História A era dos piratas - interativa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Hentai, Interativa, Morte, Piratas, Romance, Sexo
Exibições 59
Palavras 445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Nome completo:

Apelido de pirata:

Idade:

Personalidade:

Aparência:

História:

Medos/fobias (necessário):

Sonhos:

Em que você é especialista? (Marque dois)
( ) Sou lutador
( ) Sou construtor
( ) Sou atirador
( ) Sou espadachin
( ) Sou navegador
( ) Sou cozinheiro
( ) Sou explorador

Escolha sua arma de defesa (Marque dois)
( ) Garrucha (revólver antigo)
( ) Rifle (antigo)
( ) Espada ocidental
( ) Faca de combate
( ) Facas de arremesso
( ) Besta (crossbow)
( ) Bomba
( ) Espada oriental
( ) Cutelo
( ) Espada de esgrima
( ) Martelo de combate
( ) Dinamite inglesa

Cite três defeitos e três qualidades de seu personagem.

Se fosse necessário quem você salvaria, seu melhor amigo(a) ou sua namorada(o)?

Que nome você daria ao seu barco?

Seu personagem poderá ter relações sexuais? (homo ou hetero?)

Está ciente que seu personagem possa morrer a qualquer momento?

Capítulo 1 - Fantasma


Fanfic / Fanfiction A era dos piratas - interativa - Capítulo 1 - Fantasma

[LONGSBERRY (COLONIA INGLESA)]

As ruas estavam movimentadas, havia muito barulho principalmente onde haviam comércios, parecia estar tudo em paz por ali, mas essa paz sumiu de repente e todos começaram a correr desesperadamente, os vendedores pegavam suas mercadorias e fugiam sem pensar duas vezes, olhando em direção ao mar era possivel ver diversos navios negros no horizonte que se aproximavam rapidamente, um homem velho se ajoelhou no meio da rua e mesmo com todos correndo em pânico ele gritou bem alto:

Homem: não importa o quanto vocês corram, o Fantasma chegou e ele vai matar todos nós! - gritava sem esperança

Quando os navios negros chegaram próximo a praia a pequena cidade começou a ser destruida pelos canhões, a tripulação do Fantasma chegou na areia e eles começaram a correr em direção a cidade, a tripulação começou a matar todos que encontravam, mulheres, idosos e crianças.

Alguns soldados da marinha apareceram e atiraram contra a tripulação do Fantasma usando rifles ingleses, alguns foram atingidos mas os marinheiros foram rendidos facilmente e ficaram todos de ajoelhados.

Um homem de vestes escuras, com um chapéu de capitão e uma barba negra se aproxima dos marinheiros ajoelhados, era o Fantasma em pessoa, ele caminhava de um lado pro outro na rua de cascalho e logo então parou e disse:

Fantasma: É muita coragem vocês tentarem me parar, estou surpreso. - disse com um tom de ironia

Marinheiro: Por favor, não me mate eu tenho uma filha de seis anos - chorava com muito medo

Fantasma: Você nunca mais poderá ver o rosto de sua filha - disse com um sorriso no rosto, se aproximou do marinheiro e furou seus olhos com suas unhas afiadas.

O homem gritou muito, haviam mais de vinte homens, Fantasma furou os dois olhos de todos eles, menos de um.

Fantasma: Qual é seu nome? - perguntou ao marinheiro

Marinheiro: Edward Hopper - respondeu com medo

Fantasma: Eu quero que você leve todos esses homens cegos até o Almirante e diga para ele que se a Marinha me atrapalhar mais uma vez, eu furarei os olhos de todos que ele conhece, entendeu? - perguntou de forma amedrontadora

Marinheiro: Sim senhor... obrigado por não furar meus olhos - disse aliviado

Fantasma se aproximou e colocou a mão no rosto dele, ele deu uma risada mostrando todos seus dentes podres e disse:

Fantasma: Você consegue guiá-los com apenas um olho - disse e logo enfiou seu polegar no olho direito do Marinheiro, o homem gritou de desespero.

Fantasma foi embora com sua tripulação, Edward o marinheiro sem um olho se levantou e guiou os marinheiros cegos.

Edward: Alguém precisa matar esse maldito - disse com ódio



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...