História A Era dos Caminhantes - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Apocalipse, Drama, Ficção, The Walking Dead, Zumbis
Visualizações 5
Palavras 1.346
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 8 - 2.1 Bem Vindo a Nova Era


I...

Três dias se passaram após a confusão criada pelo grupo de Merlyde.

Os policiais combinaram com os sobreviventes para que grupos fizessem buscas pela cidade atrás de mantimentos para manter a sobrevivência no campo seguro.

Wesley a pedido do grupo foi pedir informações para um dos policiais.

- Bom dia, eu e meus amigos queremos informações sobre o controle desse surto.

- Bom dia. - Cumprimentou o policial que segurava um fuzil de guerra, em seu uniforme havia manchas de sangue que não era dele. - O exército está tomando conta de tudo, o serviço especial também, diga a seus amigos que logo tudo estará sob controle.

- Obrigado. E mais uma coisa, nem eu e meus amigos somos da cidade, moramos longe em outros estados, os celulares não estão funcionando sempre, não conseguimos entrar em contato com nossas famílias. Isso está acontecendo em todos os lugares? Vocês tem como ajudar a gente?

- Como eu disse tudo voltará ao normal, é só aguardarem. - Disse o Policial. - Quanto a comunicação com suas famílias, irei ver o que posso fazer, o resto é sigiloso, agora se não se importa, tenho que vigiar os muros.

Wesley agradece e volta para dar as informações ao grupo.

E então,  o que ele disse?  - Perguntou Mika. - Vão ajudar a gente?

- Ele falou que vai ver se consegue ajudar. Também disse que o exercíto está controlando a situação e que tudo vai voltar ao normal.

- Você acredita nisso Wesley? - Perguntou Leo sem ter a resposta graças a um policial que chega até o grupo.

- Vocês poderiam fazer as buscas amanhã?

Helo olha para o policial irritada.

- Vocês são os fardados aqui. Por que nós civis temos que fazer isso? vocês não podem ligar pra alguém trazer?

- Nósso objetivo é manter vocês seguros moça. - Retrucou o policial. - nós ajudamos vocês e vocês ajudam a gente buscando alimentos e o que mais acharem.

- Amanhã estaremos prontos policial.- Falou Wesley. - Estamos aqui pra ajudar, desculpe minha amiga, ela só está preocupada.

- Okay então, contamos com a ajuda de vocês, parecem saber bem usar armas e se virarem sozinhos, serão o melhor grupo pra essa missão.

II...

No dia seguinte Wesley, Leo, Lincoln, Jonatan e Leon se preparam para a busca.

- Well, você pode ficar e cuidar do grupo. - Disse Wesley. - Faça o que precisar pra todos ficarem seguros.

- Ok.- Concordou Well. -Boa sorte pra vocês e cuidado.

O grupo se apresenta aos policiais que dão um veículo pra eles usarem.

- Não vão muito longe. - Avisou o primeiro Policial. - Tem alguns mercados e vendas a alguns quarteirões por perto a leste. Se virem zumbis atirem na cabeça que nem nos filmes. Se encontrarem com o exército avisem que estamos no campo seguro e pra eles virem pra cá.

Os garotos entram no carro e seguem para o quarteirão mais próximo onde Leon Avisa  ter um supermercado.

- Eu não estou podendo correr ainda. Minha perna ainda dói, decidi vir pra ajudar vocês na localização e encontrar tudo mais rápido, então peço pra não me deixarem sozinho.

- Eu te faço companhia cara. - Disse Jonatan. - Temos bastante armas, você sabe usar Leo?

Leo pega um revólver calibre 38.

- Não deve ser muito difícil, joguei muitos jogos de guerra, tenho uma noção.

- Só puxe a trava de segurança antes de atirar. - Avisou Jonatan

- É ali! - Avisou Leon apontando para o mercado. - Podemos por o carro no estacionamento.

Lincoln sai do carro, abre o portão e o grupo entra. Wesley avisa pra desbravarem as armas.

- Tem alguns zumbis, vamos matá-los e depois entramos no mercado, lá dentro veremos o que fazer.

Os cinco matam os poucos vivos-mortos que estavam no estacionamento deixando a área limpa.

- Jonatan e Leon vão ficar de vigia. Esses tiros pode atrair mais deles. - Disse Wesley. - Leo e Lincoln vem comigo pegar as coisas.

Os três garotos entram na loja e observam por alguns instantes pra ver se não tem zumbis.

- Leo, Lincoln.- Chamou Wesley. - Vocês vão ver as partes de frutas e alimentos básicos, eu irei ver no açougue e congelados.

Na feirinha Leo começa a colocar algumas coisas que ainda estavam boas no carrinho.

- Não perca tempo escolhendo muito. - Disse Lincoln. - Vamos pegar um pouco de legumes, frutas e verduras, depois pegamos alguns sacos de arroz e feijão.

- Você que manda Chef Lincoln. - Brincou Leo colocando maçãs no carrinho.

Na parte de congelados, Wesley pega alguns peixes embalados e outros produtos, os coloca num carrinho e vai para o açougue onde encontra dois corpos no chão esfaqueados na cabeça.

Leo e Lincoln se dirigem para a parte de alimentos básicos quando escutam um barulho.

- ouviu isso. - Perguntou Leo. -Será que é um zumbi?

- Não sei. O açougue é naquela direção, vá e chame Wes.

Leo chega no açougue e vê Wesley olhando os corpos no chão.

- Wes, eu e Lincoln escutamos um barulho perto do corredor de arroz e feijão, venha comigo, vai que tem um monte de zumbis.

Os dois vão até o local e encontram Lincoln conversando com um cara.

- Não é um zumbi galera. Quase atirei no Jean com o susto que levei.

Os quatro começaram a conversar contando suas histórias e como foram parar ali.

- Eu estava andando na rua quando a polícia apareceu mandando as pessoas irem pra suas casas. Como eu estava de passagem e não tinha pra onde ir, decidi vir aqui e me proteger.

- O que você veio fazer na cidade? - Questionou Wes. - E por que veio para o mercado em vez de procurar a polícia?

- Vim pra ir na convenção, e decidi vir no mercado por causa da comida e segurança, só encontrei dois zumbis no açougue comendo algumas peças de carne, mas cuidei deles.

- Também viemos pra convenção. - Disse Leo.

Wesley escutava a história do garoto atentamente.

- Então cuidou daqueles dois zumbis, está aqui sozinho todos esses dias e sem notícias nenhuma?!

- Exatamente. Apareceu algumas pessoas, uns caras armados vieram buscar comida, me escondi e esperei irem embora, não pareciam ser boas pessoas que me dariam noticias numa boa.

- Ajude a gente a pegar comida. - Pediu Wesley. - Tem um carro esperando lá fora.

Os quatro enchem três carrinhos e levam para o carro. Lincoln apresenta Jean pra Jonatan e Leon.

- Ele não vai caber no carro. - Disse Leon. - E com toda essa comida nem nós vamos.

- Ainda não convidamos ele pra ficar com a gente no campo. - Avisou Wesley. - Tem vários carros no estacionamento, tenho certeza de que não será mais considerado roubo se pegarmos um.

- Eu aceito ir com vocês, obrigado. - Falou Jean. - E pra ajudar, tem um caminhão na garagem carregado de comida, acho que ia fazer uma entrega quando tudo começou. Mas eu não consigo dirigi-lo.

- Deixa comigo. - Disse Jonatan. - Não deve ser muito diferente de carro. ,- Ele e Jean vão até a garagem e pegam o caminhão.

III...

Mais tarde o grupo chega no campo seguro e são recebidos com palmas pelos outros sobreviventes.

Os policiais ajudam os garotos a tirarem os mantimentos dos veículos.

- Eu sabia que podia contar com vocês. - Disse o mesmo policial que havia pedido pra eles irem buscar comida. - Deixa que outro grupo ajuda a levar tudo isso pro refeitório, estão dispensados por hoje.

Os garotos se juntam ao grupo que esperava por eles. Jean é recebido bem por todos.

- Os policiais conseguiram ligar pra família de Julia e Helo. - Avisou Mika.

- E os outros? - Perguntou Wesley. - Sua família, a de Well e de Alison?

Mika abaixa a cabeça enxugando lágrimas dos olhos.

- Não conseguiram ligar pra nossa. Disseram que São Paulo está temporariamente sem comunicação, Alison queria sair sozinho e voltar pra cidade dele, Julia o convenceu ele a ficar. Estou preocupada, acho que está tudo se acabando ...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...