História A dor de um amor quase impossível - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Romance
Exibições 4
Palavras 444
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oi amores :3

Capítulo 12 - Cap 12 Morte


Fanfic / Fanfiction A dor de um amor quase impossível - Capítulo 12 - Cap 12 Morte

*pesadelo on

A morte...o que é a morte pra mim? pra mim foi sempre algo que eu já havia me acostumando. eu queria saber onde eu estava,mas bem onde eu estou ?  estava em um lugar estranho não era colorido alegre ou triste, eu estava sozinha ali,vou caminhando lentamente até que encontro com três estátuas,bom não eram bem estátuas mas estavam imóveis, me aproximo de uma delas,era mulher bem  bonita começo a reparar suas feições ela se parece comigo

- mãe?

eu digo passando a mão em seu rosto ela estava gelada e não respondia vou para a segunda estátua era de um garoto ele também parece comigo

- Matheus?

era o meu irmão mas ele também não respondia vou para a terceira estátua chegando perto dela eu gelei senti algo estranho como se eu estivesse sendo cortada por dentro a terceira estátua era a que mais doía

-Luiz!

digo passando minha mão em seu rosto sinto uma lágrima escorre dos meus olhos passarem pela minha bochecha e saírem no chão ,por que?por que comigo?duas das pessoas que eu mais amava estavam mortas e agora a terceira vou andando pra trás até que encosto em uma porta,abro ela devagar me deparo com uma paisagem bem bonita eu estava no topo de uma montanha na beira de um penhasco passo entre a porta que logo se fecha assim que olho para traz percebo que a porta já não estava mais lá, vou andando ate que me deparo que de um lado tinha uma mesa com uma faca e do outro lado tinha um penhasco com uma criança brincando perto da beirada

-Mamãe vem brincar comigo?

-e...eu não sou sua mãe

eu falo me perguntando por que aquela pequena criança dizia que eu era a mãe dela?

-e sim !

a criança afirma e vai andando para traz

-tá bom vem pra cá meu bem

eu falo andando em sua direção

-não mamãe  vem pra cá você

ela fala dando um passo pra traz então só escuto um grito e vejo que ela  caiu do penhasco vou correndo e pulo a traz dela para tentar salva lá

-mãe não me deixa morrer

a pequena criança gritava

-nunca meu bebê

respondo e pego a criança no ar porém ela some e eu continuo caindo até que bato no chão.

*pesadelo off

Acordo em desespero sem intender nada,olho ao meu redor eu não estava em casa,estava deitada a uma maca gelada tinha uma bolsa de sangue e outra de soro ligadas ao meu braço não havia ninguém ali tudo que dava para se escutar era a maquina de vida que estava ligada à mim eu...eu estava num hospital?


Notas Finais


Bom galerinha hoje o cap foi pequeno por que eu não tô tendo muita idéia mas e isso espero que vocês tenham gostado e até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...