História A culpa é do amor - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens Personagens Originais
Exibições 52
Palavras 2.093
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oioi pessoas , sorrynpela demora , espero que vocês gostem

Capítulo 24 - Se entendendo com Kota




Prov América 


Sinto alguém segurando minha mão e chorando do meu lado então abro os olhos e vejo a figura de Kota 
—Kota ? - perguntei confusa 
—Oi minha princesinha - ela falou sorrindo fraco e acariciando meu rosto afastando uma mecha de cabelo meu para trás da orelha 
—Não sou mais criança Kota - falei me ajeitando na cama 
—Pode ficar deitada você precisa  descansar , já se esforçou demais nesses últimos dias 
—Kota - chamei fazendo ele parar de falar 
—Fala 
—Eu queria que você fosse padrinho do meu filho 
—Ames , você sabe que .......
—Por favor Kota , chama sua namorada pra ser também , quero que você ajude Maxon a cuidar 
—Você está dizendo que ....,
—Eu não queria mas você sabe como as coisas vão funcionar , eu quero estar preparada 
—Eu não vou conseguir cuidar dessa criança se ela te matar 
—Por favor Kota 
—Você me prometeu que não ia me deixar 
—Eu queria estar no seu casamento e ser a madrinha do seu filho 
—Eu e Jessica ainda não pensamos em casamento 
—Eu sei e não estou te apressando mas eu queria 
—Você vai 
—Kota você sabe que não 
—Vai sim , vai entrar linda em um vestido longo e vai presenciar o momento mais feliz da minha vida 
—Eu queria me casar também antes de ......você sabe 
—Você já está noiva , já é um começo - ele brinca 
—Eu queria me casar com um lindo vestido branco , atravessar um corredor e no final dele ver Maxon lá e queria que fosse em um jardim , internado aqui no hospital eu não vou conseguir realizar isso , eu sei que é meio clichê mas eu queria muito isso 
—Você ama mesmo ele ? 
—Eu sei que você deve estar pensando que é só coisa do momento por causa do pouco tempo que nos conhecemos e vamos dizer ele ter sido o primeiro homem que se interessou por mim mas eu amo ele de verdade e não consigo ficar longe dele , eu já tentei acredita em mim , nós dois sofremos 
—Ele cuidou mesmo de você lá ? 
—Mesmo não sabendo que eu estava doente , me colocou em um pedestal , nunca me senti tão bem do que quando estou com ele 
—Acho que fui meio duro com vocês não é mesmo ?- ele pergunta e eu assinto rindo 
—Você tem razão , eu devia ter escutado vocês mas é que você é minha menininha , sempre foi tão frágil e precisava de cuidados constantemente 
—Eu ainda preciso mas só que agora eu arrumei uma pessoa que me ama e pode cuidar de mim além de agora eu ter que cuidar de alguém também 
—Eu aceito ser o padrinho do seu filho 
—Ou filha - falei sorrindo alegre 
—Verdade e se for menina vou transformá-la em uma princesa 
—Maxon deve querer fazer isso também - falei imaginando a cena e soltando um bocejo de sono 
—Vá descansar , eu vou ficar aqui mais um pouco - ele falou e concordei me ajeitando na cama e fechando os olhos pegando no sono 


Prov Kota 


Ela pegou no sono rapidamente , me afastei dela me sentando no pequeno sofá que ali havia para não acorda-lá e fiquei ali velando seu sono , tinha sentido muita falta dela e sei que vou sentir muito mais quando ela for , não gosto de pensar nisso , tentei adiar essa situação desde sempre , a porta se abriu e vi Maxon ali 
—Pode entrar ela acabou de pegar no sono , já conversamos 
—Não vai me pedir para sair ? 
—Não , você tem o direito de ficar aqui tanto quanto eu ou até mais 
—Que mudança - ele comentou se sentando ao meu lado 
—Eu vi você na porta quando ela acordou mas depois você foi embora 
—Não queria interromper a conversa de vocês , eu iria acabar levando uma bronca e provavelmente você iria me bater 
—Eu acho que fosse possível mas América não ia deixar 
—Você já estava bravo o bastante comigo por ter impedido que você tire nosso filho 
—Sei que fui muito duro e superprotetor mas você deve entender meu lado 
—Na verdade eu não entendo 
—Você é filho único não é mesmo ? - perguntei e ele assentiu 
—Eu sou o irmão mais velho , quando kenna nasceu eu só tinha 2 anos , ela era só mais um bebê que chorava o tempo todo mas quando América nasceu eu já tinha 7 eu olhei pra aquela pequena coisa ruiva nos braços da minha mãe no hospital e simplesmente me encantei por ela , tão frágil e pequena , eu senti que tinha que protegê-la de tudo e todos 
—Mesmo assim eu ainda não entendo o por quê de você agir desse jeito 
—Fui eu que a trouxe no hospital pela primeira vez , tinha ficado em casa com ela naquele dia porque ela estava se sentindo mal e maus pais tinham que ir trabalhar , fui vê-la e ela estava morrendo de febre então a chamei para tomar café , ela simplesmente saiu correndo para vomitar , quando fui atrás dela ela estava vomitando sangue , tão apavorada quanto eu , peguei ela correndo e a trouxe para cá , ela estava chorando muito e não entendia o que estava acontecendo assim como eu e eles simplesmente a levaram não me deixando ir com ela , eu estava lá sozinho quando eles vieram dar a notícia da doença dela 


Flashback On 


Estava sentando na cadeira junto com várias outras pessoas esperando notícias de América mas ninguém vinha falar nada 
—Parentes de América Singer - o doutor chamou e me levantei apressado indo até ele 
—Quem é você ? 
—Irmão mais velho , o que houve com minha irmã ? 
—Onde estão seus pais ? 
—Eles trabalham longe vão demorar um pouco para chegar 
—Quando eles chegarem mande me chamar - o médico falou já se afastando mas segurei em seu jaleco 
—Ela é minha irmã mais nova , fui eu que a trouxe , estava sozinho em casa com ela quando ela vomitou sangue , por favor me conte o que minha irmã tem - implorei sentindo as lágrimas voltarem para meus olhos 
—Ela tem câncer , um muito grave e perigoso 
—Câncer ?- pergunto com as lágrimas já escorrendo , eu já tinha aprendido sobre aquilo na escola 
—Sinto muito - ele falou apertando meu ombro levemente e então saiu 
Eu então desabei , eu iria perder minha irmã 

Flashback off 


—Sinto muito , eu ......eu nunca imaginei que isso poderia ter acontecido , me sinto meio culpado agora das coisas horríveis que pensei sobre você 
—Muito ruins ? 
—Muito 
—Acho que vamos nos dar bem Maxon - falei sorrindo e me encostando no sofá com braços cruzados 
—Assim espero - América murmura sorrindo leve ainda de olhos fechados 

Prov América 



4 meses depois ...........

Minha barriga já estava bem aparente , eu comecei um tratamento diferente que não vai me deixar tão fraca e não vai fazer meu cabelo cair nem nada do tipo 
Maxon é o pai mais babam de todos , ele fica 100% do tempo comigo , ele fala com o bebê e tudo mais , ele com toda certeza é o homem certo pra mim , pena que não sou a mulher certa para ele , celeste chegou a algum tempo atrás e ficou histérica com a notícia que está grávida e noiva , ela disse que se for menina a minha filha vai ser uma patricinha de carteirinha isso fez eu e todo mundo rir , meus pais adoraram ela , finalmente conheci a namorada/noiva do meu irmão , ele pretende pedi-la em casamento em breve , e Jessica ficou feliz da vida com o convite para ser madrinha e é lógico que ela aceitou , está tudo indo conforme o destino , neste exato momento estou caminhando com Maxon pelo hospital 
—Quando vamos nos casar ?- ele pergunta mudando o rumo da nossa conversa 
—Maxon .....
—Nada de Maxon , estamos noivos o lógico a se fazer é casar , estava pensando em fazer isso depois que o bebê nascer , em um jardim ou quem sabe na praia , você gosta dos dois , você consegue imaginar nosso filho ou filha entrando no colo de Marlee carregando uma almofadinha com as alianças - ele falou sorrindo bobo e eu também sorria com os olhos marejados 
—Queria tanto ver isso 
—E você verá , sabe disso não sabe ? 
—Você sabe que tem chances de eu morrer 
—Eu sei mas isso não vai acontecer , eu tenho fé que não irá acontecer somente por cima do meu cadáver , já lhe falei que se você morrer eu morro junto meu amor 
—Você já começou a planejar nosso casamento então ? Você sabe que leva tempo pra tudo isso - falei secando minhas lágrimas e sorrindo 
—Eu sei mas irei contratar um organizador e ele vai fazer um casamento perfeito 
—Somente eu e você numa igrejinha já está bom - falei lhe dando um selinho , sentamos no banco do pequeno jardim , encostei minha cabeça em seu ombro e ele me abraçou de lado 
—Você já quer ir olhando vestidos de noiva ? 
—Faltam mais de cinco meses ainda Maxon 
—Eu sei mas você pode escolher e eu mando numa costureira pra começar a fazer , um vestido de noiva demora para ser feito 
—Depois eu vejo isso então , que horas são ? - perguntei e ele olhou no relógio de pulso 
—16 h 
—Já está na hora da consulta 
—Vai dar pra saber o sexo ? 
—Acho que sim , o doutor falou que provavelmente ia dar pra ver 
—Então vamos logo que quero ver logo se quem irá escolher o nome sou eu ou você - ele falou apressado me ajudando a levantar e começando a me puxar me fazendo rir 
Em pouco tempo já estávamos batendo na porta do consultório do doutor Ashalar 
—Entre - ele gritou de lá de dentro e abrimos a porta , ele sorriu e se levantou vindo nos cumprimentar 
—América , Maxon , que bom vê-los, então prontos ? 
—Olá doutor Ashalar , estamos sim não é mesmo Maxon ?- perguntei sorrindo e ele assentiu com veemência sorrindo de orelha a orelha 
Doutor Ashalar riu e me conduziu até a maca para fazer o exame , deitei lá e ele levantou um pouco minha blusa então espalhou um gel que me fez arrepiar , Maxon me olhou assustado 
—É gelado - falei sorrindo e ele se aliviou 
—Sua ficha diz que você está fazendo tratamento para câncer mas não diz o tipo de câncer , se me permite perguntar é claro 
—Pode afetar em algo o bebê ? 
—Se for de útero poderemos encontrar problemas mas de resto só para eu me preparar para qualquer problema no parto - ele falou , Maxon me olhou pedindo permissão e eu assenti 
—Leucemia , ela tem leucemia 
—A quanto tempo se me permiti perguntar ?
—Desde os 6 anos - falei e ele me olhou espantado 
—Tudo bem pode falar 
—É um caso bem complicado mas parece que seus bebês estão bem então só vou pedir para que aumente o número de visitas , sua médica vai utilizar o cordão umbilical ? 
—Vai , espera você disse bebês ?- perguntei surpresa 
—Sim , eu disse , são gêmeos , vocês não sabiam ? 
—Não , amor vamos ter gêmeos - Max falou animado me dando vários beijinhos , eu também estava animada , muito animada 
—Você pode nos dizer os sexos ? 
—Claro acho que já dá pra ver - ele falou mexendo mais um pouco , está aqui é a menina é este o menino - ele falou apontando para a tela 
—Menino e menina - Maxon falou animado e eu assenti com lágrimas nos olhos e nos beijamos rapidamente 
—Prontos para ouvir os batimentos ?  - ele falou e assentimos rápido fazendo ele rir então ele apertou alguns botões então comecei a escutar dois barulhinhos batendo acelerados como dois trenzinhos e com isso fiquei com lágrimas nos olhos com a emoção , eu pensei que nunca iria escutar isso na minha vida  , sinto um aperto em minha mão e olho para Maxon que se encontrava sorrindo bobo com lágrimas nos olhos enquanto apertava minha mãe firmemente e olhava em meus olhos 
—Eu te amo - sílabou ele 
—Eu também - silabei também 
 


Notas Finais


Espero que tenham gostado , volto com 12 comentários kisses kisses


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...