História A dor e beleza da guerra - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki
Tags Drama, Filhos, Guerra, Naruhina, Naruto, Romance, Saudade
Exibições 55
Palavras 721
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


• OS totalmente escrita por mim, plágio é crime.
• Drama
• Possíveis lágrimas

Capítulo 1 - Capítulo Único.


“Guerra não decide quem está certo, mas sim quem sobra.”

By Unknown

•  ♥  • 

Olhei para ti com um enorme sorriso nos meus lábios. Porém, logo sumiu ao ver o teu rosto cansado e sério.

- Naruto, querido, o que se passou? - Perguntei acariciando os teus longos cabelos loiros sedosos, numa tentativa de acalmar-te.

Mais uma vez, perdi a oportunidade de contar-te…

- Os oficiais voltaram a atacar civis. A fazenda dos Senju foi atacada hoje e o Sarutobi foi morto à frente das crianças. - Falaste sério olhando através da janela da nossa humilde casa de madeira.

- Onde estão as meninas? - Perguntei preocupada e horrorizada.

- Eles levaram-nas, assim como, todas as crianças da nossa cidade. - Observei-te a caminhar de um lado para o outro passando a mão direita nos cabelos.

Prendi a respiração.

- Conta logo, Naruto. - Pedi segurando a tua mão olhando diretamente nos teus belos olhos azuis.

- Eles querem-me em troca das crianças, Hinata. - Larguei a tua mão horrorizada caminhando para trás, em surpresa.

- Não…- Sussurrei baixo com lágrimas a escorrer do meu olho esquerdo.

- Eles querem o líder da rebelião, Hinata, eu tenho que fazer isto! - Tu exclamaste segurando as minhas mão pequenas em desespero.

Tu também estavas em lágrimas.

Corri para fora da nossa casa em direção ao jardim olhando para as belas flores de amor perfeito que plantaste.

Eu queria gritar “Não vás!”, “Vamos fugir juntos!”, mas não o fiz. Eu sabia que irias me odiar se eu fizesse isso e logo depois, eu me odiaria por ser tão egoísta, tão nojenta…

Senti o teu abraço e as minhas lágrimas teimam a cair.

Pela primeira vez, eu tomei coragem e falei sem choro:

- Vai.

- Mas, Hinata, eu irei…- Não deixei-te terminar. Eu não queria ouvir tu a dizeres aquela palavra.

- Vai! Tu és forte e incrível. Eu sei que ficarás bem e lutarás contra eles e irás trazer paz a todos! - Exclamei, sem nenhum soluço de choro.

Aquelas palavras não eram para ti, Naruto. O que eu disse era para encorajar a mim mesma. Tirar os pensamentos da tua possível morte da minha cabeça.

Olhei para ti e o meu coração simplesmente, palpitou mesmo estando todo quebrado. O teu belo sorriso. O teu último sorriso…

Largaste o meu corpo beijando o meu cabelo azul escuro e correste em direção do estábulo onde pegaste o teu forte cavalo, Kaminari.

Eu segurava as minhas lágrimas olhando para as flores.

- Eu amo-te, Hinata! - Gritaste para mim saindo montado no cavalo.

Eu não aguentei mais e virei-me, em desespero, com inúmeras lágrimas em meus olhos e começo a correr gritando o teu nome. Mas, já era tarde demais. Tu já tinhas ido embora…

Perdi as minhas forças nesse momento e simplesmente cai no chão, chorando por ti, gritando e me odiando por não ter te impedido.

Foi a última vez que te vi, Naruto.

Nem o teu corpo nós tivemos para poder fazer o enterro. O teu caixão estava vazio. Eles foram tão cruéis contigo. Eles te queimaram vivo.

As crianças foram entregues às suas famílias, mas para mim, isso não me deixava feliz. Eu só te queria. Só a ti.

A guerra tinha acabado e as pessoas estavam a salvo depois do teu sacrifício. Tu és o herói do povo.

Um herói que morreu sem saber da existência de seus dois filhos gémeos.

Eu sabia que se eu tivesse contado naquele dia sobre a minha gravidez, tu terias mudado de idéia.

No fundo, eu queria poder ter te dito. Eu devia de te ter contado. Porém, eu não o fiz e acho que foi o certo.

Os anos passaram e a nova geração ainda luta para manter a paz.

Foi construído um templo em tua homenagem, Naruto. Um belo templo de madeira com vários monges que acreditam na paz.

Eu sinto-me bem quando venho aqui. É um lugar tão calmo e fresco.

Coloquei o belo ramo de adónis em frente da tua estátua.

- Contínuas belo mesmo frio como uma pedra. - Comentei dando uma pequena risada.

- Vovó! Vamos! O festival está a começar!

- Ops, acabei por demorar demais, hehehehe…- Cocei a cabeça, soltando os meus longos cabelos brancos do coque que eu usava.


- Eu voltarei, Naruto...


Notas Finais


Significado de certos elementos:
• Amor perfeito (flores) - Reflexão
• Adónis (flores) - Recordação amorosa
• Kaminari (cavalo) - Trovão em japonês

Heeeelloooo!
Então, eu não iria postar isto confesso. Seria mais um rascunho de cinco minutos, mas a fofa da Buuh falou para postar e ela é bem teimosa quando quer :v
E algo que eu queria deixar bem claro, o tempo em que se passa esta OS é o tempo em ninguém queria saber dos soldados mortos. O governo, nesse tempo, não pagava nada às famílias. Sim, ou seja, Hinata teve que trabalhar muito para poder sustentar os gémeos. Só queria deixar isso claro.
Thank you, sweeties ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...