História A cor do amor: pop idol - Capítulo 12


Escrita por: ~

Exibições 5
Palavras 610
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Crossover, Escolar, Ficção, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 12 - De coração quebrado e confissão


Fanfic / Fanfiction A cor do amor: pop idol - Capítulo 12 - De coração quebrado e confissão

Kiara's Pov:

A aquela garota largou o abraço, dirigiu-se a ele e disse:
-Kentin, fazes ideia como me deixaste a esperar, Já te ligue umas 6 vezes!
- Eu disse-te que ia ficar no clube de música, para treinar o piano-disse,sem interesse.
-Nunca me disseste nada.-gritou-lhe brava. Quando reparou que eu achava alí, encarou-me e perguntou:
-Desculpa não te vi aí. Não estou a interromper nada, pois não? -olhando agora para o Kentin.
-Nem por isso- respondi, pegando na minha pasta e dando-lhes costas.
-Kiara, espera, onde vais? -Kentin me perguntou.
-Tenho que ir indo, Papai vai ficar preocupado se não voltar a horas.-respondi, evitando mirar-lo.
Idiota, Idiota Kiara! Como pudeste levar-te pelos doces! Devias saber que aquele conquistador não se importa nem um pouco comigo.
Ao chegar a casa, fechei no meu quarto, figindo não ouvir os protestos de papai. Um bater na porta.
-Deixa me em paz Papai, não quero falar! -berrei incomodada.
- É o Kaya, Kiara.
Ele entrou no quarto e sentou-se na beira da cama. Troquei de lado, para não o fitar.
- Posso saber porque estás tão maldisposta. -perguntou numa voz descontraida.
- Eu... é dificil de explicar, Kaya-disse, choramigando.
-Não te vou forçar mas, se quiseres sabes que estou aqui, podes contar comigo- Deitou a língua de fora.
Kaya é tão compreensivo.
-Kaya-kun, posso te perguntar uma coisa- disse segurando na sua manga.
-Sim, o quê?
- O quê tu achas da Ririchiyo-chan-perguntei sem conseguir conter a curiosidade na minha voz.
- Bem... Ela é bonita, engraçada, muito honesta... e fico aliviado por teres uma boa amiga- respondeu, uma ligeira timidez e hesitão na sua resposta.
Fiquei contente por Kaya, pensar daquele jeito de Ririchiyo.
O meu celular começou a tinlintar:
2 mensagens não lidas do Levi.
" Onde estás Idiota? Querias que te ajudasse com o Coreano mas nunca apareceste!"
"já agora, fiquei com os teus cadernos se quiseres vêm busca-los."
Tinha me esquecido completamente do Levi!
Então dirigi-me ao apartamento do Levi. Como todos os estudantes de um colégio privado, Ele morava nums condominios bem abastados.
Deixa ver apartamento 4 C.
Toquei e uns minutos depois Levi aparaceu com uma toalha na cabeça.
-Entra. -disse, enconstando-se á porta para me deixar passar.
-Toma, passei-te os apontamentos das outras aulas e os exercicios que precisas de fazer- disse, entregando os cadernos com uma mão, enquanto exugava os cabelos com a outra.
-Sério? Obrigada, Levi-sorri.
-Mas, posso fazer onde estiveste este tempo todo?
-Ugh, Eu nada de especial-ri-me, para cobrir o meu nervosismo.
-Estives com ele, não foi?
Pude jurar que o meu coração parou de bater por um segundo e larguei os cadernos todos no chão.
-Ahh desculpa, deixa me apanhar-los, Ahaha que destrada que sou- gachei-me para apanhar-nos.
-Isso não respondeu a minha pergunta, estiveste com ele?-ganchou-se também, fitando-me de jeito assustador.
-Sabes a gente foi só a pastelaria comer uns pásteis. Mais nada. Depois apareceu uma garota e ele foi-se com ela- contei a minha voz fraquenjado mais do que intencionava.
Ele arregalou os olhos.
-Uma garota?
-Sim uma garota, sabes ela era bem bonita, aquela que faz o género de qualquer um.- sem notar, as lágrimas começaram a desabrotar dos meus olhos.
-Que canalha- Levi disse, me abraçando.
- Levi, que? -perguntei um pouco surpresa, com o inesperado abraço.
-Não liga nele, canalha com ele não merece vôce. Se precisares eu...- interrompeu, como se estivesse pensando no que ia disser a seguir.
- O quê, Levi?
- Eu posso tomar o seu lugar.
-Ahhm que isso quer dizer?
-Kiara... eu gosto de ti-respondeu, beijando minha bochecha.
Um tempo empurrei-o e corri pela porta fora com a mente a mil.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...