História A crazy passion. - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Tags Justin Bieber, Romance
Visualizações 186
Palavras 1.297
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi meus amores, como vocês estão? 💕 Eu estou sendo bastante generosa nos últimos dias né?! Haha
Queria avisar para minhas leitoras maravilhosas que já somos 236, obrigada! 🎉💓 Quando chegarmos a 300 favoritos vou postar 2 capítulos no mesmo dia, juro!
Vamos além galera, vamos bater novos recordes! 😂💞

Capítulo 15 - It was his name that you moaned that night, did not it?


Fanfic / Fanfiction A crazy passion. - Capítulo 15 - It was his name that you moaned that night, did not it?

Pov Catherine 

Justin está louco? Eu não estou grávida, nunca transamos sem camisinha, não é possível! 

 -Não me diga que você não sabe o que é um bebê? -Falou sarcástico. 

 -Justin, por favor vá embora! -Pedi sem paciência e ele negou. 

 -Não, desculpa, vem cá! -Abriu seus braços para mim, então me encaixei entre eles. -As vezes não tenho limites em minhas brincadeiras. -Explicou. 

 -Eu ainda estou enjoada Jus. -Comentei chateada, eu só quero que esse enjôo insuportável passe! 

 -Você vai ficar boa, pense em coisas legais e esqueça esse enjôo chato, tá bom? -Bieber aconselhou e eu assenti. -O céu está sem estrelas, vai chover. 

 -Eu amo chuva! -Disse olhando para o céu com um sorriso. 

 -Também, mas vamos entrar para não ficarmos doentes. -O loiro falou fazendo uma careta, parecia sentir dor. 

 -Tudo bem Justin? 

 -Sim, só é uma dor de cabeça básica. -Falou me olhando estranho, parecia estar vendo uma pecadora, alguém mal, não sei explicar. Fiquei incomodada com isso! 

 -Quero ficar aqui, entra você! -Disse grossa, o mesmo pareceu não ter gostado. 

 -Não estou pedindo, estou mandando. -Falou, dei de ombros. 

 -Foda-se! 

 -Você iria ficar brava, como mais cedo. Você prefere fuder comigo né?! -Perguntou debochado. Ele estava atrás de mim, então me virei para ele, que se encontrava sério de braços cruzados. 

 -Você se acha tanto... Tadinho! - Pensei alto negando com a cabeça. -Sabe Justin, você está muito chato, não foi desse Justin que gostei! 

 -Então você gostou de mim? 

 -Gostei, mas é passado a partir de agora! -Fui grossa com ele mais uma vez. Ele já estava me tirando do sério! 

 -Passado porra nenhuma, só está brava porque não te proporcionei um belo de um orgasmo! -Falou simples, o que me doía era o fato dele estar certo. 

 -Justin.. -Levei minhas mãos para meu rosto, abaixando a cabeça. 

 -Vai chorar de novo Cath? -Perguntou entediado. Acontece que Justin não gosta mais de mim do mesmo jeito que antes, já eu continuo gostando dele. Sai dali e voltei para dentro do hospital sem falar mais nada, Justin me seguia. Entrei no quarto silenciosamente e fui em direção a Chaz. 

-Nem pense nisso, vá para nossa cama já! -Justin ordenou, mas não o escutei e já estava me preparando para deitar com Chaz. -Você é tão desobediente! -O mesmo falou me pegando brutalmente pela cintura e me colocando sobre seu ombro. Fiquei com medo de cair, porra! 

 -Vou cair! -Disse assustada fechando meus olhos com forças, já Justin fechava a porta do quarto para o ar não sair. 

 -É claro que não, estou aqui! -Falou como se fosse óbvio, porém não era ele que estava no meu lugar né?! Filho da puta! Justin se direcionou até a nossa cama ainda me carregando em seu ombro e me deitou cuidadosamente para não fazer barulho. -Tá louca para gozar... -Falou baixinho levantando minha blusa, fazendo com que minha barriga ficasse visível. Ele chupou dois de seus dedos (Sexy para caralho!) e passou os mesmos por minha barriga lentamente até chegar no zíper da minha calça, o abrindo e tirando a mesma, assim como minha calcinha, já estava bastante lubrificada. Justin pegou o lençol e cobriu nós dois, provavelmente para amenizar a vergonha que passaríamos caso Chaz acordasse. Levando sua mão até minha intimidade, penetrou aquele dois dedos que havia chupado à pouco. Gemi meio alto, o que fez com que Justin usasse sua outra mão para me calar. Aumentou um pouquinho, bem pouquinho mesmo a velocidade de seus movimentos, o que me chateou, eu estava atrás do meu orgasmo, o queria o mais rápido possível! -O que foi? Quer velocidade? -Perguntou, mas não tinha como responder, pois uma de suas mãos ainda estava na minha boca abafando meus gemidos, então só assenti e ele concedeu meu desejo, aumentando a velocidade de seus dedos, estava muito rápido teria meu tão desejado orgasmo logo, até que ele parou, droga! Será que esse demente quer que eu peça para ele usar e abusar de mim como antes? 

-Porque parou? -Perguntei desentendida vendo o mesmo subindo de volta minha calcinha e minha calça, fechando o zíper. 

-Está de castigo Cath, quando eu mandar algo não desobedeça! -Falou com um ar de vitorioso ao ver minha indignação. Me ajeitou na cama e se deitou por cima de mim novamente, prendendo minhas mãos para garantir que não me masturbaria depois que ele pegasse no sono. 

-Eu te odeio! -Disse chorosa, isso está sendo uma baita de uma humilhação. Ele não pode me castigar, não é meu pai! 

-Para de falar bobagem! -Falou se encaixando no meu pescoço e me dando um belo de um chupão, estava me provocando. Como já sabia que não iria achar nada com ele, fechei meus olhos e acabei dormindo. [...] Acordei com o Justin se remexendo em cima de mim, já havia amanhecido e só eu estava acordada naquele quarto, como sempre. Aproveitei que Justin dormia e selei nossos lábios, depois comecei um beijo calmo, não queria acorda-lo e nem que ele soubesse que estava afim de lhe beijar. Parei o beijo assim que ele voltou a se remexer. Sai de debaixo dele com muito cuidado, dessa vez ele não acordou. Fui até Chaz, que dormia como um bebê e me deitei com o mesmo, que logo me abraçou. 

 -Bom dia moça! -Falou me dando um beijo molhado na bochecha. 

 -Bom dia! -Retribui seu Beijo com outro, porém na pontinha de seu nariz. 

 -Dormiu bem? -Perguntou e eu assenti sentando em seu colo, mas logo me arrependi, pois senti seu membro duro e fiquei sem jeito. Provavelmente Chaz estava apertado para ir no banheiro, até mesmo porque ele acabou de acordar, precisa urinar. Enterrei minha cara em seu pescoço e cai na risada. -Quanta imaturidade, Meu Deus! -Começou a rir junto comigo. 

 -Qual é a piada? -Justin perguntou vendo a cena e nos lançando um olhar matador. 

 -Acordou de mal humor Bieber? -Chaz perguntou bagunçando meu cabelo e invertendo de posição comigo, agora ele estava por cima de mim e começou a me atacar com cócegas do nada. 

 -Chaz para! -Pedi, não conseguia parar de rir, já estava ficando com falta de ar. 

-Chega Chaz! -Justin reforçou bravo. Chaz parou com as cócegas e depositou quatro beijos no meu pescoço. Justin só nos observava ainda deitado. 

 -Desculpa Jus, mas ela também é minha, na verdade ela é mais minha que sua! -Chaz brincou e Justin riu, pois é, também não entendi. 

 -Pode ficar com meu resto Chaz, toda sua! -Falou piscando para o homem em cima de mim que se aproximou para falar algo no meu ouvido. 

 - Não liga, isso é ciúmes! Ele te deseja mesmo esquecido, parece que alguém aqui é especial ein.. -Sussurrou. 

 -Chaz, eu estou com vontade de comer lasanha! -Comentei e ele sorriu. 

 -Que aleatório Cath! -Chaz negou ainda com o mesmo sorriso lindo. 

-Podemos almoçar uma lasanha? -Perguntei e ele assentiu se levantando. 

 -Preciso Urinar. -Falou e eu ri, lembrando que senti seu membro à alguns minutos. 

 Assim que Chaz saiu do quarto Justin se manifestou. 

 -Cath, vem cá, por favor! -Me chamou se sentando em sua cama. 

 -Não, estou bem aqui! -Disse. 

 -Por favor! -Insistiu. 

 -Por que você não vem até mim invés de eu ir ai? -Perguntei. 

 -Se você vim te conto! -Não falei nada, apenas fui até ele depois de alguns segundos e sentei em sua frente. 

-Justin? -Chamei sua atenção. 

-Quê? 

-Você não vai me pedir desculpas né? -Perguntei simples. 

-Por que pediria? -Se fez de desentendido. 

 -Sua atitude foi bem desnecessária ontem. Você não é meu pai para me castigar, ainda mais não fiz nada de errado! 

 -E quem é seu "papai" Catherine? Chris? Foi o nome dele que você gemeu naquela noite não foi? Ou eu estou desatualizado e seu "papai" é Chaz?


Notas Finais


Gostou? Então não se esqueça de favoritar, comentar o que achou e de dar uma nota. Até o próximo capítulo, Beijos! 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...