História A contradição pífia do dizer amar.


Escrita por: ~


Sinopse:
E então, apanhamos na mesma quantidade que nos amávamos.
Talvez por isso, essas máculas púrpuras em nossos corpos, recusam-se a nos permitir abrir os olhos mais uma vez.

{ jimin + ? | angst | homofobia | drabble }
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 340
Favoritos 136
Comentários 11
Listas de Leitura 9
Palavras 254
Terminada Sim
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Angst, Deathfic, Drabble, Homofobia, Jihope, Vmin, Yoonmin

Fanfic / Fanfiction A contradição pífia do dizer amar.
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Morbidamente azul
11
340
254

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Y0ru
Capítulo 1 - Morbidamente azul
Usuário: ~Y0ru
Usuário
Eu estou chorando, e não é pouco. Você, ser que escreve (eu estou meio confusa, pois tem fanfics em que você se refere a si própri@ no masculino e outras vezes no feminino, não sei como me referir a você, desculpa ehsbrubdh), é extremamente incrível e talentoso, e sim, eu não irei parar de te elogiar nos comentários das suas estórias, pq eu quero tentar dizer como eu me sinto ao ler qualquer coisa que venha de você, porém, ao contrário de você, não sou muito boa com as palavras nesse quesito, sinto muito djabshah. Parabéns s2
Postado por ~taekookw
Capítulo 1 - Morbidamente azul
Usuário: ~taekookw
Usuário
não faço a minima ideia de como 254 palavras me fizeram chorar por horas, só criei coragem de comentar agora e, meu deus, não sei nem mais o que comentar de tão lindo que isso foi :((((