História A Deusa dos Bimouros - Poderes Sobrenaturais - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Fantasia
Visualizações 38
Palavras 936
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu sei que parece estúpido continuar, mas eu não vou desistir tao facilmente desta fanfic <3

Capítulo 2 - Faz-me Lembrar a Sol


Fanfic / Fanfiction A Deusa dos Bimouros - Poderes Sobrenaturais - Capítulo 2 - Faz-me Lembrar a Sol

Os animais acabaram de ser transportados para a nova casa. Daria tudo para voltar a ver a cara do condutor do camião, quando eu soltei os tigres.  Mas bom.

Coloquei-os nos seus devidos lugares e alimentei-os e como não podia faltar,  dei-lhes montes de carinho.

No final, estava cheia de pelos e tresandava a animal, mas não me importei muito. Subi para o meu novo quarto e fui descansar.

Dormi umas 5 horas. Decidi ir-me preparar. Não estava com paciência, caso alguém me visse assim.

Fui para a casa de banho e enchi a banheira. Despi-me e entrei. Precisava de pensar um pouco. 

Pensar no facto de eu ser uma reencarnação de uma deusa. UMA REENCARNAÇÃO DE DEUSA!! Ainda não consegui lidar com o facto. E a pior parte é quando queres sair com os teus amigos ou sei lá, ver um filme, não podes, pois há sempre alguém que se meteu em problemas que tu tens de resolver.

- Porque que é que a vida tem que ser tão difícil? - questionei baixinho.

Eu sei que é um pouco egoísta ficar aqui a lamentar-me, enquanto há pessoas a morrerem de fome, a serem expulsas de casa, serem separadas dos que amam,... Eu sei que é egoísta, mas não consigo parar de pensar no facto de a minha vida é uma bosta, apesar de não ser tanto. Eu devia mas é estar a agradecer por ter tanto dinheiro para me sustentar, em vez de me lamentar.

Saí do banho e fui vestir-me. Pus umas calças pretas e uma sweatshirt preta larga com uma caveira. E antes que perguntem. Eu apenas adoro preto e cores escuras. Não sou gótica ou nada do género.

Comecei a pentear os meus cabelos azuis. Porque sim, os meus cabelos são azuis. E fiz um rabo de cavalo muito mal feito. Calcei umas botas pretas com o cano baixo, que tinham alguns espinhos.

Estava prestes a ir cozinhar alguma coisa, no momento em que tocam à campainha. Atendo e vejo que é uma menina loira com olhos cor de avelã. Ela tinha várias sardas. Era mais ou menos a minha altura, 1 metro e 60, e era elegante. Bem bonita, devo admitir. E então ela começou a falar...

- Olá! Tu és a nova vizinha certo? Sou a Madalena mas todos me tratam por Dá, portanto podes tratar-me também! Ai, estou tão ansiosa por conhecer-te. Aposto que vamos ser melhores amigas. OMG, adoro o teu piercing!! É tão giro!!

-Ah... Obri - ela interrompeu-me. Agora que penso, eu tenho um piercing no nariz. 

-Cabelos azuis - ela abana a cabeça como se estivesse a dar-me um sinal de aprovação -  dão-te um ar rebelde... Adorei!! Sabes eu também já pensei em pintar o cabelo de alguma cor, mas tinha medo que ficasse mal. Imagina o meu cabelo, sei lá, rosa choque. Imagina como ficaria. Eu a princípio queria pintá-lo assim, mas agora que penso fico com medo de mim mesma. Toda a gente me diz que é melhor eu não pintar, pois passado uma semana eu vou ficar arrependida e vai ser uma porcaria. E a pior parte é que eles têm razão!!! Sabes? Precisava de uma nova pessoa para conversar. Mudar os ares, estás a entender? E olha!! Do nada, cais do céu. Já agora qual é o teu nome? 

-Eu cham - ela volta a interromper-me.

- Aposto que é um nome tipo Luísa ou Jéssica... Não! É Teresa! Sim! Tenho quase a certeza! - de repente ela olha para mim, que eu já me encostei sabendo que vai demorar - Desculpa, interrompi-te?

- Não tem prob - e ela voltou a interromper-me.

- As pessoas dizem-me que eu faço isso muito e nem me apercebo. Eu acho um pouco chato e- ela para quando percebe que me interrompeu novamente - Desculpa...

- Não faz mal. Eu sou a Margarida, mas por tudo na vida, por favor, não me chames Margarida. Chama-me Lua - olho para a Madalena e vejo uma coisa.

Faz-me lembrar a Sol...

Sol... Ela era a minha melhor amiga...fazíamos tudo juntas... Nada nos podia separar... Na verdade ela chamava-se Alice... 

Então porque Sol e Lua? Pois ela era super extrovertida, alegre, engraçada, simpática, honesta, para não falar que era linda, com os seus cabelos loiros e olhos azuis, as suas sardas, ela era incrivelmente linda, todos a queriam, era até um bocado engraçado vê-los pensar que tinham alguma hipótese... Fico sempre a pensar... Como ela conseguia? Como conseguia estar sempre com sorriso na cara, saber sempre o que dizer nos momentos certos... Parecia que por onde ela passava deixava um rasto de luz... 

Eu por outro lado era tímida, medrosa, chorona, não falava com ninguém, era o oposto dela. Eu era iluminada por ela, como o sol faz com a lua. Era o que todos diziam.

Mas foi então que o pior aconteceu. Tinhamos 14 anos. Estávamos na escola, quando houve um incêndio e adivinhem. Ela morreu. 

O meu mundo desabou nesse dia. Os meus pais tinham morrido e agora a minha melhor amiga que me apoiou em tudo. A pessoa que sempre me fazia parar de chorar. Que conseguia pôr um sorriso no meu rosto, não importava o quê. 

Lembro-me de gritar desesperada à procura dela durante horas. Lembro-me de cair no chão várias vezes, mas sempre me levantar. Lembro-me das minhas feridas e até as dos outros. Lembro-me deles deitados nas macas a receberem cuidados. 

Demorei horas até finalmente cair em mim e me aperceber. Ela estava morta. Chorei durante meses, até anos. Não havia nada que podesse fazer. Ela estava morta. Ela sempre viajava comigo. Era a minha companhia. Era o meu suporte. E naquele momento, o meu suporte partiu.


Notas Finais


Vocês já sabem o que eu vou dizer, certo? O habitual... Espero que tenham gostadooooo. E não vou continuar esta nota porque estou com preguiça. Até ao próximo capítulo e


Beeeeeiiijoooossssss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...