História A estranha vida de Gaby - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Drama, Romance, Tretas
Visualizações 11
Palavras 1.838
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Festa, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Violência, Visual Novel
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpe a demora é que estava sem ideias eu sei que o capitulo ta pequeno mas é oque tem pra hoje né...

Bom tomara que gostem

Capítulo 3 - O QUE RAIOS ESTÁ ACONTECENDO AQUI?!


Fanfic / Fanfiction A estranha vida de Gaby - Capítulo 3 - O QUE RAIOS ESTÁ ACONTECENDO AQUI?!

No último capítulo:

Lukas, Miguel e Dennis o fuzilaram com o olhar, mas então um grupinho veio até nós e...

 

Gabryella pov’s on

 

Esse grupinho era constituído só por garotas, elas eram Lara uma garota muito bonita com cabelos claros de cor castanha, seus olhos eram negros como a noite, ao seu lado estava Valentina uma garota de cabelos loiros com algumas mechas coloridas roxas e seus olhos eram na cor verde escuro quase preto, ao seu lado direito estava Luana, uma garota particularmente maravilhosa que, se não fosse por sua personalidade, seria a garota perfeita com seus longos cabelos negros e olhos esverdeados, já um pouco atrás estava uma garota de cabelos curtos azuis, claro que ela coloriu esse cabelo né, olhos negros e alguns piercings que habitavam seu rosto.

 

-Ainnnnn Miguelzinho quem são essas?-Dizia Lara com a  voz manhosa se abraçando MEU melhor amigo, sim, sou ciumenta algum problema?

 

-É ahnn Lara...-Ele dizia enquanto tentava desgrudar a garota de seu braço, mas a Mari o cortou

 

-Bom Laritia se você não percebeu ele está  CONOSCO então vê se desgruda- Disse ela, ressaltando a palavra conosco

 

-Mas ele prefere vir conosco não é Miguelzinho- Disse ela toda manhosa se enlaçando nele de novo, argh que menina grudenta!

 

Enquanto nos preocupávamos com o Miguel algumas outras garotas começaram a grudar no Lukas e no Dennis o que fez meu sangue ferver, eu estava MUITO irritada, se não sair logo daqui cabeças vão rolar

 

-Miguel- O chamei e ele olhou diretamente para mim e os outros também, mas com caras assustadas pois eu que não havia pronunciado nada desde o momento que o Vittor nos perturbou, disse com uma voz fria e ríspida- Se você quiser ficar com essa garota eu não te impeço mas você terá que fazer essa escolha e caso queira ficar com elas, O PROBLEMA É SEU –Gritei a última parte assustando a todos, sim eu estava irritada, não aguentava mais ela, que garota grudenta, parece que eu vou ter que ficar de guarda-costas, então saí pisando fundo, os deixando a olhar para o corredor com a cara espantada...

Minutos depois de sair, decidi que iria usar a aula livre que seria agora, já que o professor faltou, para ficar lá no terraço. Assim que cheguei lá vi uma cena que NUNCA gostaria de ver, lá estavam minha irmã Cacaia e sua melhor amiga Mana aos prantos de joelhos no chão, com tinta no uniforme e um pouco feridas, enquanto dois garotos pareciam consola-las, fui até lá em passos lentos e assim que me viram secaram as lágrimas.

 

-Com licença-Pedi – Quem seriam vocês dois?- Perguntei em um tom superior de ordem

 

-B-bom eu s-sou o C-ca-io e e-esse é o...-Ele era um menino de cabelo castanho queimado só um pouco mais claro que o de Dennis e tinha olhos verdes claros como o gramado, foi interrompido pelo outro que falou

 

-Bom eu sou o Eduardo e esse é o Caio como ele já falou e quem seria você?- Ele perguntou com curiosidade e um pouco de receio apesar de tentar se manter sério, o garoto aparentava ser mais alto que Caio, tinha cabelos loiros em um tom mais escuro que os de Miguel e olhos da cor mel.

 

 

 

-Bom eu sou a Gabryella, sou irmã da Cacaia e amiga da Mana, gostaria que relatassem o que aconteceu para vocês quatro estarem FORA da sala no HORÁRIO DE AULA e as minhas “filhinhas” ainda por cima CHORANDO? Quero explicações JÁ !-Disse com um tom superior e mandão, os dois então fizeram movimentos de soldado e começaram a contar.

 

-Bom...-Começou o Eduardo- A Mana tinha acabado de chegar  na sala e como sempre o Caio ali- Disse apontando para o outro amigo- Ficou olhando para ela –Quando Eduardo disse isso vi Caio corar e a Mana também- Bom após um tempo que elas estavam conversando, algumas garotas da sala que se intitulam as mais populares foram falar com elas, como estavam do outro lado da sala não conseguimos ouvir, mas Caio avisou que havia algo errado, então um pouco depois que esse grupinho saiu da sala as duas garotas também se retiraram, eu e Caio decidimos segui-las, então chegamos a parte abandonada do colégio, onde guardavam materiais velhos, então por uma fresta da porta pudemos ouvir o que aconteceu e ver com clareza, quando dois garotos de nossa sala, Guilherme e Jonathan, seguraram as duas, enquanto as garotas só riam enquanto batiam nelas e após um tempo derrubaram tintas velhas que encontraram no local- Mas antes dele continuar eu gritei um pouco alterada.

 

-E POR QUE VOCÊS DOIS NÃO FORAM AJUDAR?!

 

-Bem, continuando, A PORTA ESTAVA EMPERRADA, então quando conseguimos desemperrá-la já era tarde pois eles tinham saído pela janela deixando apenas as duas jogadas aos prantos e uma pequena carta que não tivemos coragem de ler- Disse ele terminando de narrar o acontecimento recente, e se não fosse meu auto controle eu já estaria fazendo aqueles que machucaram as duas implorarem de joelhos o perdão.

 

-Muito obrigada por me dizer tudo isso e obrigada também por cuidar das duas- Disse com um tom mais manso de agradecimento, mas logo fiquei séria- Me dê a carta quero avaliar o motivo disto.

 

Dizendo isso o garoto me deu a carta, que quando li me deu nos nervos, saí sem dizer absolutamente nada, e a partir de agora não me responsabilizo pelos meus atos.

 

Cacaia pov’s on

 

Depois daquela humilhação que eu e a Mana sofremos, os dois garotos mais populares da sala se importaram conosco COMO ISSO É POSSÍVEL?? Mas o que eu mais temia aconteceu e isso tem um nome e esse nome é...

Gabryella...

Sim minha irmã chegou e quando a vi,  sequei minhas lágrimas, enquanto a Mana continuava a chorar, minha irmã falava com os garotos, e após uma conversa, pareceram dar algum papel para ela  que ao acabar de  ler , saiu irritada e com um rosto de profundo ódio, a única vez que tinha visto minha irmã com essa face foi a vez que uns meninos da academia de boxe que ela frequenta zombaram dela, o que resultou os dois caídos no chão, um com uma fratura exposta no braço direito e o outro com o pulso trincado, ela com aquela feição dá MUITO medo, sou tirada de meus pensamentos com um estrondo da porta batendo, então 5 figuras aparecem, estavam arfando de cansaço, quando minha visão focalizou melhor pude ver o Mig, o Luka, o Den, a Mari e a Anna, então o Mig já vem aos berros.

-CACAIA O QUE ACONTECEU PARA SUA IRMÃ ESTAR NAQUELE ESTADO???- Gritou ele desesperado, sua face mostrava medo e preocupação, então quando estava prestes a falar os 5 começaram a dizer coisas juntas, embaralhando minha cabeça toda, então pedi para que o Edu cuidasse da situação

 

-OS CINCO SILÊNCIO!!-Gritou ele- Agora que se acalmaram foi o seguinte...- Depois que ele contou tudo desde a chegada dela aqui, até o momento em que estávamos- E foi isso- Disse ele finalizando a explicação, mas pelo rosto que o Mig, o Luka e o Den faziam, com certeza não era nada bom, então sem mais nem menos os três saíram correndo como loucos, eu não entendo mesmo eles, por que estão preocupa... AHHH NÃO EU ESQUECI QUE QUANDO SE Trata DA MINHA IRMÃ DEFINITIVAMENTE NADA É IMPOSSÍVEL, o que será que essa louca vai fazer, estou ficando preocupada e acho que o Edu percebeu pois me abraçou e disse:

 

-Não se preocupe Cacaia, tudo vai ficar bem- Ele disse de um jeito que as palavras saíam confortantes e seu abraço me dava uma sensação de proteção e carinho, realmente eu gosto muito do Edu, eu realmente tenho sorte de tê-lo como meu amigo.

 

Gabryella pov’s on

 

Já estava na porta da sala de minha irmã, mas quando fui bater na porta sou segurada por três braços musculosos que só podiam pertencer a meus melhores amigos, MAS O QUE RAIOS ELES ESTÃO FAZENDO AQUI?!

Se acalme Gaby, eles não vão me segurar por muito tempo, porque eu DEFINITIVAMENTE tenho que dar uma lição nessas garotinhas, então dei um rápido giro e acertei a barriga de Dennis, dei um soco no pescoço de Miguel e uma cotovelada nas costas de Lukas.

 

-Me desculpem mas preciso ver o que aconteceu- Sussurrei para os meninos que estavam a beira de um desmaio.

 

Então bati na porta da sala e recebi um “entre” abafado, assim que entrei vasculhei a sala e me virei para a professora, uma mulher ruiva bonita, com olhos na cor azulada como o céu límpido sem nuvens.

 

-Bom dia senhorita, o que lhe traz a uma sala de 7º ano?- Disse a professora, em um tom calmo, mas um pouco perturbada pela intromissão.

 

-Bom senhorita-Comecei- Aqui é a sala de minha irmã e de uma amiga dela, Cacaia e Mana respectivamente, agora pouco estava tendo aula livre por causa da falta de um professor e decidi ir ao terraço, assim encontrando, Cacaia Bianchi Vitali, Mana Muniz Duarte, Caio Vasconcelos Carvalho e Eduardo Evelyn Raymond no mesmo local citado anteriormente, as duas garotas machucadas e com tintas pelo uniforme e cabelo, enquanto os garotos cuidando delas, me contaram algo que havia acontecido e me deram a carta deixada por esses malfeitores, assim que li decidi vir aqui tirar essa história a limpo por isso preciso de alguns de seus alunos- Disse séria e amedrontadora pegando a carta e olhando os nomes e vi que assim que retirei o papel ,alguns alunos empalideceram- Bom eu preciso de Guilherme Vargas Ferraz, Jonathan Dollabela Lins, Michelle Barcellos Dantas, Rafaela de Oliveira Santana, Juliana Barros Moscovis e Isabelle Barcelo Roriz, esses são os malfeitores que fizeram minha irmã e sua amiga serem humilhadas e machucadas, aqui está a prova, todos os respectivos nomes assinados abaixo nesta carta- Disse seriamente olhando para a professora enquanto mostrava a ela a carta, ao ver os nomes ela liberou os alunos para irem comigo, então, ao sair da sala seguida por eles, vi meus três amigos ainda jogados ali no corredor, com minhas duas amigas cuidando deles.Elas não me viram, então aproveitei e levei aquelas crianças a uma sala que estava vazia no corredor e comecei séria.

 

-Bom eu exijo explicações- Disse, mas vi uma delas, a loira para ser mais especifica fazer um sinal com a mão para o tal de Guilherme e ele avançou em mim, mas no mesmo momento o paralisei deixando-o imóvel e voltei a falar com uma calma assustadora- Agora me digam por que fizeram isso, sendo que nem Eduardo e nem Caio são namorados de vocês e além disso gostaria de perguntar quem estava no comando? Se estiverem mentindo ou tentarem algo farei o mesmo que fiz com seu amiguinho ou até pior-Disse de um jeito muito assustador fazendo-os estremecer- Não tenho a manhã toda, comecem logo ou seu amiguinho aqui será o primeiro a sofrer as consequências-Disse já começando a ficar impaciente.

 

B-bom...-Começou o outro garoto Jonathan meio receoso- Foi assim...

 


Notas Finais


Bom de novo...

Tomara que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...