História A conturbada vida de Jeremy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Melanie Martinez, Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Adultério, Drama, Drogas, Linguagem Imprópria, Problemas Familiares, Romance
Visualizações 14
Palavras 1.114
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Essa é a minha primeira história
Espero que vocês gostem 👍

Capítulo 1 - Capítulo 1 : Arranhões sobre o piso


Fanfic / Fanfiction A conturbada vida de Jeremy - Capítulo 1 - Capítulo 1 : Arranhões sobre o piso

"Places, places Getting your places Throw out your dress and put on your doll faces "

Acordei com gritos vindos do andar debaixo eu me levantei cocei meus olhos para eles se acostumarem com a claridade que entrava pela janela , fui em  direção a porta de meu quarto e pousei o ouvido sobre a porta tentando ouvir o que falavam lá embaixo :

TEsCOMO VOCÊ PODE NÃO LIGAR PARA O SEU PRÓPRIO FILHO - Ouvi a voz de minha mãe gritando em meio a soluços e meu pai retrucou :

- SE ELE TEM DEPRESSÃO INTERNE LOGO ELE - Após esta frase de meu pai notei que discussão era sobre mim:

- Como pode falar um absurdo desses - Agora minha mãe estava com a voz  calma mas ainda estava falando alto, meu coração batia rapidamente em meu peito mais olhos começaram a arder e eu pensei :

" Por minha culpa eles brigam, eu deveria me matar assim eles seriam a verdadeira e perfeita família que os vizinhos pensam que somos "

- Quer saber Amélia - Falou meu pai - Eu vou trabalhar e você prepara a comida dos seus filhos OK ?

- OK eu te amo - Disse minha mãe :

- Você é doida - De repente ouvi a porta batendo se brutalmente e ficou um completo silêncio na casa, respirei fundo e sequei algumas lágrimas que tentavam descer e abri a porta e desci as escadas. Quando cheguei na metade da escada vi minha mãe ajoelhada limpando o chão rapidamente :

- Mamãe o que você está fazendo? - Ela limpou ainda mais rápido o piso de madeira deixando marcas se suas unhas na madeira molhada  pelo pano :

- Estou apenas limpando querido - Ela tremia enquanto fazia aquilo, os barulhos de suas unhas arranhado o chão de madeira estava me dando arrepios :

- Mamãe para - Ela limpava ainda mais quando vi comecei a ouvir os barulhos de suas unhas quebrarem eu já estava com lágrimas nos olhos - Mamãe por favor para... PARA !!

Ela me olhou com seus olhos castanhos que estavam sem brilho e seus cabelos loiros e cacheados estavam bagunçados, me agachei até ela e disse :

- Por favor veja o que fez com seus dedos - Mostrei para ela as unhas quebradas e os dedos cheios de farpas de madeira e sangrando :

- Querido eu estou bem, já irei preparar suas panquecas OK ? - Ela botou um sorriso em seu rosto e se foi em direção ao cômodo, minha mãe sofria de bipolaridade ela sempre mudava de humor do nada as vezes até por horas ficava me ameaçando e ao meus irmãos :

- Oque estava acontecendo bebê chorão ? - Ouvi a voz de Michael atrás de mim descendo as escadas :

- Nada só estava conversando com a mamãe - Ele revirou os olhos e falou encostando na parede :

- Ela está tendo aqueles ataques de novo ? - Movi a cabeça positivamente e ele deu uma risada :

- É tão engraçado a parece uma louca fazendo isso - Não sei porque meu irmão era assim, ele sempre foi desrespeitoso com nossa família principalmente comigo, ele tem cabelos castanhos e olhos azuis herdados de meu pai e ele diferente de mim possuía um corpo músculoso - Eu acho que vou filmar para postar no YouTube hahaha

Eu revirei os olhos e voltei para o andar de cima não queria aturar meu irmão novamente humilhando nossa família ele sempre dizia que eu e minha mãe iríamos para um hospício ele deveria saber que ser diferente não é ser louco. Agora eu estava no banheiro de frente para o espelho observando os cortes cicatrizados que haviam em meus pulsos finos e claros :

- Eu não aguento mais segurar isto, tenho que mostrar os meus sentimentos -Abri o armário, peguei um lâmina da gilete e o preparei meus braços passei a gilete  levemente em meu bracor fazendo apenas um pequeno corte larguei a lâmina em cima da pia e passei minha unha por cima do corte e puxei minha pele fazendo sangue escorrer pela pia e um pouco pingou sobre o chão :

- Se machuque para não machuca-los - Lágrimas escorreram pelo meus olhos e eu disse para mim mesmo - melhor ser seu sangue do que o sangue deles

- Jeremy e você que está ai ? - Ouvi a voz de Jennie vindo do lado de fora do banheiro - Saia logo dai eu estou morrendo de dor de cabeça

- Já vou - Falei limpando as lágrimas e ela socou a porta e gritou :

- JÁ VOU O CACETE SAI DESSA PORRA DE BANHEIRO AGORA - Joguei água no meu braço fazendo o sangue se descer pelo ralo da pia corri em direção a porta e disse :

- Desculpe a demora - Ela deu um tapa em meus cabelos.castanhos e falou :

- Cala a boca seu retardado mental - Ela me empurrou fazendo eu bater na parede de frente  para a porta do banheiro e em seguida me mostrou o dedo do meio para mim a bateu a porta em minha cara :

- Crianças café da manhã - Minha mãe gritou no andar debaixo, eu cobri meu braço com a manga da blusa e fui em direção a cozinha, enquanto descia vi aqueles arranhões no chão só que sem as manchas de sangue e as unhas quebradas na piso 

Na cozinha estavam apenas Tyler e minha mãe sentados comendo,sentei ao lado de minha mãe e ela disse :

- Então Tyler como vai os estudos - Ele olhou minha mãe respirou fundo e disse enquanto colocava mais um pedaço da panqueca na boca :

- Vão bem mãe - Ela deu um sorriso - E o seus Jeremy

- Vão bem , meus professores são muito bons e as matérias estão bem difíceis 

- Óbvio que vão estar difícil já viu alguma matéria fácil ? - Ele e minha mãe começaram a rir e mas de repente minha mãe começou a chorar e a arranhar a mesa e Tyler revirou os olhos e falou :

- Não comece com essa loucuras agora sua idiota - Ele bateu na mesa agora e se levantou gritando :

- VOCÊS TODOS ME DÃO VERGONHA  PRINCIPALMENTE VOCÊ - Ela apontou seus dedos sangrentos para mim e disse - SEU DEPRESSIVO REPUGNANTE 

Tive meu rosto jogado para por um tapa senti um gosto amargo em minha boca e quando  fui cuspir saiu sangue da minha boca e a Tyler via a cena com um sorriso malvado em seu rosto e minha mãe começou a arranhar seu rosto e puxar seus cabelos loiros ela se agachou chorando e se levantou enxugou as lágrimas e disse enquanto se ajeitava :

- Vamos continuar o café meninos? 



Notas Finais


Espero q vcs tenham gostado, mas todo primeiro capítulo é uma bosta mesmo então vai ter mais emoção chegando nessa história


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...