História A Esperança no Amor - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Tags Captain Swan, Emma Swan, Killian Jones, Once Upon A Time
Visualizações 188
Palavras 1.145
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Obrigada pelo apoio que estão me dando, isso ajuda muito.

Capítulo 3 - Ciúmes


Fanfic / Fanfiction A Esperança no Amor - Capítulo 3 - Ciúmes

Capítulo 2: Ciúmes

            Algumas semanas se passaram e Emma estava com Snow e David no apartamento dos mesmos, há algumas semanas ela estava vindo a ter alguns desconfortos mas não contou a ninguém, nem mesmo a Killian. Todos estavam conversando, os três, porém Snow abriu um perfume doce que havia comprado Emma ao sentir o cheiro tentou segurar o enjoo mas correu para o banheiro e acabou vomitando. Snow após perceber a atitude da filha vai até a mesma com um semblante preocupado

- Emma? O que houve? Está tudo bem?- Snow estava preocupada mas também suspeitava do que podia ser porém não disse nada a respeito

-E-eu não sei, venho sentindo a algumas semanas alguns sintomas mas não sei a origem disso. Acho que irei passar no Whale depois daqui – Emma fala cogitando inúmeras hipóteses mas desejando que “aquela” fosse a mais descartável

- Acho que ambas aqui já sabemos o que é ou pelo menos pode ser – Snow fala olhando para filha com um sorriso um pouco malicioso mas cheio de esperança

-O quê? – Emma acaba percebendo o olhar da mãe e já percebe do que se trata – Não! Não mesmo, mãe! Eu não estou grávida- Emma fala porém nem ela mesma certa daquilo

-E como a senhorita pode ter tanta certeza? Vocês...?- Snow fala esperando que a mesma não achasse que ela estava tentando invadir sua privacidade

-An...Sim mas.... mas eu não estou grávida!

-Já que tem tanta certeza porquê não faz um teste? Assim não fica a dúvida- Snow fala e entrega para a mesma um teste de gravidez de farmácia

-Ta bom, ta bom -Emma fala e pega o teste e após alguns minutos volta com o rosto pálido e o olhar preocupado – Mãe...E-e-eu estou gr-grávida – Era difícil para Emma dizer aquilo, ela não tinha boas memórias sobre sua última gestação, tinha medo da reação de todos, principalmente de Killian e Henry, e se ele a abandonasse? E se Henry se sentisse abandonado? Várias perguntas pairavam sua cabeça naquele momento, era muitas emoções para a mesma digerir de uma vez só. David que estava em casa acaba ouvindo

-COMO É? QUEM ESTÁ GRÁVIDA?- David estava furioso, ele não havia aceitado o fato de sua filha já ser uma mulher

-Pai, calma, eu já estou bem grandinha e é desnecessário esse chilique – Emma mesmo transparecendo calma estava mais assustada que qualquer um ali presente

-VAMOS VER COMO ESSE PIRATA VAI SAIR DEPOIS DESSA- David simplesmente pega uma arma e sai pisando forte do apartamento deixando Emma e Snow preocupadas e assustadas olhando uma para a outra

-El-ele não vai fazer isso vai? PAI!- Emma pensa rápido e sai atrás de David que naquele momento já estava dirigindo em sua caminhonete a procura do genro. Emma sem saber o que fazer apenas o seguia preocupada e torcendo para que nada de ruim acontecesse. Porém David havia sido mais rápido e ao encontrar Killian já desce do carro com a arma em mãos e totalmente fora de si. Já Killian que estava de costas não estava vendo nada e muito menos sabia o que estava acontecendo naquele momento, Emma que estava vendo tudo corre atrás do pai, mas já era tarde demais, o disparo foi feito e Killian havia sido baleado na perna no mesmo momento que Emma pulou nas costas do pai tentando o impedir de tal ato. David satisfeito com o que havia feito simplesmente sai e deixa Emma que estava correndo em direção a Killian que estava gemendo de dor e chamando uma ambulância

- Hey, hey desculpa, desculpa – Emma estava se culpando por tudo que estava acontecendo e para completar sua aflição ainda havia uma gravidez para ela anunciar

-Love a culpa não é sua, mas o que está acontecendo? Por quê seu pai está tão irritado? -Killian fala com dificuldade na voz mas logo a ambulância chega e realiza os primeiro procedimentos e ela o acompanha no caminho até a ambulância ainda pensando em como falaria tudo pra ele.

 

            Já no hospital Killian já havia passado por uma pequena cirurgia e estava apenas em repouso e no outro dia mesmo ele poderia sair, apenas precisaria de apoio de uma cadeira de rodas para não forçar a perna. Emma estava na sala de espera quando o mesmo manda chama-la.

            Em outro lugar estava David, arrependido com tudo, ele havia percebido que no momento estava fora de si e tudo foi por impulso, naquele momento ele estava com medo de sua “pequena” princesa sofresse novamente e acaba indo para casa e encontrando Snow sentada na cama derramando algumas lágrimas olhando para ele com um olhar de decepção

- Você destruiu nossa família David – Snow já sabia do que havia acontecido pois Emma havia ligado para a mesma e explicado tudo

-Eu estava fora de si, desculpa Snow, eu sei que errei, errei muito, talvez Emma nunca me perdoe mas eu estou arrependido, eu tenho medo que ela se machuque novamente, demorou tanto para ela abaixar as barreiras que ela criou em volta dela mesma e se a perdemos novamente? – David estava realmente arrependido porém tinha medo de que nada pudesse ser resolvido

- Você machucou alguém que Emma ama David, você tentou matar o pai do futuro filho dela, pai do nosso neto, você iria querer que Neal não tivesse um pai? Não é pra mim que você precisa pedir desculpa David, e sim para Emma e Killian. Dê um tempo para eles, sei que batalhamos muito para ter Emma, mas ela não é uma criança, ela é uma mulher independente e o que podemos fazer é aconselhar e assegura-la que estaremos aqui em qualquer situação, não podemos sufoca-la. – Snow por mais que doesse sabia que não conseguiria recuperar todo o tempo perdido com Emma

-Acha que eles irão me perdoar?- David estava se sentindo culpado, ele estava com medo de perder a confiança e o amor de sua filha e ainda não ter a simpatia de seu genro

-Isso você terá que esperar, ele está bem agora, mesmo se eles não aceitarem dê um tempo a eles – Snow fala e vai fazer um chá para ambos enquanto David fica na janela remoendo sua atitude com um olhar triste por tudo que fez e com vergonha dele mesmo

_____No hospital____

-Swan acho que a senhorita não me respondeu, não me explicou o que estava acontecendo – Killian estrava curioso com tudo e com um sorriso motivador no rosto

-Bom Killian.... Tantas coisas aconteceram nem sei como você irá reagir – Emma fala olhando para baixo pensando em como contar tudo

- Só tem um jeito de descobrir, sabe que pode confiar em mim Emma. Eu nunca a julgaria independente do que seja – Killian estava preocupado com o que poderia ser mas a curiosidade prevalecia

-Killian... E-eu... Estou grávida – Emma fala olhando diretamente nas órbitas azuis que a encaravam sem expressão

-O quê?


Notas Finais


Espero que tenham gostado, por mais que pareça David não será o vilão dessas história
Continuo?
Byeeee


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...