História A desgraçada princesa e o pobre mendigo - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Elfman Strauss, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Jude Heartfilia, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Zeref
Tags Nalu Romance Gale Natsu Lucy
Exibições 128
Palavras 1.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


primeiro pesso desculpa mais uma vez
estes dias tenho andado um pouco ocupada e aí não tive tempo para postar. espero que compreendam
está aqui mais um capitulo
este não tem imagem desculpem mais uma vez
ya, qualquer coisa eescrevam nos comentarios
espero que gostem
boa leitura

Capítulo 39 - Os mendigos e o Romeo


Acordo sentindo alguém me beijar. Eu nego com a cabeça e me viro para o outro lado. Uns segundos depois, sinto alguém me lember a cara

- Vá lá Luc… - assim que abro os olhos vejo Happy com a língua para fora – Happy?... que nojo – digo passando a mão pela cara. Olho para ele e vejo ele todo contente a abanar a cauda. Eu sorri e esfrego a mão na cabeça dele – está contente em estar de volta? – ele ladrou. Olho para a cama e Lucy já não estava. É Happy também veio. Eu não gosto de o deixar sozinho lá.

Depois de tomar banho e me vestir vou até á cozinha vendo lá a Lucy fazendo o comer.

- eu já disse para não te esforçares – digo me sentando – o Gildarts?

- eu já me sei cuidar Natsu e eu sou estou a fazer umas sandes para nós. Quanto ao Gildarts eu não sei. Ainda deve estar a dormir.

- para quem acordava cedo… - disse  e ela mete as sandes na mesa e eu peguei logo uma. Assim que dou uma trinca na sandes, reparo que a Lucy está estranha. - o que foi? – perguntei de boca cheia

- nada – disse agora olhando para mim – apenas receio, que meu pai….

- teu pai não vai saber de nada, acredita em mim – digo agarrando a mão dela – agora come, tu e a Nashi precisam de se alimentar.

- chato

- rabugenta

- Ei! – disse ela me atirando uma sandes á cara, que caiu no chão

- vês, desperdício de comida – digo rindo e ela fez bico o que me fez rir ainda mais.

- tanto barulho – disse Gildarts aparecendo na cozinha, enquanto eu apanhava a sandes e a metia ao meu lado

- bom dia para ti também – digo para ele sorrindo.

Gildarts senta-se ao meu lado e pega uma sandes

- já viu as horas? – digo gozando com ele

- não dês sermão – disse olhando para mim – desde que Jude armou aquela armadilha para nós, eu não tenho mais trabalhado com ele

- e procurar trabalho? – digo continuando a gozar com a cara dele

- Ha! Ha! Ha! Que piada Natsu Dragneel – disse e começamos todos a rir.

- como estão as pessoas na casa dos mendigos? – perguntou a Lucy

- é verdade, e o Romeo? Com esta historia toda, não tive tempo de os ajudar. – disse sorrindo.

- bem… a casa dos mendigos, está a ficar com cada vez menos pessoas, muitas pessoas ficaram doentes, eu ainda tentei ajuda-los, mas não valeu a pena, varias pessoas morreram.

O meu sorriso foi desaparecendo aos poucos.

- e-e o-o Ro-romeo?

- desculpa Natsu…. Eu lamento. – disse olhando para mim com pena.

- não – digo de olhos arregalados – Não pode ser – disse me levantando

- Natsu desculpa… eu tentei fazer de tudo para o ajudar

- Natsu… - disse a Lucy vindo até mim. Ela ia agarrar o meu braço mas eu os levanto, para ela não me agarrar.

- i-isso é-é m-m-mentira – digo saindo de casa correndo

 

Lucy ON

Natsu não está nada bem. Ele gostava muito do Romeo

- Lucy – chamou-me o Gildarts – deixa o Natsu, ele só precisa respirar um pouco

- ele gostava muito do Romeo

- sim eu sei, e o Romeo igual, tanto que ele antes de morrer, ele perguntava sempre pelo Natsu

- tu devias ter-lhe contado

- sim eu sei, eu ligava-lhe mas ele não atendia e quando ligava de volta, ele estava tão feliz com a vida que tinha que eu não queria estragar nada

- entendo – disse me sentando – eu espero que ele volte logo

 

Natsu ON

Estou andando pela zona dos mendigo, com as mãos nos bolços. Eu ainda não consigo acreditar que ele morreu. Eu não acredito. Romeo tinha apenas 10 anos. Fui eu quem cuidou dele quando ele tinha apenas 2 anos. É injusto. Ele é apenas uma criança.

Quando dou por mim estou na casa dos mendigos.

Assim que entro, vejo menos pessoas do que via nos outros dias, quando ainda estava cá.

- Natsu! – disseram surpreendidos quando me viram. Eu olho em volta vendo as pessoas, até parar numa mulher.

Eu começo a andar até ámulher que chorava.

- que se passou? – perguntou ficando cara a cara com ela

- meu filho…. O meu bebe… morreu. – ela mete as mãos na cara chorando ainda mais. Eu baixo o meu olhar para o chão.

Como? Como é que ninguém se interessa por estas pessoas… elas são inocentes. Não são diferentes, são iguais a qualquer um de nós

- Natsu – disse uma senhora com os cabelos sujos e bagunçados. Eles antes eram loiros.

Eu olho para ela.

- porque foi embora? – ela perguntou

- ele nos abandonou – disse um velho sentando num canto da sala

- eu não abandonei ninguém… eu apenas tive complicações com o rei e tive que ir embora durante um tempo com a Lucy – disse triste – eu lamento pelas vossas perdas.

- O Romeo – disse a senhora que me chamou a atenção. – já soube o que aconteceu com ele?

- sim, ele ficou doente e morreu. Já soube – disse me sentando no chão – e eu não pode fazer nada

- você já nos ajudou muito – disse outra senhora que aparentava ter os seus 60 anos.

- deixe nós te ajudarmos – disse outro velho. Todos os mendigos estavam a vir na minha direção.

- não eu não quero que façam nada – digo me levantando - eu estou quase a por um ponto final nisto tudo e logo todos vocês podem criar as suas vidas de novo.

- mas nós queremos ajudar a matar o Jude – disse a loira

- sim, ele é o culpado das nossas vidas estarem assim.

- eu quero que tenham paciencia. Eu vou resolver isto tudo. Prometo. – vejo que todos ficaram calados. – eu agora tenho que ir.

Assim que sai da casa as lagrimas que eu estava a conter até agora começaram a cair pelo meu rosto até cair no chão seco.

Meu peito doía de culpa… culpa por não ter ajudado durante estes meses… culpa pelas mortes deles todos.

Eu caí de joelhos no chão e aperto os meus punhos com toda a minha força.

Inspiro uma grande quantidade de ar e grito com todas as minhas forças

- AAAAAAAAAAAH

 

Lucy ON

Eu estava a fazer o comer com a ajuda de Gildarts. Ia meter os pratos na pia, mas eu sinto uma dor forte na minha barriga que me fez paralisar e deixar cair os pratos

- ah – digo me encostando á bancada

- Lucy… que se passou? – perguntou preocupado – estas com dores, é o bebé?

- Não, está tudo bem – digo sorrindo – foi só a Nashi que deu um pontapé com força, nada de mais.

- anda é melhor te sentares

- não, eu quero ir ter com o Natsu – digo quase implorando

- mas tu tens que descançar

- por favor – continuo implorando, até que ele assentiu e me levou até ao carro dele. – eu sei onde o podemos encontrar

- não, ele não está nessa arvore. Mas eu sei onde o podemos encontrar – eu olho confusa mas decidi confiar nele. Eu sinto que Natsu não está bem e a Nashi também sentiu isso e sei que agora o meu lugar é ao lado do Natsu.

 

Natsu ON

“- oi Natsu, vamos brincar?... eu estou com fome… eu gosto muito de ti Ntasu… a partir de agora seremos sempre irmãos não é?... porque demoraste tanto?... Natsu… Natsu?...”

- Natsu! – alguém me chama tirando dos meus pensamentos. Olho para o lado e vejo a Lucy

- Lucy? o que fazes aqui? Tu não devias estar aqui, devias estar em casa de Gildarts a descançar. – volto a olhar para o lago. Eu estava sentado num banco, vendo a relva em minha frente e um pequeno rio.

- eu não vim sozinha. Gildarts me trouxe de carro – disse se sentando ao meu lado. – como estás? – perguntou ela

- sinceramente mal. Sabes aqui é um dos lugares onde eu e o Romeo brincávamos.

- este é um lugar lindo

- eu sei, nós gostávamos muito de brincar por aqui. Fizemos muitas das nossas. – fiquei algum tempo em silencio – como é que lhe foi acontecer isto? – pergunto com voz de choro agora olhando para a Lucy – ele tinha apenas 10 anos Lucy

Lucy me abraçou forte e eu retribui da mesma maneira, deixando o choro sair

- Romeo, agora está num lugar calmo e eu, o Gildarts e todos os teus amigos estamos aqui para te ajudar e apoiar.

- obrigado Lucy. – digo me soltando e limpando as lagrimas do meu rosto. Eu olho para ela e a beijo com calma.

 


Notas Finais


é triste, mas foi o que dou para hoje. espero que não se importem
eu não sei ao certo quando vou postar o proximo
por isso ya........ espero que estejam gostando
sim, a louca hoje não veio
eu estou esausta
estes dias têm sido muito cansativos
´SÓ UMA COISA
eu tenho escrito aqui no meu pc outra fic, mas ainda não sei quando ou se irei postar por isso ya
ainda não vou dizer o titulo, porque eu ainda não o sei, mas posso dizer que o E.N.D está lá e o Natsu e a Lucy e muitos mais e claro é hentai e é NALU
quem não gosta de Nalu
muitos acredito
mas ya, nada mais a dizer
SÓ UMA COISA kkkkk
a louca xegou afinal :P
vocês querem que eu poste uma fic com o Natsu com "duas caras"? (se não entenderam estou a falar do Natsu e E.N.D)
vocês é que sabem
se não quiserem então eu n publico
escrevam ai nos comentarios o que acham
querem que publique ou n?
espero que estejam gostando
e até á proxima
PAZ PARA TODOS UHUUUU kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...