História A Destiny Error. (Season: First and Second) - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Humor, Romance, Zayn Malik
Exibições 127
Palavras 1.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiii meus amores!
como estão?

consegui um tempinho para aparecer aqui, senão só sábado.
mas aaqui estou uhul :)

Obrigada pelos favoritos! Vocês são maravilhosas!

Boa Leitura!

Capítulo 29 - Preparations and bad feeling.


 

 

Zayn saiu primeiro para se certificar de que o corredor estava realmente vazio.

Saí logo em seguida, indo na direção oposta. Tive que explicar para uma Emma muito preocupada que me perdi na fazenda tentado encontrar o riacho sozinha e que, depois de andar por horas, consegui encontrar o caminho de volta para a casa. Meu rosto queimou de vergonha por mentir para ela.

Passado o alvoroço do meu suposto desaparecimento um novo recomeçou o dos preparativos para o baile.

Ajudei Emma com a retirada dos vasos e enfeites da sala de visitas. Os empregados retiraram a maior parte da mobília. Poucos móveis permaneceram ali.

Precisaremos de espaço para a dança, ela disse.

Uma grande correria, parecida com a de compras de presentes de natal de ultima hora, dominava todos os habitantes da casa. Mal vi Zayn durante o almoço. Estava atarefado demais explicando a Gomes tudo o que deveria ser feito. Mas no breve instante em que nos vimos -- ele gentilmente se ofereceu para acompanhar Emma, Teodora e eu até a sala depois do almoço e estrategicamente, deixou que as duas garotas fossem na frente para ficar ao meu lado e segurar minha mão furtivamente, -- o sorriso que não deixava seu rosto me garantiu que eu não tinha cometido o maior erro da minha vida. Na verdade, tinha cometido o maior acerto da minha vida!

Não o vi pelo resto do dia. E desisti de vez de ter a tal conversa com ele antes do baile, já que Emma disse que era hora de nos vestirmos.

Tomei um longo banho. Aquela noite seria importante. Zayn saberia de tudo. Eu não esconderia nada dele.

E então, por acaso, me lembrei da existência de Liam. Ele saberia a forma de voltar? Eu teria que voltar logo também? Agora que sabia qual era a minha jornada, ele teria alguma informação que serviria para alguma coisa?

Sequei meu cabelo o melhor que pude, deixei a toalha embrulhada na cabeça para terminar o serviço. Peguei minha maquiagem e caprichei no visual: olhos esfumados -- em um degrade suave de cinza claro ao cinza escuro -- blush, camadas e mais camadas de máscara nos cílios e batom cor de boca. Não era bem o estilo da época, eu sabia disso, mas queria me sentir bonita, estar bonita para Zayn, e aquela maquiagem deixava qualquer mulher maravilhosa, não importava a roupa que ela usasse.

Que era o meu caso.

Na bagunça dos últimos dias, acabei me esquecendo de olhar o vestido. Não tinha a menor ideia do que esperar. Peguei a grande caixa, soltei a fira e retirei a tampa. Levantei cuidadosamente o vestido de cetim branco. Minha boca se abriu de surpresa. O vestido era fantástico: sem alças, com a saia menos ampla que os vestidos que eu tinha. No fundo da caixa, encontrei um tipo de saia longa com varias camadas de babados. Aquilo dava para usar! Encontrei também um par de luvas brancas.

Apressei-me em vesti-lo -- como qualquer outra garota normal faria --, ansiosa para ver o resultado. O espelho de meio corpo não mostrava toda a silhueta, recorri ao vidro da janela, que era grande o bastante para poder me ver de corpo inteiro, já que a noite escura o transformara num espelho perfeito.

Gostei muito do vestido. Ele aderiu perfeitamente ao busto e à cintura, abrindo levemente na saia, mas não uma saia rodada, apenas não era colada ao corpo. Não tinha todo aquele franzido na cintura. Seis pequenas pregas desciam do decote transversalmente até a lateral da cintura -- onde uma delicada flor de pedras prateadas dava o acabamento -- e continuavam ininterruptas, alargando-se gradualmente até alcançarem a barra do vestido. Na verdade, lembrava muito um vestido de noiva moderno. Era maravilhoso!

Calcei as luvas longas e rodopiei em frente à janela para me ver de todos os ângulos. Fiquei feliz com o que vi ali, se desconsiderasse o pano enrolado na minha cabeça, claro.

Usei os grampos que Emma me emprestou -- muito maiores que os que eu estava acostumada a ver nas perfumarias, ela os chamou de forquilhas. -- e fiz o único penteado que sabia, um coque baixo, com a franja lisa caindo lateralmente na testa, terminando atrás da orelha. Usei um pouco de espuma de sabonete para fixar os fios rebeldes da franja. Deixou o cabelo um pouco duro e meio opaco, mas eu não tinha gel ou pomada ou qualquer outra coisa para dar acabamento.

Olhei-me na janela mais uma vez e gostei muito do resultado final. Estava pronta extremamente ansiosa para ver Zayn outra vez. Entretanto, não precisei ir muito longe para isso. Assim que abri a porta, dei de cara com ele esperando por mim no corredor.

Perdi o fôlego assim que o vi. Vestia um smoking preto com o da noite da ópera, mas o colete branco substituía o preto e a gravata também branca. O cabelo penteado para trás brilhava intensamente. Talvez ele usasse alguma coisa nos cabelos, afinal teria que me lembrar de perguntar a ele sobre isso.

Zayn arregalou os olhos e sua boca se abriu enquanto me analisava, observando cada detalhe do vestido, do meu rosto, do cabelo, atentamente. Um sorriso enorme brincou em seus lábios. Sorri também um pouco constrangida, mas muito satisfeita.

-- Eu... Eu... Você... Nossa.

-- Obrigada. -- deixá-lo sem fala era melhor que qualquer outro elogio. -- Você está lindo!

-- Você está... Como foi que disse outro dia? Ah, sim! Você está um arraso! -- e tocou a lateral do meu rosto delicadamente. -- Mas acho que falta alguma coisa? -- sua testa se enrugou e ele colocou a mão no queixo, fazendo uma expressão divertida. -- Ah! -- ergueu o dedo indicador como se tivesse tido uma grande ideia.

Lentamente, Zayn levantou a mão que escondia atrás das costas e me mostrou uma flor. Um  lírio branco perfeito. Quebrou o talo da flor, deixando apenas um cabinho curto, e a prendeu em meu coque com muita delicadeza. Depois voltou a me observar.

-- Agora está perfeita! -- Eu ri de sua cara de bobo.

-- Pare de me olhar desse jeito. Ainda sou a mesma garota de sempre, só que com o cabelo menos desgrenhado. -- ele sacudiu a cabeça negando, então levantei o vestido mostrando meus tênis vermelhos como prova.

Zayn não conseguiu conter o riso, depois fingiu estar irritado, mas os cantos de seus lábios teimavam em subir.

-- Posso perguntar por que não comprou um sapato para combinar com este lindo vestido, senhorita Melissa?

-- Realmente, prefiro que seus pés estejam bem está noite. Ainda teremos que conversar quando o baile acabar. -- aquele brilho prateado se espreitou em seus olhos. Sua expressão divertida me dizia que ele tinha outro tipo de conversa em mente

-- Mas conversar de verdade! É importante, Zayn. Muito importante.

Ele ficou sério, a diversão esquecida.

-- Eu também preciso conversar com você sobre uma coisa importante!

-- Importante? -- perguntei apreensiva. Seu rosto estava sério, os olhos ansiosos. -- Que tipo de coisa importante?

-- Do tipo muito importante. -- e sorriu um pouco.

Fiquei mais aliviada, fosse o que fosse, não deveria ser nem um problema. 

-- Beleza! Mas eu quero te contar minha história antes de mais nada! Você precisa saber de onde eu vim de uma vez por todas. Já tô ficando maluca com esse segredo todo!

-- Quero muito que me conte toda sua história, Melissa. Talvez... talvez eu possa... ajudá-la ou conheça alguém... que possa... -- ele começou irrequieto.

-- Não, Zayn. -- interrompi. Pelo esforço com que ele proferiu as palavras, ficou claro que não tinha a menor intenção em descobrir como me mandar de volta para casa. Eu sorri. -- Ninguém aqui pode. Talvez o tal Liam saiba alguma coisa, mas isso, eu vou descobrir hoje.

Seu rosto ficou infeliz.

-- Alguns convidados já chegaram, então... -- me ofereceu o braço. -- Será que posso conduzi-la até a sala ou vai me mandar para a parede outra vez? -- disse ele, mudando de assunto, mas sua expressão ainda era triste.

-- Se comporte. -- respondi, aceitando seu braço.

Ele tentou sorrir um pouco enquanto me conduzia. Beijou minha testa carinhosamente pouco antes de entrarmos na grande sala de baile e suspirou. Não disse nada até chegarmos ali, apenas me olhava nos olhos. Eu podia ouvir o zumbido de vozes.

-- Sabe que não sei me comportar seguindo esses costumes. -- eu avisei, para o caso de cometer alguma gafe e arruinar o baile de Emma.

-- Agradeço aos Céus por isso. -- seu sorriso era mais feliz agora. -- Não se preocupe, se sairá muito bem.

Eu assenti, mais por hábito que por confirmação. Tinha uma intuição ruim sobre o baile.

Só não sabia bem o porquê.

 


Notas Finais


como eu sou mal, né?

eita que tem coisa vindo!
alguma palpite do que pode acontecer?

Até o próximo hehe.
xx.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...