História A droga da perfeição - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Namjin
Visualizações 3
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Anneyonghaseyo o/


Projeto quentinho direto do forno.

Boa leitura!

Capítulo 1 - A droga da perfeição.


10, 10, 10, 10, 10, 10, 10, 9.8... 

Merda, meu pai não vai gostar nada disso.

Oque fazer? Oque?

. . .

'Kim Nam joon? Está tudo bem? Você parece meio desligado hoje'.

'Aan? Ah desculpe diretora, eu apenas estava um pouco distraído'.

'Tudo bem, mais uma vez suas notas estão excelentes, continuo orgulhosa de você querido'.

‘Claro, obrigado'.

Disse mesmo tendo de esconder o real sentido que aquelas palavras causavam em mim. . .

''Orgulho''  Tudo que eu mais quis e almejei minha vida toda, em meus 17 anos de vida eu procurei orgulhar meu pai, e fiz de tudo pra que isso se concretizasse.

Estudei tanto todo dia que na maioria das vezes até passava mal, com fortes dores de cabeça e fraqueza.

Sai daquela sala e voltei andando pelos corredores da universidade pensando nisso.

Sobre todas aquelas vezes que a única coisa que eu tinha pra me desestressar eram minhas letras e músicas, que eu amava, e meu pai, logo, detestava.

Eu nem sei mais porque me esforçava tanto por aquelas notas perfeitas, oque estava ganhando com aquilo?

Reconhecimento de mestres do ensino?

A chance de fazer a melhor faculdade?

O olhar severo do meu pai, como se não fizesse mais do que a minha obrigação?

E quando que a MINHA felicidade iria chegar?

Quando que eu iria deixar de ser perfeito e exemplar, um robô nato, para ser eu mesmo?

Foram tantas as perguntas que me fizeram amassar meu boletim com uma força que eu desconhecia de mim, e com o punho fechado em volta do papel eu soquei o primeiro armário estudantil  que estava do meu lado, o amassando irreverentemente.

Até que senti uma mão fina e  macia, mas ainda assim, masculina, tocar meu braço.

‘Ah Namjoon, eu realmente gostava desse armário, e agora o que vou fazer sem ele?'

Merda, só me faltava essa, o dono do armário tinha que aparecer justo agora?

'Aaan, e-eeu. . .'

'Tudo bem Namjoon, você estava apenas irritado, é normal, e ainda pode me pagar o almoço hoje como pagamento, que tal?'.

Era estranho o jeito que ele estava calmo com aquilo tudo, mesmo eu tendo destruído seu armário.

'O-okay. . Aliás, como você sabe meu nome?'

'Omo, você é o aluno mais famoso dessa escola Namjoon, tão inteligente, é difícil alguém que não te conheça aqui nessa escola, alias, meu nome é Kim Seok Jin, eu sou do terceiro grau, 19 anos, prazer'.

'Ah, um Hyung'.

Respondi surpreso por ter passado tão facilmente dessa situação, só teria de pagar um almoço e tudo voltaria ao normal.

'Ya, que tal almoçarmos no bunkel food, é aqui perto'.

Seokjin disse casualmente enquanto caminhávamos para fora da escola, eu apenas concordei com a cabeça, tentando me acalmar do surto anterior.

Porque esse cara queria almoçar comigo? Será que ele esta indo mal em alguma matéria e quer ajuda? A maioria dos alunos só se aproximava por isso mesmo.

. . .

 

Chegamos no restaurante e nos sentamos em uma mesa mais afastada da entrada onde quase não haviam clientes, Seokjin pediu uma porção de bife frito e salada e eu pedi o mesmo, estranhamente, era minha comida favorita e a dele também, também pedi uma garrafa de soujo Japonês e não demorou muito pra chegar, logo estávamos aproveitando a comida.

Até que ele abriu a boca.

'Acho que você deveria publicar suas letras, são muito boas'.

Falou tão casualmente entre uma mordida e outra, como se eu fosse um livro aberto a ele, e fossemos melhores amigos de infância.

Eu engoli a seco.

'O-oque você disse?'

Ele soltou os palitos e parou de comer, me olhando nos olhos.

'Disse que devia publicar suas letras de músicas'.

Silabou com um pequeno sorriso me causando um arrepio nervoso.

'Como voc..'

'Ah, eu estava apertado pra ir ao banheiro então sai cinco minutos antes do fim das aulas, quando voltei todos já tinham ido, mas eu ainda precisava pegar minhas coisas, então voltei pra sala, enquanto estava lá, reparei em umas folhas soltas no chão, e lá estavam, várias letras de músicas, e eram tão legais que eu quis saber que escreveu, mas ao pesquisar, descobri que não eram famosas então vim resolver isso com você, só que você tava socando o armário do Taehyung e eu tive de te impedir antes que estragasse ainda mais'.

'Pera, oque, como você sabia que eram minhas letras e porque você falou tudo aquilo se o armário nem era seu?'

'Sua letra é bem diferente Namjoon, não foi difícil, e não diga assim, eu realmente gostava daquele armário, eu olhava pra ele e o admirava todo dia'

 Ele pareceu se exaltar um pouco e eu ri baixo com aquilo.

'Como? É só um armário, é igual todos os outros'.

'Não é não, pra mim ele é especial'  

'Idiotice, são todos apenas armários, como alguém poderia gostar de algo que é igual a todo o resto'.

'Eu posso, porque não são'.

Falou devagar e sério, então eu me calei pra escuta-lo.

Ele suspirou baixo e começou.

'As pessoas assim como os armários, parecem todas iguais por fora, de carne e osso, de liga e metal, o mesmo padrão, mas por dentro, não há nenhuma coisa que se assemelhe, cada armário tem um conteúdo diferente dentro, e cada pessoa tem uma alma diferente escondida nelas; Pra mim você é assim, existem tantos alunos excelentes pro aí, mas eu consegui ver por essas letras que a capa não revele spoilers da história em si'.

Aquelas palavras me fizeram arrepiar novamente, o que esse cara quer.

'Eu descobri a sua alma quando li essas letras, e sei que por fora dessa máscara de aluno e filho perfeito tem alguém de verdade, você de verdade, e já está na hora de por isso pra fora, ou então os armários da escola ficarão na pior. . .'

Ele riu e sorriu e completou antes de dar as costas e caminhar pra fora.

'Publique as músicas, elas precisam inspirar mais gente além de mim'.

E com o peito acelerado  tive o tempo de impedi-lo de sair.

'Espera, não tem como eu postar isso, eu seria desertado por meu pai se eu assinasse por essas músicas cheias de anarquia'

‘E quem disse que você precisa  assinar por elas? Na internet você pode ser quem quiser Namjoon, e ao julgar por essas rimas rápidas. . . Você pode até mesmo ser um Rap Monster.’

E depois daquele dia eu nunca mais fui o mesmo, porque eu ganhei uma vida nova, aquela vida que eu deveria ter tido desde que nasci.

. . .


Notas Finais


Opiniões são bem vindas abaixo.


<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...