História A Confused Love (Jariana) - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ariana Grande, Justin Bieber
Personagens Ariana Grande, Justin Bieber
Tags Arianagrande, Jariana, Justinbieber
Visualizações 56
Palavras 799
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Estou aqui novamente, morrendo de sono mas estou... Boa leitura baby's ❤❤

Capítulo 4 - 4


Fanfic / Fanfiction A Confused Love (Jariana) - Capítulo 4 - 4

ARIANA P.O.V

18:19 da tarde

Los Angeles


- Soube que você matou traficantes de outras cidades e até mesmo de outros países. Conseguiu os dados do sistema da Rússia e quase começou uma terceira guerra mundial. Incendiou a casa onde morava uma família completa.

Engoli em seco depois de ter dito aquelas coisas, eu estava indo longe demais, aquela bravura uma hora ou outra iria me ferrar.

Bieber estava bem próximo de mim, seu hálito bom batia em meu rosto, mas depois que eu havia citado sobre o passado dele, ele ficou completamente diferente, fechou os olhos enquanto balançava a cabeça.

Meus olhos fitavam seus atos, até que ele abre os olhos, fazendo-me desviar o olhar dele. O loiro respira fundo e logo solta o ar que estava acumulado em seus pulmões.

- É Butera, admito que naquela época era um completo babaca, um lixo como pessoa. Me arrependo verdadeiramente por ter sido tão delinquente daquela maneira, mas pelo menos com aquele Justin aprendi a ser o que sou hoje.

Ele direciona sua mão até meu queixo, eu ia me afastar, só que minhas costas se encontraram com a parede e eu já não tinha para onde ir.

Senti sua outra mão vir até minha cintura, puxando meu corpo com um movimento sutil. Ele vira meu rosto um pouco para o lado e deposita um beijo delicado em minha bochecha, o que me faz fechar os olhos vagarosamente sentindo os lábios dele em minha bochecha.


18:25 da tarde


Por poucos segundos eu fiquei ali, parada, de olhos fechados e os braços cruzados, era como se eu estivesse em algum tipo de "transe", foi aí que saí desse tal "transe" abrindo meus olhos e finalmente encarando o Justin.

Desfrutei meus braços e levei minha mão até a mão de Justin tirando-a da minha cintura fazendo-o franzir o venho.

- O que houve?

Ele diz praticamente em um sussurro, mas deu para ouvi-lo perfeitamente, pois ainda estava muito próximo de mim.

Nada demais Bieber... -- Apoio minha mão sobre o peito dele e em um pequeno movimento o afastei de mim. -- Só não quero que você me trate como as mil vadias que você leva pra sua cama. -- Disse ríspida, curta e grossa, ele realmente estava me tratando como uma... Uma... UMA PUTA. Aquilo me ferveu o sangue, minha vontade era dar um tapa naquela cara de riquinho e esnobe dele, mas meu emprego em primeiro lugar. -- Só me chame quando for algo sério, quando for pra realizar seus desejos, chame uma de suas amiguinhas, ou jogue água gelada nesse seu colega.

Dei as costas para ele jogando meus cabelos para trás dos ombros, já indo em direção da porta na intenção de cair fora dali sem ao menos olhar para trás.

-- NÃO ME DE AS COSTAS, BUTERA!!! -- Ele altera o tom de voz fazendo-me dar uma leve tremida na base, mas mesmo assim continuei com minha grande confiança. -- Eu sou seu chefe, você me deve respeito, quem dita as regras aqui sou eu. É tão ridícula a maneira de você agir.

Aaah não, eu não ia ficar calada não. Me virei pra ele franzindo meu cenho enquanto encarava os olhos dele.

- A minha maneira de agir é ridícula? Pera, deixa eu pensar direito. Você é quem dar em cima de todas as garotas tendo a certeza que elas vão te querer, e claro, elas te querem, só que aí acontece que uma garota te rejeita, você fica todo extressadinho, e no final eu que sou a ridícula? -- Dei uma pausa dando passos para trás. -- Repense seus conceitos, né babyboy.

Mando uma piscadela no ar pra eu levar e fico com um sorriso cínico entre os lábios, o que fez ele bufar de raiva. Voltei a dar as costas pra ele e entre no elevador já indicando pra qual andar eu iria, logo fazendo o elevador se mover para baixo.

Me encostei na parede e apoiei minha cabeça ali também enquanto olhava o teto espelhado, estava tentando relaxar respirando e soltando o sr freneticamente, até que estava dando um pouco certo.


18:47 da tarde


Cheguei no primeiro andar, onde ficava a boate, claro. Fui direto ao bar, me direcionei para trás do balcão pegando uma garrafa de tequila e bebendo no gargalo mesmo.

Vejo Camila se aproximar enquanto me sento sobre o balcão.

- Ei Ari, o que o Bieber queria com você? 

Ela chega toda sorridente com várias garrafas de bebidas numa caixa.

- Queria me foder.

Digo rigorosamente com um sorriso cínico entre os lábios, por que nessas horas eu sempre uso o cinismo? 

Camila franziu o cenho enquanto colocava as bebidas numas estantes próximas dali.

- Ui, que climão é esse?

Respirei fundo ignorando ela. Já não bastava a minha vida estar numa grande merda ainda tenho que aturar um idiota soberbo.

- Droga...

Murmuro pra mim mesma saindo de cima do balcão e indo ajudar Camila com as bebidas.







Notas Finais


Ariana afrontosa, isso sim que é Dangerous Woman nene

Desculpem-me os erros... Obrigada por lerem e até o próximo capítulo ❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...