História A Escolha é Sua - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Henrique & Juliano
Personagens Henrique, Juliano, Personagens Originais
Tags A Escolha É Sua, Amor, Briga, Cristiano, Edson, Henrique, Juliano, Juliano Tavares, Maiara, Maraisa, Maria, Marília Mendonça, Mohana, Ricelly Henrique, Romance, Sertanejo, Thigo Brava, Zé Neto
Visualizações 132
Palavras 1.461
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Luta, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amores, tudo bem? Não consegui postar o cap mais cedo me desculpem.
Obrigada pelos comentários, por lerem, favoritarem, eu fico super feliz.
Me desculpem pela capa ruim, a do próximo cap vai ser melhor eu prometo.
E não se acanhem em comentar, eu adoro saber a opinião de vocês, ela é muito importante.
Amanhã tem mais cap.
Desculpem qualquer erro.

Capítulo 4 - Meus pais já te aprovaram e a gente ta só ficando


Fanfic / Fanfiction A Escolha é Sua - Capítulo 4 - Meus pais já te aprovaram e a gente ta só ficando

pov Lara

“Até que não está tão ruim.” – Falei me olhando no espelho e sorri, peguei minha bolsa e me sai de casa trancando a porta.

Assim que cheguei no local do evento coloquei o crachá e me direcionei ao camarim, todos estavam lá sentados, demoraria alguns minutos ainda até o show começar.

“Você veio.” – Falou dona Maria e eu sorri indo até ela.

“Claro.” – A abracei. – Já estava ficando com saudades suas dona Maria.” – Falei e sorri indo em direção ao seu Edson que estava bem ao seu lado.

“Como você está menina?” – Falou seu Edson me abraçando.

“To bem, e você seu Edson?” – Sorri me separando dele.

“Tudo certo.” – Respondeu e eu assenti, quando me virei dei de cara com Henrique que entrava no camarim com a tal Bruna, respirei fundo mantendo minha postura.

“Vocês eu já vi hoje, então não vou cumprimentar.” – Brinquei sorrindo e Juliano que estava ao lado deles me puxou para um abraço.

“Claro que vai.” – Dei risada, e abracei Moh também.

“Oi... é... esqueci seu nome.” – Falei e sorri falsamente para a garota, fingindo não lembrar o nome dela.

“É Bruna.” – Respondeu ela rude e eu apenas balancei a cabeça positivamente.

“E ai cantor, não ganho abraço seu?” – Brinquei com Henrique, na hora ele abriu um sorriso como se estivesse adorando a situação, ele havia entendido bem.

“Claro.” – Falou vindo até mim e me abraçando. – “Ta linda.” – Sussurrou no meu ouvido me fazendo arrepiar e me soltou.

Cumprimentei o pessoal que estava por lá e peguei uma bebida para mim.

“Como você está?” – Perguntou Moh encostando ao meu lado.

“To bem Moh, de verdade. Falei com a Mari depois que sai do restaurante, ela disse que Henrique é assim mesmo, faz as coisas e depois se arrepende.” – Falei para ela dando um gole na bebida que tinha em mãos.

“Ela ta certa Lara.” – Falou Moh.

“Ta sim, mas deixa isso pra lá. Vamos só curtir hoje.” – Sorri para Moh que concordou.

“Se for pra não causar eu nem vou.” – Ouvi uma voz entrar cantando, quando olhei para o local de onde vinha pude avistar Thiago Brava.

“E ai parceiro, tudo bom?” – Henrique o cumprimentou.

“Tudo sim.” – Falou e olhou para o lado dele onde Bruna estava. – “Bruna?” – Ergueu as sobrancelhas, a garota sorriu amarelo e Thiago se virou para Juliano o cumprimentando.

“Conhece a Bruna, Thiago?” – Falou Moh.

“Ah, conheço.” – Disse e disfarçou. – “Oi linda, tudo bem? Você eu não conheço.” – Falou e eu dei risada.

“Prazer, Lara.” – Falei esticando a mão e ele me puxou para um abraço beijando meu rosto.

“Que isso, prazer é todo meu.” – Disse quando se afastou piscando, ouvi um bufar de Henrique mas nem me importei.

Ele cumprimentou os outros e foi até a mesa de bebidas pegando um copo e colocando whisky.

“Acho que alguém está com ciúmes.” – Sussurrou Moh disfarçadamente do meu lado.

“Da Bruna né? Só se for.” – Respondi e ela riu balançando a cabeça negativamente.

“Lara, eu e a Moh vamos dar um passeio amanhã, você não gostaria de ir com a gente?” – Perguntou dona Maria.

“Claro dona Maria, ia amar.” – Dona Maria sorriu abertamente.

“Achei que você fosse dizer não, os meninos disseram que você trabalha demais.” – Sorri.

“É, isso é verdade. Mas eu vou sim.” – Sorri.

“Vamo galera? Ta na hora.” – Falou Pedro, Juliano deu um beijo em Mohana e Henrique apenas foi em direção ao palco.

“Eu vou la assistir do palco, vocês vêm?” – Falei indo em direção ao palco, fiquei na parte lateral onde as fãs não poderiam nos ver e Moh parou ao meu lado, os meninos respiraram fundo, as luzes se apagaram e eles entraram cantando.

Pude ver que seu Edson, dona Maria e Thiago também haviam vindo junto, acabou a primeira música e as fãs deliravam.

“Essa daqui é antiga, mas eu gosto dela.” – Falou Henrique e a banda começou a tocar compensa me amar, sorri.

“Quer dançar linda?” – Thiago falou e eu sorri, ele pegou na minha cintura e começamos a dançar agarradinhos, quando virávamos a posição eu podia ver que Henrique nos observava fixamente, a música acabou e eu sorri me afastando de Thiago.

Começou outra música, era mais amor e menos drama, Mohana sorriu ao meu lado abertamente, ela parecia ter entendido bem o que tava acontecendo.

“Faz tão pouco tempo que provei teu beijo. Gostei, mas eu não nego que eu tô com medo. Vai que acontece como da última vez. Me entrego, te amo, cê foge, sobrei.” – Henrique cantou a primeira parte da música me fazendo engolir em seco. – “Quando eu tento ir devagar, daí cê vem pra cima. Basta uma mensagem e olha você virando a esquina. Na minha intimidade, você foi entrando. Meus pais já te aprovaram e a gente tá só ficando.” – Continuou ainda sem tirar os olhos de mim, ele cantou a música até o final me observando, a cada palavra dita eu respirava fundo tentando me controlar. Que indireta em cantor? Pensei comigo mesma respirando fundo.

Eu podia ver Mohana de relance me olhando, mas não conseguia desviar os olhos de Henrique no palco, dona Maria sorria junto com seu Edson e eu imaginava o orgulho que ela sentia dos filhos. Ficamos ali o show todo, quando acabou os meninos voltaram sorrindo mais que tudo para o camarim.

“Gostou?” – Perguntou Henrique sentando ao meu lado, a essa hora a tal Bruna já havia ido embora e eu estava mais relaxada.

“Da sua indireta, ou do show cantor?” – Perguntei sorrindo tomando um gole da cerveja.

“Dos dois.” – Perguntou ele com um tom de voz um pouco mais baixa e colocou a mão no meu rosto se aproximando.

“Gostei cantor.” – Falei sorrindo e olhei dos seus olhos para sua boca, eu queria beijar Henrique, mas tinha muitas pessoas ao redor, principalmente seus pais, e não vou mentir que havia um pouco de vergonha.

“Quer me beijar Lara?” – Sorri com sua pergunta.

“Como você é convencido cantor.” – Sussurrei aproximando mais minha boca da dele, sua mão foi para meu cabelo e ele puxou fazendo eu morder meu lábio.

“Que pouca vergonha é essa aqui?” – Ouvi a voz de Thiago e me afastei de Henrique com o susto rindo. – “Poxa parcero, jurei que ia conseguir a Lara.” – Dei risada com o jeito que Thiago falou e olhei para baixo envergonhada, pude ver que todos notavam a cena.

“Ninguém vai conseguir ninguém não. Eu vou embora.” – Falei me levantando.

“Mas já minha menina.” – Dona Marai falou e eu sorri com seu carinho.

“Já dona Maria, mas eu mando mensagem para a Moh para confirmar a hora do nosso passeio.” – Falei para ela segurando suas mãos que sorriu para mim e beijou minha bochecha em abraçando.

“Então ta bom.” – Dei risada, me despedi de todos os outros e quando estava saindo Henrique me chamou fazendo com que eu me virasse.

“Eu te levo.” – Falou.

“Precisa não cantor.” – Respondi e voltei a andar, ele veio atrás de mim e segurou meu braço após eu passar pela porta.

“Vai me deixar na vontade?” – Perguntou e eu sorri.

“Boa noite cantor.” – Falei beijando o canto de sua boca e soltei meu braço saindo o mais rápido que pude enquanto ele estava parado, pra que ele não viesse atrás de mim.

Eu queria beijar Henrique, e fazer mil outras coisas com ele, mas ele ia ter que batalhar um pouquinho pra conseguir. Se ele tava pensando que ia ser fácil, ah mas não vai ser mesmo.

pov Henrique

Voltei para o camarim bufando, me sentei no sofá e passei a mão na barba respirando fundo.

“Ela não te deixou levar ela embora?” – Perguntou Juliano e balancei a cabeça positivamente.

“Ih, será que o garoto foi pego?” – Perguntou Thiago e eu revirei os olhos.

“Até parece né.” – Falei olhando para ele debochado.

“Mas é melhor assim, fica agoniado não filho. O que vem fácil vai fácil, lembra disso.” – Falou minha mãe e eu suspirei.

“É cantor.” – Falou Thiago imitando o modo que Lara me chamava e revirei os olhos com todos rindo.

Eu não sabia o que essa mulher tinha feito comigo, não sabia como tinha feito, mas eu me distraia e me pegava pensando nela. Usei Bruna que era um ótimo steep para me distrair, fora as outras, mas como ela conseguia?

Depois da conversa que ela e minha mãe tiveram ela conquistou completamente minha mãe, e eu adorava isso. Claro que não foi apenas o que ela disse na conversa, que eu não sei, mas também o jeito educado, tímido, mas audacioso de Lara que encantava a todos.

“Para de pensar na Lara e vem aqui com a gente cantor.” – Falou Thiago me zoando ainda e eu revirei os olhos enquanto todos gargalhavam.

Ah Lara, eu vou conseguir o que eu quero. E eu quero você.  



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...