História A estrela cadente - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Jungkook
Exibições 149
Palavras 1.245
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 14 - Eu não preciso disso pra te amar


Fanfic / Fanfiction A estrela cadente - Capítulo 14 - Eu não preciso disso pra te amar

Minhas pernas fraquejaram e o meu corpo caiu sentando no sofá, a pergunta que rondava no ar era "O que acabou de acontecer?" A resposta nem eu sabia.
          Me deitei no sofá e me cobri com uma blusa de Jimin que se encontrava no mesmo me encolhi para que ela cobrisse os meus pés e assim deitado de lado olhando para a televisão desligada. Os meus olhos foram se pesando e fui os fechando lentamente, assim o sono se fez presente, e naquela noite adormeci cheio de pensamentos.
        Ao acordar de manhã ouço um barulho vindo da cozinha e vou até ela, mas lembro do acontecimento do dia anterior e volto para a sala e me sento no sofá. Mas não demorou muito para Jimin aparecer fora da cozinha.

-Bom dia -O tom de sua voz era sério sem nem um pingo de delicadeza soava um tanto rude.

-Bom dia- agradeci aos céus por não ter gaguejado.

      O Jimin se sentou do meu lado e começou a morder torrada, a televisão estava desligada e o único som presente era de  Jimin mordendo sua torrada e bebendo o seu café, eu estava olhando para a frente ou melhor dizendo para um vaso branco de gesso que tinha na estante.

-Gostou do vaso? -Me assustei com a pergunta repentina. Como ele podia agir assim, ele age como nada tivesse acontecido.

-É bonito -Eu falei e ele riu.

       Ele se levantou do sofá e foi em direção a cozinha levar o seu prato, nesse tempo eu fui até a televisão e a liguei, estava passando o noticiário da manhã.

-" Hoje uma sauna no sul da cidade pegou fogo,  trinta pessoas morreram, quinze se feriram gravemente e dez passam bem"
    
     Os meus olhos começaram a lacrimejar, a minha mãe tinha ido para uma sauna com as minhas irmãs, no sul e eu conhecia a rua mostrada na televisão.

-Está chorando? O que houve? -Jimin perguntou vindo até mim, quando ele se aproximou eu passei a mão em suas costas e apertei a sua blusa e comecei a chorar na curvatura de seu pescoço, o mesmo me apertava contra si.

-Jimin me leva lá-sai do abraço e apontei para a TV.

-Por que?

-Minha mãe estáva lá, Jimin e se ela ou minhas irmãs...

-Vamos até lá, Jungkook elas devem estar bem você vai ver.

   JUNGKOOK OFF
JIMIN ON

       No caminho ele apenas chorava e soluçava, eu estava rezando para não ter acontecido nada, eu não aguentaria ver sua carinha sem um sorriso. Eu fui um idiota com ele e essas são as pessoas que ele mais ama.
     Chegamos no local e ele saiu correndo do carro e foi até o bombeiro que se encontrava sentando com a plaqueta.
    Eu não podia ouvir nada pois eu ainda estava tirando o maldito cinto. Antes de abrir a porta do veículo eu pude ver o Jungkook caído de joelhos no chão, eu me apressei e ele estava chorando com a mão no peito, eu me abaixei e ele me abraçou, soltando um leve suspiro.

-Elas estão bem Jimin - Passei minhas mãos de leve em seus cabelos.

-Eu disse baby -Ele deu uma risada e se levantou me soltando do abraço.

-Minha mãe já deve estar em casa, me leva lá? -Assenti positivo com a cabeça.

       No caminho ele estava sorrindo, ele levou um susto bem grande, mas quando ele soube da notícia ele deve ter levado um alívio enorme. Chegamos na frente de sua casa e ele desceu sem ao menos me dar Tchaul, ele deixou a porta do passageiro aberta e a porta de entrada de sua casa também, que mal faria entrar um pouco já que vim até aqui? Acho que nenhum.
     Desci do carro e entrei pela porta, eu podia ouvir comemorações, cheguei e todos estavam abraçados num abraço de quatro pessoas aonde Jungkook as apertavam fortemente. Saíram do abraço e Jungkook nem tinha me visto na porta, a mãe de JUNGKOOK pegou o prato que estava na mesa e deixou cair no chão quando me viu.

-Aí meu deus tem uma celebridade na minha casa. -Eu dei uma risada e Jungkook que tinha desaparecido surgiu rápido  com uma cara de bravo, um tanto fofa.

-Jimin o que faz aqui? Era pra ter ido embora -Eu dei uma risada.

-Na hora de entrar na minha casa você nem bate.

-É diferente. -Ele fez um biquinho

-Olha o respeito moleque- A mãe de  Jungkook deu um tapa na nuca. -Jimin aceita algo para tomar?

  - Aceito, eu gostaria de um copo de água gelada -A mulher foi até a cozinha e me trouxe um copo cheio de gelo que eu bebi rapidamente o colocando em cima da mesinha e me sentando no sofá.

-Como se conhecem - Minha mãe perguntou e Jimin se arrumou.

-Nos conhecemos numa festa quando o Jungkook entregou pizza no meu quarto. -Ele me olhou, aqueles olhos, eu não tinha como negar eu amava Jeon Jungkook com todas as minhas forças e gestos.

        O meu celular começou a vibrar era uma ligação, não vi de quem era mas logo atendi.

___________________________________________

-Mas que inferno até que enfim atendeu essa desgraça. -Reconheci a voz de Yoongi.

-Oi -Falei curtamente.

-Oii? Fala sério venham aqui agora, entendeu? -rle desligou o telefone.

_____________________________________________

    -Jungkook o Yoongi quer nos ver, agora. -Jungkook se levantou.

-Mas eu tenho que trabalhar -Ele Fez aquela carinha que eu adoro, o biquinho com o olhinho olhando para o lado.

-Eu aviso o seu chefe Jungkook- a mãe de JUNGKOOK disse.

-Ok.

          Fomos quietos o caminho todo e ele continuava com o biquinho, aquilo me dava ódio, ele ficava muito lindo eu tinha vontade de morder aquela boca.
        Saímos do carro e ele continuou com aquela carinha, eu agi por impulso e o travei na lataria do carro.

-Para de fazer essa carinha - Ele olhou para mim.

-Que carinha - Ele bufou, fazendo seu hálito de menta vir em minha direção.

-Essa carinha de biquinho com esses olhinhos... Me deixa louco. -Ele deu uma risada e colocou suas mãos no meu colarinho.

-É se eu não parar, o que você faz? -Ele perguntou com voz inocente, esse garoto...

-Aí sou obrigado a fazer isso -Ele ia chegando mais perto de seu rosto quando ouvimos uma voz.

-Até que enfim chegaram. -O Jungkook me deu uma empurrada e entrou para dentro da casa que logo em seguida fiz questão de entrar.

-Jungkook e Jimin vocês trocaram de corpo sem se amarem. -O livro continha a história isso podia ser que o livro seja a estrela, em todas as vidas eu e Jungkook vamos nos encontrar e o livro só nos faz trocar de corpo, o sentimento é nosso mas a troca de corpos foi criada sem propósito, eu não preciso da droga de um livro para amar esse menino.

       O velho estava com o livro na mão e eu fui até a estante aonde vi uma caixa de fósforo, peguei ambas as coisas deixando o velho um tanto curioso, taquei fogo no livro, vendo todos na sala ficarem chocados.

-Jimin o livro... Jungkook veio até mim e eu joguei o livro em chamas pela janela ..

-O que você fez? - O velho perguntou, Yoongi só olhava tudo incrédulo.

-Fiz o certo, por que eu não preciso de um livro idiota para amar Jeon Jungkook.
   



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...