História A Complicated Love - Camren G!p - Capítulo 55


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Alexa Ferrer, Ally Brooke, Amor, Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Dinah Jane, Drama, Gravidez, Keana Marie, Lauren Jauregui, Laureng!p, Lucy Vives, Normani Kordei, Romance, Shawn Mendes, Vero Iglesias
Visualizações 793
Palavras 1.311
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite bolinhos!! Que demora essa minha viu, não gostei, massss o importante é que eu voltei com capítulo novo

Boa leitura! ❤

Capítulo 55 - Without control


Fanfic / Fanfiction A Complicated Love - Camren G!p - Capítulo 55 - Without control

POV Ellen

— O que eu te falei? Sem choro — ela disse limpando minhas lágrimas, incrível como ela cuida de mim como se eu fosse um bebê e vice-versa

— Não adianta, ela me confude, Maya — suspiro forte assim que Maya, me puxou novamente pra festa

— Ela está nervosa com tudo e você também. Faz o seguinte, você curte sua festa, comemos pizza mais tarde e as duas conversam depois, pode ser? — ela pergunta e eu faço cara de pensativa — Vai concordar sim

Ela me arrastou pro bar onde pedimos duas caipirinhas, eu bebi no mesmo minuto que o homem me entregou

— Apressada você

Uma voz e mãos na minha cintura me assustaram fazendo eu dar um pulo. Viro encontrando Arthur sem seus trajes sérios, ele não mudou nada depois de quase 1 ano fora

— Seu louco! O que faz aqui? — pergunto surpresa e o abraço forte, matando minha saudade dele

— Já está me expulsando? — ele pergunta engraçado e rir

Arthur Brooke Ogletree, filho do casal Trolly, tem seus 28 anos, mas nem parece. É um grande advogado que foi embora de casa cedo por ser um menino exemplar e muito inteligente. Arthur, ganhou uma bolsa em Nova York e estudou lá durante longos anos, voltou pra cidade natal, porém teve que ir assim que recebeu uma proposta de emprego em Chicago

— Eu sabia que você não ia me deixar na mão — Maya sorrir e o abraça também. Logo após aparece Bela e Lara

Foi uma sessão de abraços e beijos que não parecia ter fim. Assim que acabou, pedi pra um garçom preparar duas bandejas recheadas de comidas e bebidas, o homem foi rapidamente preparar

— Então quer dizer que vocês estão namorando e não me avisaram?

Já estávamos na parte da churrasqueira, o barulho diminuiu, mas não tanto. Maya está sentada no colo da namorada, Arthur em um dos sofás, e eu e Lara sentadas em outro, a morena é tão folgada que colocou suas pernas em cima das minhas

— Ainda não posso voar — Lara falou sarcástica nos fazendo rir

— Eu também não pergunto é mais nada

Ele começou com os dramas dele, o que fez a gente tentar fazer com quem ele parasse. Arthur puxou muito ao tio Troy, e isso sempre foi nítido e triste pra tia Ally

— Finalmente te achei

Manuela apareceu na minha frente, a mesma está com uma lata de cerveja na mão, ela não parece ter bebido muito

— Ah, oi Manu, esse aqui é o Arthur — apresento o homem ao meu lado que a cumprimentou gentilmente

— Levou uma mordida na boca, Manu? — Lara perguntou rindo e eu olhei pra boca da garota, realmente estava vermelha. As bochechas dela ficaram rosadas de tanta vergonha

— Deixa ela sua chata — digo levantando e a abraçando de lado

— Eu preciso ir embora, desculpa por não ficar mais tempo com você — o tom de sua voz era entristecido, não pude conter o sorriso

— Tá tudo bem — sorri sem mostrar os dentes e ela me surpreendeu selando nossos lábios. Ela pediu passagem com a língua e eu prontamente cedi, Manuela, apertou minha cintura apenas com uma mão me fazendo soltar um gemido abafado. Gritos foram ouvidos e a gente se separou olhando pra meninas e Miguel que estava rindo delas

— Te vejo depois? — ela perguntou rouca e eu assenti — Tchau pessoal

Manu se despediu e foi se distanciando de mim

— Eu shippo! — animada Bela disse me fazendo revirar os olhos

— Só sei que meu shipper supremo é Valellen — Lara falou firme e eu não me segurei e comecei a gargalhar

— Você é muito ruim com nomes — digo limpando as lágrimas imaginárias, ela como sempre deu o dedo do meio pra mim

Começamos a comer e colocar os babados em dia, não estávamos nem percebendo as horas passarem. Ficamos até tarde conversando sobre tudo. As pessoas começaram a ir embora e ainda nos mantinhamos ali. Bela, já havia dormido no sofá

— Eu já tô com frio — minha irmã falou se aquecendo mais em sua namorada. Tive que concordar, estava fazendo mesmo frio

— Vamos entrar e pedir uma pizza — digo levantando e fazendo um coque em meu cabelo

— Duas — a voz de Bela se fez presente nos assustando

— Como você é previsível, Deus me livre

Arthur disse negando com a cabeça e todas riram. Entramos em casa deixando nossos calçados ao lado da porta. Bela foi logo pegando o telefone, muito provável que ela já vá pedir as pizzas. O casal folgado foi direto deitar no sofá e se acomodar. Eu e Arthur só sabíamos rir desespero delas. Chegamos na sala e elas já estavam deitadas e muito bem cobertas

— Qual filme? — Lara perguntou mexendo na Netflix a procura de um filme bom

— It — Arthur e minha irmã falaram animados em uma sincronia incrível

— Ah não, terror não — Bela apareceu na sala reclamando, ela é considerada a mais medrosa de todas nós

Maya, tinha arrumado a sala para quando quisessemos vir pra cá, já estar tudo pronto. Tinha um colchão de casal no chão e cobertores pelos sofás e no colchão onde Miguel, já se deitou. Na cômoda larga a frente, tem alguns petiscos que Bela, fez o favor de pegar um pote cheio de doces

— Você não tem controle não? — Arthur perguntou se referindo ao pote da Bela

— Nunca tive — a garota disse piscando e deitando no sofá, que abusada que ela é

— Compra logo esse filme e cala a boca, Bela — Maya soltou tudo na cara da coitada, fazendo sua namorada rir da própria irmã, que estava calada

Lara colocou o filme e deixou carregando um pouco, quando ia começar a campainha tocou

— Deve ser a pizza, eu vou — levantei e peguei o cartão que estava com minha irmã. Abri a porta e logo inalei o cheiro daquelas pizzas

— Quanto deu? — o entregador me olhava de forma estranha e aquilo já estava me dando medo

— Um beijo seu e não vai custar nada — ele disse com a voz rouca, mas nem um pouco sexy

— Você é louco? — perguntei rindo dele, ele realmente acha que tá sendo sensual?

— Vai gatinha, não custará nada — disse chegando mais perto tentando me agarrar

— O que está havendo aqui? — a voz séria e rouca de Arthur, se fez presente na situação me deixando aliviada

— N-nada senhor — o menino gaguejou e eu me segurei pra não rir

— Então cai fora moleque — Arthur pegou as pizzas de forma agressiva, assustando o garoto que correu pra moto esquecendo do pagamento

— Mandou bem — me viro vendo ele rindo da situação de segundos atrás, fizemos o hi-five e voltamos pra sala ainda rindo

E nossa noite foi assim. Cheia de brincadeiras e gritos que com certeza os vizinhos vão reclamar depois. Mas, a culpada é toda da Bela que a cada cena era um grito. Já estava no final do filme, a pizza havia acabado e agora só prestavamos atenção na televisão. O telefone de casa começou a tocar, mas eu nem liguei

— Atende logo — Arthur mandou e eu bufei pegando o telefone que não parava de tocar

Ligação On

— Alô? Quem fala?

— Aqui é do Miami Hospital — a moça disse e no fundo eu ouvi vozes de muitas pessoas — Encontramos esse número na agenda de Valentina Vives Iglesias, e precisamos de algum responsável dela aqui, ela sofreu um acidente de carro…

 Minha boca secou no mesmo segundo que eu ouvi aquilo, meu coração errou várias batidas. Eu não conseguia falar absolutamente nada




Notas Finais


Faz tempo que não faço desafio, então, vou colocar 100 comentários nesse kkkkkk

Até qualquer dia amores


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...