História A Empregada (Imagine Cory) - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias 24K, Got7, Monsta X
Personagens BamBam, Changsun, Cory, Hongseob, Hui, Hyung Won, I'M, Jackson, JB, Jeonguk, Jinhong, Jinyoung, Joo Heon, Ki Hyun, Kisu, Mark, Min Hyuk, Personagens Originais, Show Nu, Won Ho, Youngjae, Yugyeom
Tags Interativa 24k
Visualizações 62
Palavras 883
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem e desculpa se tiver erros

Capítulo 26 - @26


Cory=Eu não quero falar sobre isso.-Falou ele seco.Ele falando assim,um frio percorreu pela minha espinha.Ele nunca falou assim desse jeito.Ele teve uns momentos que foi frio comigo mas nada se comparou a aquele olhar dele sobre mim.


-Porque?-Sim,eu quero morrer cedo.


Cory=Eu só não quero falar.-Falou ele desviando o olhar lentamente.


Jinhong=Noona,porque você não conta sobre a sua?-Falou ele tentando quebrar a tenção existente ali.


-Mas eu já contei.-Falei lembrando desse dia.


Kisu=Mas nós não entendemos algumas parte e por isso queremos que conte de novo.-Falou ele rindo fã fazendo rir e a todos ali também menos a Cory, ele era o único que mantia uma feição fria,uma expressão que você não sabe o que ele pensa.


-Deixa eu começar então.-Falei me ajeitando no sofá e cruzando minhas pernas e as colocando sobre o sofá.


Hui=Começa por quando você conheceu a lia.-Falou ele me incentivando a continuar.


-Eu estava em minha casa e como sempre dormindo.Ate aí nenhuma novidade.-Falei arrancando risos de todos menos de Cory que agora é caravana o nada.-Eu resolvi sair de casa e ir no parque que ficava perto de minha casa lá no Brasil.Quando eu cheguei lá,eu vi um homem brigando com uma mulher,ele a xingava em português e ela tentava entender algo mas ela só falava em coreano.Ele estava falando coisas do tipo nossa como eu vou me divertir com você não entendendo nada do que eu falar,vou adorar ver seus gemidos de dor e seu coreano em minha cama.Ele falava e dava para perceber que ela não entendia nada.-Dei uma pequena pausa lembrando desse dia.


Jinhong=O que foi noona?Porque parou?-Perguntou ele preocupado.


-Só...Estava lembrando do dia...Eu...meus pais me obrigaram a aprender coreano pois eu sou adotada e eles eram coreanos e por isso eu falo coreano fluente.Eu corri até a mulher e a coloquei atraz de mim.O homem me olhou com uma cara maliciosa e foi se aproximando de nós e ela recuava a cada passo dele e eu ficava parada encarando cada gesto e ação dele.Quando ele chegou bem perto de mim...-Nesse momento,minha voz falhou e eu deixei uma lágrima cair.-Ele me deu um tapa em meu rosto me fazendo cair em uma poça de água que havia ali.Enquanto eu me levantava...ou tentava.-Falei e eu mesma ri.-Ele batia nela e todos ignoravam o que ele fazia pelo simples fato dela não ser brasileira e ter olho puxado.Ne aproximei dele de novo e novo fiz aquelas senas de filme sabe?Aqueles que eles "chamam" a atenção do cara com um toque no ombro e depois dão um soco nele.-Falei fazendo aspas com as mãos e me ajeitando melhor no sofá.-Eu fiz isso.-Falei deixando um sorriso evidente em meu rosto.-Foi a melhor coisa que eu fiz nesse ano.


Chang=O que aconteceu depois?-Falou ele.Eles realmente estavam prestando atenção em cada palavra dita por mim.


-Eu perguntei para ela em coreano se ela estava bem.No começo ela ficou surpresa mas logo me respondeu.Eu ajudei ela a ir até a casa dela.No caminho,ela me contava coisas sobre ela e eu coisas sobre mim.Quando chegamos,ela me falou que precisava de alguém para ajudar ela é como eu tinha apenas 16 anos na época eu citei de primeira.Ela me mostrou a casa e tudo mais.Nos despedimos e eu voltei para minha casa.Eu morava com meus pais no Brasil...nem sei se posso chamá-los assim.-Falei vendo todos me olharem com os olhos arregalados inclusive Cory.


HongSeob=Porque pequena?-Perguntou ele e eu estava feliz em finalmente desabafar com alguém que eu realmente confiava.


-Quando eu fui adotada eu tinha apenas alguns meses  de idade.Fui devolvida dez vezes até meus cinco anos de idade para o orfanato.Quando Completei meus seis anos,eu fui adotada pelos meus "pais".-Falei fazendo aspas com as mãos.-Eles não me devolveram,eles apenas me batiam quando eles queriam e me tratavam como um escrava e eu só tinha SEIS ANOS.-Falei elevando minha voz e gesticulando com as maos mas logo me acalmei ao sentir a mão de Cory sobre a minha.-Fiquei com isso até meus dez anos.Com meus dez anos,eu fui obrigada a aprender coreano por causa deles.Em apenas um ano eu consegui aprender tudo o que eu sei.-Fechei meus olhos deixando algumas lágrimas saírem. 


JeonGuk=O que seus pais fizeram quando descobriram sobre lia?-Perguntou ele e eu abri meus olhos o observando.


-Eles me agrediram.Onde nos morávamos, havia um porão onde eles me amarravam por correntes e me suspendiam no ar e me agrediam.Eu fugi de casa depois desse dia mas pela minha sorte,eu não contei para eles onde lia morava.Eu Corri para a casa dela e expliquei por cima o que eles faziam comigo,eu não queria deixar ela preocupada.Fiquei trabalhando para ela até a alguns dias atraz.Quando Ela falou que iria voltar para a Coréia, eu pensei um pouco e logo aceitei, eu não queria encontrar meus "pais" de novo.-Falei fazendo aspas mais uma vez na mesma palavra.-E agora eu estou aqui com vocês.-Falei sorrindo e secando as lágrimas que estavam em meu rosto.


Hui=Não sabia que passou por isso.-Falou ele com uma cara de surpreso assim como todos ali.-Eu deveria ter te tratado melhor quando você chegou...


-Não se preocupe...só mostra amigos não somos?-Falei vendo ele sorrir.


Hui=Sim somos.-Falou ele sorrindo.


Assim passamos o dia,sorrindo,comendo e assistindo filmes que encontrávamos na casa.Acabei adormecendo no ombro de Cory.


Hoje foi um dia longo.Descobri uma parte do passado de todos ali menos Cory. O que mais me intrigava era o porque que ele não queria contar....


Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...