História A Dama dos mil encantos- Jk One-shot - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Visualizações 54
Palavras 2.347
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Falta só mais uma parte. No fim vou juntar tudo em um cap só. Espero que gostem.
~Naty

Capítulo 2 - Parte 2


*dia seguinte *

   Jungkook acordou com água gelada sendo jogada em seu rosto. Ele levantou-se rapidamente,  pois estava assustado.

     -Acorda muleque,  o senhor está mandando você ir colher o resto de algodão que sobrou. Se você não terminar isso hoje...

       - Não vai acontecer nada - Jungkook olhou o empregado com ódio - Se não quem vai sofrer as consequências será você.
 
    - Infelizmente garoto,  se não fosse aquele contribuidor anônimo eu já teria dado uma surra nesse belo rostinho e teria me divertido um pouquinho com sua mãe - O mais velho riu alto.
    

-Não encoste um dedo sequer nela- Jungkook levantou irritado.

-Mesmo se eu quisesse não poderia,  então acalme-se. Vá para a plantação,  sua mãe espera-lhe lá - O emprego retirou-se.

       Jungkook apertou o pulso com força,  ele não queria mais viver desse jeito. Ele iria falar com seu pai,  nem que para isso ele tenha que ser preso. Ele correu em direção à sua mãe.

-Mãe a senhora está melhor?

-Sim,  muito melhor me sinto revigorada. Agora sim me sinto uma mulher de quarenta anos.

-Trinta e nove - Jungkook corrigiu-a sorrindo.

-Hum meu filho é tão lindo - Ela colocou suas mãos em cada bochecha do menino. O que te deixa tão feliz meu filho?

-Não sei mãe,  simplesmente estou -Mentiu.

-Mentindo Kookie? Eu te conheço mais que você mesmo,  não minta para mim.

-Tudo bem...  Uma garota.

-Hum,  camponesa?

-Nobre.

-Jungkook,  você.

-Eu sei que não posso,  mas mãe eu tenho sangue nobre e ela não é como eles. Ela é diferente,  ela é especial. E ela gosta de ti. 

-Ela me conhece? - A senhora Jeon olhou-o assustada.

-Não,  pelo menos não pessoalmente.  Eu encontrei-a conversando com sua estátua.

-Minha estátua? Que estátua.

-O pai não te contou - Ela negou com a cabeça- Ele fez uma estátua sua no jardim do castelo.

      Em questão de segundos,  a senhora Jeon já mostrava um grande sorriso em seu rosto.  Ela sempre foi perdidamente apaixonada pelo Rei,  desde o momento que o viu no comércio de escravos na China. Ela era tão apaixonada por ele,  que deixou seu orgulho de lado e virou sua amante,  só para estar ao seu lado.  Era verdade que ela queria morar no castelo e ter uma vida confortável. Mas ela sabia que não seria bem assim,  o Rei havia a alertado que tudo e que todos tentariam prejudicá-los dentro do palácio. Então, para o bem de seu filho, ela preferiu viver nas fazendas dos senhores feudais.
       Jungkook olhou para sua mãe sorrindo e ele sorriu também. Talvez seu pai realmente a tivesse amado,  realmente havia feito-a feliz.  Mas logo ele ficou intrigado,  pois lembrou-se do que a bela dama havia dito na noite passada. Algo como " Eu não quero me casar com ele".

-Mãe,  uma dama pode ser obrigada a casar com quem ela não quer?

-Sim,  casamento arranjado. Isso acontece até mesmo daonde eu venho.

-Mãe você gostava de lá?

-Claro,  é onde eu nasci e fui criada- Ela pegou uma grande cesta nas mãos, onde o algodão seria depositado- Lá era mágico,  queria tanto que você fosse lá um dia.  Lá você iria poder falar em coreano com todos,  diferente daqui, onde somente eu converso com você em coreano.

-Mãe, como você comunicou-se com meu pai?- Jungkook foi colocando o algodão na grande cesta.

-Pelos olhos - Ela falou animada - Nós nos entendiamos sem falar uma sequer palavra.  Com o tempo eu aprendi francês,  e logo seu pai me ensinou outras línguas. Eu não posso negar,  eu fui feliz.

-Mãe você merece mais do que isso - Jungkook a olhou com carinho.

-Kookie todos nós merecemos,  olhe em volta. Todos esses camponeses sofrem nas mãos de seus senhores,  nós tivemos sorte.  Todos os dias são ameaçados,  os pais tem suas filhas abusadas e seus filhos punidos pelo simples fato de existir.  A fome prevalece, o caos ocupa a terra. O dia que houver igualdade e paz na terra, será o dia que os humanos aprenderem a amar e respeitar a todos de forma igual.

-Mas mãe, isso não vai acontecer tão cedo. Eu prometo que irei fazer nossa vida melhorar.

-Jungkook,  o que você está tramando?- Ela falou risonha - Qual é seu plano infalível dessa vez?

-Você descobrirá logo- Ele riu também.

 Jungkook estava disposto a melhorar a vida de sua mãe,  nem que pra isso ele sofra.

*Quebra de tempo*

 Havia anoitecido,  e todo o algodão fôra colhido. A lua iluminava a fazenda criando uma bela vista.  Jungkook vestiou-se com as novas roupas que havia ganhado e fôra despedir-se de sua mãe.

-Mãe não sei que horas eu volto hoje,  perdoe-me - Ele a reverenciou, do jeito que ela havia dito que é feito de onde ela vem.

-Só não faça nada que o leve a forca - Ela riu, olhando seu filho correr para a porta - Jungkook, eu te amo.

-Eu também te amo - Jungkook sorriu e saiu do casebre. 

   Ele correu,  correu o mais rápido que pode.  Só de imaginar que S/N estaria esperando-o, seu coração acelerava e suas mãos soavam em excitação. Várias burguesas tentaram pará-lo, mas ele simplesmente ignorou-as pedindo desculpas. Quando chegou na parede de Heras, Jungkook parou e respirou. E antes de dar um passo, ajeitou sua roupa novamente. 

  E finalmente, atravessou as plantas,  encontrando S/N sentada em um banco em frente à estátua. Ela estava tão bonita quanto no dia anterior,  agora usava um vestido azul claro e tinha os lábios vermelhos. Jungkook aproximou-se dela lentamente, e a mesma levantou assustada. 

 - Bom vê-lo novamente - Ela sorriu e agachou-se.

-Não sei porque reverencia-me,  não sou um nobre.

- Nobre ou não,  não importa.  Você é um humano,  todo o humano tem direito a respeito- Ela sorriu.

- Já que é assim,  com licença - Jungkook pegou a mão de S/N e deu um selar - Não apresentei-me ontem,  meu nome é Jeon Jungkook.

-Senhor Jeon, o soar é de meu agrado- Ela sorriu tímida.

-S/N- Um grito ecoou ao longe.

-Esconda-se e não saia,  não importa o que aconteça- S/N empurrou-o.

-Mas- Jungkook recuou.

-Por favor,  eu logo chamo-lhe- S/N suplicou.

-Tudo bem.

 Jungkook correu para atrás de uma árvore,  e ficou olhando um homem aproximar-se de S/N.

-Querida,  está aqui fora neste frio?

-Louis, eu...

-Querida,  aproveite.  Nosso casamento está próximo,  não quero que ache que eu estou prendendo-a - Louis passou a mão no rosto de S/N,  a qual recuou - Se não fosse pelo seu belo rosto,  já teria lhe batido.

     S/N estremeceu, e olhou para o chão. Jungkook iria se mexer, quando lembrou-se do que S/N havia dito.  Se ele fizesse algo seria pior.

- Iremos para a Inglaterra semana que vem. Nem acredito que irei me casar com a dama dos mil encantos - Ele riu sádico - Não devo negar,  você realmente possui mil encantos.

-Obrigada pelo elogio,  eu acho.

- Eu vou indo,  te vejo amanhã - Ele despediu-se e foi em direção ao castelo.

 Jungkook correu em direção à S/N e a abraçou. No começo, S/N estava muito surpresa para corresponder, mas deixou-se ser acolhida pelos braços fortes do moreno.

-Vai ficar tudo bem - Jungkook posou a cabeça encima da de S/N- Não deixarei que você casa-se com ele.

-Jungkook,  não há nada que você possa fazer - A garota recuou e colocou as mãos no rosto de Jungkook - Agradeço pela sua preocupação.

-S/N se eu disse que não deixarei, eu não deixarei.  Mas você terá que me ajudar,  me diga.  O Rei visita o jardim?

-Sim- S/N disse confusa - Todos os dias de manhã.

-Certo,  obrigado- Jungkook sorriu.

-Mas posso saber o porque dessa pergunta?- S/N passou a mão pelo peitoral de Jungkook.

-Me desculpe,  não posso. Só posso te prometer,  que não irei deixar que nada de ruim aconteça contigo. Eu tenho que ir.

Jungkook deu um selar em S/N,  deixando-a corada. E ambos prometeram que no dia seguinte se encontrariam denovo.

*Manhã do dia seguinte*
 

Jungkook estava esperando o Rei,  no jardim.  Logo ele deparou-se com seu pai, indo em direção à estátua de sua mãe. 

-Pai - Jungkook falou baixinho. 

  
    O Rei olhou em volta e encontrou a origem do som. O mesmo saiu correndo em direção ao garoto e o abraçou.

-Meu filho,  como você esta enorme - O rei falou,  enquanto olhava para seu filho- Como você e sua mãe estão?

-Estamos sobrevivendo -Jungkook riu fraco.

-Meu filho me perdoe,  eu não pude ir contra os conselheiros. 

-Está tudo bem... eu quero te pedir um favor. 

-Diga filho.

-Pai,  me contrate como responsável pelas relações comerciais com a Ásia. Assim eu poderei dar uma vida melhor a mamãe.

-Filho eu não sei...

-Por favor,  eu prometo que ninguém descobrirá quem eu sou.  Eu falo todas as línguas dos reinos da Ásia e eu entendo de produtos agrícolas, pois trabalhei minha vida inteira na lavoura.

-Bom... Tudo bem - O Rei sorriu - Você agora é oficialmente meu ministro de relações comerciais com a Ásia. Eu irei anunciar para todos nesta tarde.  Venha pegar roupas para sua mãe,  hoje mesmo vocês se mudam para cá.

    O Rei estava indo em direção ao palácio quando foi interrompido por Jungkook.

-Pai eu tenho outro pedido.

-Diga filho.

-Eu quero me casar com S/N.

-Mas filho ela já é prometida ao um britânico.

-Pai,  ele a tratará mal. Por favor,  eu me apaixonei por ela.  Não quero que ela sofra nas mãos daquele bárbaro.

-Verei o que posso fazer. Mas não garanto nada. Agora vamos.

 O Rei entregou para Jungkook inúmeras  roupas femininas e masculinas.  Durante todo o tempo,  ele sorria e dizia o Tanto que sua querida Min Jeon ficaria linda naquelas roupas.  Jeon estava feliz,  era como se tudo estivesse finalmente funcionando em sua vida. 


*quebra de tempo *

    Já era noite,  Jungkook e Min já estavam hospedados no castelo.  Por incrível que pareça,  os conselheiros aceitaram a decisão do Rei e o mesmo conseguiu convencer o Pai de S/N a cancelar o noivado e oferecer a mão da mesma a Jungkook.
        Jungkook estava sentado no banco do jardim quando viu S/N vindo em sua direção. Ela pulou em seu colo e selou seus lábios em um beijo.

-Não vejo a hora de nos casarmos.

-A cerimônia já é amanhã - Jungkook riu- Não sei porque quis que o casamento seja tão rápido.

-Você não quer?- S/N olhou-o tristonha.

-Não é isso,  é só que as coisas aconteceram tão rápido que eu estou assustado. Até ontem eu nunca havia beijado uma garota.

-Ah é - S/n sorriu - Foi seu primeiro beijo.  Pois saiba que também foi o meu.

- Sinto-me honrado - Jungkook riu, enquanto colocava as mãos na cintura de S/N.

-Sabe,  eu te conheci em tão pouco tempo mas eu sinto algo especial por ti- A garota colocou os braços no pescoço do mesmo.

-Eu também.  Quando te vi,  meu mundo parou.  Tão bela,  tão... Encantadora- Jungkook sorriu e logo beijou S/N,  como se fosse o último dia que se veriam.

-Jungkook,  tenho que ir - S/N abraçou o mesmo e foi ao seus aposentos. 

         Jungkook pela primeira vez em sua vida,  dormiu tranquilo.

*Dia seguinte *

   Era o dia do casamento,  o castelo estava todo decorado e os empregados estavam à mil. Jungkook já estava no altar,  seu coração estava na boca.  Estava tão ansioso que sentia que o tempo não passava. Sua mãe e o Rei conversavam,  como se fossem simples amigos. Mas os olhares os entregavam. Felizmente ninguém parecia desconfiar.  Jungkook sorriu ao ver S/N entrar pela porta. Ela estava linda,  o vestido comprido, branco, com detalhes em renda. O véu que cobria metade de seu rosto,  deixando somente sua boca a mostra,  a qual possuía um sorriso enorme.

A cada passo que S/N dava era um batimento cardíaco de Jungkook que acelerava. Quando a mesma parou em sua frente,  ele sentiu como se seu coração fosse parar em antecipação. O padre começou a cerimônia e faltava pouco para Jungkook perder a paciência e voar no padre. 

-S/N você aceita Jungkook como se legítimo esposo?

-Se não aceitar eu mando os dois pra forca- O rei falou rindo - Não sabem o que eu passei pra fazer o duque mudar de ideia. 

-Rei,  por favor não estrague a cerimônia - Jungkook falou,  fazendo todos rirem,  inclusive o padre. 

-Enfim... Sim,  eu aceito - S/N sorriu- Quando eu te conheci,  eu estava a chorar pois nunca iria permanecer ao lado de quem eu realmente amava,  por mais que ainda não havia o conhecido. Foi quando eu te vi,  os olhos puxados, a voz bonita,  os dentes de coelho, tudo tão perfeito,  mas acima de tudo o coração bom.  Mesmo sendo de uma classe abaixo da minha,  em nenhum momento me tratou diferente. E antes que eu percebesse eu havia me apaixonado por você, obrigado por tudo. Eu te amo- S/N colocou a aliança em Jungkook,  o qual ria como um bobo. 

-Jungkook você aceita S/N como sua esposa?

-Não. 

Todos olharam surpresos,  S/N sentiu como se seu coração tivesse parado. 

-Não achei que este momento chegaria,  que treco demorado -Jungkook terminou a frase fazendo todos respirarem novamente. 

-Bom mesmo - S/N bufou. 

-S/N se você acha que apaixonou-se a primeira vista por mim,  está enganada.  Porque quem fez isso foi eu. Quando te vi chorando, sozinha, frágil. Eu quis te proteger. Você realmente é a dama dos mil encantos. Tantos que eu não posso nem listar. Sua bondade,  beleza,  cumplicidade. Tudo tão encantador,  tão único. Quando eu te vi naquela noite, você estava tão linda, mas eu achei que você seria como todos os outros. Mas você não era e nunca vai ser.  E agora você vai ser para sempre,  a Minha Dama dos Mil Encantos. Sim,  eu aceito. 

Jungkook colocou a aliança em S/N,  a qual sorria/Chorava de alegria. 

-Pode beijar a noiva- O padre pronunciou e no mesmo momento Jungkook pegou S/N pela cintura e a levantou. 

Quando ela estava acima de sua cabeça,  ambos se beijaram. Era um beijo calmo,  mas cheio de sentimento. Talvez, Jungkook finalmente seria feliz. 



     




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...