História A escolhida - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kurenai Yuuhi, Naruto Uzumaki, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Álcool, Licantropia, Manicómio, Sasusaku
Exibições 382
Palavras 1.990
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Fantasia, Hentai, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Boa noite!!! Voltei cedo e com um capítulo bem danadinho!
E aqui que a coisa fica bizarra kkk
Boa leitura.

Capítulo 3 - Noite conturbada


-------Capitulo III ----------
Aquele episódioio tinha sido de longe o mais bizarro... Sentia-se mais alerta do que nunca. Após ter medicado o homem ficou ali por alguns minutos a mais, e com a ajuda de Kiba retirou a camisa de força para um melhor diagnósticostico.

Notou como sua pele era uniforme e dura perante as os leves arranhões e a enorme tatuagem negra antes vista vermelha vivo por ela.
-Ja terminei a análisese Kiba está dispensado...
-E a senhorita? Não vai agora?
-Sim irei, mas irei arrumar uns medicamentos para amanh? se n?o se importa!

-Certo... Então boa noite doutora Haruno!
Enfim a rosada estava sozinha naquele grande corredor de salas...
E como tinha dito saiu da cela, que logo foi fechada por um outro enfermeiro. Ia em direção a sala de remédios para coletar alguns nomes até que Tsunade a chamou;

-E então Sakura como foi seu dia? Espero que tenha encontrado o que procurava! Seus olhos cor mel vagavam pelo corredor atrás de mim.

-Foi o que eu esperava... Algo naquela mulher já não me agradava. Tsunade agia como se quisesse que eu descobrisse algo... E se realmente fosse isso eu descobriria com todo prazer. Até porque algo dentro de mim insistia para que eu ficasse!.

-Que ótimo!!! Seu professor ligou-me e disse que você deixasse o relatório dos pacientes comigo.
-Certo aqui está! Anotei todo comportamento e medicamentos...
-E enquanto a última sala?


-O que? Eu não entendia onde ela queria chegar ao tocar novamente no assunto da última cela.

-A sala de ferro, você entrou lá não entrou? Disse ela com um sorriso nos lábios.
-Sim entrei...
-Qual diagnóstico? De todos os médicos que por aqui passaram você foi a única a não sair machucada. Mas vejamos aqui você até o mudou de quarto não foi? Ela olhava o prontuário surpresa analisando cada detalhe.

-Ele estava em um local escuro e muito assustado... Talvez com uma mudança de lugar ele se acalmasse. Seus cálculos sempre erram corretos, era a primeira da classe e fazia valer sua posição com orgulho.

-Se você é a médica e fez uma grande evolução em apenas um dia... Algo me diz que você ficará por muito tempo aqui!.
-Espero que esteja certa senhora Tsunade... Disse me retirando daquele lugar.
-----

Alguns anos atrás...

-E então Kurenai... Qual a criatura da vez? Kakashi se aproximou da esposa colocando as mãos sobre os ombros da mesma.
-Um lyncan... Disse a mulher com olhos marejados.
-Querida... Ela vai ficar bem! Disse abraçando a mulher.

-----------////---------
Há muitos anos existiu uma lenda sobre vários clãs poderosos.
As crianças da noite também conhecidas como vampiros. Os neplhins, cuja casta era formada de um anjo.
Os lyncan metade homem metade lobo e por último o país das fadas. Todos eles foram criados e comandados por um grande sábio que os guiava ao caminho da fortuna.
Cada um possuía seus domínios e fraquezas seus costumes e diferenças. Porém com o passar do tempo todos foram se revelando em busca de poder, foi quando uma grande guerra começou. Como castigo a todos os clãs o velho sábio jurou uma profecia:

"Uma criança nascerá do sangue de todos os perdedores, e terá todo o domínio sobre o sobrevivente dos vitoriosos que por sua vez terá domínio sobre a criança dos derrotados. Assim voz digo; ou terão seu extermínio pelo egoísmo ou sua unção contra a própria vontade

-------------////-----------
-Não Kakashi... Não posso deixá-la pagar por pecados passados...
-A guardiã disse a mim que ele está fraco...
-Sim, porém não estava na profecia a causa do único sobrevivente do clã vitorioso...
-Então quer dizer que?!
-Sim Kakashi... Ele dizimou o próprio clã!

----------

Enfim eu estava de volta para casa... Meu primeiro dia de estágio tinha rendido muito mais do que eu pensava.
De fato era amedontrador! Mas algo a instigava a continuar com aquilo é assim faria!. Estava quase anoitecendo e como de costume ela e Ino saiamos para jantar juntas e beber. Hoje era dia de comemorar, e sabia como a amiga ficava quando realizava algo que almejava. Ino fazia psicologia mas juízo que era bom não existia naquele ser. Bebia até não se aguentar e ainda fazia um espetáculo inesperado para piorar a situação.

Passou então em frente ao apartamento da mesma esperando com que a loira  saísse.
- Oi Sakura!! Já estou descendo... Disse Ino acenando da varanda. Enquanto isso eu estava concentrada Belém..
Eu não parava de imaginar... Era perturbador pensar num paciente daquela forma, mas realmente algo me intrigava!.
Ele sabia meu nome...

"-O que quer de mim Sakura?...".

Não tinha explicação teria??.
Logo Ino saiu com um vestido preto de renda e um enorme sorriso nos lábios. Eu sabia melhor do que ninguém que ela planejava algo para aquela noite.
-E aí rainha dos loucos como foi seu dia?
-Melhor do que imagina Dona pontas duplas! Disse eu apontando para seu enorme cabelo solto, para provoca-la.
-Ai você pegou pesadinho!
-Nada a ver... E então como foi na ala norte?

-Ha foi ótimo! Haviam poucos pacientes e na minha opinião não poderia ser melhor! Era bem organizado ventilado um senhor hospital e o seu?.
-Mais o menos um cenário de terror só que sem as teias de aranha... Disse eu para ela.
- Você amou não foi? Disse Ino entendendo meu sarcasmo.
-Sim! Não poderia ser melhor... Sorri em resposta.
-Você é louquinha Sakura...
-Obrigada Ino.

Dirigimos então até o centro da cidade em busca de algum novo restaurante ou algum bar.
-Sabe de uma coisa? Ino me perguntou tediosa
-Sim!? Disse Sakura parando no sinal vermelho.
-Hoje você escolhe o lugar! Respondeu Ino.
-Nossa que ânimo é esse? Tem certeza?
-Claro claro, hoje eu não estou afim de escolher o local, por isso pode dar as ordens.
Ino parecia cansada e não era pra menos eu também estava... Meu corpo pedia minha cama e minha cabeça doía por conta das consultas demoradas daquele longo dia. Então resolvi ir a um lugar onde Ino sempre não queria ir... Era um restaurante de comidas exóticas chamado "le gourmet" Bom o que me parecia um lugar legal de se jantar para Ino era uma budega de comida estranha. Vendiam sopa de polvo, macarronada com carne de baleia, e na minha opinião eu adoraria comer algo diferente, o que por sorte ela foi sem nenhuma rejeição.
-E então... O que você fez?
-Eu nada por quê?
-Você não fez nenhuma rejeição a este lugar, não disse aonde íamos jantar... Tem certeza que está bem?. Ino olhava o ambiente enojada, mas mesmo assim nada dizia. Era um grande espaço amplo de cadeiras neon vermelho e azul. Tinha um tom mexicano e objetos muito estranhos... Totens animais empalhados e as músicas eram como mantras... As paredes possuíam varios desenhos de objetos, escritas indecifráveis e pessoas aladas. Uns tinham orelhas pontudas e outras marcas negras pelo corpo, sem falar nos que possuíam grandes presas.

Mas o que chamava realmente a atenção era que todas essas criaturas permaneciam abaixo de um amontoado de pessoas com um cordão de um leque meia lua.
-Nada só achei legal você escolher hoje, além do mais vive reclamando que eu não deixo você escolher essa é sua chance star! Disse ela divertida pegando o cardápio.


-Então vamos escolher...
Acabamos pedindo o prato da casa.
Arroz frito com lula, purê de gengibre e rosas e para beber pedimos um suco de frutas vermelhas.
-A cara não é tão boa! Disse Ino cutucando o arroz esverdadeado.
-Não custa nada esperimentar não acha? Sakura parecia estar adorando a cara de nojo da amiga.
-Ai credo não sei por que ainda sou sua amiga...
-Talvez seja por que ninguém queira andar com uma bêbada. Disse Sakura jogando um pouco de arroz na amiga que começou a rir. Começaram a comer e insistivamente gostar. Enquanto brincavam e comiam um garçom começou a nos observa-las sendo notado logo pela pessoa que menos flertava no mundo "Ino Yamanaka".
-Ummm olha só quem está de olho em nós, sera que ele tem namorada?
-Ino?! Fale mais baixo ele pode nos ouvir.
-Tarde de mais lá vem ele. Riu Ino se arrumando na cadeira.
Quando Sakura olhou de soslaio para trás gelou feito pedra. "Eles são quase iguais!?"
-Boa noite senhoritas... Desejam mais alguma coisa?
-Ela disse que quer você! Disse Ino apontando para Sakura.
-Sua puta!! Praguejou Sakura ruborizando.
-Obrigada! Disse o homem com um leve ar de graça.-Temos outras coisas não tão gostosas como eu mas garanto que são tão saborosas quanto! Disse ele piscando para Ino.
-O que tem de bom? Continuou a loira me cutucando por debaixo da mesa.
- Temos de mousses a tortas mas o mais pedido da casa se chama el diablo. E aí vão pedir o que senhoritas?.
-Queremos um mousse...Tentou Sakura pedir.
-Não queremos um el diablo!! Interrompeu Ino.
-Como desejam! Já volto. Disse ele saindo.
-Uiii que Perfeição!! Que bunda e essa! gesticulou Ino para o homem fazendo Sakura observar mais uma vez agora ele de costas.
-Meu Deus... É a mesma marca! Disse Sakura assustada.
-Qual a chance de um garçom poder trabalhar só de calça? Ino pirava dando vários tapas sobre a mesa ao ver o homem nú da cintura a cima.
-Dá pra Senhora se comportar? Bufou Sakura massageando as têmporas.
-Aiii deixa de bobagem, estou só brincando... E por falar nisso o que você tem?

"Não há nada que você possa dizer ou fazer Palavras não significam nada quando seus lábios são azuis"

-Como assim? Perguntei despreocupada para Ino enquanto arrumava meu óculos.
-Desde que echegamos aqui você parece assustada...
-Não não!? Só que ele é muito parecido com um dos pacientes que tratei hoje... Respondeu Sakura dando um último gole suco.
-Ta de brincadeira!! Se tiver um homem gostoso desse naquele hospital eu quem irei estagiar no seu lugar. Abanou-se a loira piscando para Sakura que revirou os olhos.
-Aqui está senhoritas! O homem depois de um curto tempo estava de volta com duas mini tigelas com uma coisa que parecia um coração em calda. Bom apetite!
-Muito obrigado! respondeu Sakura prevendo mais malícias da loira. Assim que tocou o prato esbarrou em um dedo do mesmo que fez seu corpo queimar. Era a mesma sensação... Um calor e ao mesmo tempo um frio na barriga que a deixava entorpecida tomou seu coração, dessa vez era mais fraco, mas não deixava de ser sentido. Respirou fundo a mulher de cabelos rosa voltando a realidade.
-Meu nome é Itachi! Disse o garçon estendendo a mão beijando a de Ino.
-Prazer! Me chamo Ino e ela Sakura. Continuou Ino.
-Bom deixarei as moças comerem sua sobremesa, caso precisarem de mim estarei na recepção. Assim dito o homem saiu deixando-nos a sós em silêncio.
-----

-Adeus Sakura! Disse Ino enquanto me abraçava.
-Ate amanhã loira. Respondeu Sakura dando a ré e dirigindo até em casa.
O dia tinha sido longo e bizarro...
Talvez ela só precisasse de uma boa noite de sono para relaxar. Já era por volta das dez horas da noite, as ruas estavam vazias e uma briza leve entrava pelos vidros do carro. Quando de repente duas criaturas parecidas com um homens pararam em frente à rua fazendo a mulher frear bruscamente.

-Meu Deus o que foi aquilo? Suas mãos tremiam e seus olhos vagavam pelo asfalto na busca pelos homens. Ela estava ofegante quase sufocada. Decidiu então sair só carro em busca do homens ou o  corpo deles...
Saiu desnorteada o coração a mil, então ascendeu a lanterna do celular iluminando o chão escuro iluminado apenas pela lua cheia amarela.
-Ai meu Deus ali tem um corpo... Sakura se aproximava assustada. O cheiro de sangue aumentava e logo a frente a figura de algum ser tornava visível.

"Não há nada que você possa dizer ou fazer Palavras não significam nada quando seus lábios são azuis"

-Mas que porra é essa gritou Sakura! Aquilo não podia estar acontecendo...

Continua...


Notas Finais


Ummm quem será que são esses homens em!?
Teorias?
Perguntas?
Comentários movimentam a história já sabem não e kkkk boa dúvida a vcs 🤔🤔❤🎀🎀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...