História A Cor do Prazer - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Máfia, Romance
Exibições 34
Palavras 1.113
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Drama (Tragédia), Festa, Harem, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 6 - Capítulo - 5


Fanfic / Fanfiction A Cor do Prazer - Capítulo 6 - Capítulo - 5

Alana

Acordei enrolada em lençóis brancos, fiquei meio confuso mas logo depois lembrei do que estava acontecendo. Suspirei e olhei meu corpo. Estava com as mesmas roupas de ontem.

Levantei-me e tirei aquela calça e blusa. Olhei para o canto de meu quarto reparando em uma mala cheia de roupa. Serio?

Sorri de leve e entrei no banheiro que tinha dentro daquele quarto, era arrumado e limpo. Fiz minhas higienes matinais e liguei o chuveiro, ja que estava muito calor tomei um banho gelado mesmo.

Bom, deixe eu rever os fatos, fui vendida novamente, deixei minha irma e minhas amigas sozinhas naquela boate e agora eu estava presa dentro de uma mansão cheia de mafiosos sendo escrava sexual do chefe desse povo.

Minha vida não podia estar melhor...

Suspirei terminando de me lavar enquanto a agua escorria pelo meu corpo e logo fechei o registro.

Me enrolei na primeira toalha que bati a mão, olhei no espelho embasado pelo vapor e passei a mão no local. Meu pescoço tinha marcas roxas.

Gemi frustada. Aquele cara acaba comigo. Oque eu fiz pra merecer isso na minha vida caralho?

Entrei novamente no quarto e fui até a mala de roupa, tinha varias roupas novas e limpas e peguei apenas um short jeans e uma blusa caída nos ombros. Escovei meus cabelos e logo abria a porta com cuidado.

Sera que eu podia sair assim? Eu estava morrendo de fome...

Andei com cautela pelo corredor imenso, eles ainda devem estar dormindo. Suspirei aliviada quando consegui encontrar a cozinha. Sorte ainda estava vazia.

Peguei o pão que estava no armário, manteiga e o queijo na geladeira. Fui até a pia fazendo meu lanche.

- Quem é você? - Ouvi uma voz e dei um pulo olhando pra trás, tinha uma garota com cabelos castanhos indo ate suas costas e olhos verdes. Linda.

- Ah... Eu... - Tentei falar enquanto a mesma me olhava com os braços cruzados. - Me chamo Alana...

Ela me analisou por um tempo mas logo abriu um sorriso.

- Ah! Sim sim, Orphis falou de você - Ela relaxou os músculos e se sentou na mesa pegando uma maça na fruteira. - Meu nome é Sandra.

Sorri assentindo e fiquei conversando com ela enquanto comia. Descobri que a mesma era órfã e vivia fugindo do orfanato pois odiava as outras crianças.

Ela era bem legal e divertida. Logo em seguida chegou um homem de cabelos bem claros. Ele me olhou confuso e depois olhou Sandra arqueando a sobrancelha. Vestia uma calça de moletom e uma camisa cinza.

- Ah... Esse é o Mike, o irmão de Aron e Mike, essa é Alana... - Ele me olhou e sorriu vindo até mim me abraçando. Fiquei confusa, estavam sendo gentis comigo.

- Ele tinha me avisado sobre você, espero que seja boa em armas. Aqui vai usar muito delas.

Congelei ao ouvir aquilo, não era fã de armas. Já havia usado umas vezes, mas era ora casar ratos no sítio de meu avô.

Começou logo a entrar um monte de gente na cozinha ora tomar café, todos se perguntando quem eu era mas sempre me recebiam bem, menos um que tinha cara fechada, Mário acho que era o nome dele.

Conheci mais outros amigos de Aron como Taiga, Leon, Leonard, James, Dany, etc.

Eles faziam muitas palhaçadas na cozinha e quando digo muitas, são muitas mesmo.

- Vai logo com isso preciso comer! - Grita Leonard olhando James enquanto o mesmo fazia café para os outros.

Ele jogou o dedo do meio pra ele e sorri ora não rir. Estava sentada em um canto observando todos eles.

- Vai passar fome da próxima vez - Ele disse colocando os ovos no prato dele.

- Ai gato, fala assim não. Possi acabar te comendo. - Ele falou com a voz fina e dando um beijo no próprio ombro fazendo todos dali rindo inclusive eu.

Leonard era outro palhaço que conheci. Não me abri muito com ninguém , eles já sabiam que eu era a cachorrinha do chefe. Fiquei observando Sandra sentar no colo de Leonard enquanto o mesmo beijava seu rosto

Pensava se um dia eu ia ter uma relação assim, se eu ia sair dessa vida e conseguir seguir meus sonhos. Construir minha familia. Mas oque eu mais queria agora era meus irmãos ao meu lado.

Percebi algo. Olhei em volta vendo que faltava alguem ali.

- Onde esta Aron? - Leon me olhava enquanto comia.

- Ele não desce pra tomar café, não gosta de companhia. - O mesmo falou e me levantei e fui subindo as escadas. - Ele nunca vem...

Parei e olhei ele mas depois voltei a subir as escadas ate o corredor onde dava os quartos.

Andei lentamente tentando não fazer barulho e fui até a última porta do quarto.

Bati duas vezes nela mas não tive resposta. Bati de novo, e nada. Suspirei e abri a mesma, o cheiro das drogas veio com tudo e fechei meus olhos pra presencia-la.

Voltei a abri-los e Aron me olhava do seu jeito sério e matador, como se eu fosse uma presa.

- Oque quer? To sem vontade ainda... - Ele murmurou e fechei a cara resmungando. Cretino!

- Vc não vem tomar cafe?

- Não.

- Por que?

- Por que não. - Suspirei e fechei a porta, voltei pra cozinha mas só tinha Orphis e Mike conversando. Eles me olharam e me cumprimentaram. Eu sorri resposta. Cacei uma bandeja qualquer e fiz um café da manhã pra Aron e logo subi as escadas com a bandeja com o café.

Nem pedi permissão pra entrar, ele me olhava sério e confuso, deixei a bandeja ao lado dele o olhando.

- Sem fome..

- Vai morrer desse jeito...

- Que morra

- Por favor, coma.. - Ele me olhou por uns instantes e virou de lado encarando a parede.

Bufo e me sentei no chão, nem sei por que estava agindo assim com ele, a trouxa aqui tem coração mole. Fazer oque?

Ele percebeu que eu ainda estava ali e rosnou irritado.

- Se eu comer, vc sai daqui? - Me olhou e eu assento. Ele se sentou na cama e coçou os olhos e logo pegou a bandeja começando a comer o café que eu tinha feito.

Sua expressão estava calma mas ele sabia como sempre esconder suas emoções.

Depois de um tempo ele terminou e voltou a se deitar olhando a parede. Revirei os olhos e peguei a bandeja e sai do quarto como o combinado.

Voltei ora cozinha deixando as coisas em cima e lavei oque tinha saudades. Comecei a me lembrar de Fany.

Tinha que arrumar um jeito de tira-la de la.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...