História A Escolha - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Scream (Série), Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Magnus Bane, Personagens Originais, Raphael Santiago, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Clace, Clalec, Malec, Rizzy, Simaia, Sizzy
Visualizações 75
Palavras 1.938
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Postei!!! 💙💙💙 Novos personagens? Hummmmmm
Boa leitura💙😍😉
Essa da foto é a Julie 🌚 Mas podem imagina-la como quiserem.

Capítulo 24 - Parte 2 - O Baile


Fanfic / Fanfiction A Escolha - Capítulo 24 - Parte 2 - O Baile

- Simon?- Perguntou Isabelle, confusa após ver os três chegando juntos no carro.

Simon encarou Isabelle, quase da mesma maneira que encarou Clary quando a viu arrumada, mas dessa vez ele parecia literalmente hipnotizado.

- Pare de me olhar assim.- Disse Isabelle, assustada.

Alec abriu a porta do carro para Clary, que sorriu como agradecimento.

- Ele está te olhando assim porque você está bonita.- Disse Clary

- Linda, na verdade.- Disse ele, encarando Isabelle

Izzy sorriu olhando nos olhos de Simon, e percebeu que ele também estava muito bonito.

Ela iria falar “você está muito bonito também, Simon”, porém lembrou de Maia e engoliu em seco.

- Onde seu par está?- Perguntou ela, depois de pensar muito.

Simon entrou no carro e sentou ao lado de Isabelle. O banco do carro de Alec era tão confortável, mas mesmo com todos os motivos para Simon acalmar-se, ele continuava com os nervos a flor da pele.

- Disse que iria me encontrar no baile...- Disse ele, de cabeça baixa.

Alec ligou o carro, colocou as mãos na ignição e os pés no acelerador.


O pavilhão estava todo enfeitado por conta do baile. Um canto decorado tirar as fotografias, o canto do banquete, com salgados e doces de variados tipos, um mais delicioso que o outro. As luzes no momento estavam claras, iluminando todo o evento. Também havia raios de luzes azuis, vermelhas e verdes, dando mais alegria ao local. A cor da decoração era vermelha e branca, por grande parte do pavilhão. Isso porque a cor tema do time de Lacrosse é vermelha, e também um pouco de branca. Na entrada do pavilhão, havia um tapete vermelho de mais ou menos 2 metros e meio, para os alunos entrarem de forma épica.

Clary estava encantada com tudo aquilo, pois justo o baile que ela consegue o melhor par e o melhor vestido, é o melhor baile da história do Instituto High School, de acordo com os comentários de seus amigos.

A música estava ótima, nem muito aditada nem muito calma.

Estava tudo perfeito. Bem, até às mensagens começarem.

10 minutos de pois de Clary e seus amigos chegarem ao baile, o maldito – J começou a tira-la do sério.

Mensagem de Número Privado:

- Já fez a sua escolha?

Mesmo sem ouvir a voz do infeliz, Clary poderia sentir o mesmo arrepio que sentirá a cada ligação que atendia dele. Ela leu a mensagem reproduzindo o tom de voz asqueroso do psicopata em sua cabeça.

A maldita escolha Pensou ela.

O autor do assassinato de Raphael deu a responsabilidade para Clary de escolher sua próxima vítima. Porém, ele deu duas opções, Isabelle ou a mãe de Simon.

Dentro da cabeça de Clary estava um verdadeiro caos. Sua melhor amiga, ou a mãe do seu melhor amigo? Ela não podia imaginar uma situação mais desgastante, assustadora e triste do que a que ela estava vivendo.

- Eu não posso escolher. – Ela respondeu, por mensagem.

Após enviar a mensagem, Clary nervosa colocou o celular em sua pequena bolsa de mão e foi encontrar Alec, que estava conversando com o treinador do time de Lacrosse, o que a deixou surpresa.

Indo na direção dos dois, um casal esbarrou em Clary. Ela mal conseguiu ver os dois rostos, foi com um pequeno impulso para o lado, mas sentiu alguém segurar seu pulso.

- Desculpe.- Disse um garoto loiro, muito familiar

Clary o encarou, tentando distinguir de onde poderia conhecer o rapaz. Ela também observou a garota ao lado dele. Loira, olhos castanhos, baixa e magra como Clary, porém mesmo assim tinha a impressão de ser mais encorpada. Vestia um vestido preto simples, mas sedutor.

- Eu te conheço de algum lugar...- Disse Clary pensativa.

- Talvez dos seus sonhos.- Disse o garoto irônico – Sou Jace.

Ele estendeu a mão para cumprimenta-la.

Jace. Como ela não imaginou? É claro! A beleza, o olhar sedutor, a ironia... Sem dúvidas o tão famoso Jace Wayland!

Clary admirada, esqueceu até de estender a mão.

Jace puxou a mão de volta, levemente enojado.

A garota revirou os olhos.

- Me desculpe.- Disse Clary – Sou Clary Fray.

Os olhos da garota arregalaram, e ela ficou a encarando surpresa mas logo depois engoliu em seco.

Jace sorriu para Clary. Que sorriso...

- Julie – Ele disse encarando a garota – Oque houve?

- Eu só estou com dor de cabeça.- Disse ela, puxando Jace – Esse lugar está me irritando.

Jace olhou para trás e abanou para Clary, que sorriu de volta.

Ela ficou encarando os dois até se perderem em meio a multidão.


Isabelle observou Simon olhando de dois em dois minutos a tela do seu celular, nervoso e ansioso. Ele roía as unhas, isso deixava Izzy nervosa e irritada.

Eles estavam sentados na bancada, Isabelle de pernas elegantemente cruzadas e incomodada pela ansiedade de Simon.

- Será que você pode se acalmar?- ela perguntou, irritada.

Simon olhou para ela, envergonhado.

- E que – ele começa – Maia ainda não apareceu, nem mandou mensagem.

- E não tenho culpa.- Disse ela – Até paguei um vestido, para a sua elegante pretendente.- Disse ela, contendo o nojo

Simon suspirou, tentando ficar mais calmo.

Isabelle observou aos redores, tentando achar alguma salvação do tédio. Algum menino para pelo menos conversar. Simon era uma boa aposta, até ficar fixado em Maia. E tudo por minha culpa. Tentei tirar Simon da seca, e ainda por cima com uma selvagem. Era só no que Izzy pensava, quando não pensava que podia estar com Raphael agora. Caramba, isso é tão deprimente. Preciso beber.

Izzy deixou Simon no banco acompanhado de sua angustia. Foi em direção ao bar e pediu uma dose de tequila. Sim, uma festa escolar não deveria ter bebida alcoólica, certo? Certo. Porém, um grupo de alunos cuida de cada coisa do baile. Um grupo decoração, outro grupo música, outro comida, e então um cuida das bebidas. Muitos alunos do Instituto são astuciosos, repletos de maldade no corpo, e uma parte dessa maioria cuida da parte das bebidas. Já deu para entender como tudo funciona, não é? Os alunos responsáveis pela organização das bebidas gostam de quebrar uma regra. O melhor é que ninguém comenta para os professores e adultos, pelo menos até esse ano nenhum descobriu...

Isabelle pegou shot e levou-o para perto do nariz. Que cheiro horrível! Forte, amargo... Ótimo para começar a noite.

- Bebendo álcool em uma festa de escola?- a voz era familiar, Izzy virou-se como copo na mão para ver quem falava – Atrevida. Do jeito que ensinei.

Ela quase derrubou a bebida quando viu Jace, em sua frente. Estava diferente desde a última vez que o viu, mas lindo como sempre. E o olhar inconfundível, o sorriso, era tão bom vê-lo finalmente!

Ela largou o copo no balcão, e foi correndo para os braços de seu amigo. Ela o abraçou com força, e o largou assim que viu que estava exagerando.

- Nossa, eu realmente faço falta.- disse ele – Emocionado, porém não surpreso.

Ela deu um tapinha fraco no seu ombro, de depois riu.

- Você está lindo.- disse ela, olhando o visual dele

Ele não estava como o resto dos garotos, ele usava uma jaqueta de couro preta e muito bonita, e jeans escuro. Bota preta masculina, e uma blusa branca por baixo da jaqueta. O cabelo com o penteado moderno e estiloso de sempre.

- Tentei não ficar dessa vez.- Disse ele, nada modesto – Mas é automático.

Ela cruzou os braços e o encarou com os olhos semicerrados.

- Que saudade da sua modéstia.- Disse

Ele sorriu.

Ela lembrou sobre o que Max contará, da misteriosa irmã de Jace. Não sabia como ser tão direta.

- Jace – Começou ela, com a voz mais séria – Você não tem nada para contar?

Ele a encarou confuso, e depois pensativo. Logo depois, soltou um suspiro cansado.

- Pois é.- ele concordou – Mas posso fazer isso depois.

Ele pegou as mãos de Izzy e sorriu.

- Vamos nos divertir.- disse ele, olhando para ela – Olha essa festa!

Ela soltou um sorriso, mas não era essa a resposta que esperava.

Ele pegou a mão dela é deu dois passos em direção a pista de dança, porém voltou até o balcão e tomou a bebida de Isabelle em apenas um gole, depois fez uma careta.

- Agora sim!- Disse ele, e dessa vez a levou até a pista.


- Desculpa atrapalhar...- Diz Clary, interrompendo a conversa entre Alec e o treinador do time de Lacrosse.

O treinador sorriu, simpático.

- Tudo bem, Clarissa.- Disse ele – Não é nada de mais.

Ele sorriu para ela, de uma forma quase intimidadora. Clary sentiu-se desconfortável, não gostava que a chamassem de Clarissa, era muito formal, além de desagradável. Só o maldito a chama assim...

Ela encostou na mão de Alec e a apertou. Ele olhou para as mãos entrelaçadas, e depois a encarou.

- Eu acho que quem atrapalha sou eu...- Disse o treinador, os encarando com um sorriso malicioso no rosto.

Ele virou-se, indo em direção aos jogadores do time que estavam reunidos no local de fotografia. Ele olhou para trás e piscou.

Clary olhou para Alec, nervosa.

- Ele é estranho.- Observou.

- Ele só tem um senso de humor peculiar.- Disse Alec.

- Assim como seu amigo Jace?- Clary não pode deixar de tocar no nome dele.

Alec a olhou, ainda com as mãos dadas. Ambos pareciam que haviam esquecido deste detalhe.

- Você o viu?- Ele perguntou

- Para falar a verdade, sim.- Admitiu – Ele estava acompanhado de uma garota loira...

Alec soltou a mão de Clary, e a levou a nuca, com a expressão surpresa.

- Aqui na festa?- ele perguntou

- Sim...- Um pingo de arrependimento surgiu em Clary. Agora ele vai ficar obcecado em rever o amigo...

Clary e Alec foram em meio a procura do modesto Jace Wayland.


Simon estava a quase uma hora no baile, é nada de Maia. Ele estava acabado, levou um gelo!

Mas ele teve o mínimo de amor consigo mesmo. Ele tentou esquecer o fato, obviamente não obteu o sucesso que esperava, porém não se saiu tão mal assim.

Ele foi em direção a pista de dança, não sabia dançar como a maioria dali estava dançando. Ele tentou imita-los... Outro caso sem sucesso. Elelançava os ombros, desengonçado tentava mexer o quadrio. Tirou as conclusões que Demi Lovato não era o tipo de música que ele servia para dançar.

- Meu Deus, oque diabos está fazendo?- Perguntou uma garota a sua frente – Está tentando matar baratas?

Simon engoliu em seco.

- Estou dançando...- Disse ele coçando a garganta, envergonhado

Ela soltou uma gargalhada.

- Sem dúvidas!- Disse ela, rindo – Sou Julie.

Simon a cumprimentou. Estava meio nervoso, pois além de Isabelle, nenhuma garota realmente gostosa falou com ele.

- Simon.- Disse ele, esticando a mão.

Ela o encarou com reprovação. E depois deu uma olhada na multidão.

- Estou tentando achar um amigo...- Disse ela – Loiro, olhos marcantes, sei lá... Um olhar sensual.

Simon fez uma careta.

- Bonito, bastante gostoso...

- Por que não pergunta para uma garota?- ele opinou – Acho que ela saberia responder melhor que eu.

Julie soltou uma risadinha doce.

- Está bem.- Ela concordou – Vou fazer isso... Mas caso veja um garoto com estas características, me avise. Sei lá... Me ligue.

Ela pegou um papelzinho dos seios. Sim, como as vadias de filmes adultos. E então entregou para Simon.

Ele ficou quase em choque, mas consegui estender a mão para pegar da dela. Ela virou de costas e seguiu.

- Espera.- ela parou – Você vai atender? Tem uma barulheira...

- Eu vou sim.- Disse ela, e então piscou.

Simon soltou um sorriso satisfeito.


Notas Finais


Espero que gostem!! Por favor! Eu imploro! Comentem💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...