História A Escolha de Draco - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Tags Draco Malfoy Romance Sexo
Visualizações 78
Palavras 2.305
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galeraaaa não postei esses dias pelo fato de estar CHEIA de trabalhos escolares, mas bora ao capítulo

Capítulo 21 - Pare! Volte, e me beije!



12:00 Sexta-Feira
P.O.V Safira
No dia seguinte, acordei ainda pensando na conversa que eu e Harry tivemos com Dumbledore. Olhei no relógio que marcavam meio dia; perdi o café da manhã, mas por um lado é ótimo pelo menos não precisei ouvir aqueles tediosos comunicados.
             Tomei um banho de uns quinze minutos e fui me arrumar. Coloquei o uniforme da Grifinória, porém, como estava calor fiquei apenas com a blusa branca sem o suéter, vestindo-me apenas com a saia, as meias e as sapatilhas. Fiz uma trança de lado no cabelo e segui meu caminho para o Salão Principal.
             Quando entrei, vários olhares foram para mim, muitos me olhavam e cochichavam. Olhei na mesa da Sonserina, e lá estava Malfoy me encarando com nojo. Ignorei, me sentei ao lado de Harry que, quando me viu, abriu um sorriso e claro que eu retribuí o sorriso.
–Dumbledore contou para a escola toda que somos gêmeos– disse Harry, fazendo meu estomago revirar. Agora sei por que Malfoy me olha estranho.

–E quando ele disse isso? -perguntei tentando esconder minha preocupação.
     -No café da manhã -Disse Rony. Mas é claro! Ainda bem que não vim para o café da manhã, pois iriam ouvir o que não queriam.
     -Safira, eu estava pensando...-começou Harry-Já que agora somos irmãos...
    -Correção, vocês sempre foram irmãos, só não sabiam -corrigiu Mione focada em seu livro.
    -Enfim...-Continuou Harry- você bem que poderia morar comigo e nossos tios. O que acha? -Quando Harry terminou sua fala, Hermione e Rony me olhavam, esperando uma resposta, mas só foquei no loiro da Sonserina me olhando e beijando uma piranha. Claro que desviei o olhar
    -Não -Respondi friamente, tomando suco de abóbora.
    -Ué, por quê? Warlley não te trata bem. Meus tios são melhores que ela com toda certeza -Harry terminou sua fala, eu apenas revirei os olhos.
   -Não me leve a mal Harry, mas tudo isso é novo para mim, faz pouco tempo que eu descobri que os Potter são sangue do meu sangue. –eu disse grossamente. 
     -Mas...-Harry tentou insistir, mas eu o interrompi.
    -Não Harry, eu disse NÃO. Agora me deixe em paz -sai dali bufando. Fui para a aula de poções que era com Professor Snape. E, para piorar, com a Sonserina.
              Fui a primeira a chegar na sala. Havia apenas eu naquela sala, nem mesmo o professor havia chegado. Enfim, é bom ter um tempo para pensar em tudo. Descobri que tenho um irmão, todos da escola sabem, os Sonserinos irão me olhar com mais desprezo ainda. Sabe, eu gosto MUITO do Harry, mas ele está me forçando muito. Claro que no natal não vou voltar para casa da Warlley, mas não vou ir para casa dos nossos tios arrogantes e chatos.
       -Ah, olhe quem esta aqui.  A outra Potter -Alguém disse isso com nojo, me virei para o dono da voz, e lá estava Malfoy parado ao lado de minha mesa, o mesmo me olhava com nojo assim como sua voz. Aquilo me incomodou de certa forma.
     -Ah e olhe quem esta me incomodando novamente. A Doninha Albina! Que legal! -falo ironicamente, e o loiro azedo deu uma risada maliciosa. Ele se sentou ao meu lado e chegou perto do meu ouvido, segurou as minhas mãos na mesa. Uma onda de calor percorreu todo o meu corpo, me fazendo engolir seco.
      -Você pelo jeito gostou -O mesmo sussurrou em meu ouvido, fazendo-me arrepiar. Draco cheirou meu pescoço fazendo-me suspirar- Amo seu cheiro... 
    -M-Malfoy.. -Eu estava com vergonha do que eu acabara de ouvir, mas admito que aquilo me fez abrir um sorrisinho bobo.
        Faltavam dez minutos para todos os alunos entrarem para suas aulas. Malfoy estava me provocando, ele distribuía beijos em todo meu rosto, porém quando chegou em meus lábios, o idiota deu um sorriso sarcástico. 
      -Dessa vez vou deixar você implorar pelos meus lábios, nem que isso leve o dia todo, Senhorita Potter -disse a Doninha piscando para mim, se... LEVANTANDO? Sorri sarcástica.
     -Espere sentado, Senhor Malfoy.- eu disse, mas claro que era mentira, pois eu queria sentir seus lábios nos meus. Mas não é por causa que ele quer me provocar, que eu vou me render a ele né? Seus beijos são bons, mas não é por isso que tenho que ser burra, certo? Certo.
      -Veremos -Ele disse com um ar arrogante -Nós dois sabemos que você quer isso, tanto quanto eu- ele deu um sorriso de canto e saiu batendo a porta.
        O que ele disse ecoava em minha mente, "Nós dois sabemos que você quer isso, tanto quanto eu", o que ele quis dizer com isso afinal de contas? 
  
P.O.V Draco
Sai dali deixando a Potterzinha confusa. Eu amo ser quem sou, o famoso, lindo e pegador Draco Malfoy. Ninguém resiste aos meu charmes. 
             A Mayá, que agora é "Potter", é linda, e seria ótimo conseguir tê-la em meus pés. Sinto algo por ela, mas não é paixão. É apenas...raiva, e quero vingança. Já sei como fazer isso. Farei ela implorar pelos meus lábios.
          Depois de uns poucos minutos, fui para a aula de poções do Professor Snape. Como eu sou da Sonserina, ele nunca tiraria pontos da minha casa. Eu poderia até faltar a todas as aulas dele que, por eu ser um Malfoy, não teria problema algum com Snape. Quando cheguei, o professor estava explicando sobre a poção "Felix Felicis". Todos estavam concentrados, mas quando cheguei olhares foram direto para mim. Principalmente o olhar da Potter que, por algum motivo, fez meu coração acelerar. Sentei-me ao lado de Goyle, e ao meu lado estava a Potter Feminina, com a Granger.
       -Menos 10 pontos para a Grifinória -Diz Snape sério.
     -Mas, senhor, nós não fizemos nada! -questionou a Sangue-Ruim da Granger.
    -Está me dizendo o que devo fazer em minhas aulas? Menos 5 pontos para a Grifinória por isso -Dei risada com Goyle, e a Potter Feminina me olhou com raiva

–Vou passar a lição na lousa, peguem seis pergaminhos, vão precisar–Peguei 7 pergaminhos, claro que não era para fazer lições.
              Hora de colocar o meu plano em ação. Peguei minha Pena e comecei a fazer um desenho de um casal, e como todo desenho o meu se movia.
       Embaixo do desenho comecei a escrever
             
     Biruta
Preciso falar com você. Me encontre na Torre de Astronomia ás 21:00, se ainda quer terminar o que começamos.
                  Ass: Draco Lindo e Gostoso Malfoy
    

         Não sei o motivo de ter feito isso, apenas fiz. Ela é tão burra. Eu não irei aparecer, ela irá ficar me esperando à toa. Transformei o pergaminho em um origami e assoprei, o mesmo foi parar na mesa de Safira. Digo...POTTER Fêmea, a mesma me olhou confusa. Quando terminara de ler, percebi que ela ficou mais vermelha que se cabelo, abri um sorriso com isso.

[...]
Safira não sabia se deveria ir a esse "encontro" com Malfoy. Ela pensou em responder, porém não achou as palavras certas. Safira não sabia o que dizer, pois estava tão confusa quanto ele.
        Mas uma coisa era certa, Draco queria sentir seus lábios tanto quanto ela também queria, mas ele nunca admitiria isso, iria continuar mentindo para si mesmo.
[***]
 Já eram 20:24, Safira comia as unhas de tanta ansiedade em seu dormitório, sorte que ela estava sozinha.
–CHEGA –gritou a Ruiva– Eu vou. O que custa ir, não é–Safira então tomou um banho de vinte minutos. Quando terminou se enrolou na toalha, trancou a porta com um feitiço e começou a escolher algumas peças de roupas que ela queria usar, mas ela estava tão nervosa, que não sabia a roupa ideal para usar esta noite. 
      Nos quartos dos monitores, um certo loiro estava pensando em fazê-la ir à toa. Ele não iria aparecer, deixaria a ruiva ali, plantada a noite toda. Mas, algo dentro dele o fez desejar os lábios da ruiva. Draco tentou convencer a si mesmo que não iria, mas seu coração queria ir até lá, e beija-la. O garoto repetiu o que sempre dizia, quando ficava zangado consigo mesmo.
      -Maldita Safira...-Murmurou para si mesmo, só depois percebeu que chamou a ruiva pelo nome, porém, não mostrou emoção alguma. Draco se levantou, e tomou um banho, enrolou sua toalha na cintura, e foi para seu quarto que, como era exclusivo, ele não precisou se importar com outros alunos entrarem. Draco sentia sua barriga revirar, sentia várias borboletas voando dentro de seu estomago, ele se perguntava o por que disso; já que ele já saiu com várias garotas diferentes, ele já estava acostumado com essa "Rotina", e, além do mais, era só a Safira ninguém além dela, por que ele estava tão nervoso? Perguntas rodeavam sua cabeça, perguntas que só poderiam ser respondidas se ele deixasse seu orgulho de lado, mas ele nunca faria isso.
[***]
Depois de tantas roupas, Safira encontrou uma roupa ideal para usar essa noite: calça jeans clara colada e rasgada, uma Regata branca, por cima ela colocou um colete também jeans, e uma Bota marrom com enfeite de oncinha.
         Passou um batom vermelho escuro, deixou seus cabelos soltos e preso atrás com uma trança.
[***]
    Draco colocou uma calça preta, uma camiseta azul escura, por cima colocou uma blusa xadrez deixando-a aberta, colocou uma calça Jeans escura, um sapato social preto, e seus cabelos ele fez o penteado de sempre, deixando alguns fios loiros em seu rosto, seus olhos acinzentados agora tinham um certo brilho
  
P.O.V Safira
Sai de meu dormitório, torcendo para que nenhum monitor ou que meu irmão me veja aqui, toda arrumada. Todos os alunos irão voltar agora para seus dormitórios, e acho meio impossível ninguém me ver, por mais que eu estivesse escondida

–Safira, o que você esta fazendo?–Alguém me perguntou isso, e eu estava torcendo para não ser nenhum monitor-chefe.
        Quando me virei para encarar a pessoa, senti um alívio por não ser nenhum monitor. Acho que eu iria preferir que fosse um Monitor. Era a Hermione.
–Oi, Mione– Eu disse sem-graça, a mesma cruzou os braços chegando perto de mim

–Aonde você vai arrumada assim?–Perguntou Hermione arqueando as sobrancelhas.
     Droga, eu deveria encontrar uma desculpa e sair dali, afinal, eu não poderia dizer que vou me encontrar com Malfoy
–E-eu...eu...eu... –Droga, eu gaguejava igual idiota, fazendo Hermione me fitar com aquele olhar de desconfiança.
–Você o quê? Por acaso vai se encontrar com alguém?–Droga! Para que tantas perguntas? Certo que ela é minha melhor amiga, mas não deveria se intrometer tanto.
–Eu vou a biblioteca –óbvio que menti–Eu quero pesquisar mais sobre minha família, e eu preciso ir escondida. Então, por favor, não conte nada para ninguém-Falei tentando esconder meu medo, o que era impossível
–E vai toda arrumada assim? – perguntou a castanha desconfiada.
–Eu gosto de me arrumar para ir a todos os lugares de Hogwarts –Retruquei e sai, com isso foi fácil, pois ela sabia que gosto de me arrumar para ir em todos os lugares.
          Segui até a Torre de Astronomia, subi as infinitas escadas. Quando cheguei ao último degrau, respirei fundo e subi. O loiro já estava a minha espera. Só de lembrar que ele já esteve aqui com muitas, me da enjoo.
–Nossa você veio mesmo–Disse o loiro se aproximando–Alguns dos seus amiguinhos sabe de alguma coisa? –me fitou sério.
–Não, e o bando de cobras sabe? – Retruquei o fazendo revirar os olhos.
 –Não sabem de nada–Sorriu de lado –mas, é melhor assim–Fomos mais para frente, onde dava para ver o mar, algumas montanhas e a brilhante lua refletindo na água cristalina! As estrelas estavam muito brilhantes, aquilo estava meio...romântico?
               Malfoy chegou perto de mim, eu apenas me afastei. Não quero ser mais uma na listinha dele! Já sofri muito por esse idiota. O mesmo me olhou confuso, eu apenas disse
–Não quero fazer mais isso com você...não mais –Falei firme o fazendo arregalar os olhos. O mesmo veio mais para perto de meu ouvido
–Por quê? –Sussurrou com sua voz rouca, me fazendo fechar os olhos.
–Porque...eu sou apenas mais uma qualquer para você, como todas...eu me apaixonei por você Malfoy, enquanto você me usava! Cansei de ser sua boneca que você brinca quando quer! Não sou suas putas! –Joguei tudo isso na cara dele me afastando, o mesmo me olhou surpreso. 
         Eu iria embora, porém, ele foi mais rápido me prendendo na parede
–Da para me soltar? –perguntei tentando ser fria e indiferente. 
–Não...você precisa me deixar fazer isso –Disse ele chegando perto dos meus lábios
–Ué, por quê? Você já tem outras, pega elas rs – Falei tentando segurar o choro, é incrível como ele me magoa com apenas algumas palavras! 
–Eu quero você, não vá... –Ele disse firme, porém, com seu olhar frio me fazendo rir.
–E eu tenho escolha? Você me maltrata, logo depois me beija e depois fica com outra... –Falei tentando me soltar, porém, falhou. Malfoy olhou bem no fundo de meus olhos, com aquele olhar frio e sem sentimentos.
–Sinto uma coisa por você, que nem eu mesmo consigo controlar Sah–Ele disse firme, não pude conter as lágrimas, fiquei surpresa. Draco chegou perto de meu ouvido, sussurrando um "Me beija Safira, quero sentir seus lábios".
          Depois dessas palavras, eu não sabia o que dizer. Dra... Malfoy com movimentos leves, pegou minhas mãos colocando-as em sua nuca, meus olhos ora iam para sua boca, ora iam para seu olhar frio. Então fiz o inesperado; selei nossos lábios em um beijo calmo, e com desejo! Eu precisava dele. Assim como ele precisava de mim. Eu só queria que essa noite nunca mais acabasse, queria ficar para sempre colada em seus lábios, e sei que ele sente o mesmo.
[...]
Draco não sabia de onde criou coragem para dizer tudo aquilo, mas quando se deu conta, já havia dito.
     Mas como nada é perfeito, Pansy estava os vigiando, e pretendia contar ao irmão da ruiva.
                       Continua
 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...