História A escolhida - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fallen, Lendas Urbanas
Visualizações 54
Palavras 807
Terminada Não
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


★☆Boa leitura☆★

Capítulo 2 - Cafeteria'Express


Fanfic / Fanfiction A escolhida - Capítulo 2 - Cafeteria'Express

Caminhava para escola tranquilamente. A cidade é calma e sem muitas surpresas. Andava pela rua sem precisar me preocupar com sequestros, estupros, violência nas ruas etc. 

Não havia muitas pessoas, Talvez por essa cidade ser pequena demais para muitos habitantes. Sempre que chegavam novas pessoas eram sempre visitantes, e logo partiam. 

Isso era o que mais atraia minha mãe, sua tranquilidade excessiva e sem correr riscos. Na minha opinião, isso era o que à deixava ainda mais chata e sem graça. Minha vida não havia nenhum tipo de animação ou uma "surpresa inesperada", era sempre tudo igual. Uma garota. Uma rotina. Uma cidade isolada do resto do mundo. 

As nuvens inundavam todo o céu e se espalhavam, tampando todo o azul que ainda havia. 

Uma das coisas que mais gostava de fazer era apenas ficar deitada na grama e observar o céu e toda a sua  pureza. Sua liberdade me deixava atraída e totalmente admirada. 

Não iria para escola diretamente. Antes,  costumava passar na cafeteria'Express. Tenho um amigo que trabalha lá e sempre prepara algo para mim antes da minha chegada. 

Chego à cafeteria'Express e Evan me olha animado. Empurro a porta que toca um pequeno sino na parte superior. 

_Christa! -Ele está vestido com um uniforme da cafeteria. Evan se aproxima pondo um pano no ombro e esticando os braços para um abraço carinhoso. _Achei que não viria hoje. O tempo está horrível!

_Não está tão ruim -Digo, o abraçando e tendo que levantar nas pontas dos pés. 

Evan, tem 20 anos e é bem mais alto que eu. Seus cabelos são loiros e sua pele clara. O que mais me chamava atenção em sua aparência eram seus lábios desenhados e seus olhos cor de mel. 

_Pra uma garota que não sai de casa e é fascinada pela chuva, é um tempo ótimo. -Ele sorri com sarcasmo, exibindo seus dentes brancos. 

_Eu saio de casa, Eva. -Sorrio e vou até a cadeira mais próxima. _Quando tenho tempo. 

_Fala sério, você nem é tão ocupada assim. Posso arranjar uma vaga pra você aqui se precisar. -Ele puxa uma outra cadeira e vira ela para o lado contrário, sentado com os braços apoiados nas costas da cadeira. _E não me chama de "Eva".

_Eu sou MUITO ocupada, tá bom? Tenho um compromisso com o céu toda tarde. Eu me encontro com ele e o observo pensando em mil e uma coisas. Isso até o sol se pôr. -Eu o lanço um olhar desafiante. 

_Ha, Claro. Isso é uma coisa extremamente importante. Ainda mais importante que um trabalho onde você encontra o amor da sua vida. 

Solto um gargalhada e ele abre um sorriso de lado. 

_Desculpa, amor da minha vida. -Apoio minha cabeça em minhas mãos com meus braços em cima da mesa. _Já tenho compromisso com o céu. 

_Tudo bem. Que tal nos encontrar-mos com esse céu, hoje no ocaso? -Ele aperta um pouco os olhos esperando uma resposta. 

_Só se você me servir um café fresco. -Sorrio como uma criança inocente e ele se levanta indo até o balcão. 

Observo as paredes. Havia vários quadros lindos. Rosas. Paisagens. Um quadro me chamava muita atenção por sua coloração quente, era mostrado um anjo abraçado com uma menina que segurava um violino. 

Em alguns minutos, Evan voltou com uma xícara de café e na outra mão uma pequena caixa decorada. 

_Uau. O que é isso? -Olho curiosa para a caixa enquanto ele se senta na cadeira virada. 

_Isso... -Evan põe a xícara na mesa. _É seu café. E isso... -Ele segura a pequena caixa com as duas mãos e me oferece. _É um presente. 

_Uma bomba? -Sorrio para ele estendendo a mão para pegar a xícara. 

_Sim. -Ele segura minha mão e coloca sobre a caixa. -Essa é uma bomba inteligente. Pequena, porém poderosa. Ela explode se você abri-la aqui, mas se abrir do lado de fora ou na sua escola, poderá ver o que tem dentro da caixa.

Nos olhamos por alguns segundos até que abro um sorriso confuso e me levanto. 

_Tudo bem. -Estendo a mão e agarro a caixa enfeitada. _Vou abri-la na escola. Se ela explodir em mim eu juro que volto à noite pra puxar seu pé. 

Ele solta uma risada gostosa e se levanta. 

_Eu não deixaria ela te matar....ou morreria junto. -Evan põe a mão em meu rosto e me lança um olhar sedutor. 

_Tchau, Evan. -Me viro deixando sua mão cair. _Te vejo no ocaso. 

_Christa, não vai beber seu café?

_Você sabe que eu não gosto de café,  Evan. -Me viro para trás ainda caminhando em direção a porta e pisco para ele sorrindo. 

Ele abaixa a cabeça e põe a mão no rosto. 

_Eu esqueci. -Seu sorriso branco se abre novamente. 

Corro para a porta e passo pela janela do lado de fora acenando para ele. 

Voltando à rota da escola.

        ~~~~Continua~~~~




Notas Finais


Deixe seu ♥ se gostou.
Até outro dia ^-^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...