História A era dos Talamaurs - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Chouza Akimichi, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Haku, Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Inochi Yamanaka, Itachi Uchiha, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kimimaru, Kisame Hoshigaki, Maito Gai, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Toneri Otsutsuki
Tags Amizade, Amor, Casamento Arranjado, Deino, Drama, Ficção, Gaara, Hentai, Hentai Naruhina, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hinata, Ino, Inteligência Artificial, Kakashi, Karin, Luta, Naruhina, Naruhina Hentai, Naruhina Romance, Naruhina Sasusaku, Naruhina Sem Freio, Naruto, Naruto Naruhina, Naruto Uzumaki, Revolução Naruhina, Romance, Saino, Sakura, Sasohina, Sasuke, Sasusaku, Sasusaku Naruhina, Shikatema, Sobrenatural, Temari, Universo Alternativo, Vampiros
Visualizações 322
Palavras 2.344
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oi pessoas!!! Tudo certo???

A partir de hoje a história já começa a entrar em uma área mais tensa, vocês vão poder notar isso no jeito como todo o capítulo vai se passar!

Quero agradecer, de todo meu coração, a todos os leitores que tem acompanhado, comentado e todos os que favoritaram a história. Estou me sentindo abraçada por todos vocês, agradeço mesmo pelo carinho!

Espero que gostem!

Capítulo 10 - Treinamento


Fanfic / Fanfiction A era dos Talamaurs - Capítulo 10 - Treinamento

                                                                    Cidade Colossal

 

   Já de longe a estrutura do enorme portão, com um arco de ferro contendo o nome da cidade, era visto, mostrando que ali era um lugar de extravagancias. A bunda de Sakura doía, por conta da extensa cavalgada de três dias, sendo que pararam apenas durante a noite para descansar. Havia uma carroça, que estava carregando os mantimentos, mas Kakashi, o oficial general, proibiu que ela e Karin a usassem como transporte.  Ele tinha um jeito alegre de ser, mas, na verdade, era um homem extremamente exigente. As garotas estavam mantendo-se fortes, só que estavam cansadas.

 

      O oficial general usava uma máscara em seu rosto, assim como uma bandana que cobria seu olho esquerdo, pelo que Sakura sabe, ele foi ferido quando ainda jovem, enquanto espionava um grupo de religiosos fanáticos. Ele tinha os cabelos platinados, era alto e forte, o que fazia com que as mulheres se encantassem com sua beleza diferente, e ele aproveitava disso; tinha fama de mulherengo.

 

   Sakura achava que os híbridos gigantes só mineravam, faziam trabalhos para o castelo e espadas, mas estava muito enganada. Logo na entrada da cidade tinham várias barracas, onde algumas híbridas gigantes vendiam frutas, verduras, roupas, acessórios e muitas outras coisas, inclusive espadas, que era algo que não se era vendido na Cidade de Ferro. Kakashi e as garotas desceram de seus cavalos, puxando-os pelas rédeas, o senhor que conduzia a carroça pegou um caminho diferente do deles, também possuía negócios pessoais a tratar ali. Pelo que Sakura conseguiu entender, as espadas que ela e Karin usariam já tinham sido encomendadas, na última visita que o oficial general fez a cidade.  Ela tinha criado várias expectativas em sua mente por causa disso, estava ansiosa para colocar seu treinamento de combate corporal em prática, assim como queria muito aprender a manejar uma espada.

 

   O oficial general as conduziu mais para dentro da cidade, e Sakura estava com os olhos brilhando por ver todos aqueles gigantes. Ela já havia visto alguns, mas era rara a visita deles na cidade de Ferro, então não era algo habitual para ela. Estava louca para poder ver os imensos buracos de mineração do lugar, só que Karin, ao contrário dela, estava completamente entediada com tudo aquilo. Ela já havia ido várias vezes na cidade Colossal e não estava tão entusiasmada para aprender usar uma espada. Sakura aprendeu a caçar com o pai, por isso sabia usar arco e flecha, porém, acreditava ser uma arma covarde, então, em sua mente, usar arco e flecha em um possível conflito estava fora de cogitação para ela. Ela não comentou isso com sua amiga, porque sabia que Karin pensava o oposto dela, a garota era perita no uso dessa arma, já que foi treinada desde pequena para usa-la.

 

    Desde o início da fundação da cidade de Ferro, conflitos religiosos aconteciam com uma certa frequência, nesses últimos anos essas contendas só têm aumentado. Sakura acreditava que existia muito preconceito entre todos, apesar de muitos discordarem. Ela achava que era uma das poucas pessoas capazes de enxergar como todos eram dissimulados, falavam que aceitavam as mulheres como iguais diante dos homens, mas não era bem assim. A cidade nunca teve um governante feminino, por exemplo, mesmo quando todos sabiam que Mikoto, a mulher do rei Fugaku, era uma melhor representante para o povo, por conta de sua genialidade e pulso firme, ainda assim o conselho escolheu o marido dela para comandar. Sem contar que existiam diversas pessoas com algum tipo de deficiência física, alguns de nascimento e outros por conta de algum acidente, essas pessoas acabavam sendo deixadas de lado pela população. E, como se não bastasse tudo isso, ainda existiam os problemas religiosos. Todos acreditavam que o seu deus era melhor, que sua crença era a certa, e Sakura não conseguia entender o motivo de tudo aquilo. Se todos se respeitassem, o convívio seria agradável, mas isso não acontecia.

 

   O desapontamento estava visível no rosto de Sakura, ao saber que não iria poder ver tudo o que a cidade Colossal possuía, pararam de caminhar muito longe de onde acontecia as minerações, onde casas imensas, construídas com pedras e madeiras, exibiam a diferença que existia entre híbridos gigantes e humanos. Amarraram seus cavalos em um pedaço grande de madeira que estava enfincado no chão, de frente para um lugar que a lembrava uma taverna. Estava impressionada demais, tudo naquele lugar era grande. Kakashi pediu para que elas o esperassem do lado de fora, disse que chamaria alguém. Minutos depois saiu de dentro do lugar, sorrindo ao lado de um híbrido gigante.

 

   — Oi, Gai! — Karin saudou desleixadamente, mostrando o quão enfadada estava.

 

   — Ei garota! Mal-humorada como sempre! — o gigante brincou.

 

   — Sakura, este é o representante geral dos híbridos gigantes — Kakashi disse, e os olhos da garota brilhavam.

 

    — Prazer! — Sakura disse, usando as duas mãos para cumprimentar o gigante.

 

   — Então as espadas são para elas? Mas, Karin, você não disse uma vez que odiava espadas? — o gigante questionou, com sua grave e alta voz.

 

   — Eu não ia deixar minha amiga entrar nessa sem mim!

 

   — Gai — Kakashi interrompeu —, pode nos levar até a oficina?

 

   — Claro, claro!

 

   Eles andaram, parando quando chegaram na esquina da terceira rua depois da taverna, onde amarram os cavalos. O barulho de metais se chocando que vinha da grande casa onde pararam era alto, o lugar parecia um galpão de tão grande, ao entrar Sakura se sentiu uma formiga, ao perceber que tudo no local também tinha proporções maiores. Um balde estava perto da porta, com um rodo dentro dele, a garota riu, comparando o objeto redondo ao seu ofurô, apesar de saber que estava exagerando. Ali dentro estava quente, uma fornalha de dois metros de altura queimava um longo pedaço de ferro, que estava sendo segurado pela ponta por uma gigante. A luva que ela usava parecia ser de um material diferente, Sakura a achou muito bonita, parecia muito com uma humana.

 

    A gigante estava tão concentrada no que fazia, que nem notou a presença dos outros, continuando seu trabalho. Colocou o ferro em cima de um extenso balcão de pedras, começando a bater nele com um martelo, que parecia sumir em suas mãos de tão pequeno que era para ela. Os músculos da gigante se contraíam, ela era forte e mais ágil do que Sakura esperava, já que sempre imaginava os híbridos gigantes como seres lentos. A gigante tinha a pele amarelada, mas em uma tonalidade tão fosca que parecia uma pessoa com icterícia, seus cabelos eram negros, enrolados em dois coques, cada um de um lado da cabeça e seus traços eram suaves, apesar de tudo, a fazendo parecer ter em torno de 22 anos, mas ela já tinha 102. Ao chegarem mais perto, ela pareceu se assustar, e Sakura achou graça dos olhos pretos e arregalados da gigante. Ela parou seu serviço, imergindo o aço que moldava dentro de uma grande estrutura redonda de argamassa, que estava cheio com óleo. Uma grande quantidade de fumaça preencheu o lugar, então ela tirou o avental de couro e as luvas que usava.

 

   — Nossa! Nem percebi que estavam aqui! — ela disse.

 

   — Tenten, essa é Sakura, a garota que te falei! — Gai apresentou, e as duas se cumprimentaram rapidamente.

 

   — Quanto tempo, Karin!

 

   — Pois é! — a garota respondeu desinteressada, apertando a mão da gigante.

 

   — Bom, agora que estão apresentadas, vou conversar um pouco com meu amigo! — Kakashi disse, batendo uma mão na outra.

 

   — Ei! Achei que tinha dito que começaríamos o treinamento aqui mesmo — Sakura protestou.

 

   — E vão! Mas eu vou treinar vocês — Tenten disse. A máscara do oficial general se movimentou, mostrando que ele sorria. Logo ele e Gai saíram conversando do lugar, Karin se encostou no balcão de pedras, roendo as unhas, enquanto Sakura prestava atenção na hibrida gigante, que pegava algo no fundo da oficina. — Vocês já possuem noção de combate? — questionou, retornando com duas espadas embainhadas, em uma das mãos.

 

   — Eu tenho, mas de combate corporal apenas — Sakura disse, pegando a espada que a gigante a entregava, sentindo-se energizada.

 

   — Eu nem gosto muito de conflitos, então...! — Karin disse, pegando a dela, sem nem mesmo olhar como era.

 

   A espada de Sakura tinha a lâmina de aço, o guarda mão encurvava-se para frente, como se fossem chamas, no meio havia um losango, que parecia dividir o fogo ao meio, o pomo da espada também possuía o formato de um losango, porém, um pouco maior, a empunhadura era trabalhada em pequeninas pedrinhas, que garantia uma maior aderência da mão. Ela havia amado e não conseguia acreditar que aquela gigante, que estava em sua frente, que tinha feito tudo aquilo. Os detalhes eram perfeitos e minimalistas, a hibrida tinha um grande talento.

 

   — É linda! Foi mesmo você que fez?

 

   — Sim! Toda ela. Deu um pouco de trabalho, mas Kakashi pediu para caprichar! Ele é um dos meus melhores clientes, então dei o meu melhor. Não vai ver a sua, Karin?  — questionou, ao ver que a outra nem ao menos desembainhou sua espada.

 

   — Não, não! Espadas são todas iguais, e sei que você fez um ótimo trabalho!

 

   — Espadas nãos são todas iguais! — a gigante reclamou.

 

   — Deixa, ela não está de bom humor hoje! — Sakura explicou.

 

   As três deixaram a oficina, estavam indo para um campo aberto, onde aconteciam os treinamentos dos híbridos, apesar de a maioria deles não possuírem hábito de se exercitarem, de nenhuma forma. Sakura estava enchendo a gigante de perguntas, estava realmente encantada. A hibrida gigante a contou que vivia com Gai e Rock Lee, como eles foram todos criados em laboratórios, os mais velhos gigantes ficaram responsáveis por tomar conta dos mais novos, por causa do cataclisma. Dessa forma, Gai era como um pai para ela e Lee, mas a gigante pareceu demonstrar preocupação, ao falar sobre o trabalho do pai de criação, então Karin deu uma cotovelada em Sakura, para que ela parasse os questionamentos.

 

   Chegaram em um campo, onde havia algumas flores e muitas árvores envolta. Um hibrido gigante estava sentado em um canto, comendo alguma coisa, fora isso, não tinha mais ninguém ali. Elas foram para o meio do local, cada uma desembainhou sua espada, Karin e Sakura teriam que atacar a gigante em conjunto, aquilo parecia ser uma tarefa fácil de início, mas bastou a primeira tentativa para verem que não era bem assim.

 

   Tenten estava com uma espada em cada mão, com os joelhos flexionados, em posição de combate. As outras duas estavam na frente dela, Sakura estava séria, com a testa franzida, já Karin, mal segurava a espada direito. Sem nenhuma instrução as duas garotas partiram para cima da gigante, que deu uma cotovelada nas costas de Karin, que caiu rolando no chão, largando a espada no meio do caminho. Sakura segurava a espada com as duas mãos, tentou usar toda a sua força no golpe, a espada dela se chocou contra uma das de Tenten, que usou o antebraço para apoiar a barriga de Sakura, a levantando do chão com uma agilidade impressionante, lançando a garota para trás. Sakura sentiu estar voando por cima da cabeça da gigante e, no outro instante, estava batendo com as costas de encontro ao chão. Ela fechou seus olhos com força, sentindo a dor do forte impacto, seus ossos pareciam estar se quebrando e seu coração se acelerou, ela tremia um pouco, ficou desnorteada.

 

   — Sakura, você é realmente forte, para uma humana, mas precisa saber como usar sua força. — Tenten estendeu a mão para ajudar Sakura a se levantar, enquanto Karin já se levantava do chão, xingando. — Eu não fiz nada, além de usar sua própria força contra você. Tenha foco, aqui você necessita de precisão e atenção, não de força bruta. E você, Karin... Você é quase um caso perdido! — Elas riram, mas Sakura, apesar de tentar esconder, ainda sentia muita dor.

 

   — Podemos tentar mais uma vez? — Sakura questionou, tornando a assumir sua posição de combate, com suas costelas fisgando.

 

   A garota, certa do que queria, apertou as mãos na empunhadura da espada, concentrando-se. Karin se posicionou ao lado dela, batendo a espada no chão, brincando como uma criança. Tenten abriu um largo sorriso para elas, teriam duas semanas de treinamento, era muito pouco para muita teoria e prática, mas ela faria o seu melhor para, ao menos, ensinar o básico para aquelas duas. A gigante estava cheia de problemas na cabeça, Gai estava cada vez mais ameaçado com a revolta de seu povo, então Tenten estava usando aquela oportunidade não só para ensinar, como também para praticar. Ela e Rock Lee previam uma tragédia chegando, mesmo com todos dizendo que nada aconteceria.

 

   Karin estava preocupada com seu destino, aquilo a atormentava mais do que qualquer outra coisa no mundo. Apesar de não gostar muito de combates corporais, queria usar aquilo para se divertir um pouco, esquecer seus problemas ao lado de sua mais nova amiga. Estava feliz por ter encontrado alguém que acreditasse nela, sem cobrar nada ou pedir explicações. Era uma amizade real, ela sentia isso, Sakura, diferente de muitas outras mulheres que moravam no castelo, não se aproximou dela por quem ela é, nem para ganhar vantagem em algo. Isso era gratificante.

 

   Sakura contraiu o abdômen e preparou-se para correr. Ela tinha que aprender, precisava se tornar a melhor. Ninguém sabia o que o futuro reservava, mas ela tinha noção de que tudo estava prestes a desmoronar. A organização para qual trabalhava contava com ela, não sabia ainda como tudo funcionaria, mas estava fazendo sua parte, vigiando os passos dos conselheiros e demais membros importantes do castelo. Ainda não tinha tido a oportunidade de repassar o que sabia para seu comandante, mas ela era paciente. Também queria aproveitar para mostrar que era capaz de ser mais do que apenas uma médica, ela se esforçaria o quanto fosse preciso para se tornar uma soldada, era seu sonho desde pequena, quando ouvia de seu avô e pais sobre a história dos herdeiros de Valhala. Ela queria muitas coisas, mas adentrar o salão dos mortos triunfante era, com certeza, o que mais estimava, por isso ela não temia por seu destino, seja ele qual fosse.

 


Notas Finais


É isso aí pessoas!!! Espero que tenham gostado! Três gurias, as três com problemas diferentes na cabeça, acham que isso vai se interligar em algum momento?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...