História A Cura - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Karin, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lemon, Sasunaru, Twoshort, Yaoi
Exibições 202
Palavras 2.417
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Lemon, Policial, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá meus amados!! Depois daquelas mensagens de apoio sobre toda aquela confusão, eu decidi que não vou apagar a fic e nem mudar absolutamente NADA na história, ela continuará do jeito que estar. É como dizem, temos que utilizar as críticas para nos motivar a continuar, seja boa ou ruim, e a última crítica me deu idéias para escrever este capítulo, hehe!!
Espero que gostem!!
Beijos e abraços!!
Boa leitura!!
P.S. Irei corrigir o capítulo ainda hoje, estou postando sem fazer uma reeleitura, por isso ignorem os erros!!

Capítulo 3 - Perseguidos


Seu corpo reclamava de dores, Naruto ainda sentia sua entrada arder devido a forma violenta que o traficante lhe estocava, ele nem ao menos foi compreensivo ao saber que ainda era virgem, mas o que ele poderia esperar de alguém como o Uchiha? O Uzumaki sentia nojo do próprio corpo, nunca imaginou que sua vida se tornaria aquele inferno, que nem tinha começado ainda, por sorte, Sakura tinha sido gentil consigo e cuidado de seu corpo ferido, assim como alimenta-lo, já que se encontrava fraco, mas nada poderia curar sua alma ferida.

A Haruno havia lhe dado um dia de folga depois do seu conturbado primeiro dia, aproveitou para dormir e descansar bastante, depois decidiu conhecer o seu local de “trabalho” e quem sabe explorar o morro do alemão, tomou um banho rápido e retirou-se do quarto a passos rápido, mas parou ao ouvir vozes no quarto ao lado, Naruto andou lentamente e espiou através da pequena fenda da porta aberta deparando-se com algumas garotas, estas demonstravam se envolver em alguma conversa engraçada

- Sabemos que está aí! – o Uzumaki assustou-se com a voz direcionada a si. – Seus pais não lhe ensinaram que é feio ouvir a conversa dos outros por trás da porta? – questionou divertida, o loiro engoliu em seco e percebendo que não tinha como fugir, o mesmo decidiu aparecer diante das quatro garotas. – Você deve ser o novo garoto que todos estão comentando. – continuou a tagarelar uma loira de cabelos amarrados em estilo maria Chiquinha, seus olhos eram verdes e o corpo bem definido. – Desculpe-nos por não se apresentar. – sorriu simpática e foi acompanhada pelas outras. – Sou a Temari, essa vaca ao meu lado é a Karin. – apontou para uma ruiva sentada em pequeno sofá. – Essa garota com cara de anjo, mas só a cara mesmo, já que não passa de uma vadia. – riu-se com a própria piada e apontou para uma morena de olhos perolados. – Chama-se Hinata. – concluiu.

- Sasuke me trocou por esse garoto? – resmungou uma ruiva com uma expressão de tédio. – Confesso que é bonito, mas sou mais eu. – levantou-se e desfilou pelo quarto empinando a bunda que não tinha, Naruto sorriu pequeno pelo jeito enraçado das garotas. Karin sorriu e correu para abraçar o loiro. – Não sabe o quanto eu agradeço por você ter aparecido, Sasuke é monstro! Como você aguentou? – perguntou curiosa, Naruto corou ao lembrar-se do ocorrido no dia anterior.

- Quieta, Karin! Está deixando o garoto envergonhado. – Temari revirou os olhos azuis com impaciência. – O Uchiha não é tão ruim assim, ele só teve uma vida difícil. – explicou dando de ombros e recebeu olhares incrédulos de suas amigas. – Falei algo errado? – perguntou sem entender a reação alheia.

- Você ouviu o que disse? – Hinata manifestou-se indignada. – Aquele homem não é humano, por sorte, Sakura impediu que ele matasse a Karin depois que cansou dela como seu brinquedinho. – Naruto arregalou os olhos assustado. Quem era esse tal Sasuke Uchiha? Ele era tão ruim assim? – Todos nós sabemos que ele é monstro cruel e sem coração, todos daqui da comunidade morrem de medo dele. – bufou irritada.

- Tudo bem! – a loira levantou os braços em rendição. – Talvez ele não seja tão bom assim. – comentou divertida apenas irritar as amigas. – Vamos mudar de assunto, ok? – todos concordaram. – Agora que temos um novo integrante em nosso grupo, ele terá que passar pelo nosso ritual. – Hinata e Karin se entreolharam animadas. – Qual é o seu nome? – perguntou para o Uzumaki, despertando-o de seus devaneios.

- Naruto Uzumaki! – respondeu simplista e recebeu olhares maliciosos das garotas. O loiro engoliu em seco ao imaginar que elas poderiam fazer consigo. – Que tipo de ritual é esse? – questionou temeroso, Temari ralou os olhos e bufou.

- Esqueci que você é um garoto e um pouco lento também. – falou debochada, mas logo voltou a sorrir, aquela mudança de humor assustava o pequeno Uzumaki. – Nosso ritual é passar o dia inteiro no salão de beleza do Romerito e irmos passar o dia fazendo compras. – as garotas aplaudiram animadas e correram em direção a saída puxando o pobre garoto, este nem ao menos teve tempo de negar alguma coisa.

Seria um longo dia.

***

Seus dedos pressionavam as teclas do computador com agilidade, precisava encontrar algo que sirva para incriminar aquele homem, mas todos os seus planos fracassavam miseravelmente. Um suspiro escapou de seus lábios ao notar os ponteiros do relógio, já fazia algumas horas que o delegado trabalhava em busca de provas contra seu maior inimigo, porém nada era encontrado. Massageou as têmporas na intenção de manter sua paciência intacta, no entanto, o barulho da porta de seu escritório abrindo o despertou de seus devaneios.

- Espero que tenha algo de útil dessa vez, Kiba! – exclamou irritado, o moreno apenas ralou os olhos entediado, o delegado estava insuportável esses dias. – Mesmo sendo um capacho de Sasuke, ainda continua sem conseguir a confiança daquele desgraçado. – grunhiu com mais raiva ainda, pois mesmo todos sabendo dos crimes cometidos pelo Uchiha, a polícia não conseguia reunir provas o suficiente para joga-lo atrás das grades. – Com toda a certeza, o maldito tem algum aliado político que encobre seus crimes. – deduziu o óbvio.

- É difícil manter um contato direto com o Uchiha, afinal, nunca sei onde ele se esconde! – completou dando de ombros e sentou-se na cadeira de frente para seu superior. – Achei que fosse mais inteligente Shikamaru. – desdenhou irônico e recebeu um olhar fulminante, pois mesmo que ele fosse seu superior, ambos eram amigos desde criança.

- Não teste minha paciência, Inuzuka! – o homem deslizou os dedos sobre os próprios cabelos negros. – Vamos iniciar nosso plano B. – ditou sério e o outro arregalou os olhos incrédulo. Shikamaru não podia estar falando sério, não mesmo! – Já estou cansado dessa brincadeira de esconde e esconde com o maldito traficante, quero acabar logo com isso, nem que para isso precise mata-lo de uma vez. – completou em um tom frio, causando arrepios em seu companheiro.

- Tem certeza disso? – questionou temeroso, mas não obteve resposta. – Sabe que se algo der errado, você será preso e condenado, não é? – tentou, inutilmente, colocar um pouco de juízo na cabeça alheia. – Além de que, perderá o direito de exercer a profissão que tanto ama. – suspirou. – Você sempre sonhou em ser delegado, não jogue seu sonho fora! – alertou-o, Shikamaru levantou-se sem dizer nenhuma palavra e saiu de seu escritório com uma expressão fechada, Kiba suspirou e deixou seu corpo relaxar sobre a cadeira. Seu amigo era um cabeça dura.

***

As batidas insistentes em sua porta deixava-o extremamente irritado, levantou-se de sua confortável cama para atender o infeliz que o incomodava tão cedo, pois se fosse algo irrelevante, ele mesmo iria tratar de mandar a criatura para o inferno. Suspirou mais uma vez antes de encarar a pessoa em frente a sua casa, ficou surpreso ao deparar-se com o seu fiel amigo, Gaara Sabaku, este não precisou mencionar nenhuma palavra para avisa-lo de que tratava-se de um assunto sério. Sasuke tratou de vestir sua roupa e colocar sua arma presa na cintura.

- Vamos! – o Uchiha se manifestou e ambos seguiram em direção a um balcão abandonado, este encontrava-se em um local bastante afastado do morro, apenas os traficantes tinham acesso a região. – Pegaram o desgraçado? – o ruivo assentiu e adentraram o quarto usado para torturar os inimigos, haviam guardas próximos para impedir um possível ataque. – Farei esse merda mijar nas calças! – sorriu maldoso enquanto andava em direção ao homem amarrado sobre a cadeira e o saco preto cobrindo o rosto.

- Não se empolgue tanto. – Gaara sorriu de lado pelo entusiasmo do amigo. – Ainda temos que retirar informações importantes, não se deixe levar pelo seu lado sanguinário. – Sasuke rosnou irritado, embora soubesse que o ruivo estava certo. – Vamos logo com isso! – disse impaciente, já que não gostava muito de torturar pessoas, ao contrário do Uchiha, este sentia-se bem em realizar tal ato.

- Fique quieto! – rosnou e aproximou-se da vítima, esta sentia a presença do traficante próximo a si e soou frio devido ao medo que sentia, pois sabia que ele não sairia vivo dali. – Espero que seja inteligente e coopere comigo. – Sasuke liberou os olhos do homem e encarou a face pálida do mesmo, as mãos do moreno pousaram sobre o pescoço alheio, apertando com um pouco de força.

- O que quer de mim? – questionou o homem em tom desafiador, pois mesmo que estivesse se correndo de medo por dentro, ele jamais iria ceder informações que pudesse comprometer os seus parceiros. – Não vou falar nada para você! – em um ato de coragem, o desconhecido cuspiu sobre o rosto do Uchiha para demonstrar seu ato de rebeldia. – Mate-me de uma vez! – ditou decidido, mas todo seu corpo paralisou com o olhar predador do moreno.

- Não se preocupe, você irá morrer... – o Uchiha aproximou sua boca no ouvido alheio e continuou. – Mas, não do jeito que você deseja. – aquele tom de voz fez o homem se arrepiar. – Pensei que fosse mais inteligente, Zetsu! – o outro arregalou os olhos surpreso. – Sei tudo sobre você, inclusive, sei que tem uma bela família e seria muito triste se acontecesse um terrível “acidente” com eles. – sorriu maldoso ao ver aquele olhar de ódio que amava receber de seus inimigos.

Aquele olhar era o seu predileto.

- Deixe-me cuidar dele! – Gaara se pronunciou e antes que o Uchiha recusasse. – Precisam de você durante a ronda noturna, pois alguns rebeldes estão rondando os nossos arredores, além de que devemos ter cuidado com os tiras! – Sasuke resmungou mais uma vez, porém ele sabia que o ruivo estava certo, mas isso não o impedirá de torturar sua vítima após a sua volta, pois ninguém escapa das maldosas mãos de Sasuke Uchiha.

***

O som das risadas altas ecoavam pelas ruas movimentadas pelo Rio de Janeiro, Naruto sorria a todo o momento ao lado de suas novas amigas, por uma tarde inteira, ele esqueceu um pouco de seus problemas e focou-se apenas em aproveitar o máximo que podia. Nem tudo era perfeito, afinal, era comum eles receberem olhares de nojo por onde passavam, pessoas que o julgavam pelo jeito desleixado das garotas, o modo de falar ou até mesmo a roupa que trajavam. Enquanto passavam pela praia de Copacabana, Temari seguiu em direção a uma pequena lanchonete arrastando os outros.

- O que você tem hoje, Tema? Estou cansada de ser arrastada. – Karin resmungou com os pés doloridos devido o salto alto, a loira apenas revirou os olhos entediada. – Já que estamos aqui, tô afim de encher o bucho até não aguentar mais! – todos sorriram pela animação da ruiva, mas logo pararam ao sentirem-se observados. – Algum problema? – indagou para a balconista com impaciência, ela conhecia muito bem aquele olhar.

- Não tenho nenhum problema, Senhorita! – era nítida a ironia ao pronunciar a última palavra. – Só não estamos acostumados a receber... – parou e mirou as roupas alheias com desdém. – Clientes como vocês. – completou com um sorriso mínimo, Temari cerrou os punhos em sinal de irritação, estava pronta para dizer algumas verdades para aquela mulher, mas a mão de Hinata em seu ombro e o olhar calmo que Naruto transmitia foi o suficiente para que se controla-se, ao menos, um pouco. – O que vão querer? – questionou sem vontade.

- Queremos o mais caro dessa porcaria! – Temari se manifestou com uma expressão séria, a balconista a mirou por alguns instantes antes de gargalhar alto chamando a atenção das pessoas que circulavam por ali. – Está rindo de que? Somos palhaços agora? – a mulher controlava sua risada aos poucos. – Acha que não temos dinheiro para pagar, não é? – arqueou uma sobrancelha loira. – Qual o problema? São nossas roupas? Ou por que somos do Alemão? – Temari não conseguia mais conter a sua ira. – Saiba que eu tenho muito orgulho de onde moro, tá ouvindo? Eu mato e não roubo ninguém, tenho orgulho do que sou e tenho muito mais honra do que muitas patricinhas por aí! – respirou fundo e continuou. – Sabe de uma coisa? Não estou afim de comer nesta merda! Vamos embora! – todos concordaram e saíram em direção a outro local para comer.

- Isso sempre acontece? – Naruto questionou curioso, afinal, antes da morte de seus pais, o garoto não sabia nada sobre a vida e a realidade das coisas, as garotas apenas suspiraram em resposta. – Sei que faz pouco tempo que nos conhecemos, na verdade, algumas horas apenas. – riu-se e as outras o acompanharam. – Mas, posso afirmar com toda a certeza que me sinto em casa ao lado de vocês, afinal, somos uma família agora! – as mulheres concordaram e o puxaram para um abraço em grupo.

Nem mesmo o incidente na praia diminuiu a alegria dos quatro adolescentes, o dia foi extremamente proveitoso e nem perceberam que as horas tinham se passado depressa, dando lugar a uma noite estrelada junto com a lua cheia. Temari animou-se quando passaram em frente a uma boate noturna, as garotas concordaram em passar algum tempo no local antes de voltarem ao morro, porém o Uzumaki não ficou animado com a ideia.

- Tem certeza que não quer ir? – Karin perguntou meio incerta, Naruto assentiu rapidamente. – Não vamos obriga-lo a vir conosco, mas tenha cuidado com o caminho de volta, afinal, poucas pessoas do Alemão conhecem você e os guardas de Sasuke podem te achar um intruso. – alertou-o séria, o loiro sabia dos riscos, mas teria que se “acostumar” com a nova vida. – Até mais tarde no Pelourinho! – o menino sorriu pela euforia de suas amigas e seguiu seu caminho de volta para a sua nova casa.

Quem poderia imaginar que Naruto Uzumaki seria prostituto? Se alguém lhe contasse essa história no passado, provavelmente, iria rir pelos absurdos que estava ouvindo e diria que pessoa estava louca, mas quem mais pode surpreender do que o destino? Suspirou e caminhou um pouco mais rápido, as ruas estavam mais escuras e por incrível que pareça, Naruto sentia-se seguro e não tinha medo de continuar, porém ao chamou a sua atenção. O Uzumaki ouvia ruídos atrás de si, deduziu ser uma moto, apressou os passos para chegar o mais rápido possível em um ambiente iluminado, no entanto, o seu perseguidor estava cada vez mais perto de si. Para aumentar ainda mais o desespero de Naruto, sem perceber, o mesmo acabou adentrando em um beco sem saída e completamente escuro, o coração galopava dentro do peito e o desespero tomava conta de si a cada instante. Visualizar alguns movimentos na escuridão e ouviu o som de passos em sua direção.

Não tinha como fugir, Naruto estava em grandes apuros!


Notas Finais


Gostaram?? Odiaram?? Deixem seus comentários!!
Prometo que o próximo será maior e terá fortes emoções também, hehe
A partir do próximo o nome da fic fará sentido para vocês ^.^
Até a próxima!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...