História A Descendência - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Alan Deaton, Chris Argent, Cora Hale, Corey Bryant, Derek Hale, Isaac Lahey, Jordan Parrish, Kira Yukimura, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Mason Hewitt, Melissa McCall, Mieczyslaw “Stiles” Stilinski, Natalie Martin, Personagens Originais, Peter Hale, Rafael McCall, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Theo Raeken
Tags Descendencia, Sobrenatural, Teen Wolf
Visualizações 45
Palavras 1.634
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Famí­lia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Incesto, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - Teen Wolf - Part 2


Fanfic / Fanfiction A Descendência - Capítulo 25 - Teen Wolf - Part 2

Érick e eu olhavamos para uma espécie de altar feito com pedras e rodeado de acônito. Haviam várias daquelas flores roxas mortais pelo altar. Ao redor dele haviam coisas que pareciam ossadas de animais.

- Berserkers - disse Érick - Ela pode fazer isso aqui, digo criá-los?

- Não sei, sinceramente não me assusto com mais nada nessa cidade - eu disse me aproximando do altar. Fui impedida por Érick antes de chegar perto suficiente.

- Agora você não é mais imune ao acônito lembra - ele disse segurando meu braço.

- Verdade. Mas temos que descobrir se ela pode fazer isso aqui. Como. E porque está de volta - respondi

- O que você sabe sobre ela? - ele questionou. 

- Sei que ela era uma sociopata. Ela que queimou metade da sua família na casa dos Hale. Ela trancou todos lá dentro e incendiou a casa. Só Peter, Cora e Derek, não morreram naquela noite. E claro sua mãe,  mas naquela época ninguém sabia dela. 

- Isso porque Cora e Derek não estavam na casa. Meu avô ficou todo queimado naquela noite. Levou anos pra se curar por completo, ele só conseguiu mesmo depois de...

- Matar Laura Hale. Bem depois disso ele foi atrás de um novo beta. Pra se tornar mais forte e então se vingar de Kate Argent - interrompi ele.

- Essa parte ninguém nunca me contou. Mas então foi assim que ele mordeu meu pai.

- Exato. Meus pais me contam tudo sobre aquela época. Enfim, seu avô rasgou a garganta dela. Todos pensaram que ela tinha morrido, mas depois da morte de Allison, ela voltou, o motivo não me disseram. Depois de quase um ano ela esteve em Beacon Hills por uma última vez: quando ela matou Gerald.

- Bom saber que me conhecem - viramos assustados com a voz que vinha de trás e vimos uma loira, ela não era jovem, mas pra velha não servia - Ahh que grosseria. Deixe-me apresentar. Kate Argent.

Ela fez uma reverência. E veio caminhando lentamente. Érick se colocou em minha frente e mostrou as presas. Ela não se intimidou.

- Nossa que bravinho. Essa não é a personalidade do Scott. Conheci bem aquele garoto. Ele preferia morrer do que sujar as mãos de sangue.  - ela disse fazendo beicinho - Com quem ele se casou? Uma qualquer? Uma simples cadela?

Érick se irritou e avançou arranhando o rosto dela. Ela apenas passou a mão no corte e riu.

- Definitivamente essa não seria uma atitude do Mccall - ela disse - Qual é quero apenas conversar, por enquanto. Quero conhecer, todos os descendentes. Se é assim que chamam vocês.

Érick ia avançar. Quando ele ergueu a mão, foi impedido pela mão de Josie.

- Érick para! - ela disse - É isso que ela quer, que você se torne um assassino. Ela veio arruinar nosso pai por vingança. Não ajude ela.

- E essa é a personalidade do Scott - ela disse batendo palmas -  E deixa eu advinhar, você garotinha muda. Deve ser filha daquele garoto magrelo. Qual era o nome dele mesmo, sta.... ste.. 

- Stiles - respondi irritada.

- Bem e quem teve coragem de se casar  com aquele molenga? - ela ria e se aproximou bem perto do meu rosto. Podia sentir sua respiração.

- Não fale assim do meu pai - senti meus olhos se iluminarem. Era estranho como eu sabia exatamente quando eles estavam dourados, mesmo sem vê-los - Ele tem muito mais dignidade e heroísmo do que você jamais sonharia ter.

- Irritadinha. Mas sabe eu reconheceria esses lábios grossos de longe. E essa forma de falar quando se irrita. Incrível, jamais acreditaria se me dissessem que Stiles se casou com Lydia Martin -  ela disse rindo - Conheci um por um de seus pais. Exeto alguns. Mas no mais saberia reconhecer a forma de defesa de Lydia e a calma de Scott. Mas me diga como a filha de uma banshee e um humano é uma licantropa? 

- O que você quer Kate? - disse Frank.

- E quem é você? - ela disse com desdém.

- Não te interessa quem somos. E nem quem são nossos pais. Deve ir embora Kate. Saia daqui enquanto tem chance. Ou vai se arrepender - disse Josie.

- Acha que tenho medo daquela alcatéiazinha do Scott e um bando de pirralhos inexperientes que simplismente acham que sabem de tudo por serem filhos do sobrenatural - ela disse desafiadora - Podem vir contra mim e meus Berserkers. Mas dessa vez tenho uma arma a mais. E vocês não o vão querer estar perto.

- Não temos medo de você - Érick finalizou. Kate virou as costas e saiu. Caminhou até entrar numa porta e sumir de vista.

- E agora? - questionei.

- Agora, vamos pra casa e depois descobrimos porque a polícia esconde isso, e o que é essa arma secreta - disse Josie.

- Eu podia ter matado ela - disse Érick irritado com Josie.

- E ter estragado sua inocência por ela? Não vale a pena Érick. Sempre tem outro jeito -  Josie respondeu.

Érick deu as costas e saiu bufando. Josie baixou a cabeça decepcionada.

- Eu vou falar com ele - disse para ela que sorriu. Sai correndo  atrás dele. Não demorou muito para avistá-lo dobrando a esquina indo em direção ao carro.

- ÉRICK! ÉRICK!  -  eu gritei acenado. Me aproximei dele e ele virou pra mim.

- Não quero falar sobre isso Allison - ele estava sério.

- Mas eu quero. Érick você não pode tratá- la assim. Olha tudo que ela passou nesse último mês. Elamatou uma pessoa inocente Érick. Matou e isso mudou a cor dos olhos dela , não acha que é injusto - eu disse

- Injusto? Tá legal ela sofreu. Matou alguém e os olhos dela agora são azuis. Mas são apenas os olhos. Nada além disso. É só uma cor Allison. Kate não é uma inocente. E você deveria saber disso. Eu poderia ter rasgado a garganta dela e acabado com isso antes de começar...

- Você acha mesmo que ela deixaria, você simplismente matar ela. Assim na maior. Acorda Érick, ela não é burra. Ela é uma psicopata. Uma jaguar treinada pra ser caçadores. Ela é mortal. Não se lida com ela assim. Josie estava te protegendo. E azul não é só azul. É uma dor que ela vai carregar pelo resto da vida.

- Se ao invés de me impedir ela tivesse me ajudado teriamos conseguido - ele revidou levantando a voz.

- Eu tenho pena de você Érick. Não consegue ver as pessoas que te amam e tentam te proteger, não consegue se importar nem com sua irmã que é seu sangue, imagina comigo - eu respondi. Virei as costas e sai caminhando na direção contrária.

- Allie, espera - ele gritava - Não quero que pense isso... Vai a pé pra casa?

- Pelo menos tenho poderes sobrenaturais agora. Posso ir correndo sem me cansar - gritei ainda de costas caminhando em direção a minha casa.

                                                                

Entrei em casa e ouvi uma voz familiar e saudosa.

- Allie! - disse Ariel se jogando em meus braços.

- Ariel - respondi abraçando ela forte - Nossa que saudade. Meu amor como foi em londres?

- Ótimo! Tio Jackson e tio Ethan são demais - ela disse me soltando - Nos levaram à sete parques de diversão.

- Estava pensando em você. Todas às noites - eu disse acariciando seu rosto.

Olhei para frente e vi papai e mamãe. Meu pai carregava Aiden no colo enquanto mamãe o acariciava.

- Aiden! - eu disse pegando ele nos braços e enchendo de beijos. Arrancando dele aquelas gargalhadas gostosas - Ahh como eu amo vocês.

-Allie! - disse Ariel - Mamãe me disse que você mudou um pouco. Ela achou melhor você me explicar. O que mudou em você?

Olhei para meus pais, entreguei Aiden e peguei a mão de Ariel.

- Vamos lá em cima que eu te mostro - eu disse.

- Allison! Acho melhor não.  É perigoso, você não tem controle completo. Pode machucá-la - disse minha mãe.

- Eu meio que sei me controlar. Hoje não tem perigo. Qualquer coisa. Tem acônito no meu quarto.

Eles relutaram mas acentiram. Subimos as escadas somente eu e Ariel. Entramos no meu quarto e sentamos na cama. De frente uma para a outra.

- Tivemos muitos problemas enquanto Você estava em Londres - comecei - A maninha se machucou. Então o tio Scott. Bem ele...

Brilhei os olhos. Ariel se assustou. A pouco tempo ela sabia do sobrenatural e não entendeu muito bem . Só sabe que temos algumas habilidades. Ela achava legal.

- Você é como eles agora? - ela perguntou ainda assustada.

Fiz sinal afirmativo e baixei a cabeça. Ela com seus dedinhos pequenos tocou meu rosto e me fez olhá- la.

- Você está ainda mais linda - ela disse rindo e se lançou em meus braços. Apenas desfrutei de sua companhia durante toda a tarde.

                                                                  

Estavamos na casa de Jordan e Lúcia Parrish. Todos nós. Érick só me olhava de longe do outro lado da sala. Não havia falado com ele haviam quatro dias. Eu pensei em falar com ele. Pedir perdão. Mas não podia dar o braço a torcer. 

Normalmente eu adorava aqueles churrascos em grupo. Música, brincadeiras e conversas jogadas fora.

- Não é Allison? - dizia Clare dando gargalhadas ao lado de Josie, Daiana, Veruska e Elise. Todas riam acompanhando Clare. Eu não havia prestado atenção. Então não sabia o que responder.

- Ahn? - perguntei me virando para elas.

- Ah meu Deus. Ainda estão brigados? - perguntou Elise.

- Não se falam a quatro dias - disse Josie.

- Vai falar com ele Allie - disse Clare.

- Não consigo - respondi.

- Então caminha até lá só. Ele faz o resto - disse Veruska.

Levantei e fui em direção à ele. Do nada fui ficando zonza. Tonta. Meus olhos foram se embaraçando e fechando lentamente. Cai no chão e vi que não era a única daquele jeito. Apaguei e não vi mais nada.


Notas Finais


Gentee, continuem lendo. Please 🙈
Comentem o que estão achando❤❤
Bjs até o próximo 😍😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...