História A escolha - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Sugamon, Yoonseok
Exibições 24
Palavras 1.615
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Perdido


Fanfic / Fanfiction A escolha - Capítulo 2 - Perdido

Entre quatro paredes podiasse ouvir o choro baixo de yoongi.
Lágrimas cálidas lhe abandonavam o rosto a cada segundo em que se pegava olhando a face de namjoon, sentia que desmoronaria a qualquer minuto.
Era uma imagem que nunca lhe sairia da cabeça, namjoon estava deitado a uma cama , ao seu lado esquerdo havia um pequeno suporte que segurava uma bolsa de sangue tipo A positivo ligada diretamente a sua veia.
Um curativo estava posto na lateral de sua cabeça começando a aparecer os primeiros resquícios de sangue seco.
Uma máscara transparente presa a seu rosto o permitindo respirar o oxigênio que o ajudava a levar ar até seus pulmões.
Sua perna esquerda estava enfaixada dentro de uma bota longa que se
elevava-se até parte de sua coxa.

Dormia de maneira serena quase como se tudo não passasse de um simples sonho e que a qualquer momento acordaria de mais um dia cansado e que a  primeira coisa que procuraria era os braços acolhedores e calorosos do mais velho.
À tempos yoongi tinha decidido se enganar em suas próprias ilusões acreditando que aquilo não era realmente real e de que naquele exato momento não estava ali e sim em outro lugar.
Ainda não aceitava a ideia de ter perdido
-ou quase-seu maior amor, e de que se não fosse por aquela briga idiota de alguns dias atrás ainda estariam juntos.
A verdade era de que seu orgulhoso era demais para admitir que seu orgulho havia causado todo aquele alvoroço e que tudo aquilo acontecia somente por sua culpa.

Unicamente sua culpa.

Já completava uma semana que estava ali preso naquele maldito quarto branco que exalava morte, uma semana que não se alimentava ou botava qualquer coisa comestivel para que seu estômago parasse de roncar a cada um segundo em que permanecia acordado.
Uma semana que não tinha uma noite tranquila pois toda vez que fechava as pálpebras acabava se assustando com a ideia de que namjoon acordaria e precisasse de si.

Uma semana de dor.

De culpa.

De choro.

Naquele mesmo segundo, enquanto viajava em seu subconsciente pesado, se assustou quando a porta acinzentada se abriu lentamente.
O médico sorriu ao ver yoongi que nem se deu trabalho a retribuir a educação do outro, se incomodou pois queria ficar a sós com o moreno.

-Sr. Min, teremos que muda-lo que quarto para um mais espaçoso.- Sua voz saiu calma nem mesmo rápido ou divagar, em um tom coerente e sério.

Yoongi por sua vez arqueou uma das sombracelhas olhando de maneira desconfiada para o homem parado ao seu lado.

-aqui não está adequado?- perguntou com a voz rouca minimamente baixa.

O médico riu baixo irritando o branquelo que já começava a se irritar com a situação.

-Sr. Min e necessário trocarmos ele de quarto, enquanto isso sugiro que você volte para sua casa, os enfermeiros relataram que em nenhum dia você saiu daqui , nem ao menos para se alimentar. Se continuar assim vai acabar adquirindo alguma doença.

Poderia responder de maneira grossa se o médico realmente estivesse errado em qualquer palavra que dizia. Seu olhar caiu sobre namjoon observando detalhadamente a pele morena e delicada. Sorriu internamente.
Talvez devesse voltar ao apartamento.
Acabaria doente se continuasse assim.

-tem razão- foi a única coisa que disse depois de levantar da caveira em que estava sentado.
Tocou levemente o ombro do médico dirigindo-se até a saída. Andou a passos lentos pelos corredores cheios do hospital. Tantas pessoas sentadas a cadeira , doentes exalando tristeza. Yoongi desviou o olhar para uma das salas porem foi ainda pior ver crianças chorando em pura agonia enquanto tinham sangue tirado para exame.
Respirou fundo.

Uma.

Duas.

Três vezes antes de cruzar a recepção onde deu graças a Deus por cruzar as portas automáticas onde pela primeira vez sentiu o vento forte atingir seu corpo e o brilho do sol pairar sobre sua pele branca

Desceu os pequenos degraus pegando um táxi que estava estacionado em meio a muitas outras fileiras.

[…]

Assim que entrou pela porta de sua casa sentiu o clima mudar drasticamente. Se sentiu mais frio estando totalmente só naquele apartamento vazio.
Respirou fundo andando direto para seu quarto onde se jogou na cama sem forças, a tempos sentia falta de um cômodo macio em que pudesse descançar da melhor forma possível, nada como estar na sua cama em sua casa.
Apesar de que não ficaria muito tempo ali.
Seus olhos pesaram em questão de segundos e sem perceber deixou o sono o invasor, seu corpo estava cansado ja mal tinha forças para se levantar uma outra vez.
Pegou um travesseiro o apertando contra seu corpo e, céus aquilo ainda armazenada o perfume de namjoon, se perguntava porque a vida fazia questão de o lembrar a cada minuto em que finalmente o conseguia tirar da cabeça, dormiu quando finalmente se cansou de tentar responder perguntas das quais não tinham respostas.

Foi disperto pelo bip alto de seu celular, pensou em ignorar e apenas voltar a dormir , porém com o tempo percebeu que o maldito som não parava mostrando que a pessoa da qual ligava estava determinada a tirar a paz de Min.justo agora quando estava no vigésimo sono…maldição !

Pegou o celular atendendo-o de uma vez sem se importar em ver quem era a pessoa do outro lado da linha.

-quem é?- perguntou sem pestanejar resmungando baixo enquanto deixava sua cabeça cair no travesseiro outra vez.

-tsc, deixe de ser grosseiro e responda mais educadamente criança!

Há maldito seokjin!

-o que você quer? -yoongi exclamou como quem diz: me de um bom motivo para lhe deixar vivo.

- eu soube do acidente do namjoon, ele está bem? -yoongi notou a preocupação no tom do mais velho enquanto ria ironicamente pelo celular.

-ele 'ta em coma jin- a linha ficou silenciosa assim que o Min disse tais palavras, ouviu epois de um longo tempo o suspiro triste de seok acabou por suspirar junto a ele também.

Não era um momento fácil.

Nunca seria.

- eu…ele…lamento yoongi eu realmente não pensei que era tão grave…-disse pausadamente como se pensasse em que palavras falar.

- eu também pensava que não até ver ele naquela cama respirando com ajuda de aparelhos, eu…não sei como vou aguentar isso jin eu penso que quando eu perde-lo não vou aguentar e…sem ele eu…eu…-começou a chorar silenciosamente deixando pequenos soluços escaparem de sua garganta , seu peito doía como o inferno, nunca pensou que sofreria tal coisa diante de seokjin mesmo que por Telefone, sempre passou a imagem de um homem forte mas naquele momnto não passava de um fraco que não se suportava mais.

-ei! Não chora ok? Não pense de forma negativa ele vai melhorar- jin o consolou de maneira feliz mesmo que estivesse controlando suas próprias lágrimas. Namjoon ainda era Seu melhor amigo e imaginar que o mesmo estava internado em um hospital era quase surreal, nunca teria cmo imaginar o que yoongi estava passando.

-eu posso ir no seu apartamento, se você quiser…-sugeriu

- não, não precisa- yoongi enxugou as lagrimas fungando um  pouco antes de responder ao mais velho.- eu há vou voltar ao hospital e…talvez se você quiser visitá-lo…podemos nos encontrar lá

Seok concordou depois de pensar rapidamente e logo a chamada foi finalizada.
A muito custo yoongi se levantou da cama caminhando de forma lenta até o banheiro, acendeu a luz despindo peça por peça das roupas que lhe cobriam o corpo.
As jogou no chão mesmo entrando no voz e ligando o chuveiro. A água que atingia seu corpo lhe dava alívio, botou-se embaixo da água molhando os fios loiros que já perdiam a coloração deixando sua cor entre o branco e o amarelo. Passava suas mãos por seus fios macios jogando-os para trás enquanto fechava os olhos aproveitando a sensação única que lhe era causada.
Passou uma quantidade considerável de sabonete pelo seu corpo passando uma segunda leva de água pelo seu corpo para enfim terminar seu banho. Saiu do boxer molhando o piso branco pegando uma das toalhas brancas guardadas em um pequeno armário marrom. Enrolou-a em sua cintura saindo do banheiro.
Escolheu roupas simples apenas para se vestir rapido, seok já deveria estar a caminho do hospital. Vestiu uma camisa acinzentada e uma calça jeans azul simples junto a um converse vermelho. Arrumou ou cabelos desgrenhados e Saiu apenas pondo a carteira no bolso e saindo de casa.

[…]

Cruzou a recepção indo ao encontro da recepcionista que mexia freneticamente no computador atendendo a uma senhora de meia idade.

-moça- yoongi a chamou. Ela dirigiu seu olhar até o mesmo ajeitando o óculos em sua face.

-em que posso ajuda-lo?- perguntou simplista com a voz doce. Yoongi se não estivesse apressado até seria mais gentil e menos direto mas ele realmente estava apressado

-eu quero saber em que quarto o paciente kim Namjoon está-falou rápido mexendo os dedos na bancada causando um som baixo na madeira lisa.

Ela digitou algumas coisas até achar as informações necessárias para o Min.

-quarto 234

Yoongi correu rápido quase tropeçando-caindo- de cara no chão por tamanho desleixo com que procurava os quartos. Subiu alguns andares observando os números dos quartos.

230…

233...

234!

Estava próximo a cruzar a porta quando avistou seokjin sentado a uma cadeira junto a outra pessoas. Sua expressão não era a melhor de todas o que atiçou a curiosidade do mais jovem. Seok sempre foi tão otimista…nunca o virá tão triste antes, talvez não devesse tê-lo chamado…

-seok- o chamou caminhando até o mesmo percebendo que lágrimas grossas abandonavam seu rosto.

-yoongi.…

-você estava me esperando?podemos
ve-lo ago-

-ele não está aí yoongi-soluçou - ele está na cirurgia, o estado dele se agravou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...