História A Donzela E A Maldição Dos Sete Príncipes - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~Lexs_Willyans

Postado
Categorias Originais
Tags Harém Inverso, Incesto, Mistério, Romance
Visualizações 18
Palavras 1.149
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Josei, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 11 - Um dia no passado


Fanfic / Fanfiction A Donzela E A Maldição Dos Sete Príncipes - Capítulo 11 - Um dia no passado

 Um dia no passado

 

Pov Narrador:

 

Azusa estava sentado olhando seus oito filhos brincarem no parque. O poderoso milionário não tirava os olhos de seu jornal e as crianças faziam a festa. Makoto, o mais velho, sempre foi mais pai de Hikaru, Sakura, Mitsuke e Aiko que o próprio Azusa. Os olhos protetores do filho mais velho é a única supervisão que os outros filhos tinham no momento. Hikaru e Sakura brincavam com bonecas, mesmo que o Hikaru não gostasse, ele adorava ficar ao lado da morena. Os gêmeos que já eram bem crescidos paqueravam as garotas que ali passavam. Daisuke fora o único que preferiu ficar em casa, os outros não julgaram porque ele sempre foi o estranho da família. Aiko estava dormindo no colo de Makoto, o pequeno só possuía quatro anos. E o Mitsuke, esse brincava com alguns cachorros de rua.

 

-Mitsuke! Pare! Eles podem te morder. - Gritou Makoto.

 

-Não se eu morder ele primeiro! - Falou Mit rosnando.

 

Como podem ver, Mitsuke era bem diferente antes. Nossa pequena Ookami Kodomo (Criança Lobo) era um garoto bem esquentado e comunicativo.

 

-Parem de gritar, eu quero ler... - Disse Azusa.

 

Mitsuke direcionou seu olhar ao do seu pai, o olhar frio de Azusa e logo lobo parou de brincar com os cachorros. O lobinho foi até seus irmãos Laito e Kaito que estavam com duas garotas que aparentavam gostar muito. Desde pequeno, os gêmeos já eram considerados lindos aos olhos da sociedade, e até foram capas de uma revista muito famosa na região. Mitsuke estava tentando se enturmar.

 

-Você gosta correr atrás de bolas? - Perguntou Mit à garota que estava com Kaito.

 

-Mitsuke seu idiota, isso não é pergunta que se faça a uma dama. - Kaito disse.

 

-Nossa Kai-kun, seu irmão é tão fofinho. - Disse a garota.

 

-Concordo Sol. - Disse à garota que abraçava o Raito.

 

-Sol, pode parar de falar do meu irmão e voltar a me beijar? -Disse Kaito impaciente.

 

-Hahaha, Kai-kun é um pervertido. - Disse a garota beijando Kaito.

 

-Foi mau Mit, mas não podemos brincar contigo agora. - Disse Raito que logo também recebeu um beijo da outra garota.

 

A relação de Mit com os irmãos nunca foi das melhores histórias de amizade. Mitsuke logo depois foi tentar brincar com Sakura e Hikaru, o pequenino pegou a boneca da irmã e sai correndo pelo parque com a esperança de que a mais velha corresse atrás dele para tentar pegar de volta. E foi outra tentativa falha, Sakura nem ligou e apenas ficou conversando com Hikaru. Aiko tinha quase a mesma idade que Mitsuke, mas o pequeno elfo odiava se sujar ou se machucar. Sem muitas opções Mit se deitou no chão e ficou olhando o céu.

 

-Mit, qual o problema? - Dizia Makoto observando o mais novo.

 

-Ninguém quer brincar comigo. - Dizia Mit em tom triste.

 

-Eu quero. - Disse Makoto sorrindo.

 

-Mas você já é velho... - Dizia Mit.

 

-Hahaha, não sou não. - Disse o mais velho colocando Mitsuke nas costas e correndo pelo parque.

 

-HAHAHAA, MAIS RÁPIDO. - Disse Mitsuke rindo.

 

O jovem vampiro e a criança lobo sempre foram muito apegados desde muito novos, mesmo que sua raça fossem inimigas naturais. Como dito antes, Makoto sempre foi como um pai para Mitsuke já que o Azusa o excluia por desconfiar que Mitsuke não fosse seu filho. Makoto sempre estava ao lado do menor, sempre o defendia dos valentões da escola que alegavam que o Mitsuke cheirava a cachorro molhado e de várias outras coisas. Mitsuke também gostava muito do mais velho, porém eles não passavam muito tempo juntos porque o Makoto estava estudando muito, ele sempre foi perfeccionista e queria ser o melhor em tudo que fazia. Já estava quase anoitecendo, Azusa juntou todas as crianças e foi para casa. Quando chegaram a casa, Mitsuke foi correndo pegar sua coleira, Makoto sempre levava o Mit para passeios noturnos já que o pequeno se parecia com um cachorrinho e Makoto não era tão diferente de um humano.

 

E isso durou até Mitsuke completar 10 anos...

 

Todos estavam comemorando o aniversario de Mitsuke menos Azusa que estava trabalhando nesse dia. O pequeno sentia falta do pai, mas ao Makoto chegar a casa Mit voltou a ficar feliz. Mitsuke correu com a coleira em mãos, mas ele se desapontou após ver o sorriso cansado do mais velho.

 

-Mitsuke, você cresceu demais, não parece mais com um cachorrinho. Na idade dos lobos, você já é um lobo adulto. - Disse ele abraçando o Mitsuke.

 

-Que pena... - Respondeu Mitsuke desapontado.

 

-Mas olhe para o lado bom, papai vai te ensinar a caçar. -Diz Makoto sentando-se no sofá.

 

-Não vou não, ele que se vire. - Azusa disse, ele havia acabado de chegar do trabalho.

 

-Eu te ensino... - Falou Makoto suspirou 

 

-Mitsuke, parabéns! 10 anos, já está na hora de perder o BV. - Diz Kaito que acabou de chegar com uma garota.

 

-Mit-chan, feliz aniversário! - Disse Hikaru cantando logo em seguida a música favorita de Mit com sua bela voz.

 

-Parabéns meu fofo! - Disse Sakura beijando a bochecha de Mit.

 

-Onii-chan, eu fiz uma coisa para você. - Disse Aiko mostrando um desenho para Mit.

 

-Parabéns cachorrão! - Disse Raito escandaloso como sempre.

 

-O Daisuke não vai me desejar parabéns? - Perguntou Mitsuke sorrindo.

 

-Ele disse que não se importa, "aniversário é só um ano a menos em sua vida" - Disse Raito imitando Daisuke.

 

Naquele dia mais tarde, Mitsuke e Makoto foram caçar, o mais novo não era bom nisso. Enquanto os dois caçavam, Mitsuke se aproximou de uma casa que ficava no meio da floresta. Lá um pai contava a história de um terrível lobo mau que perseguia uma garota de capuz vermelho, ele contava essa história para sua filha que chorava de medo.

 

-Makoto, por que o lobo sempre tem que ser mau? Eu tenho que ser malvado também? - Perguntou Mitsuke a Makoto.

 

-Não Mit... - Respondeu Makoto.

 

-Eu não quero mais ser um lobo, as crianças tem medo de mim. - Diz Mitsuke.

 

Pov Azusa:

 

Eu estava sentado junto ao Kaoru, o suposto pai do Mitsuke. Ele falou do seu caso de amor com minha falecida esposa. Aquilo me deixou irado. Mitsuke estava com Makoto que o tranquilizar. Tenho que se lembrar de pedir o exame de DNA. No começo, eu não gostava muito do Suke, mas fui me apegando a ele com o tempo. Ainda tenho esperança que ele seja meu filho. Mitsuke veio até nós com um olhar triste.

 

-Quer dizer que o senhor é meu pai?

 

-Sim, e eu quero levar você à alcatéia. Eu sou um lobisomem e você também é um. - Disse Kaoru.

 

-Mitsuke, papai gosta de lobos. Mesmo que você não queira ser um, eu quero que vá e siga seu instinto. - Eu digo segurando seus ombros e olhando seriamente.


Notas Finais


Espero que tenham gostado e desculpa por qualquer erro :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...