História A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias As Tartarugas Ninja
Personagens April O'Neil, Casey Jones, Donatello, Hamato "Karai" Miwa, Hamato "Mestre Splinter" Yoshi, Leonardo, Michelangelo, Mona Lisa, Personagens Originais, Raphael
Tags Donpril, Leorai, Miquelangelo, Raphael
Exibições 17
Palavras 1.212
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Artes Marciais, Aventura, Hentai, Luta, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem aparti de hoje eu vou mandar cap todas as quintas, desculpem mas é porque é semana de recuperação e eu quase não tenho tempo
Aproveitem o cap

Capítulo 8 - Relaxar


Fanfic / Fanfiction A Faixa Roxa Do Amor - Capítulo 8 - Relaxar

Donnie P.o.v

  Nessa manhã acordei primeiro e não vi o Raph, fiquei na cadeira da mesa da cozinha, esperando o resto acordar, quando sinto alguém abraçar por trás, não preciso nem pensar quem está fazendo isso.

Vic: Bom dia, Mor - falou se sentando na cadeira ao lado e põe a cabeça na meu ombro, suspirei e a afastei ela de mim - O que foi, Mor? - perguntou estranhando meu ato.

Donnie: Quero ter uma conversa com você - falei sério - Eu gosto de você, você é legal... só que eu não te amo nem estou apaixonado por você, por isso que eu quero terminar - falei sério vendo sua cara de surpresa.

Vic: QUÊÊÊÊ?! - gritou com uma surpresa - Você não pode terminar comigo, eu te amo, você não me amava?! - perguntou alterada.

Donnie: Nunca disse que te amava, quando você me pediu em namoro, antes de virmos, eu falei que ia pensar, mas você considerou que eu aceitei - falei já alterando a voz.

Vic: Foi ela, não é? - perguntou com uma expressão dr raiva.

Donnie: Ela quem? - eu sabia que ela tava se referindo, mas fingi que não sabia.

Vic: Não se faça de desentendido, eu to falando da April, ela te fez terminar comigo.

Donnie: Deixa ela fora disso, se eu estou terminando com você é por opção minha - falei com raiva, ela bem que poderia aceitar logo.

Vic: Ela dominou sua mente e fez você se por contra mim, não vê isso?!

Donnie: O que eu vejo é uma garota que não aceita que um termino - falei saindo da cozinha, mas ela me seguia.

Vic: VOCÊ DEVERIA ME AMAR, NÃO ESSA VACAR RUIVA - gritou de raiva, não aguentei, me vieri pra ela.

Donnie: NÃO A CHEME ASSIM MERDA, ELA É QUE EU AMO, PARA DE SER INFANTIL E ACEITA QUE ACABOU, PORRA - gritei no mesmo tom.

Vic: Para de proteger ela! - falou - Para de proteger ela, você não deverá ama-la, ela te fez ficar triste e eu te dei carinho esse últimos anos, eu quem você deveria amar, você não pode me rejeitar depois de tudo que eu fiz com você e por você - falou em tom de muita raiva.

Donnie: Eu sei e agradeço por tudo que fez, eu agradeço do fundo do meu coração - falei pondo a mão no seu ombro - Mas eu não posso passaronha vida pensando que estou com quem eu não queria estar, entenda - falei e fui pro laboratório.

Vic: Isso não vai ficar assim... - falou baixinho, me virei e vi ela indo saindo do esconderijo andando apressada.

Cheguei no laboratório e vi o Leo e o Mikey segurando a risada, olhei com uma cara de bravo pra eles.

Donnie: À quanto tempo estão ouvindo? - perguntei irritado.

Leo/Mikey: Desde o inicio da D.R. - falaram achando engraçado, onde eles encontraram a graça numa discussão?

Leo: Bem, vamos fazer assim, já que o Raph não chegou eu e o Mikey vamos atrás dele.

Donnie: E eu? - perguntei estranhando.

Leo: Você acabou de terminar um ralacionamento e foi na base da dissuasão, precisa relaxar um pouquinho, vamos voltar tarde tá - falou indo na frente.

Mikey: Perai, vamos passar o dia todo vasculhando a cidade, só pode ser brincadeira, se o Raph voltar e não tiver um motivo bom pra ele sumir, vou tocar balões de água nele por duas semanas sem parar - falou e seguiu o Leo.

Me sentei na mesinha e fiquei pensando em projetos novos, mas nada me veio em mente, eu posso ir lá na April e dizer o que aconteceu. Saio do laboratório e vou pro quarto do Mikey, Leyla dormia tranquilamente, chego perto do seu ouvido.

Donnie: Leyla, Leyla acorda - chamei ela.

Leyla: Hm... que foi Donnie? - perguntou sonolenta.

Donnie: Vou na casa da April e o Leo e o Mikey saíram, fica a vontade se ficar com fome - falei calmo.

Leyla: Eu vou ficar sozinha - falou se levantando um pouco.

Donnie: Não se preocupa o Sensei ta aqui, se alguem desconhecido aparecer o Sensei cuida deles, se cuida - falei dei beijo na sua testa e fui embora.

Cheguei na superfície fácil, fui de telhado em telhado até chegar no dela, bati na janela e em alguns segundos ela abre e pede pra mim entrar antes que alguém me visse, entrei e vi que não tinha ninguém lá, por um breve momento havia me esquecido que ela ja tem 20 anos e mora sozinha, sorri ao perceber o que isso significa, ela tava fechando a janela, quando eu a abraço por trás.

April: Donnie.. o que você ta.. - tentava falar, mas gemia por conta de eu estar apertando e apalpando seus seios.

Donnie: Aconteceu umas coisas e eu terminei o namoro, o Leo pediu pra mim relaxar um pouco, quer me ajudar? - perguntei de uma forma sexi.

April: Eu adoraria - falou se virando e me beijando.

A peguei no colo e fomos pro quarto dela, chegamos lá eu já a jogo na cama, tiro meu equipamento sem parar o beijo, minhas mão iam da sua cintura, passei a mão por baixo de sua bluasa até chegar em seus seios, tirei sua blusa, não tava com vontade de fazer isso sem ver, tirei seu sutiã e sem perder tempo eu começo a chupar um e apalpar o outro, ela gemia de um jeito tão excitante, eu já tava com meu amiguinho bem acordado, parei de apalpar um e comecei a chupa-lo, desci minha mão livre pra baixo até chegar em seu shorts, adentrei seu shorts, tirei o shorts junto de sua calsinha.

Donnie: Hm, já ta toda molhada - falei com um sorriso malicioso.

April: Donnie... começa logo, eu não aguento mais... - falava ofegante de tanta excitação.

Donnie: Queria sentir seu gosto, mas também não estou aguentando.

Eu pego meu membro e me posiciono no meio de suas pernas, eu felizmente e infelizmente já sei que a April não é mais virgem, então não preciso me segurar, uma explosão de alegria chegou em mim, percebi que estou fazendo algo especial com a garota que eu realmente amo. Entrei nela por completo, ela deu um grito de prazer, comecei a dar estocadas rapidar e fundas.

April: AAAWNN QYE DELICIA DONNIE UWNNNN - gemia com toda a vontade.

Ela reverteu a posição ficando em cima e começou a cavalgar, isso deixou as estocadas mais rápidas e fundas, ajudei ela segurando sua cintura ajudando nos movimentos, ela gemia e rebolava no meu pau, fiquei por cima denovo e pus seus pé em o ew vzla parecia que ia gozar e eu também, nesse momento me esqueci da camisinha, mas eu to fudendo, continuei os movimentos até que juntei todas as minhas forças e estoquei o mais rápido, forte e fundo estocada que já dei e gozei 5 jatos e ela goza junto.

Morto de cansado me jogo no seu lado ofegante, foi bem cansativo, me virei e vi a April com lagrimas nos olhos.

Donnie: April, o que foi? Por que ta chorando? Eu te machuquei? - perguntei assustado com suas lágrimas.

April: Eu... to tão feliz - falou e me beijou, foi rápido o beijo - Eu te amo, Donnie.

Donnie: Eu também te amo, April.

Depois dessas palavras demos outro beijo mais demorado e dormimos de conchinha e assim que foi nossa tarde inteira, deitados e felizes.

Continua.....


Notas Finais


O primeiro hentai na minha primeira história, não sei se ficou bom mas a minha opinião não importa mas sim a de vocês, todas as quintas cap novo, se eu tiver sorte posso talvez conseguir fazer dois e estréia-los nesse dia.
RaposoPredador pra Amantes de Histórias, Tchau.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...