História A Dor De Um Coração. - Capítulo 76


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens David Nolan (Príncipe Encantado), Regina Mills (Rainha Malvada)
Tags Evil Queen, Lembranças
Exibições 63
Palavras 2.761
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Magia, Mistério
Avisos: Álcool, Drogas, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meus leitores, me perdoem pela demora aqui estou Eu novamente.

"Nunca deixe ninguém te dizer que não pode fazer alguma coisa. Se você tem um sonho tem que correr atrás dele. As pessoas não conseguem vencer e dizem que você também não vai vencer. Se você quer uma coisa corre atrás."
A Procura da Felicidade

Capítulo 76 - O inesperado.


Storybook.

- Os dias passa, e tudo parecia  estar normal. As únicas pessoas que sabe da gravidez de Regina é, Henry, Dr. Whale, Ruby e David.

- Regina: Se levanta naquele manhã decidida que não vai mas ficar chorando por David Nolan, se arruma e desce para tomar seu café da manhã. Mesmo estando sem fome, come uma maça e vai rumo a prefeitura.

"Posso dizer que foi você quem me ensinou a lição mais importante de minha vida: você me ensinou a sofrer."
Tati Bernardi 

- Chego na Prefeitura, e encontro uma pilha de documentos em minha mesa para assinar, fazer anotações. Respiro fundo, calma Regina, pois o dia seria longo. Pelo modo iria ficar o dia toda na prefeitura, minha barriga está aparecendo. - Isso me apavora, daqui a pouco todos vão descobrir que estou gravida. - O que vou fazer ? - Vão me perguntar quem é o pai, e o que vou falar ! - Estou enjoada, antes de levantar para ir ao banheiro sinto um forte enjoa, e vomito na lixeira. Que tinha debaixo da minha mesa ! - Droga ! - Coloco a lixeira no chão, e me encosto na cadeira com a mão em minha testa. Esperando o mal estar passar, preciso terminar os documentos. - Estou gravida não doente, não vou deitar um enjoo atrapalhar meu dia. É minha obrigação cuidar da cidade, sou a Prefeita. - Dou uma pausa para poder respirar, e conseguir controlar meu enjoo. - Comi apenas uma maça o dia todo ! - Passado um tempo, volto para terminar os documentos. - O dia passou rápido, mas o mal estar ía e voltava, não sinto fome. - Ruby está me ajudando, até me deu uma receita de chá de gengibre  que ajuda a melhorar as náuseas. - Esses últimos dias estão difícil para mim, estou cansada fisicamente e emocionalmente. Sinto falta de meu pai o rei Henry Mills, por que fui matar meu pai para lançar a maldição o único homem que me amava. - Sinto falta de minha mãe Cora, mesmo brigando comigo sentia que me amava. Sinto falta de David, queria que estivesse ao meu lado, e do nosso filho. - As vezes tudo o que  preciso é ficar sozinha, saio de madrugada para dar uma volta pela Floresta Encantada. Respirar um pouco, sentir o cheiro  da Terra, o perfume das flores, é confortante para mim estar no meio do nada sozinha. - Minha mente parece um furação , tantas coisas aconteceu em minha. Lançei a  maldição onde todos os habitantes da Floresta Encantada vieram para Storybook, perdi meu pai e minha mãe. Adotei um lindo menino, que é meu filho e coloquei o nome de meu pai Henry Daniel Mills, depois descubro que é filho da salvadora a filha de Branca de neve e do Príncipe Encantado. Que futuramente ia quebrar  a minha maldição, me apaixono por David Nolan. - Lágrimas cai de meus ao lembrar das promessas de amor do Príncipe Encantado.

- Estava uma noite fria, Emma se sente sozinha, angustiada, não tem uma amiga em Storybook sua vida mudou do nada. Descobriu que tem um filho de 10 anos, o bebê que deu para a adoção assim que nasce. Nem mesmo olhou em seus olhos, estava morando em Boston sozinha. Quando em  uma noite um menino bate em sua porta, falando que é seu filho. - Agora mora em uma cidade onde os habitantes são personagens de contos de fadas. Sua mãe é a Branca de Neve, e seu pai o Príncipe Encantado. - A Rainha Má dos contos de fadas é sua Avó, a outra mãe do seu filho, e agora sua madrasta, e sente algo pela mulher que seu pai está apaixonado " Regina Mills " a Prefeita da cidade. Sua vontade é de ir para Boston e nunca mas voltar, para a pequena cidade chamada Storybook. Está andando pela Floresta, quando vê alguém encostada nas barras da ponte olhando para o nada. - Se aproxima lentamente e percebe que era a mulher que menos queria ver em sua frente Regina Mills. - Que não havia percebido a sua presença. E observa como a prefeita é linda, por alguns minutos. Realmente Regina é uma linda Rainha ! - Está muito frio, por que será que Ela, estava sozinha aquela hora no meio da Floresta ? - Observa que Regina passa a mão no rosto como se enxuga as lágrimas, e na barriga. - Quando ouve a voz rouca, que lhe desperta de seus pensamentos.

- Miss Swan ! - Fala Regina observando Emma se aproximar. - O que faz aqui ? - Pergunta se mexendo desconfortavelmente, em seu lugar.

- E-E-Eu só ... estava caminhando Regina !  - Para tomar um pouco de ar,  e esfriar a cabeça. Fala Emma dentando disfarçar o nervosismo, a tristeza, mas não conseguiu.

- É bom esfriar a cabeça, de vez em quando. - Fala Regina com um sorriso sincero, pequeno e genuíno nos lábios. Soltando o ar, que havia prendido automaticamente.

- Você parece cansada Regina ? - Está trabalhando muito ? - Deveria descansar, ficar em casa ! - É o melhor para Você, para a sua saúde e principalmente para o meu irmão em sua barriga. - Fala Emma, apontando para a barriga da Prefeita. - Um silencio fica entre as duas, quando depois de um tempo Emma resolve quebrar. - Eu não sei mais o que estou fazendo, algum tempo atrás Eu era só uma pessoa normal !- Agora Eu tenho um filho, vivo que reneguei a 10 anos atrás, em uma cidade onde os contos de fadas são reais. Estou conversando com a Rainha Má, que por sinal não é como nos filmes, feia e com berrugas. Descobri que tenho magia, mas não consigo usar. - Estou perdida, sozinha, não tenho nem uma amiga. - Fala Emma chorando, abaixando a cabeça.  

- Regina ficou ali parada olhando para a loira, que acabará de se desabafar com Ela. - Como posso perdoar alguém Regina ? - Me ajuda por favor !

- Fazer as pazes é importante, é o essencial Miss Swan. Fala Regina pensativa, em um tom de voz calmo, baixo, sereno, com lágrimas nos olhos olhando para Emma.

- Como se faz isso ?

- Seja Você mesmo, leve a melhor vida que puder. - Eu não posso mudar meu passado, Eu sou quem sou ou pelo menos tentar ser melhor que já fui um dia.

"A única alegria no mundo é começar. É bom viver porque viver é começar sempre, a cada instante."
​Cesare Pavese

- Emma é  pega de surpresa, sente uma vontade súbita de abraçar Regina. O relacionamento das duas é complicado, com o decorrer do tempo vem melhorando. - Regina está distraída olhando para o longe, quando Emma se aproxima e abraçando. A Prefeita se assustada, foi pega de surpresa. - Ninguém a abraçava, ninguém quer abraçar a Rainha Má e agora a Salvadora estava abraçando Ela. "Obrigada" !. - Sussurrou Emma entre as lágrimas ainda abraçada a Regina, que estava totalmente sem palavras.

- Depois de um tempo, Emma se afasta um pouco de Regina e pergunta : - Regina  ! - Por que Você não me contou, que está gravida ?

- Regina olhou para Emma, e deixou  varias lágrimas cair de seus olhos. - Ela queria tanto alguém em quem confiar, uma amiga como Ruby. - E agora Emma Swan, a outra mãe de seu Filho a Salvadora estava ali na sua frente fazendo o papel de uma amiga.- Talvez pudesse confiar em Emma, pelo menos uma única vez ?

- E-E-E u ... fiquei com medo de ... Você pensar que enfeiticei seu Pai, Miss Swan !

- Regina ! - Eu sei que no começo não fomos as melhores amigas, Eu te machuquei, te odiei, desejei a sua morte milhões de vezes. - Mas estava errada, Você é uma boa pessoa. - Não e tão temida assim, Evil Queen. - Fala Emma sorrindo, e olhando para Regina que cruza os braços.

- SWAN ! - E bufa em desaprovação, pelo comentário da Salvadora. Que havia sido desnecessário.

- Calma, respira, mamãe e sorri  olhando para Regina. Quando sente a temperatura abaixar, e uma ventania gelado com uma nuvem de fumaça surge.  - Em um instinto de proteção, Regina coloca Emma atrás de seu corpo protegendo com a mão. - Quando a imagem de uma loira dos olhos azuis, com um vestido azul e uma longa transa surge no meio da Floresta Encantada.

- Finalmente te encontrei Vossa Majestade, vejo que os anos lhe fizeram bem !- Continua bonita, como sempre Regina e usando suas roupas apertadas exibindo suas curvas ! - Quem é essa atrás de Você ? - É a sua nova mascote ? - Fala sorrindo, me desculpa ! - Esqueci de me apresentar ! - Meu nome é Elsa, a   Rainha de Arendelle, a filha primogenita da Rainha Gerda e irmã mais velha de Anna. Tenho poderes de gelo, o contrario ao seu Majestade. - E se reverencia, para Regina e Emma.

- VOCÊ ! - O que faz em meu reino ? - Já não foi o suficiente, tudo o que me fez passar ? - Ordeno que vá embora de Storybbok, imediatamente ! - Fala Regina com raiva, odeio.

- Você não manda em mim Regina ! - Não vou  embora, enquanto não te destruir. Tenho uma vingança a ser cumprida, Você vai pagar por todo o mal que me fez. - Principalmente a minha família !

- Eu não te fiz nada Elsa ! - Você que me machucou !  - Agora vai embora de meu reino, é uma ordem.

- Eu te odeio Regina Mills, com um movimento de mãos Elsa joga neve em Regina. Que acerta o corpo da Prefeita, que a derruba no chão batendo a cabeça. A neve é gelada, e Regina treme de frio. - Emma, fica em estado de choque não consegue se movimentar  e nem ajudar Regina. Que está com a testa sangrando no chão, Elsa se aproxima, a baixa perto do corpo  de Regina. - Eu vou te matar Majestade, chegou o seu fim ! -  leva a mão para o coração de Regina, para puxar. - Quando ouve uma voz reconhecida, de muitos anos atrás.

- Queridinha ! - Se fosse Você não faria isso !

- VOCÊ ? - E leva a mão para o coração de Regina, dentro de seu corpo o esmagando.

- Regina geme de dor. - Quer me matar ? - Então me mata de uma vez, não tenho medo de Você Elsa ! - E muito menos da morte !

- Deveria Vossa Majestade, e continua esmagando o coração de Regina. Sente prazer em ver o sofrimento,  a dor da Prefeita.

- Regina sente uma forte dor em seu coração, o ar falta em seus pulmões. A dor é imensa, sua preocupação é com seu Filho, sua visão está embasada, seus olhos se fecha lentamente. Quando não vê mas nada, perde os sentidos.

- Queridinha ! - Você me desafiou, como ousa enfrentar uma ordem do Senhor Das Trevas ? - Levanta Elsa no ar. - Nunca mas encoste em um fio de cabelo da minha Filha, Eu te mato ! - Arranco seu coração, e o pico em pedaços. - Nesse momento Sidney Glass o espelho magico aparece, e lança uma magia paralisando os poderes de Mr. Gold dando tempo para Elsa fugir. E os dois somem em uma nuvem de fumaça, deixando Emma, Mr. Gold e Regina na Floresta.

- Emma e Mr. Gold, correm até Regina que está desmaiada no chão sua testa está sangrando.

- Regina, filha, Você não pode morrer ! - Fala Mr. Gold desesperado, não pode perder sua filha justo agora que descobriu que Regina é o fruto de  seu amor verdadeiro entre Ele e Cora. É o seu lado bom, a chance de ser um bom homem, um bom Pai como não foi para Baelfire, um Avô para Henry e um esposa para Bella. - Você não vai morrer Regina ? - Coloca a mão no coração de Regina, que bate fraco, lentamente está parando de bater. - E fala algumas palavras, é uma magia de cura. Quando observa Regina abris os olhos pretos, cheio de vida. E encontro com os olhos castanhos, cheio de preocupação, ternura olhando para Ela. E se lembra de seu Pai, e de algumas imagens de sua infância com Rumple.

- Mr. Gold, está preocupado. - Que chama Regina varias vezes de filha: - Filha, Filha, Filha ! - Você está bem ?

- Regina fica para, não fala nada nem uma palavra ; nem um show sai de sua boca. - A tempos não sentia um amor paterno, e no fundo sempre considerou Rumplestilkin como um segundo pai. - Estou bem Rumple, calma. Fala Regina  sorrindo, tentando passar confiança para seu mestre. E treme de frio, tossindo.

- Emma se lembra que Regina está gravida, e vai para o lado da Prefeita. - Você está bem ? - Está com dor ? - Quer ir ao hospital ?

- Estou bem Miss Swan, meu corpo está dolorido e estou com frio. - Fala Regina que ao tentar se levantar sente uma tontura, e deita novamente. 

- Com um movimento de mãos Mr. Gold, teletransporte Emma e Regina para a Mansão Mills. - Regina aparece deitada em sua cama de casal, e Emma e Mr. Gold ao seu lado. - Regina, Você quer ir ao Hospital ?

- Muito Obrigada Rumple, mas odeio Hospital. Fala Regina fazendo careta e cruzando o braço bufando. - Estou bem ! - Só preciso de um bom banho e descansar.

- Mr. Gold, está preocupado com Regina a sua filha. Sua vontade é de ficar ao lado de Regina, cuidar e proteger de tudo, todos, e de quem quer que seja que faça mal a sua filhinha. - Regina, preciso ir ! - Bella deve estra preocupada, qualquer coisa me chama por favor.

- Muito Obrigada Rumple ! - Qual é o preço, por ter salvo a minha vida ?

- Senhorita Swan, fique de olho em Regina ! - Ela é teimosa, age como uma bebê manhoso, e teimosa. - Fala Mr. Gold que não responde a pergunta de Regina e vai para a loja. - Ficando apenas Regina e Emma, na Mansão Mills.

- Ao tentar se levantar Regina sente uma tontura, e se deita na cama novamente.

- O que Você tem ? - Regina !

- Tontura ! - Preciso de um banho !

- Eu te ajudo Regina ! - Fala Emma espontânea.

- Regina, aceita a ajuda de Emma no banho, depois troca de roupa coloca sua camisola de seda cinza e deita na cama dormindo em seguida. - Enquanto Regina dorme, Emma faz um curativo em sua testa. E observa a Prefeita dormindo., como é linda a Evil Queen. Seu pai tem bom gosto, Regina tem o corpo maravilhoso, bela curvas, Sua pequena barriga está apontando. Passa a mão levemente na barriga, e sente seu irmão ou irmã se mexendo. - O tempo passa, quando ouve a porta se abrir e entra um Henry, preocupado e correndo.

- Emma ! - O que aconteceu com minha mãe ? - E vê Regina dormindo, com um curativo em sua testa que beija.

- Emma, não sabe o que falar. - Quando sua mãe acordar Kid, Ela conversar com Você !  - Agora vai tomar um banho, e troca de roupa. - Quem te trouxe para cá ?

- Meu Avô David ! - Fala Henry, que beija a testa de Emma e vai tomar um banho em seu quarto

- Emma, observa Regina dormindo. - Ama ver a  imagem da Prefeita Regina Mills dormindo, quando Henry chega de banho tomado com o seu pijama e o travesseiro nos braços.

- Mãe ! - Vamos dormir os três juntos por favor !

- Tudo bem Kid, mas primeiro vou tomar um banho ! - Emma toma um banho no quarto de Regina, e coloca uma camisola da Prefeita que henry escolheu. - Pode sentir o cheiro de maça, na camisola da outra mãe de seu filho. E deita ao lado de Regina, que dorme no meio entre Henry e Emma. Os três dormem juntos.

 

"Nunca desista daquilo que você quer,
mesmo que a vida lhe ponha obstáculos
se tropeçares, levante isso não há de ser nada
e lembre-se,
o caminho a gente faz caminhando."

 

  


Notas Finais


"Nunca desista de seus sonhos!"
Augusto Cury


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...