História A escolha - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Sugamon, Yoonseok
Exibições 16
Palavras 1.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem qualquer erro.

Capítulo 3 - Céu de outono


Fanfic / Fanfiction A escolha - Capítulo 3 - Céu de outono

ele não está aí yoongi-soluçou - ele está na cirurgia, o estado dele se agravou.




O min riu nervoso olhando seokjin fixamente como se esperasse que o outro dissesse que era apenas uma brincadeira de mal gosto.
E como torceu para que fosse.

-você está brincando não é? Diga que está brincando por favor - esperou que o amigo respondesse e então realmente entendeu a gravidade do problema quando o kim balançou a cabeça negativamente deixando mais algumas levas de água descerem sorrateiramente de seus olhos.

Sentiu suas pernas fraquejarem em segundos, caiu no chão sem forças gritando alto enquanto se curvava perante ao chão .

Jim tentou consola-lo mas foi em vão. Yoongi afastou-o gritando para deixa-lo em paz mesmo sabendo que a culpa não era do mais velho . Não era culpa de ninguém afinal.

E chorou.

Gritou.

Pediu aos céus para que o salvassem. Talvez Deus o ouvisse porém não mandasse a solução que tanto pedia.
Passado algumas horas na se encontrava calmo embora ainda nervoso. Seok estava ao seu segurando sua mão com força .
Já haviam se passado duas horas desde que namjoon tinha entrado na sala de cirurgia e desde então nenhuma notícia do seu estado atual.

Yoongi tomava um Expresso quente que o mais velho havia trago, segundo ele yoongi precisava se hidratar. Não que realmente precisasse pois até aquele momeno seu corpo não dava do sinais de absolutamente nada. Se sentia vazio.

- ele ficará bem - jin se pronunciou calmo com um sorriso singelo nos lábios que logo se desmancharam quando yoongi riu de forma sarcástica.

- não tente melhorar. Não vai conseguir. Ele não vai durar muito eu sei que provavelmente ele vai estar morto quando sair dessa maldita sa- se calou quando sentiu o estalo forte em seu rosto. Arregalou os olhos surpreso com o que acabará de acontecer.
Quando voltou a si pois por um momento sua alma pareceu dar uma longa volta antes de voltar ao corpo, olhou increndulo para seokjin que respirava ofegante a sua frente com um semblante raivoso e entristecido. Sua mão estava vermelha denunciando a tamanha força com que bateu no rosto do Min.

- não fale como se tivesse perdido as esperanças! Ele vai acordar ,eu sei que vai, ele está lutando para sobreviver fazendo o que pode enquanto está nesse maldito coma! Se ponha no lugar dele , namjoon nunca,nunca desistiria de você, não desista dele agora! - estava dividido entre gritar e chorar, estava vermelho de raiva e até aquele momento não sabia bem o que estava fazendo.
Todos os encaravam com olhares curiosos como se perguntassem o que estava acontecendo ali. Quando finalmente yoongi quis dizer algo as palavras simplesmente não saíram como se sua boca estivesse costurada ou algo parecido.

- eu sei que é difícil! Droga ele é seu noivo o que está acontecendo com você?!

-o que está acontecendo e que eu estou aqui parado sem poder ajuda-lo enquanto ele morre aos poucos la dentro. Eu nem pude me dizer que o amava jin, eu nem pude o abraçar. A última lembrança que eu tenho dele foi da nossa briga quando ele saiu pela porta com ódio de mim! Eu não tenho esperanças ,você está certo mas eu não desisti dele, desisti de mim!- exclamou alto fazendo o outro se calar.

Se encararam em silêncio. Nenhum dos dois sabia o que dizer ou o que falar. Talvez o silêncio fosse a melhor resposta.
O tempo parecia passar mais lentamente tudo parecia tenso como em um filme de terror. Seokjin gelou ao ver o médico que levará namjoon , estava manchado de sangue e, sua expressão denunciava que as notícias não eram nada boas.

-Sr.Min vejo que aceitou minhas recomendações- falou encarando branquelo que apenas o olhava sério.

-apenas diga, ele está bem?-

-eu lamento dizer que não -mexeu o jaleco branco um pouco nervoso-tivemos umas complicações porém ele está vivo.

- não é só isso ne?

-queria que fosse mais fácil , ele pegou uma bactéria transmitida pelo ar,a situação dele é instável mas temo que sua saúde esteja frágil demais para fazer uma nova cirurgia. Talvez ele não dure mais que um ano. Temos um período de onze meses ,se nesse meio tempo o paciente não apresentar melhoras então desligaremos os aparelhos que o mantém vivo.

Yoongi travou.

Sentiu tudo a sua volta rodar e a última coisa que se lembrou foi de cair no chão.








Quarta- feira  16:30



Era um belo início de outono. As folhas tomavam uma tonalidade quase morta enfeitando os galhos secos das árvores.
Pequenos amontoados de flores se formavam em torno dos troncos grandes e fortes, era tão belo que quase se tornava surreal.
Namjoon não cansava de admirar as crianças que corriam aos montes brincando e rindo, o ambiente não podia ser melhor assim como o relacionamento dos dois que acabará de começar.
Yoongi estava tão feliz, nunca pensou que encontraria sua alma gemea embora fosse cedo dizer que amava namjoon, ainda assim diria sem dúvidas que o amava como nunca havia amado antes.
Sentia-se tão bem perto do moreno, só ele tinha o poder de trazer as famosas borboletas para o estômago do Min, de causar arrepios apenas com simples toques de sua pele suave, seu coração acelerava a cada beijo trocado com o mais novo eram simplesmente mágicas. Tudo poderia ser resumido a uma só palavra.

Amor

Era o que sentiam um pelo outro.

Pra namjoon era estranho que um homem de 21 anos gostasse de alguém tão imaturo quanto si próprio, tinha tantos e tantos no mundo com tantas histórias e vidas melhores do que a de um colegial maluco que amava cantar rap e sair nas noites de lua cheia.
Era simples e comparado a yoongi era um simples adolescente sem nada a contar. Por isso não se cansava de dizer o qual sortudo era por ter o Min como namorado e se dependesse dele seriam até mesmo casados.

-parece estar pensativo hyung -namjoon falou tendo a atenção de yoongi direcionada a si.

- você que está pensativo. Estava olhando pro nada enquanto andava sem rumo- disse rindo fazendo o menor corar

-aish deixa de ser chato e fala logo o que estava pensando.

-em como você é uma criança.

- eu sou maior que você!

-ainda é uma criança.

Namjoon bufou cruzando os braços. Quem yoongi pensava que era para chama-lo de criança? Já tinha quase seus 18 anos e acredite era bem crescidinho para ser comparado a uma criança.

Há como estava furioso. Nunca seria uma criança nun-

-hyung ,hyung,hyung eu vi um carrinho de sorvete ,compra um pra mim?

Ok talvez fosse um pouco criança.

-aish o que eu não faço por você

Yoongi revirou os olhos o puxando até onde estava o carrinho mais próximo. Tocava uma música infantil alegre a medida que se aproximavam do sorveteiro.

- você quer qual namie? -yoongi perguntou tirando a carteira do bolso. Namjoon franziu o cenho pensativo tal cena fez o maior rir

-hum….chocolate? Não morango, talvez tapioca?eu não sei…..- dessa vez o Min não se aguentou e gargalhou alto fazendo o outro ficar emburrado. Era tão difícil entender que era indeciso? Agora nem mais queria o sorvete.

- não quero mais também

- há deixa de ser chato namjoon, um e morango e outro de flocos por favor- pediu sorridente entregando o dinheiro ao homem mais velho.

-e pra já.

-quem você tá chamando de chato? O único chato aqui e você seu idiota- resmungou tentando fugir dos braços alheios que rodeavam sua cintura impedindo de fugir. Yoongi gostava de irrita-lo de todas as formas possíveis pois dificilmente o moreno não o perdoava.

-me solta projeto de estrume!- gritou fazendo-o rir novamente.

- eu sou seu hyung, exijo respeito- namjoon revirou os olhos e desistiu de se soltar. Yoongi o tinha prendido de jeito. Odiava o amar tanto. Odiava o Min. Talvez até aquele momento pois quando viu o sorvete de morango nas mãos de yoongi tudo se transformou em um mar de rosas.
Novamente parecia uma criança quando comia qualquer coisa, era incrível sua capacidade de se sujar acidentalmente com qualquer coisa que lhe passasse pela boca já tinha incontáveis roupas manchadas pela sua falta de atenção.

-nam, sua boca ta suja.

-aonde ?

-aqui-

Yoongi não poupou o moreno. Beijou-o afoitamente sem lhe dar aviso prévio. O melhor momento para se dar uma surpresa é quando  se acontece inesperadamente. Namjoon apenas se entregou sem reclamar nem nada. Amava os lábios macios do Min que lhe cabiam perfeitamente com seus lábios era como um cruzamento entre gelo e fogo e o céus, não havia mistura mais perfeita.
Seu permissão para que yoongi aprofundasse o beijo deixando que a língua do outro lhe invadisse a boca. Era quente e macia Namjoon estava se sentindo tão bem naquele momento que jurava que poderia durar para sempre. Estava nervoso com a ideia de não estar beijando tão bem pois a muito tempo seu primeiro beijo foi com o homem a sua frente. Era especial. Cada momeno era especial.

Se separaram por falta de ar , namjoon encarou fundo os olhos negros do Min encantado com a beleza de cada detalhe de seu rosto pálido.

- eu te amo hyung- deixou escapar logo corando com o que disse. Seria cedo demais para dizer isso? Talvez não fosse a hora, talvez devesse esperar e….

-também te amo dongsaeng- disse sorridente o beijando uma segunda vez.

Forá o primeiro "eu te amo"

A primeira vez que descobriram que simples três palavras carregavam grande significado em seus corações







-yoongi?

Abriu os olhos lentamente observando seokjin ao seu lado segurando sua mão

-o que aconteceu?- perguntou esfregando seus olhos com uma das mãos sem deixar de separar o contato de seok e ele mesmo.

-você desmaiou. Teve uma queda de pressão.

- estava sonhando com ele…- riu triste olhando o nada.

- eu…

-apenas fique comigo seok. Eu temo que não aguentarei sozinho.

- Eu sempre estarei com você.

E novamente yoongi se pegou pensando que o melhor era que nunca tivesse acordado.

Seokjin já havia percebido que yoongi não era o mesmo, estava quebrado ao meio e sua outra metade estava deitada em um quarto qualquer de hospital


Notas Finais


Até semana que vem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...