História A Felicidade Existe? - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Ficção Adolescente, Romance
Visualizações 2
Palavras 509
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Mutilação
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - 4 - Diversão


Cheguei na sala de aula atrasada pra variar, já comentei que sou o tipo de aluno que só chega cedo no primeiro dia de aula, talvez na primeira semana, então o resto do ano é aquele que para a fala do professor para entrar na sala? Bom... Eu sou! Me sentei em meu lugar, era aula de filosofia e o professor mandou pega os materiais básicos: caderno, lápis, caneta e borracha.

:- Quando vai entender que o horário 07:20 AM é para chegar na escola e não para levantar da cama? - sussurraram em meu ouvido e me virei, vendo Miguel sentado na carteira atrás de mim

Luara:- Desde quando esse lugar é seu?

Miguel:- Desde que troquei com o Hugo - Sorriu esperto

Prof(o):- Luara e Miguel, menos conversa, mais escrita, hoje eu quero que façam uma redação com o tema: Mito!

Luara:- Isso é injusto, Professor

Prof(o):- O que é injusto, senhorita Madson?

Luara:- O que o Miguel mais acredita é em mito e o senhor dá logo esse tema pra redação, ele deve saber muitos! - Ri e a sala me acompanhou

Prof(o):- Silêncio! Voltem a fazer suas redações, Bando de Animais!

Miguel:- E esse é o grupo da Luara! - A sala riu

Luara:- Do qual você faz parte, né, Jeguinho?! - Me virei para ele, que fez careta, me dando língua, o imitei

Prof(o):- Eu mandei voltar às redações!!!

Voltamos a escrever nossas próprias redações

***

No intervalo, tava bebendo refrigerante e vendo um pessoal dançando no palco, alunos metidos! Estava encostada de lado em uma parede, quando alguém chegou por trás e falou baixo, pela proximidade...

:- Oi, Madame - Reconheci a voz, era Miguel

Luara:- O que você quer?! - Ele me virou para ele

Miguel:- Para, Marrenta, ontem mesmo a gente tava almoçando e você se divertiu, vi seus risos! Por que tanta birra ainda?

Luara:- Não é birra e eu me diverti sim, mas diversão vem e vai, quer ver? - Sorri, lhe deixei com meu refri e me afastei dele

Subi no palco e coloquei um funk atual para tocar. Fui para o meio do palco e comecei a dançar, eu rebolava sim e fazia o que queria, porque eu tava me divertindo e se eu tava dançando ali era por mim e não por quem tava olhando. Sempre amei dançar, é uma das coisas que me acalma, sentia a música fluir e se formar em passos em mim, então quando acabou escutei aplausos e assobios de garotos. Não gosto muito de atenção, então tentei me perder pelas pessoas até chegar no Miguel, peguei meu refri e saí, me escondi no meu lugar secreto, o telhado da escola, até tocar, quando fui para a sala e assisti o resto das aulas de hoje.

"Somos como árvores, folhagem vasta e vistosa, nossas raízes que nos mantêm, nossos erros são folhas que caem, mas sempre nascem novas, pior é tentar evitar um erro e recuar, para ter o arrependimento, que é como uma pá batendo contra o solo, machucando suas raízes."

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...