História A Doll, not A Toy - Interativa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias B.A.P, B1A4, Bangtan Boys (BTS), Block B, Boyfriend, BtoB, CL (Chaelin Lee), CNBlue, Cross Gene, DaeSung, EXO, GD & TOP, G-Dragon, Girl's Day, Girls' Generation, Got7, HyunA, IKON, Infinite, JJCC, Kris Wu, Monsta X, NU'EST, OLDCODEX, Ono Daisuke, PSY, Sekai no Owari, SeungRi, Sexy Zone, SHINee, Starish, Super Junior, T.O.P, The GazettE, TWICE, UNIQ, VIXX, Wonder Girls, Zico
Personagens Aoi, Aron, B.I, Baekho, Baekhyun, BamBam, Bang Yongguk, Baro, B-Bomb, Bobby, Casper, Chaeyoung, Changsub, Chanwoo, Chanyeol, Chen, Cho Kyuhyun, Cho Seung Yeon, Choi Siwon, CNU, D.O, Daehyun, DaeSung, Dahyun, Donghyuk, Donghyun, Dongwoo, E.co, Eddy, Eunkwang, G-Dragon, Gongchan, Han Geng, Heechul, Henry Lau, Himchan, Hongbin, Hoya, Hyeri, Hyerim, Hyoyeon, Hyuk, HyunA, Hyung Won, Hyunseong, Hyunsik, Ilhoon, I'M, Jackson, Jaehyo, Jason, JB, Jeongmin, Jessica, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jinhwan, Jinki Lee (Onew), Jinyoung, Jonghyun Kim, Jongup, Joo Heon, Jr, JR, Jung Yong Hwa, Jungkook, Jungyeon, Junhoe, Kai, Kai, Kang Min Hyuk, Kangin, Ken, Ki Hyun, KiBum "Key" Kim, Kikuchi Fuma, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Kibum, Kim Ryeowook, Kim Sun Joo, Kim Youngwoon, Kris Wu, Kwangmin, Kwon Kwang-jin, Kyung, Lay, Lee Chaelin "CL", Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Jong Hyun, Lee Jung Shin, Lee Seyoung, Lee Sungmin, Lee Sunmi, Leo, Li Wen Han, Lu Han, Marius Yo, Mark, Matsushima So, Min Hyuk, Mina, Minah, Minho Choi, Minhyuk, Minhyun, Minwoo, Momo, Myungsoo (L), N, Nakajima Kento, Nayeon, Ono Daisuke, P.O., Park Jungsu, Peniel, Personagens Originais, Prince Mak, PSY, Rap Monster, Ravi, Reita, Ren, Ruki, Sana, San-Cheong, Sandeul, Sangmin, Sato Shori, Sehun, Seohyun, SeungRi, Shin Donghee, Shin Won-ho, Shindong, Show Nu, SimBa, SoHee, Sojin, Sooyoung, Suga, Suho, Sunggyu, Sungjae, Sungjong, Sungyeol, Sunny, Sunye, T.O.P, Ta_2, Taeil, Taemin Lee, Taeyeon, Tao, Terada Takuya, Tiffany, Tzuyu, U-Kwon, Uruha, V, Wang Yibo, Won Ho, Woohyun, Xiumin, Yenny, Yesung, Yongseok, Yoona, Yorke, Youngjae, Youngjae, Youngmin, YuBin, Yugyeom, Yune, Yunhyeong, Yura, Yuri, Zelo, Zhou Mi, Zhou Yi Xuan, Zico
Tags B1a4, Bap, Bigbang, Btop, Bts, Cross Gene, Exo, Got7, Interação, Interativa, Interativo, Kpop, Kyunha, Oldcodex, Super Junior, Uniq, Vixx, Wonder Girls
Exibições 127
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Ficção, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá Candies! "Kyun o que você fez com a outra fanfic?" Tive que apagar. A promissa e enredo eram os mesmos, só que parece que apenas eu quis fazer algo diferente, então não deu certo.
Não se preocupe que não irei apagar essa, cuidarei dela como se fosse meu bebê.

Bom, estou em ritmo de natal mesmo, fico até ouvindo aquela musiquinha de natal da Jellyfish o tempo todo. Sim, aquela que você se pergunta o que diabos aconteceu com a voz do Ravi. E não se esquecendo do natal de Utapri, gente natal é a melhor comemoração do ano, tudo fica tão bonito, não?

Então, estou saindo totalmente do assunto.. Essa interativa terá muitos capítulos, como tive que fazer um prólogo, ele ficou bem pequenininho, pois é. Como ainda não tenho as meninas, não tem muito oque escrever sem as protagonistas..

Então Candies, a ficha estará nos comentários, assim como um reserva aparências, para que ninguém crie uma personagem com a mesma aparência da outra e fique tudo confuso.

Não reservo pares, mas, posso marcá-los, assim não corre o risco de acontecer algum erro, então além de pedirem para reservar a aparência, peçam também o par, ok? Isso só não significará que ele será totalmente da sua personagem, já que ela precisa ser aceita. Bom, acho que entenderam, e se não, podem me perguntar, viu? Eu não mordo, sou muito legal, tá? *risos*

Boa leitura!
( Nos três primeiros capítulos, serão as fotos dos três personagens que foram o foco neste capítulo, ok? :3 💖)

Capítulo 1 - Capítulo 001 — Papéis do Debut


Fanfic / Fanfiction A Doll, not A Toy - Interativa - Capítulo 1 - Capítulo 001 — Papéis do Debut

   

      ▲


 Capítulo 001


         ▼ 


 『Papéis do Debut』 

ONE



 Em dois degraus para o chão, Kai foi literalmente para o chão, assim como seu nome já dizia "Kai". Foi tão impactante que nem ao menos teve a coragem de se levantar, ficou repensando sobre todos os papéis que havia acabado de esparramar pelo chão do corredor. Agora sim John iria lhe matar, todo o trabalho que foi glorificado por ter terminado de organizar e carimbar antes do prazo, foi jogado no abismo por Kai, — em parte. 

 Ele sabia que precisava recolhe-los e organiza-los antes que alguém surgisse e começasse a debater sobre sua possível inutilidade para qualquer tarefa que fosse realizar. Mas era realmente chato, ninguém ligava para suas opiniões ou sequer faziam algo para/por ele, Kai era como um assistente leal — e atrapalhado — para todos, mesmo que não recebesse muito em troca. Ele poderia simplesmente levantar erguer seus ombros, tomar coragem e sair dalí para nunca mais voltar. 

 Sim, ele poderia levantar, sacudir as roupas e arrumar os cabelos, já que nem isso ele havia feito. Os momentos em que todos lhe ignoravam vieram a tona em sua mente, suas idéias eram boas, ele era realmente criativo, lembrou-se de ter criado o nome "Blue Carrot" para um grupo, — tá bom, talvez não fossem tão boas assim — e ter sido recusada de cara, perguntaram até se ele não estava sob efeito de algum remédio. Kai estava sinceramente mal, seu aniversário se aproximava, e ele poderia estar viajando, poderia estar com a família e até estar de férias apenas fazendo vários nada. 

 Seria no dia seguinte, mas ninguém certamente lembraria, isso era óbvio, Kai era só mais um estudante funcionário, que além de fazer seu papel estudando na Taewoo Academy, também trabalhava na Star Agency. Muitos também levavam essa vida, já aprendiam na prática tudo oque a escola ensinava. Talvez se Kai fosse embora não sentissem sua falta, ele só servia para atrapalhar o cotidiano dos outros. Kai era um empecilho alí, disso ele tinha certeza. 

 Seus olhos marejaram por um insistante, e foi prendendo a respiração que ele fez com que as lágrimas não rolassem por seu rosto. Tudo estava indo tão mal, ele sentia falta de sua mãe, de seu pai, da antiga vida que levava, quando ganhava reconhecimento por podar as árvores de monumentos, e até da vizinhança, ele era realmente bom nisso, podia recriar qualquer coisa, precisava apenas de uma planta e uma tesoura. Tudo se juntou, o trabalho cujo não era valorizado, os estudos, a sua vida social, e a saudade de sua família. Kai estava tão infeliz.

 As lágrimas começaram a cair sobre o rosto vermelho de Kai, que logo desistiu de segurar o ar e desatou a chorar. Sabia também, que ninguém alí poderia entendê-lo, e por mais que não adiantasse derramar lágrimas, essa era a única forma de expressar todos os sentimentos que lhe sufocavam. Kai sempre foi assim: Não era forte para aguentar muita coisa, se aliviava chorando durante as noites, ele era realmente o oposto do que pensavam dele. Era possível lhe ouvir de ponta a ponta do corredor, era como em um filme de terror, Kai não chorava, ele berrava ainda caído no chão, seu queixo já estava marcado pelo peso de sua cabeça, provavelmente ficaria dolorido e avermelhado, mas quem é que iria ligar, ele só queria chorar. 

 Seu escândalo foi rapidamente calado quando ouviu passos vindos das escadas que haviam lhe derrubado, e levado sua autoestima para o abismo, — assim como os papéis, e sua importância naquela empresa — alguém descia com passos rápidos, provavelmente ouviu seus berros e se preocupou em saber oque estava acontecendo, e verificar se estava tudo bem, já que quem provavelmente o ouviu deve ter pensando que ele quebrou algumas costelas e recebeu a notícia de que sua família foi aniquilada. Ele pode ouvir um suspiro se espanto seguido de um "Oh meu Deus!". A moça correu para ver seu rosto e se abaixou próxima a ele, olhando diretamente em seus olhos. Aqueles olhos esbugalhados de cor escura, fitavam silenciosamente o rosto se Kai, que se perguntava mentalmente quando ela saíria dalí. 

 — Você se machucou? Não feriu nada, feriu? — Finalmente tomou coragem para perguntar. Jogou as duas baixas marias chiquinhas para trás dos ombros, e se sentou no chão ainda um pouco confusa. Kai apenas reparou em seu vestido rodado, de cores claras. Ela tinha a pele parda como a dele, e cheirava a algo doce, aparentemente era seu perfume. 

 — Por favor, diga algo! Você está bem? — Perguntou novamente, porém Kai não estava disposto a explicar tudo oque estava sentindo, alguém tê-lo encontrado neste estado já comprometia sua vida social. Queria cair em seu abismo imaginário e não ter que respondê-la, nem ouvir John reclamando em seu ouvido mais tarde. 

 Ela puxou o telefone celular de dentro da bolsa que carregava, colocando os fios de cabelo atrás das orelhas rapidamente, começou a discar alguns números e logo iniciar a ligação. Kai soube de imediato oque era, provavelmente chamaria uma ambulância pois ele poderia ter tido algo grave com a queda — a "suposta" queda. Mal sabia ela que a única dor que Kai sentia era a de estar sendo infeliz. 

 — Não. — Kai ergueu-se sentando de frente para ela, puxou o celular de suas mãos, e por fim encerrando a chamada. — Eu estou bem.. — Quase que voltou a chorar, depois que ela o encarou novamente, como se conferisse se ele falava a verdade. Que dia péssimo, realmente não era a sua semana, devia ter se levantado com o pé direito. 

 — Mas você caiu das escadas! 

 — Caí do segundo degrau. — Kai logo a cortou, se envergonhou com o fato, que era a mais pura verdade, suas bochechas coraram e ele desviou os olhos dela. — A única coisa que me aconteceu foi ter destruído os papéis carimbados pelo meu professor. — Limpou as lágrimas com as mangas do casaco. 

 — Papéis? — Ela se virou reparando que pisava sobre vários deles. É, Kai realmente não estava em um bom dia, era o momento certo para se jogar em um buraco negro. 

 [...

 Jonh andava de um lado para o outro batendo os pés e suspirando alto, rodava em círculos pela sala quase tropeçando em alguns objetos jogados por lá, — e pisoteando o carregador que ele havia posto sobre a mesa, mas por algum motivo caiu, e ele revidou com: "Vai ficar no chão, ninguém mandou cair!" extremamente irritado, enquanto tentava não focar-se no rosto de Kai, que agora estava sentando cabisbaixo no sofá acinzentado, ao lado da menina de antes. 

 — Calma John, não é pra tanto... — Indagou ela tentando resfriar a situação encobertando Kai. Sorriu gesticulando para que John não se irritasse ainda mais. — Errar é humano. Olha, se você quiser eu posso ajudar a arrumar os papéis. 

 — Não Lyn, quem tem que arrumar essa bagunça é o Kai! — Kai sentiu-se novamente mal, e pôs até uma das mãos sobre o rosto. — Por que diabos você tem que estragar tudo? Não se cansa de causar problemas? — John olhou para Kai, juntando as sobrancelhas. — Você devia ter entregue isso ao diretor e a empresa começaria com o debut das meninas, agora por sua causa, tudo está atrasado! 

 — John, nós podemos arrumar tudo a tempo, a ordem dos papéis só saiu de ordem, não é algo difícil de ser feito. 

 — Não! Lyn, você não vai ajudá-lo e ponto final! — Chutou o carregador, que bateu na parede atrás do sofá, e a assustou. — Ele vai cuidar de seus próprios problemas sozinho. Não é só pelos papéis, mas sim porque todas as vezes ele faz o favor de arruinar os planos de todos. 

 Kai baixou a cabeça suspirando fundo, não iria chorar novamente, pelo contrário, dessa vez ele iria criar coragem. Se levantou atraindo a atenção dos dois e se retirou da sala, fechou a porta e seguiu pelo corredor, ouvindo os gritos de John, ele realmente estava estressado, Lyn que se cuide. Kai voltaria para casa, não passaria mais por tantos problemas. Ao sair da empresa olhou-a por uma última vez, e segurando qualquer lágrima que viesse a cair. Seus pensamentos sobre tudo oque passou alí foram esquecidos quando alguém tocou seu ombro. Uma mão leve e pequena o cutucou e no impulso ele se virou. 

 — Ah.. — A dona da voz sorriu. — Um, dois, três.. — Iniciou a contagem rapidamente quase em um sussurro. —Olá, B-D-O-L, nós somos Broken Doll! — Indagou junto as outras quatro meninas que a acompanhavam, e Kai só pôde reparar na beleza delas e em suas encantadoras formas de ser. Então aquelas eram Broken Doll. Realmente, elas são uma ótima escolha.


Notas Finais


Capítulo mega curtinho, eu sei, mas não tenho as meninas então não tem muito oque escrever.. Kai e Lyn irão aparecer bastante nesse início pelo simples fato de que eles são esses coadjuvantes que somem e aparecem, certo? Então quando vocês enjoarem deles irão sumir, e quando menos esperarem irão brotar.

John estava muito irritado, não? Além de estressadinho é meu oc favorito, então amem ele. Meu Deus, coitadinho do Kai. Pra ser sincera, não gosto muito da Lyn, ela devia ter defendido o Kai com mais firmeza, não acham? Kai está sofrendo mesmo. E agora ele vai embora mesmo? Não ele não tem nada a ver com o Kai do EXO, ok? Okay~~

🌻 🌻
Escolho por qualidade e conteúdo, então candies, não adianta ser a primeira a mandar, viu? UwU
O prazo é até o dia 11 de dezembro, ok? 🌻 🌻
Sim, idols são permitidos como membros da família, amigos, par, e tudo mais.
🌻🌻
Link da música de natal de 2012, o ano que quase acabou, mas não acabou:
https://youtu.be/YaYC2uW0PLM
🌻🌻
Reservo aparência de qualquer I D O L, que não esteja nas categorias da fanfic.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...