História A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Casey Jones, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Leonardo, Michelangelo, Mona Lisa, Personagens Originais, Raphael
Tags Donpril, Leorai, Miquelangelo, Raphael
Exibições 20
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um cap ai pra vocês pessoal
Aproveitem o cap

Capítulo 6 - Traição


Fanfic / Fanfiction A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 6 - Traição

Donnie P.o.v.

  Tava em casa, deitada na cama, não fui trabalhar hoje, porque meu chefe me deu 2 meses de férias, ta pensando no que aconteceu ontem de madrugada, eu quase beijei o Donnie, o meu amigo, meu coração tava um turbilhão na hora, sera que... eu to apaixonada pelo Donnie... Eu.... Acho que estou... Sim, eu to apaixonada pelo Donnie, mas sera que ele ta. À 5 anos atrás ele parecia perdidamente apaixonado por mim, só eu que não, ele deve ter seguido em frente já que esta namorando, ele naquela época não tinha olhos pra nenhuma outra alem de mim, mas eu tava amando o Casey, verdade ainda tem o Casey no meio, como vou dizer que estou apaixonada por outro, eu não quero magoa-lo, sera que ele vai entender, conhecendo ele, aposto que não vai entender tão fácil.

Me levanto decidida em falar com ele sobre isso, tomei um banho, escovei os dentes, coloquei uma roupa e pego o celular, vou ligar pra ele e dizer que vou ir pra casa dele, tentei três vezes, mas só caixa postal, saio de casa e vou andando até a casa dele, vou fazer uma surpresa pra ele.

Foi 20 minutos de caminhada, abro a porta, já que eu tenho uma chave, fico surpresa, a casa tava casa tava um pouco desarrumada, o quadro onde tinha uma foto minha e dele tava no chão quebrado, e alguns vasos todos estrasalhados no chão, devem ter caido. Subi as escadas, comecei a ouvir vozes e uma coisa ranger, sumo mais, chego ao segundo andar ando até a porta de onde vinha os sons, e a abri.......... me arrependi.

Mulher: ANWW ISSO MAIS RAPIDO - gemia loucamente.

Casey: Hehe não precisa nem pedir - falou sorrindo maliciosamente.

Fiquei parada olhando aquela cena, meu coração, não encontro mais nada lá, tinha sido despedaçado, eu me sentia um lixo, ele havia me traido, meu namorado, o cara que eu dei a minha primeira vez, como ele pode. Eu fechei a porta, mas fez muito barulho, enquanto eu andava até as escadas, consegui ouvir um "Oh não" do Casey, eu descia as escadas a caminho da porta, ouvi passo no andar de cima. Eu tava na frente da porta, quando ouvi alguém descer as escadas correndo, permaneci de costas pra ele.

Casey: April, espera eu posso explicar - falou e pôs a mão no meu ombro, bem rápido, eu seguro sua e dou um chute em sua barriga que fez ele cai no chão.

April: Não encoste em mim, seu escroto - falei seca - NÃO QUERO MAIS VER SUA CARA, FICA LONGE DE MIM, ENTENDEU SEU ESCROTO?! - gritei de raiva e sai da casa.

Comecei a andar pela cidade sem rumo, eu tava triste e depressiva, eu estava tão vazia por dentro, era horrível. Nem percebi quando a noite chegou, fui a um beco e subi pelas escadas de emergência até chegar no telhado, subi num altidor e fiquei sentada olhando o movimento das ruas, conhecei a chorar loucamente, doía.... doía muito...


Donnie P.o.v.

Eu e o pessoal tava sentado no sofá, quando o Leo se levanta e fala bem animado.

Leo: Bem gente hora da patrulha, vamos lá - falou já indo pra saida.

Donnie:"Tinha me esquecido o quanto ele é mandão e certinho demais" - pensaram os três e logo segui ele junto dos outros.

Saímos do esgoto e subimos de telhado em telhado, ficamos indo vendo se não tinha nada fora dos eixos, nos separamos em duplas, Leo e Mikey, e Raph e eu. Ficamos indo pra lá e pra cá, mas nenhum problema.

Raph: É parece que as coisas aqui ficaram tão que estão dando até tédio - falou emburrado.

Donnie: De certa forma, sim - falei, ele parou do nada - O que foi? - perguntei estranhando a parada dele.

Raph: É impressão minha ou é a ruiva ali encima daquele altidor - falou apontando pra um altidor no outro lado da rua.

Donnie: Não, não é impressão sua - falei vendo que era realmente ela, parecia estar chorando, estava sentado abraçando os joelhos e pondo o rosto neles, senti um aperto no peito ter que vê-la nesse estado - Vamos lá ver, Raph... Raph?... - falei estranhando ele não responder, me virando, mas ele não tava lá -Tanto faz, eu vou sozinho mesmo - falei.


Narrador P.o.v

Raph que estava escondido, viu Donnie se distanciando, indo em direção a ruiva.

Raph: Sinto que vai ter algo bom pra você agora, maninho - falou sorrindo e depois foi embora.


Donnie P

Consegui chegar até o prédio onde ela tava, subi o altidor e fui ela.

Donnie: April? - chamei

April: Donnie? - percebendo minha presença - O que ta fazendo aqui? - perguntou em voz de choro.

Donnie: Patrulha noturna - falei - Mas esse não é o problema aqui, porque você ta chorando, April? - perguntei sentando ao seu lado.

April:... O Casey tava transando com outra... ele me usou... ele me despedaçou por dentro... - falou começando a chorar de novo, nunca pensei esse idiota de merda seria tão baixo a ponto de traí ela, chegei mais perto e abracei ela.

Donnie: Calma... eu não gosto de te ver chorando - falei

April: Tem uma coisa que você pode fazer pra resolver isso - falou e foi se aproximando do meu rosto, entrei no jogo.

Donnie: Serio é, e o que posso fazer? - perguntei me aproximando mais, já tava sentindo seu hálito de morango.

April: Fica comigo - falou e finalmente nos beijamos.

Era um beijo calmo e soave, eu pedi passagem pra a língua e ela cedeu, era tão bom, eu tava esperando por aquilo a anos, o beijo no seleiro foi rápido demais, me senti completo naquele momento. Por conta do ar, nos separamos ofegantes.

April: Donnie, eu acho que me apaixonei desde ontem por você, e depois disso, eu confirmei - falou sorrindo, senti a felicidade tomar meu corpo, dei outro beijo nela só que mais rapido.

Donnie: Não sabe o quão feliz você me fez ficar depois disso, eu também to apaixonado por você - falei sorrindo.

April: Mas e a Vic, vocês estão namorando - falou preocupada.

Donnie: Eu vou terminar com ela amanhã, vamos eu te levo pra casa - falei e fomos embora.


Raph P.o.v.

Eu tava indo embora para o esconderijo, quando sinto alguém me dar um chute no rosto, eu sou jogado por conta do ataque, me levanto e vejo uns ninjas, eles eram robôs.

Raph: Finalmente algo interessante - falei sorrindo, eu ia sacar meus saís, mas do nada todos eles foram destruídos, mas o que é que acertou eles.

???: Olá fofinho - sussurou atrás de mim, e me virei.


Continua....


Notas Finais


Bem ta ai, obrigado por lerem
RaposaPredador pra Amantes de Histórias, Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...