História A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Casey Jones, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Leonardo, Michelangelo, Mona Lisa, Personagens Originais, Raphael
Tags Donpril, Leorai, Miquelangelo, Raphael
Exibições 13
Palavras 1.194
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Pior Cap de todos mais vai assim mesmo, vou começar a fazer datas de estreia de novo cap
Aproveitem o Cap

Capítulo 7 - Fugindo


Fanfic / Fanfiction A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 7 - Fugindo

. Raph P.o.v.

  Eu me virio e vejo uma mulher lagarto verde abacate e olhos azuis, ela usava uma bandana preta que conbria toda sua cabeça o resto da bandana voava com o vento, ela me chamou um desejo, mas deixa quieto.

Raph: Quem é você? - perguntei.

???: Awn, o meu fofinho quer me conhecer melhor - falou de forma brincalhona.

Raph: "Seu fofinho", em primeiro lugar eu não sou "fofinho", segundo eu não sou seu e terceiro eu nem te conheço - falei como se fosse obvio.

???: Mas você quer conhecer? - perguntou chegando perto do meu rosto.

Raph: Não valeu, eu tenho bons gostos pra amizades - falei indo embora.

Desci uma escada de incêndio, eu ia entrar no esgoto, mas senti alguém jogar um lata na minha cabeça.

Raph: Ei - gritei de raiva.

???: Que foi, meu fofinho ta irritado? - perguntou, ela tava deitada na corremão das escadas de incêndio - Aaah já vai embora, eu queria brincar um pouco - falou.

Raph: Fala logo o que você quer de mim? - perguntei inpaciente, ela não para de falar.

???: Você - falou sorrindo malicioso - Mas eu não vim aqui pra me "diverti", to a trabalho - falou descendo.

Raph: O no que você trabalha? - perguntei.

???: Assassinato - falou sorrindo.

Raph: Você o... - senti uma tontura - O que você... fez comigo? - perguntei tossindo.

???: Ai fofo, pior que eu não sei, talves tenha sido meu gás do sono, mas não vai te matar, me recuso a matar você - falou com um sorriso inocente.

Raph: Eu agradeceria se não estivesse me fazendo cair no sono pra me raptar - falei sorrindo de raiva, caio no chão, vejo ela se aproximar e por minha cabeça no seu colo.

???: Respondendo sua pergunta de antes, meu nome é Sasha, fofinho - falou e desmaiei.

Acordei aos poucos, eu tava numa cela, era escura e suja, tinha umas gente conversando no lado se fora, chego mais perto pra ouvir.

???: Por que pegou ele, por que não pegou o nosso alvo? - gritou uma voz que eu não reconhecia.

Sasha: Ah não me enche o saco, entre as quatro eu gostei dele, sei que você vai matar todos no seu caminho, então queria ficar com ele - falou a Sasha, ela não parecia muito interessada.

???: Se pensa que não vou matar esse também, então esta muito enganada - gritou com raiva.

Sasha: Então parece que temos um pequeno problema aqui - falou parecendo impaciente.

Olhei ao redor e vi uma cama, una pia e uma janela, fui até ela e a abri, não tinha como pular, seria morte na hora, parei pra pensar num jeito de sair daqui, já sei, mas vou ter que ficar aqui por um tempo, aproveito e vejo o que eu descubro.

To tendo um grande mau pressentimento sobre esse lugar, quem são eles? o que querem? quem é o "alvo" deles?

/////(QUEBRA DE TEMPO)///////

Donnie P.o.v.

Eu to morrendo de felicidade, a April ta apaixonada por mim, eu to que vai dar tudo certo entre nós. Quando chagamos na casa dela, nos despedimos com um beijo depois ela entra e eu vou embora, pulei os telhados, entrei no beco e entrei num bueiro, fui correndo pelos tubos até chegar no metro, não demorou pra mim chegar, vi o Leo e o Mikey sentados, eles perceberam minha presença.

Leo: Oi Donnie, ta feliz porque? - perguntou, agora que eu percebi que eu não parei de sorrir.

Mikey: Esse sorriso tem uma criadora - falou segurando o riso.

Vic: E quem seria essa "criadora" desse sorriso, Mor - perguntou com uma cara fechada.

Donnie: Ninguém, e nós dois temos que conversar depois - falei serio.

Leo: Agora que me dei conta, Donnie, cadê o Raph? - perguntou.

Donnie: Ele não ta aqui, eu tinha pensado que ele já tinha chagado - falou.

Mikey: Chegamos aqui primeiro, ele não pode ter passado por nós sem percebermos

Leyla: Ele não ta, onde ele ta, o que sera que aconteceu? - parecia com medo, já sei o motivo.

Leo: Calma Leyla, vamos fazer assim, vamos esperar até amanha, se ele não chegar até o fim da tarde, vamos atrás dele, certo pessoal? - perguntou.

Todos: Certo!

Mesmo tendo em mente que ele deve estar bem, eu não consigo enterrá esse mal pressentimento, sinto que isso não vai ser tão simples.

Raph P.o.v.

Noite seguinte seguinte, 21:00

Tava deitado na cama fitando o teto, claro né, não tem nada pra fazer nessa porra, poderiam pelo menos colocar um saco pancada aqui só por diversão. Ouvi alguém chagando, odeio fazer esse tipo de coisa, mas ele me deixaram com um tédio daqueles, odeio ficar entediado.

Narrador P.o.v.

Ninja: Ei, hora do - percebeu que não tinha ninguém, deixa a bandeja no chão e abre a porta da cela - Ei saia de onde estiver, eu sei que ta a- foi interrompido ao perceber alguém subir em seus ombros o fazendo cair.

Raph: Como é esperto - falou com um sorriso psicopata, e num piscarde olhos, torce o pescoço do ninja pra trás, ele levanta e sai da sela e a fecha, viu a bandeja de comida no chão, pega um sanduíche - Valeu pelo lanche - falou pro cadáver dentro da sela e sai andando.

Sasha andava pelos corredores com seus ninjas ao redor da mesma. Ela vê entra no seu quarto e se joga no sofá, ela tava fitando o teto de sua cama {(R.: É aquelas camas de princesas mimadas)}.

Sasha: Vai ficar ai parado sem falar nada ou vai dizer alguma coisa - falou olhando pra um canto escuro, mas dava pra ver Raph, ali a olhando, ela se senta na cama de forma sexy - O que você quer num quarto de uma dama? - falou sorrindo.

Raph: Você vai me ajudar a sair dessa merda - falou serio.

Sasha: Sério é, e se eu me recusar e gritar para os meus ninjas entrarem aqui em um segundo? - falou inocentemente.

Raph: Grite a vontade, eles já estao mortos mesmo - falou.

Sasha: Awn não esperava menos do meu fofo - falou rindo.

Raph: Não fale como se eu tivesse gostado de fazer isso - falou desviando o olhar.

Sasha: Mas fez, bem que pena eu queria tanto poder ter um momento intimo com você, vamos ter que deixar pra próxima, não é? - falou se aproximando e entrelaçou seus braços no meu pescoço e veio bem perto do meu nome e sussurou - Livro branco da segunda pratileira vai dar um jeito ora sua fuga - falou e me deu um beijo, etá porra que gosto bom, correspondi na hora que senti seu gosto, nos separamos - Até a próxima, Raphael - falou sexy, foi pra porta e saiu, nossa, se ela não fosse a inimiga daria coisa boa.

Fui até a prateleira da livros, vi um livro todo branco na segunda pratileira, puxo o livro e a parede começa a se abrir, quando se abriu por completo eu entrei e desci as escadas na escuridão.

Demorou uns 5 minutos e chego a uma porta, abro e eu vejo uma sala, parecia uma casa, eu fui até a janela e a abri, eu tava numa mata um pouco longe da cidade, fui pra fora da casa e comecei a ir até a cidade.

Continua....


Notas Finais


Ta um lixo, mas né, obrigado por lerem
RaposoPredador pra Amantes de Histórias, Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...