História KakaSaku - A farsa de Kakashi - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Kakashi Hatake, Sakura Haruno
Tags Canino Branco De Konoha, Hentai, Kakashi, Kakashi And Sakura, Kakashi Hatake, Kakashi-sensei, Lemon, Naruto, Rosada, Sakura, Sakura Haruno, Sakura-chan, Shoujo(romantico)
Visualizações 525
Palavras 2.805
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hey gente,
espero que gostem, fiz com amor e muito café hue

Capítulo 3 - Yakizakana de salmão


Fanfic / Fanfiction KakaSaku - A farsa de Kakashi - Capítulo 3 - Yakizakana de salmão


Sakura ON

 

Havia um barulho agudo e irritante, subindo de tom como o grito de uma criança aterrorizada. Era o maldito alarme da garota. Ela tateou o chão a procura daquele barulho persistente, desligando logo em seguida ao achar.

—JÁ ACORDEI, JÁ ACORDEI. Ao dizer isso Sakura desliga o alarme e volta a dormir. Minutos depois ela se lembra do compromisso que tinha  a noite, fazendo com que  ela pulasse da cama (literalmente) se enroscando no cobertor, dando de cara com o chão.
 

—Bosta! Já passou do meio dia, a Ino chega daqui a pouco e ainda tenho que comprar as coisas para fazer o jantar. 

Em menos de 15 minutos ela se aprontou. Ouviu a voz da sua mãe ao descer da escada:

—Sakura minha filha, parece que ficou a noite inteira acordada em? 

Realmente ela tinha, ficou imaginando o que poderia servir, o que falar, vestir e até estava praticando umas cantadas do tipo:

—Me chama de previsão do tempo e diz que ta rolando um clima

A kunoichi se espreguiçou. — Estava estudando. Mentiu.

Mebuki a olha de lado, como se lesse os pensamentos de sua filha.

Sakura desviou o olhar e seguiu em direção à porta, virou-se ligeiramente e disse:

—Eu vou lá comprar umas coisas e já volto, se Ino chegar, diz a ela que pode subir, Ittekimasu (estou indo).
Kakashi ON
O platinado estava em frente da casa de Yamato. Tinha batido na porta fazia alguns segundos, nos quais ficou refletindo se ficaria ou sairia correndo dali. Porém a decisão já tinha sido tomada no momento em que o moreno abria poucos centímetros a porta e perguntava:

—Kakashi?

—É o que parece. —Disse o ninja copy, mas o olhar sarcástico tinha abandonara seu rosto, dando espaço para uma expressão séria.

Yamato faz um olhar desconfiado, o platinado nunca tinha ido em sua casa. Ele balança a cabeça para que o outro continuasse.

—Eu preciso de um favor...

Kakashi indo em sua casa até tudo bem, mas ele pedindo um favor? Pensou o ninja.

O moreno se afasta bruscamente, jogando duas kunais em direção do platinado. Kakashi as desvia tranquilamente. O ninja copy se lança contra o moreno e o segura pelo braço, antes que ele pudesse o atacar novamente.

—Sim, sou eu, se quiser  posso te provar contando sobre o que aconteceu em 11 julho naquela festa do Gen...

—Tá, tá, é você Kakashi!

Yamato cora, desviando seu rosto do olhar divertido do amigo. Se uma coisa que o moreno não queria se lembrar, era daquela maldita festa do Genma. Vergonha é pouco para o que ele sentia ao pensar nela.

O platinado limpa a garganta. —Bem, é que, veja, preciso que você me ajude com uma coisa. A vez de corar agora foi dele. —Preciso que me ajude a escolher uma roupa para eu sair hoje a noite com uma pessoa...

Yamato arregala os olhos assustado, se Kakashi não mostrasse que sabia o que aconteceu naquela data, juraria que aquele na sua frente não era ele. Nunca, jamais ele tinha ido em um encontro com alguém, mesmo ele sendo "pegador" ele ficava na dele, não criava laços com as mulheres que dormia.

Sorriu maldosamente, aquilo era uma ótima oportunidade para atazanar seu amigo, não poderia deixar essa escapar.

—Hmmm, quem é a sortuda em? Aquela ruivinha de olhos cor âmbar? —Ele dá uma risada anasalada—Kakashi-Senpai está amando— Disse criando um coração com as mãos ao mesmo tempo.

—Foi uma má ideia vim aqui. Desculpe por ocupar o seu tempo. Resmungou o ninja  já se virando para ir embora.

Yamato o puxa pelo braço e cantarola:

—Brincadeirinha, brincadeirinha Kakashi-Senpai, é claro que te ajudo, entre, entre, eu já volto, fique a vontade.

Kakashi sentou no sofá vermelho calmamente. —Por que tenho que ter somente ele de amigo confiável para pedir esse tipo de coisa? Pensava enquanto ajeitava sua bandana.

Ele sabia de seus pontos fortes e fracos. Escolher uma roupa para um "encontro'' (como ele colocava) não era um deles, pois sempre usava roupas simples, discretas, na sua maioria preta. Quando tinha algum evento especial, pedia ajuda da Sakura, mas obviamente ele não poderia pedir hoje.

Seus pensamentos sumiram ao avistar Yamato com um cabideiro cheio de roupas. Por que ele tinha isso? Era o que também queria saber.

—Vamos ver, o que o Sr deseja? Pergunta o moreno em uma imitação exagerada de vendedor de loja de roupas.

—Não teria alguma uma camiseta listrada que escondesse a barriga? Responde o ninja entrando na brincadeira.

O moreno ri e manda ele experimentar uma muda de roupas que ele tinha escolhido. Kakashi pega as peças e entra no banheiro. Após dois minutos, ele volta vestido com uma blusa branca larga e uma calça moletom verde musgo, que deixava a mostra sua cueca boxer cinza, não combinando nada com seu rosto sereno.

—É, parece que estilo gangster não combina com você Kakashi.—Comenta o ninja.— Tenta esse— Ele estende um terno para ele vestir. —Passaram alguns minutos, até que Yamato ouve.

—Erh, pode vim me ajudar aqui?

—Gravata?

—...

—Já estou indo
Sakura ON 
—Ino, olhe bem para minha cara, você acha que irei usar esse tipo de roupa para um jantar comum dentro da minha casa?
 

A loira se ofende com o comentário da amiga, pois aquele "tipo de roupa" era oque ela usava frequentemente. —Como assim esse tipo de roupa Haruno?

—ESSA SAIA E CAMISETA CURTA PRA CARALHO,QUE MAIS SERIA? Grita Sakura

—PORRA TESTUDA, JÁ EXPERIMENTOU VINTE  ROUPAS E SEMPRE ARRANJA UMA MERDA DE DESCULPA, "AI ESSA TEM UMA COR MUITO CHAMATIVA" "ESSA ME DEIXA CAFONA" MIMIMI. —Rebate a amiga

—Desculpa porquinha, é que sei lá, estou muito nervosa, não quero que ele ache que eu quero dá para ele. —Desabafa a outra, com um olhar distante.

—Mas não é essa a intenção para o jantar? A kunoichi pergunta já sem paciência.

—É...QUER DIZER, NÃO, mesmo eu estando na seca desde o Gaara...

—Ainda não sei o que passou pela sua cabeça oca de ter largado aquele ruivo ardente. —Interrompe a Yamanaka lambendo os beiços.

—COMO EU IA DIZENDO, quero construir uma "Amizade" com ele, também não sei o que deu em mim para eu ter o chamado, já que nunca fiz tal coisa, mas eu sinto uma conexão com ele, mesmo termos conversando tão pouco...

—ROOOOONC

—INO SUA VACA! DORMINDO ENQUANTO CONTO MINHAS LAMÚRIAS. Manifestou a rosada enquanto chacoalhando a loira.

—Ai,ai, não tenho culpa se sua vida é chata! Se defendeu.

Sakura coloca a mão na testa e diz que iria desmarcar com ele, causando uma carranca de reprovação da outra.

—QUE!? Nananinanão, não desmarquei com o gato da minha rua e trouxe um peso enorme das minhas roupas pra nada. —Se levanta, segurando um tecido vermelho embrulhado— Vai, vai, coloca esse vestido, aposto que essa você vai amar, é a sua cara.

Sakura a olha com desdém, mas coloca a roupa, ficando de boquiaberta com a previsão da amiga. Era realmente lindo o vestido. Ele ia até na metade da coxa, delineando a cintura e o bumbum dela. O decote em forma de "v"  deixava com gostinho de quero mais, e a cor vermelha realçava os olhos esmeralda dela.

—Você parece uma bonequinha testa de marquise! Comentou Ino com um sorriso largo.

A kunoichi de cabelos rosas retribui o sorriso e a abraça. —Ino porquinha, obrigada!
Kakashi ON

—Devo admitir que o terno ficou bem em mim, porém como eu disse, o jantar é na casa dela. —Anunciou o platinado, enquanto se via no espelho.

—Kakashi meu amigo, nunca subestime o poder de um terno. Mesmo que vai nadar na casa da pitanguinha, vá de terno, depois disso é meio caminho andando para ela te...

—YAMATO! —O jounin sussurra alto. Em hipótese alguma imaginou fazendo tal tipo de coisa com a sua ex-aluna.

—Nossa desculpa, qual o motivo de tanto nervosismo? —Pergunta o moreno confuso.

—Ah, olha só a hora. Como o tempo passa quando a gente se diverte, infelizmente eu já tenho que ir, tchau Yamato, *arigatou gozaimasu. Se despediu, afim se desviar da pergunta.

—**Mata ashita  Kakashi. —Diz o amigo com uma expressão confusa.

*Muito obrigado

**Até amanhã
            3 HORAS DEPOIS...

—NÃO,não,não, estou MUITO ATRASADO, ela vai me matar, droga, droga. —Diz o platinado aflito.

—Mas você sempre se atrasa Kakashi. —Pakkun o lembrou com tédio.

—Eu sei, é que, é que, ah, é para não estragar o disfarce. Falou atrapalhado. As mãos mexiam de forma nervosa, o que não passou despercebido por Pakkun.  

O cão revira os olhos. —Mas qual foi o motivo para ter me chamado?

—Sobre isso —Coça a cabeça—você sabe dar um nó em uma gravata? O ninja pergunta com um sorriso amarelo.
—...

30 min depois...
 

Kakashi estava em frente da casa da rosada. Podia sentir seu coração bater um pouco mais rápido que o normal, mas fora isso, ele parecia calmo.

 Ele dá três batidas na porta, em um intervalo de 1 segundo em cada. A porta faz um barulho de um gato se machucando ao abrir. O ninja se depara com um homem de cabelo em forma de estrela e rosa. Era o pai da Sakura. Ele inspeciona o platinado de cima para baixo com uma expressão acusatória. Kakashi limpa a garganta e tenta cumprimenta-lo, porém  o outro desvia o rosto e anuncia:

—AMOR, VENHA VER O NAMORADO DE SUA FILHA! 

—PAI! Você e a mamãe não tem que ir em algum lugar não? —Aparece Sakura na porta, num misto de vergonha e raiva.

—Não seja rude Sakura. —Julgou Mebuki. Ela descia as escadas apressadamente enquanto colocava o que parecia ser um brinco dourado. 

A rosada colocou as mãos sob a cintura e a olhou com um expressão de piedade.

—Tá bom, tá bom, eu e seu pai já estamos indo, só viemos pegar o presente, vamos Kizashi!

—E deixar eles sozinhos? —Ele pergunta, virando lentamente o rosto para o platinado. Sua expressão era aterrorizante. 

—HARUNO KIZASHI, não me faça puxar sua orelha! Sakura já é bem grandinha, sabe muito bem usar uma camisinha, mesmo se não souber, esse ai—Aponta para o platinado— Provavelmente sabe.

Os três ficam fitam o chão quietos. A vergonha de Sakura era evidente em seu rosto vermelho. A mãe da garota puxa o homem de cabelo rosa pelo braço, que acena para os dois rapidamente, fechando a porta seguidamente.

Após o barulho da porta se fechando, Sakura olha no rosto do ninja, fazendo com que a olhasse também, o que piorou o rubor de ambos. A garota nota o terno dele e faz uma careta. Kakashi percebe a expressão dela, criando então uma desculpa para ele estar com aquele tipo de vestimenta. 

—Desculpe, não tive tempo de me trocar, tinha acabado de sair de uma reunião de uma empresa de fotografia que trabalho.

—Ah que isso, você fica lindo de terno. —Sakura sorri ao terminar a frase

Kakashi a olha sorrindo, descendo seu olhar no decote, ficando totalmente a mercê da sua imaginação. Nunca tinha visto ela com algo assim, sempre era roupas do hospital e sua típica vestimenta para fazer missões ou treinar. 

—Sukea?

—Vestido bonito. —Diz sem pensar. 

—Não, eu não fiz isso. Será que ela percebeu onde eu estava olhando? —Pensa aflito.

—Vamos jantar? —Pergunta a rosada. Puxando a mão dele logo em seguida, criando uma onda de corrente elétrica pelo seu braço. Ele olhou para sua mão para verificar se o chidori não estava ativado em sua mão. Ela o guia até a sala de jantar, onde o manda se sentar, o imitando logo em seguida.

—Me desculpe, mas não tive tempo de preparar algo especial. —Comenta enquanto abria a tampa da panela, que estava em cima da mesa-—Então fiz Yakizakana de salmão (peixe grelhado) 

—Não se preocupe, é meu prato favorito. —Ele sorri, o que realmente não era mentira. Ele era um cozinheiro de mão cheia, mas sempre optava em fazer esse prato na maioria das vezes por gostar dele.

De repente Kakashi se lembra da promessa feita por ele, que não demoraria mais de meia hora, então logo pergunta para a ninja se tinha pensando em algo para verem o rosto de seu sensei, que era ele mesmo.

—Oh. —Ela solta surpresa—Não pensei muito sobre. —Sakura revelou com uma voz chateada, fazendo com que ele se perguntasse o motivo daquele tom tristonho. Sem pensar,  Kakashi coloca sua mão sob a dela, deixando-a assustada com o toque repentino.

—Desculpe, queria ver se estava com frio. —Mentiu ao mesmo tempo que tirava sua a mão, com um certo nervosismo.

—Que merda de desculpa é essa?

Ele se encolhe envergonhado em sua cadeira, dando espaço automaticamente para o silêncio. Precisava sair dali rapidamente, nem que fosse por alguns minutos. Ele se levanta repentinamente, perguntando onde ficava o banheiro. Recebendo uma sinalização da rosada, que apontava para a escada. O ninja agradece e segue na direção que ela informou.
Sakura ON
 

—Calma Sakura, ele só pegou na sua mão, nada de mais, relaxa, não seja precipitada. —Refletia a kunoichi sobre a cena de alguns minutos atrás.

Sakura e sua inner travavam uma batalha silenciosa. Ela apoia sua cabeça sob os cotovelos.

—Já passou mais de dez minutos, será que ele ta com dor de barriga? Oras, minha comida não é tão ruim assim, espera, ele nem a comeu para falar a verdade! 

Curiosa com a demora do rapaz, ela sobe as escadas devagar e tentar ouvir o que ele estava fazendo no banheiro.
Kakashi ON
 

—Não posso ter perdido a voz justo agora! Pensava o ninja afobado enquanto massageava a sua nuca. Para poder se passar por outra pessoa, ele tinha que mudar a sua voz, o que era penoso para sua garganta. Nunca Kakashi tinha ficado tanto tempo com sua voz alterada, fazendo com que sua garganta se machucasse, deixando-o com sua voz normal e um pouco rouca.

—Se eu der um piu ela descobre—Ele refletia dando voltas no pequeno banheiro amarelo da casa— Não posso ficar aqui para sempre também, ainda mais com ela na escada tentando descobrir o que eu estou fazendo. —Falou em voz baixa para ele mesmo, após de escutar a subida de Sakura na escada.
Sakura ON

—Quer saber? Que se foda! Se ele não vai tomar nenhuma iniciativa, eu vou!

 É isso aê, mostra quem é que manda! —Agita a inner da garota.

Kakashi toma coragem e abre a porta, dando de cara com Sakura, que instantaneamente o agarra e o taca na parede, deixando-o paralisado com o ato. Ela  prende seus pulsos com uma de suas mão e sussurra em seu ouvido:

—Se quiser que eu paro, é só falar. —Ela mordisca o pescoço dele seguidamente, dando-lhe um chupão no local. Sorri vitoriosa ao notar ele tremer. 
 

Kakashi ON

—Por favor Sakura pare, por favor. —Pensa desesperado ao perceber que algo em sua calça começava a se tornar perceptível.

Vendo que suas súplicas não faria efeito, Kakashi tenta sair, mas o aperto da menina se tornava mais forte a cada tentativa de fuga. Com a outra mão livre, ela começou acariciar o seu pênis. Fazendo-o soltar um gemido rouco.

Mais que merda! Pare de gemer. —Se auto restringiu.

—Então o menininho gosta disto hm? —Perguntou com uma voz carregada de luxúria, tentando ao mesmo tempo abrir o ziper da calça.

Kakashi começa a ficar desesperado e tenta rapidamente pensar em algo.

—Eu tenho que pensar em algo, eu tenho que...

De repente, os dois são surpreendidos por  batidas fortes na porta, que seguia com uma voz alta:

—SAKURA-CHAN! SEI QUE ESTÁ AI, É O NARUTO.

—Quem diria, salvo pelo Naruto. —Relaxa o Jounin.

Sakura olhou para Kakashi e fez sinal que já voltava. Dado trinta segundos ele ouve algo que parecia ser uma pancada. Pobre Naruto, não queria estar na pele dele.

Por sorte, ou azar, ele conseguia voltar com a voz do Sukea novamente, mas não iria ver até onde podia aguentar. Logo quando ela voltou dizendo algo sobre o Naruto ser um idiota, Kakashi fixou seu olhar nela e falou:

—Sakura, obrigado pelo jantar, mas eu preciso realmente ir, pois eu tenho um compromisso amanhã de manhã. —Mentiu.

—C-Claro, tudo bem, amanhã também vai ser um dia cheio para mim. —Sakura  diz com os olhos no chão.

Kakashi acena para ela e some na escuridão das ruas de Konoha. As lembranças das carícias da kunoichi bate violentamente em sua mente, fazendo com que apressasse os passos, querendo ficar rapidamente o mais longe possível daquela casa.

—Chega disto Kakashi, já não basta o que aconteceu? Terei que ter muito auto controle para encarar ela normalmente.

Mas o incomodo de sua calça falou mais forte, voltando rapidamente as sensações que a rosada tinha lhe proporcionado, dando então, um sorriso envergonhado.
Ele estava tão distraído que nem reparou que alguém lhe o observava de longe, tirando fotos suas.

 


Notas Finais


Quem será o stalker?
ヘ (· _ |


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...