História A Felicidade Existe? - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Ficção Adolescente, Romance
Visualizações 2
Palavras 1.325
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 10 - 10 - Roda Gigante


Andamos em vários brinquedos, Luara ria mais que nunca e eu amava saber que consegui fazê-la sorrir tantas vezes em apenas uma noite. Estávamos indo na montanha-russa, Luara estava super animada, confesso que estava receoso, aquilo lá era enorme!

Luara:- É a nossa vez, Miguel, vamos! - Ela parecia uma criança, dando pulinhos

Miguel:- Tem certeza que quer ir nesse, Lu? - Olhei o brinquedo temeroso

Luara:- Ah, deixa de ser medroso, Miguel! - Ela riu de mim e me puxou para dentro do carrinho

Um funcionário da montanha-russa veio e nos prendeu bem no carrinho, por segurança. Então o brinquedo começou a andar, cada vez ficava mais e mais rápido, eu sentia a adrenalina, mas depois de ter andando no evolution, já não sentia medo desse brinquedo aqui! Felizmente, não posso dizer o mesmo da Luara, que assim que o carrinho chegou no alto da descida mais alta, se agarrou firmemente no braço, escondendo seu rosto.

Sorri, não nego que gostei e penso em trazê-la mais vezes pro parque, só para andarmos na montanha-russa e tê-la assim comigo de novo. Passei meu braço, que ela segurava, para suas costas, a abraçando e ela se segurou em mim, me abraçando, enquanto com minha outra mão eu segurava a barra de metal do brinquedo. Ficamos assim, até acabar, quando a chamei...

Miguel:- Lu? Já acabou, mas se quer tanto me abraçar, pode continuar quando sairmos do brinquedo - Provoquei, porém, no fundo desejei que ela o fizesse mesmo

Luara:- Abusado - Me bateu - Bem que você queria, mas acontece que só 'tava' te abraçando pra não morrer nesse brinquedo maluco!

Sorri, enquanto saíamos do brinquedo, ela andava apressada na minha frente, já eu tentava alcançá-la...

Miguel:- Espera, Luara, vai mais devagar!

Ela me ignorou, então apressei meus passos e a alcancei de vez, a parando e virando para mim, ela estava vermelhinha, a achei linda daquele jeito e sorri pensando que ela estava quase correndo só para que eu não visse que ela estava com vergonha por ter me abraçado

Miguel:- Ei, cerejinha, vai fugir de mim sempre que acontecer algo como um abraço entre a gente?

Luara:- Cerejinha? - Sorri quando ela notou o apelido

Miguel:- É, porquê fica mais bonita vermelha! - Ela corou e sorriu

Seu sorriso logo virou maldoso e ela deu um jeito de se livrar do momento

Luara:- Isso tudo é pra quê eu esqueça que você quase se borrou de tanto medo no evolution?! - Provocou e eu sorri, negando com a cabeça como se dissesse "Esqueça", então seguimos para outros brinquedos

Eu devia saber que ela daria um jeito de os elogios parecerem mentira, devia saber que ela daria um jeito de escapar das coisas boas. Andamos em vários brinquedos, fomos em todos os mais radicais aos divertidos como o "Crazy Dance", até a Luara começar a recamar que estava com fome...

Miguel:- Como que você 'tá' com fome se comprei sorvete, batata frita e agora a pouco você comeu uma maça do amor?! - Perguntei inconformado

Luara:- Tudo o que eu comi é bobagens de enganar a fome, cansei de mentir pra minha barriga!

(Ela sempre ia ter uma resposta né?! ;D)

Miguel:- Certo, a gente vai lanchar, mas para isso, você precisa responder um pergunta

Luara:- Diga - Se virou, parando na minha frente

Miguel:- Como consegue manter esse corpo comendo tanto?!

Luara me deu língua, antes de responder rindo

Luara:- Tenho sorte - Deu de ombros e saiu andando na frente

Sorri concordando com ela em pensamentos. Luara não era gorda e muito menos magra demais, era a magra ideal e tinha corpo de verdade, com certeza ela tinha sorte com suas curvas!

Já tínhamos chegado na lanchonete e pedido nossos lanches há um tempo. Agora, estamos terminando de lanchar numa lanchonete perto do parque, conversamos e rimos...

Luara:- Você morreu de medo no evolution - Ela ria de mim, eu sorria por seu riso

Miguel:- Mas não fui eu quem se agarrou no outro achando que ia morrer na montanha-russa - Provoquei e ela me mandou língua

Luara:- Termina logo que eu ainda quero ir na roda gigante! - Mandou depois de terminar seu lanche

Miguel:- Hum, quer uma desculpa pra me abraçar de novo, é, Lu? É só pedir - Ri quando ela me mandou um olhar mortal, porém perdi meu sorriso, quando a mesma tomou meu cachorro-quente e encheu ele por dentro de pimenta, ketchup, mostarda, um molho que tinha na mesa e sal, tudo isso, enquanto ela cantarolava - Luara!

Ela sorriu pra mim, me devolvendo o cachorro-quente. A olhei incrédulo e deixamos aquele lugar comigo emburrado, Sério que ela precisava fazer aquilo?!

Luara:- Vamos rápido, a roda gigante tá bem ali! - Tentou me puxar, mas ainda sou mais forte - Ah, qual é? Ainda 'tá' com raiva?!

Miguel:- Por que fez aquilo?!

Luara:- Você me provocou, tá legal?! Agora já passou, Anjo, vai, vamos na roda gigante, por favor? - Ela pedia dengosa como uma criança

Sorri reparando em uma parte de sua fala, que ela não deve ter notado, além do fato dela estar muito linda com esse dengo todo

Miguel:- Anjo? - Descruzei os braços, a olhando sugestivo e ela revirou os olhos, sorrindo

Luara:- Saiu sem querer, 'tá' bom?!

Miguel:- Então, talvez, devamos deixar de ir na roda gigante sem querer, não acha? - Provoquei um pouco

Luara:- Não! Vamos, por favor, Anjo?

Miguel:- Vamos, vamos, criança! - Passei o braço por seu pescoço, a puxando pra mim e lhe deixando um beijo na bochecha, enquanto íamos à roda gigante

Ela corou e eu estava amando vê-la assim. Sentamos na cadeira da roda gigante e o brinquedo foi ligado, enquanto girávamos e subíamos lentamente naquele brinquedo, decidi puxar assunto...

Miguel:- Lu?

Luara:- Hm? - Murmurou olhando as pessoas ficando pequenininhas lá embaixo

Miguel:- Você tem algum sonho? - Essa pergunta trouxe a atenção dela para mim e a mesma me olhou em silêncio por alguns segundos, antes de responder calma

Luara:- Sonho com o dia em que a felicidade vai ser mais que um sonho perdido - Suspirou e voltou seu olhar à paisagem, enquanto eu continuei a observá-la

Nós chegamos no alto da roda gigante e a cadeira permaneceria no alto só por alguns poucos segundo, se não fosse por a roda gigante ter parado por completo, quebrando

Luara:- Ah, não, jura?! A roda gigante quebra justamente quando estamos no alto?! Só falta você me beijar pra ser mais clichê que isso! - Ela estava indignada e ri com seu modo de falar

Miguel:- Sabe, Lu - Puxei o rosto dela para perto do meu - Clichê, às vezes, é bom! - E a beijei

(Já sabiam que isso ia acontecer, né?! ;D)

Ali soube o porquê de todas aquelas sensações e emoções ao ver Luara magoada e o fato de fazer suas vontades só em busca de um sorriso sincera e genuíno seu. Foi apenas um encostar de lábios e senti que ia explodir por dentro de tanta felicidade, queria muito que Luara se sentisse do mesmo modo, minha vontade era de não sair mais dali, segurei seu rosto, acariciando suas bochechas. Soltei seus lábios lentamente, depositando pequenos selinhos neles, para então encostar nossas testa, a sentindo comigo, perto de mim.

Afastei um pouco o rosto do dela e a observei... Linda, ainda mais naquela noite, aqui do alto, as estrelas disputavam e perdiam para o brilho que seus olhos ganhavam, não percebi antes de desejar que eu pudesse manter seus olhos brilhando assim para sempre... E não me arrependi ao notar meu desejo, que eu me esforçaria para realizar. Vi seu sorriso nascer e só entendi o porquê, quando me peguei sorrindo bobamente para ela.

"O que posso fazer

Se fui pego

Seu olhar me prendeu

Não tentei me soltar

Seu sorriso me encantou

E quando notei

Já não era dono de mim

Você me comprou

E o preço foi teu amor"

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...