História A Droga em Mim é Você! - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Avenged Sevenfold
Exibições 42
Palavras 1.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Universo Alternativo, Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Obrigado pelos favoritos e comentários <3

Capítulo 5 - Todos tem uma ex maluca


Fanfic / Fanfiction A Droga em Mim é Você! - Capítulo 5 - Todos tem uma ex maluca

Taylor POV 

Estava sentada no sofá da sala olhando tudo ao me redor, a casa era gigantesca, no literalmente devia dar uma três casa igual a minha ou mais, quando um barulho interrompeu meus pensamentos, era o celular dele tocando na mesinha perto da porta, me levantei indo até a mesinha e pegando o celular dele. 

"The REV" era o nome que aparecia no visor, como julguei ser algo importante subi as escadas e bati na porta do banheiro, ouvindo um "entra". 

-Sabia que você viria atrás de mim. - Ele disse me olhando pelo box que era de vidro, sim eu conseguia ver ele inteiro nu. 

-Mas noticias pra você então, só vim entregar seu celular que não para de tocar, seu amigo Rev  não para de ligar. 

-Acho que devo estar atrasado – Ele respirou fundo desligando o chuveiro – Pode levar minha camisa até me quarto quero usa ela. 

-An ok – Eu disse e dei as costas pra ele refazendo o caminho até a sala. 

Eu não me importaria em transar com ele mas sabe como é, eu sou muito difícil foram anos de lição de moral que dei pra mim mesma sobre me amar mais, me respeitar e etc, não podia jogar tudo fora agora com um cara que conheço a dois dias. Fui até o sofá e peguei a camisa dela, fiz o caminho até o andar de cima, seria difícil acha o quarto dele, naquela imensidão de portas mas deduzi qual era pois era o único que tinha a porta aberta. 

-Syn? - Chamei quando entre no quarto e não vi ele. 

-Te peguei! - Ele disse me puxando pela cintura e me fazendo gritar. 

-Você é doido? - Disse me soltando a distribuindo socos nele. 

-Ah princesa foi só uma brincadeira. 

-Para de me chamar de princesa! 

-Então que que eu te chame do que? - Ele disse andando e me fazendo andar pra trás - De gostosa? De querida? - Quando minhas costas se chocaram com a parede e ele me prendeu colocando as mãos na parede impedindo minha fuga pelos lados – De chatiane? 

-Você é um idiota. - Eu disse olhando no fundo dos olhos dele. 

-E você faz cu doce. 

-Eu não faço cu doce, eu simplesmente não sou seu brinquedinho. 

-E quem disse que eu quero que você seja meu brinquedinho? 

Brian POV 

Eu já tinha me cansado de todo aquele cu doce, a mina me viu sem roupa nenhuma e agiu com uma indiferença que nunca tinha visto, eu nunca nem precisei fica nu na frente de uma mulher pra ela me querer, eu sou basicamente um Viagra feminino, mas com ela meu charme não funcionava muito bem, então decidi que iria pressionar ela, nenhuma mulher resiste a um cara de toalha prensando ela na parede. 

-Bem mas eu tenho uma noticia ruim pra você - Ela disse chegando lentamente até meu ouvido – Seu celular está tocando. - Ela disse e me olhou de novo. 

-De hoje você escapou, mas pode esperar da próxima você não escapa. - Maldito seja o Jimmy e suas reuniões no meio do dia sempre estragando meus planos. - Só vou deixar passar porque estou atrasado. 

Ela fez uma expressão de vencedora, eu nunca tinha encontrado uma mina assim na minha vida toda! Ela resistia a mim de todas as formas, quer dizer ela nem ligava pra mim, eu não sou muito acostumado com isso, até uma lanche eu paguei pra ela, fui buscar ela na escola, e ela ali super indiferente, mas eu não sou cara de desistir fácil, eu ainda vou transar com essa garota. 

Taylor POV 

-Então vamos? - Ele disse já vestido. 

-Vamos. - Eu disse me levantando da poltrona que estava sentada no quarto. 

-Você vai mesmo assim? - Ele perguntou apontando pro meu uniforme – Quer dizer você fica uma delicia com essa sainha e é certeza que se fosse alguns anos atrás iria entrar no time de futebol só pra te cantar, mas... vamos com a minha moto. 

-Se eu não for assim, como eu vou? Não tenho roupas aqui, se não percebeu. 

-Você é a grosseria em pessoa. 

-Obrigado. - Eu disse sorrindo como se aquilo tivesse sido um elogio. 

-Tem algumas roupas da minha ex no quarto do lado, se quiser pode trocar de roupa – Ele disse esticando o braço para indicar a direção do quarto. 

-Ah ok, vou ir lá então, obrigado. - Dei as costas e fui até o quarto do lado. 

Era um quarto bem simples, bem diferente do dele, só tinha uma cama de casal e uma pequena cômoda, abri a mesma tentando achar uma roupa boa, a ex dele tinha um péssimo gosto pra roupa, acabei pegando uma legging que imitava coro, tinha até bolsos, um cropped preto pra combinar um a calça e o tênis que eu estava antes que era da adidas branco com detalhes em rosa. 

-Pronto – Eu disse quando desci as escadas indo até a sala. 

-Ual, você é chata pra caralho mas se veste bem – Ele disse se levantando. - Então vamos. 

Ele andou até uma porta na que tinha uma pequena escada e eu apenas segui, quando chegamos lá em baixo ele ascendeu as luzes revelando uma garagem com mais dois carros e algumas motos, ele com certeza devia fazer alguma coisa a mais do que simplesmente só traficar, ou o buraco do trafico era mais fundo.  

-Essa aqui é a minha neném – Ele disse passando a mão em uma moto preta.- Uma Yamaha r6 toda em preto – Ele disse e suspirou olhando com um brilho nos olhos pra moto. - Bem vamos então - Ele jogou um capacete pra mim e já imaginava se ele dirigia daquele jeito com carro imagine com moto. 

Ele me ajudou a subir na moto e subiu logo em seguida ligando a mesma. 

-Pode segurar em mim princesa eu deixo – Ele disse e revirei os olhos, eu não tinha muita escolha, pelo menos se eu caísse eu levava ele junto, segurei nele e ele saiu. 

Como eu imaginava, ele dirigia pior com moto, o que me fez involuntariamente segurar mais forte, eu temia pela minha vida só isso, ele começou a ir pra uma parte afastada da cidade e não demorou pra chegarmos até um galpão velho que tinha na beira de um estrada, quando ele parou a moto notei uma menina do lado de fora fumando, quando ele viu a moto parando ela se virou. 

-Achei que nunca.... - Ela deu uma pausa quando me viu, era a menina daquele dia do bar, a tal Michelle que disse que não suportava olhar na cara do Syn. - O que essa menina faz aqui? 

-Não te interessa Michelle – Ele disse me ajudando a desce da moto.- O que você quer, já disse pra não me encher. 

-É que eu tenho uma coisa muito importante pra dizer – Ela disse com um sorriso fraco – Eu to gravida Brian, vamos ter uma família. - Ele olhou serio pra ela e começou a rir. 

-Ai Michelle você é hilária, manda a conta pra casa eu pago, não precisa inventar historinha pra tirar dinheiro de mim – Ele disse rindo, pegou minha mão e entrou no galpão. 

-Você ouviu o que ela disse? Ela disse que ta grávida! - Eu disse tentando entender a reação dele sobre aquela noticia. 

-Michelle é uma viciada, ela é meio louca, não acredita no que ela fala princesa ela é louca pra gente voltar pra torrar meu dinheiro. 

-VOCÊ NÃO ME DE AS COSTAS – Michelle entrou correndo e Syn se virou automaticamente segurando os dois braços de Michelle. 

-Escuta aqui sua viciada do caralho ou você me deixa em paz ou eu vou acabar com você - Ele disse e jogou ela no chão. 

Eu fiquei assustada com aquilo, confesso nunca vi ele tratando alguém daquele jeito, que dizer nunca tinha visto nesses dois dias que estava "junto" com ele, o junto entre aspas é pra você não pensarem de outros jeitos, só estou andando com ele. 

-Não precisa ficar assustada – Ele disse rindo – Nunca faria isso com você princesa, e no fim ela é louca. 

Ela é louca ou ele que não é normal? Fica ai o mistério.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...