História A Demon and a Human. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Frisk, Mettaton, Papyrus, Personagens Originais, Sans, Toriel, Undyne
Tags Demonios, Demons, Ecchi, Frans, Frisk X Sans (human), Frisk X Sans (humano), Hentai, Neko-chan8, Romance, Sans (human) X Frisk, Sans (humano) X Frisk, Sexo, Shoujo Romântico
Visualizações 156
Palavras 1.883
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lírica, Magia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi galera!
Desculpa demora tanto pra postar o novo capítulo, mas a qui está.
Me perdoem se eu errei alguma coisa.
♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡♡

Capítulo 2 - Uma dívida.


Fanfic / Fanfiction A Demon and a Human. - Capítulo 2 - Uma dívida.

P.O.V Frisk 

Abri os meus olhos bem devagar, eu achava que tudo que tinha acontecido ontem era um sonho, mas quando abri os meus olhos, me deparei com um par de olhos azuis, acompanhados por um sorriso bem na minha frente , meu rosto estava praticamente colado no do Sans, tomei um susto e acabei caindo da cama, Sans em largou o sorriso, como se ele já soubesse o porque de ter caído.

Sans : O que foi, kiddo? se assustou? - ele apoiou o queixo mão, assim levantando a cabeça e um pouco do seu tronco. Me levantei rapidamente e toda corada.

Frisk : n-nada! Eu vou tomar banho. - sai correndo para o banheiro, mas antes de fechar a porta escutei uma risada vinda dele. Fechei a porta e suspirei aliviada. Tomei meu banho e escovei os dentes, quando acabei foi quando lembrei que tinha esquecido de pegar o meu uniforme, me enrolei na toalha e abri a porta do quarto, peguei meu uniforme e quando estava quase saindo, duas mãos envolveram a  minha cintura, um calafrio percorreu a minha espinha, senti uma respiração meio pesada no meu pescoço que estava molhado. 

Sans : kiddo, você está bem convidativa assim. - ele falou baixo no meu ouvido, sua voz meio roca e grave o deixava. . . . .sexy. ele depositou um chupão no meu pescoço, fiquei tão vermelha que não conseguia nem falar , me abaixei e passei por baixo do seus braços e sai correndo. 

Entrei no banheiro e tranquei a porta, fiquei encarando o espelho olhando aquela mancha roxa no meu pescoço, fiquei pensando em como esconder aquilo, respirei fundo e comecei a me arrumar,  coloquei o uniforme e dei um jeitinho na gola da blusa para que não desse para ver com tanta facilidade, e fiz um rabo - de - cavalo de lado que deixava a minha franja solta junto com duas mechas curtas do meu cabelo, sai de lá, quando sai vi Sans encostado na parede do lado da porta que da acesso a o corredor para sair do quarto, ele estava com os braços cruzados e o seu típico sorriso com um pouco de malícia. 

Sans : você não deveria fugir tanto de mim. - ele vem em minha direção e levanta o meu queixo com o seu dedo indicador e o polegar para aproximar os nossos rostos. 

Frisk : eu não fugiria se você não fizesse essas coisas. - falei com espresão de indiferença. 

Sans : eu sei que você gosta das minhas provocações. - ele alargou o sorriso. 

Frisk : stc. Vamos logo se não eu vou me atrasar. - falei tirando a mão dele do meu queixo e segurei o seu pulso e o levei para sair do quarto . 

Sans : por que eu tenho que ir também? - ele falou enquanto era arrastando por mim. 

Frisk : porque sabe sei lá o que você poderia fazer na minha casa. 

Sans : acha que ia fazer algum cenário pornô por acaso? 

Frisk : não duvido nada de você! - peguei a minha bolsa, celular e sai do meu apartamento, esperei o elevador e fui para a portaria. 

Lys : Bom dia Frisk! - ele fez aquele sorriso Angelical de sempre. 

Frisk : bom dia Lys! 

Lys : tchau, tenha um ótimo dia, linda. - falo sereno como sempre, ele é bem fofo, mas somos apenas bons amigos. 

Frisk : desejo o mesmo para você, Tchau Lys fofo! - * sai de lá * 

Sans : Olha, o seu namoradinho é bem fofo, né " Frisk " ? - ele falou em um tom de deboche , pode ser só minha impressão, mas ele pareceu ter ficado com um pouquinho de ciúmes, não, foi só impressão! 

Frisk : primeiro lugar : ele não é meu namorado, apenas amigos e Segundo : sim, ele é um amigo muito fofo, você deveria ter umas aulinhas com ele. 

Sans : stc. - depois disso ele não falou mais nada. 

No meio do caminho, eu tive a iniciativa de quebra o silêncio. 

Frisk : hey Sans! Você não respondeu as minhas perguntas. - ele estava andando do meu lado com as mãos no bolso da calça. 

Sans : quais são elas mesmo? 

Frisk : tem mais demônios como você? - um sorriso enorme surgi no meu rosto. 

Sans : sim, tem muitos parecidos. - ele alargou o sorriso. - mas Nenhum deles são bonitos como eu! - ele fala enquanto passando a mão no cabelo o colando para taz, mas depois ele ajeita. 

Frisk : convencido. - dei uma risadinha. - outra pergunta : existem Anjos? 

Sans : sim , tem uns que se acham só porque são anjos, mas tem uns legais. 

Frisk : por que você apareceu pra mim? - ele ficou alguns segundos calado. 

Sans : bom. . . - ele desviou o olhar. - eu fiquei interessado na sua vida. 

Frisk : como? Minha vida si resume em : ir para o colégio e volta para casa. 

Sans : não sei explicar direito, você só me chamou atenção . - ele fala enquanto tenta ao máximo não olhar nos meus olhos, seu rosto estava virado para o outro lado, mas dava pra ver que ele estava um pouco corado. -. . . Então, qual é a próxima pergunta? 

Frisk : você se tornou demônio ou nasceu assim? - ele voltou a me olhar normal. 

Sans : eu me tornei. 

Frisk : como?!

Sans : algumas pessoas quando morrem viram demônios ou anjos dependendo do quanto ela era ruim ou boa. Por exemplo : eu era "supostamente" uma pessoa ruim ou com pensamentos bem ruins, então, depois que eu morri virei um demônio. 

Frisk : por que " supostamente " ? - fiquei realmente curiosa. 

Sans : quando a pessoa vira um demônio ela perde todas as memórias, só lembra do seu próprio nome, é como um forma de castigo por sermos ruins. 

Frisk : e os anjos ? Eles têm as lembrança da vida antes da morte? 

Sans : sim, eles são  "privilegiados". Acabou com as perguntas? 

Frisk : sim. Só uma pequena curiosidade, você lembra quantos anos tinha quando morreu? 

Sans : lembro, eu tinha 28. - " nossa ele é bem mais velho do que eu ".

Nós já estávamos bem perto do meu colégio. Assim que cheguei na entrada, vi de longe a Alphys e o Mettaton, fui me aproximando e os mesmos quando me avistaram acenaram para eu me aproximar.

Mettaton : Bom dia, querida! - mett, falou com um sorriso no rosto. 

Alphys: B - bom dia, Frisk. - mesmo eu e Alphys já sermos amigas a um bom tempo, ela ainda gagueja bastante quando vai falar comigo. 

Frisk : Bom dia. Cadê o Papyrus e a Undyne ?

Mett : faltaram. - ele fez bico quando falou. - vamos para a sala. 

~ Quebra no tempo ~ 

As primeiras aulas tinha acabado. O Sans sumiu da minha vista já fazia um tempo .Quando eu estava arrumando as minhas coisas para sair para o intervalo, o Mett começou a conversa comigo. 

Mett : Frisk ,querida, vamos pa- ele parou de falar sem motivo e começou a ficar fitando o meu pescoço, de repente ele dá um sorriso enorme. - Frisk, isso é um chupão? - ele falou enquanto tentava tirar a minha gola de cima do chupão e eu tentava tirar a mão dele, a minha maior sorte é que todos já tinham saído da sala. 

Frisk : n - não, é i - impressão sua! - tentei impedir que ele vise, mas minha tentativa foi falha.

Mett : parece que tem alguém aqui com namorado novo! Que é ele ?em ? - desisti de tentar esconder isso do Mett. Na hora que ele falou, percebi que tinha um certo albino nos fitando. 

Frisk : não é namorada. Se eu te contar, você promete que não vai achar que eu tô doida. - ele ficou meio confuso, mas acentiu com a cabeça e o Sans chegou mais perto de nós  - bom , você sabe das minhas pesquisas, certo? - ele concordou com a cabeça. - uma delas deu certo, agora tem um demônio que conversa comigo . - falei tão rápido que não tenho certeza se ele escutou. Fiz um sinal para que o Sans aparece. Assim que o Mett viu o Sans, se assustou e correu para trás de mim. 

Mett : Frisk ,querida, Q-quem é esse ? - pergunta com medo. 

Frisk : Mettaton, esse e o Sans, ele é um demônio. Sans, esse é o Mettaton, meu melhor amigo. 

Sans : Oi, Mettaton. 

Mettaton : Querida, confesso que nunca achei que a sua pesquisa iam dar certo, Mas agora.

Expliquei tudo para o Mett e ele ficava concordando com o que eu falava.

Mett : entendi essa parte, mas isso não explica o porque você está com um chupão no pescoço! - corei e o Sans fez um sorriso malicioso. 

Sans : foi um presente que eu dei hoje de manhã para a minha kiddo! -  Mett fez um sorriso também malicioso.

Frisk : Mettaton , promete que não vai contar pra ninguém? 

Mett : claro, Frisk, querida. - dei um suspiro de alívio. - mas, você vai ter que cumprir um favor que está me devendo a muito tempo. 

Frisk : qual? - eu realmente não lembrava. 

Mett : vai ter que fazer os meus vídeos. 

Frisk : mais Met- ele me interrompeu.

Mett : nananinanão! Você prometeu faz tempo,  não tem mais nem menos. - fiz bico como forma de derrota. - muito bem, a gente se fala na saída, vai aproveitar o seu namorado. - ele saiu rapidamente da sala. 

Frisk : ele não é meu namorado! - * cora * 

Sans : então, kiddo, aonde nós paramos hoje de manhã? - ele me imprensa na parede, com os meus braços pra cima da minha cabeça, ele segurou os meus pulsos com força para eu não me soltar. fiquei estática. 

Frisk : o que qu- * interrompida *

Sans : shiiiiii! Você deveria ocupar essa sua linda boca com outra coisa. - ele fala bem baixinho no meu ouvido com uma voz sexy que fez o meu corpo se arrepiar por completo. 

Sans começou a me beijar intensamente, ele pediu passagem com a língua e eu não aguentei, acabei cedendo. O seu beijo era muito bom, eram como se o meu corpo não quisesse mais parar. Ele soltou a minha mão esquerda e colocou a direita por de baixo da minha blusa , subiu a mesma fazendo caminho da minha cintura até chegar nos meus seios, ele apertou o meu peito direito e eu acabei dando um gemido baixinho, ele deu um sorriso entre o beijo. Infelizmente nós tivemos que interromper o beijo por faltar de ar.

Sans : acho melhor a gente parar, não é certo fazer isso na escola. - " agora ele fala o que é certo ou não! Esse demônio tá me deixando louca. "

~ Quebra no tempo ~ 

Estava saindo da sala junto com o Sans, quando eu e ele estávamos na saída vi o Mett me chamando, fui até ele.

Mett : vamos para a minha casa fazer os meus vídeos, pode levar o seu namorado, Frisk. - ele fala apontando para o Sans. 



~ continua ~










Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...