História A dancing love - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fausto Silva (Faustão)
Personagens Fausto Silva, Personagens Originais
Tags Lucas Nathalia
Visualizações 63
Palavras 1.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura amores

Capítulo 4 - Chapter 4


Nathália POV 

Toquei os meus lábios como se não acreditasse. Assim que meu corpo foi projetado na cama, flashs da noite que ainda me era fresca na memória, ressurgiram como pólvora e estouravam em minha consciência. Era como se eu estivesse dúvida. Não sobre ter gostado, mas sim exatamente por ter gostado. Como iríamos encarar a pressão que haveria dali em frente. Ou o que eu pensei quando correspondi o beijo dele, após a primeira dança. Agora o fato é que era um fato consumado, mas de uma coisa eu sei, esquecer esse beijo, dificilmente eu conseguirei.

Fim POV Nathália

POV Lucas 

Acordo com uma dor de cabeça imensa e mais uma dose de ressaca moral. Eu me recordo de todos os momentos da noite e obviamente aquele que mais ficou fixado em minha mente fora o beijo e que beijo. Sei que eu pareço precipitado de ter feito o que fiz, mas ela estava tão linda e quando dançamos, não consigui pensar no depois. Só espero que nossa relação não fique abalada ou que ela pense que eu fiz aquilo por mal, mas seria hipocrisia minha dizer que eu me arrependo. Vou deixar fluir e ver como ela responde ao que aconteceu entre nós. 

Fim POV Lucas

Os dois estavam com a mente ligada no 220, sempre pensando nas consequências. Todos os amigos de ambos viram o beijo, mas nem todos eram invasivos com perguntas aos dois. Não seria necessário todo um alarde, pois a semana de ensaios seria apenas dali uma semana, já que os ensaios entre as mulheres e os homens eram intercalados. Os dois sabiam que precisavam pensar e deixaram que o tempo curasse qualquer confusão, para então quando se encontrassem, resolvessem esse impasse que poderia ser apenas da cabeça dos dois.

1 semana depois

POV Nathália

Me arrumei acho que umas três vezes dentro de cinco minutos. Colocava uma roupa e tirava trocentas vezes, mas nada parecia apresentável o suficiente para encarar o Lucas. 

- Nathália.. chega.. você não vai conseguir fugir da situação, então encare logo de uma vez -

Falei para mim mesma e coloquei a primeira opção de roupa que eu já havia ignorado e segui meu caminho até o Projac. Exatamente na terça feira de ensaio, fui entrando aos poucos no local. Encontrei a Pam e a Mayara que estavam conversando na área externa

- oi meninas - as cumprimentei e elas sorriram pra mim

- olá Nathi ... - elas me olharam com uma sobrancelha erguida como forma irônica e sorriram 

- o que foi? - eu pergunto já sabendo sobre o que elas estavam me tironizando

- sério? Você pega o seu parceiro no meio da festa e faz essa cara de pêssega Nathália -  a Mayara fala sussurrando pra mim e eu sei que eu fiquei coraada

- gente pelo amor de Deus.. eu já tô constrangida, vocês poderiam me ajudar a não piorar a situação - eu falo meio desesperada e minhas amigas me abraçam

- minha amiga, relaxa nós nunca iríamos criticar você, pelo contrário. Só que o único problema - ela me fala enquanto olha por cima do meu ombro - é que o "problema" começa agora, pois o Lucas tá chegando ali -ouço minha amiga falar isso no meu ouvido e eu quase tenho vontade de fugir.

Sinto o seu corpo antes dele se aproximar, até que escuto sua voz grave ecoando em meus tímpanos.

- Boa tarde meninas, como estão? - ele se refere a todas nós e eu ainda não me virei tão prontamente e vejo minhas amigas acenarem - boa tarde Nathalia, não vai me cumprimentar? 

Assim que ele fala isso me martirizo por ter ficado igual um dois de paus parada pensando. Me viro devagar e dou de cara com o seu sorriso. E que sorriso. 

- Boa tarde Lucas ... Tudo bem? - olho para os lados e minhas amigas se desmaterializaram de perto de nós. Vejo em seu rosto que ele me analisa 

- Eu te pergunto a mesma coisa - ele me fala e encostando em uma das pilastras de madeira. Ia abrir a boca, mas somos interrompidos novamente pela chegada do Thiago

- Olá casal como estão ? - ele fala tão naturalmente que nós ficamos meio sem jeito, pelo menos eu fiquei. Vejo o Lucas falar com ele e eu aceno sorrindo, mas ansiosa pela conversa que estava tendo com meu parceiro de dança. Assim que o Thiago se despede e entra no estúdio, vejo que estamos sozinhos.

Ele projeta o corpo e vem em minha direção, antes que ele diga algo eu me adianto.

- Lucas.. eu sei que precisamos conversar sobre o que aconteceu, mas eu queria que não fosse aqui onde somos interrompidos. Vamos para a nossa sala de ensaio  e lá é melhor - digo esperando que ele concordasse e parece ter funcionado

- eu ia dizer isso. Vamos lá? - ele sorri e como um menino leve que é e passa seu braço pelo meu ombro, e assim seguimos porta a dentro. Nem questiono sua atitude, até porque eu gostei da mesma.

Passamos por todos os funcionários e pessoas que se encontravam na dependência dos estudos globo. Entramos por fim em nossa sala. Eu queria resolver tudo antes de começarmos o nosso ensaio, para que toda nossa concentração fosse focada no novo ritmo que dancariamos.

Ele se sentou no divã que tinha ali com algumas almofadas espalhadas e colocou os cotovelos nos joelhos e as mãos passaram pela boca. Me sento em sua frente no chão com as pernas cruzadas. 

- então - depois de um tempo de silêncio ambos tentamos começar a interlocução 

Ele faz sinal para que eu continue 

- Lucas.. eu queria muito falar sobre aquele... 

- beijo - ele conclui - 

- sim, não queria que ficasse um clima estranho entre nós, sei que estávamos altos e tudo mais, mas queria que você soubesse que da minha parte está tudo bem, ok ? - eu falo tudo de uma vez e vejo ele erguer as sobrancelhas

- ok dona Nathália, parece que você pensou muito sobre o assunto. - ele faz piada com meu nervosismo e eu relaxo. Ele toca minha mão e continua - sei que fomos meio impulsivos, mas eu tenho que ser sincero com você, até porque somos adultos, eu não me arrependo, foi bom demais pra mim - nossa eu fiquei sem palavras naquela hora, mas sentia tudo aquilo 

- eu..... É.... Claro que eu também gostei, mas eu só estava preocupada com o depois entende... Uma competição desse porte, enfim - eu tento expressar minhas preocupações e ele toca meus lábios com os dedos de leve e eu sinto reverberar na minha espinha 

- você pensa demais... - ele sussurra e direciona os olhos agora para onde seus dedos estavam, fico estática e o sinto se aproximar.

Eu não consigo sair do local e nem quero. Fico intercalando os olhares assim como ele que cada vez mais chega perto do meu rosto. Sinto ele se nivelar a minha altura. Seus dedos que estavam nos lábios descem por eles passando por minhas bochechas, indo até os fios da nuca que se arrepiam. Minhas mãos suam e sei que meu coração disparou pela antecipação do momento, mas minha mente se lembra do detalhe crucial.

- Aqui tem câmeras.. - falo com os olhos ainda fechados 

Sinto o seu corpo se afastar e sinto falta. 

- eu quase me esqueci disso - ele fala se sentando novamente e eu quase fico arrependida por ter dito, quase, pois em parte era bom, pois não queria platéia nisso tudo, já era difícil pra mim sozinha. 

Eu estava levantando para que começássemos com o ensaio quando sinto sua mão na minha cintura e sua boca solta seu hálito de menta fresca e quente no meu ouvido

- Mas depois daqui.. você não escapa - vejo seu sorriso de lado, pouco antes da equipe vir instalar os nossos microfones.

Apenas sorri de volta de sua audácia um tanto quanto agradável. Eu sabia que não era isso que eu havia imaginado e muito menos como seria o pós do nosso ensaio do forró. Só queira não pensar demais. 


To be continued


 






Notas Finais


Não ficou lá aquelas coisas ok, mas até o próximo .. beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...