História A Festa - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Bia, Castiel, Dajan, Dakota, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Lynn, Lysandre, Melody, Nathaniel, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya, Violette
Tags Amor Doce, Hentai, One-shot, Sex
Visualizações 308
Palavras 1.277
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Hentai
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


23:17 e eu aqui, doente de cama, escrevendo Hentai. I have a problem.

Capítulo 1 - Fácil Demais


- Por favor, Dith! - Rosalya implorou. Suspirei. Minha amiga passara a manhã pedindo para eu ir na festa dela.

- Rosa, eu não sou a melhor pessoa quando o assunto é festas.

- Seu namorado vai. Não sente ciúmes? - minha amiga provocou.

- Não - respondi. E não sentia mesmo. Eu confiava plenamente em Castiel, simplesmente porque sabia que podia confiar.

- Ah, por favor, Meredith! O Alexy vai, o Lys vai, até a Violette vai! - Rosalya argumentou.

- Você faz tanta questão assim?

- Faço. - Rosalya disse. Completamente contrariada, eu concordei. Seguimos conversando enquanto ela me explicava tudo o que planejara quando senti alguém me abraçando por trás.

- Advinhe quem é? - uma voz perguntou em meu ouvido. Estremeci.

- O papa? - perguntei. Castiel riu.

- O papa faria isso? - ele perguntou, beijando meu pescoço. Rosalya fingiu que ia vomitar.

- Arranjem um quarto - ela brincou. Castiel riu.

- E aí, Platina? - ele perguntou à ela - Convenceu a cabeça-dura aqui?

- Convenci - Rosa disse. Castiel olhou surpreso para mim. Eu assenti. Ele parou de me abraçar, tirou a carteira do bolso e passou vinte dólares para Rosalya. - Obrigada.

- Vocês apostaram? - eu perguntei. Ambos sorriram - Que coisa idiota.

- Eu ganhei dinheiro, então não foi tão ruim - Rosalya disse. Castiel a ignorou e me beijou, dessa vez beijo de verdade. Rosalya se afastou, e Castiel me encostou em uma parede.

- Você e eu vamos nos divertir bastante na festa - ele sussurrou. Corei. Ele riu e passou o polegar na minha bochecha vermelha. O sino da aula tocou. Castiel suspirou.

- A aula de Ciências está para começar - eu disse. Ele deu de ombros e nós dois seguimos, de mais dadas, para a sala de aula.

***

- Aonde que está aquela merda?! - perguntei. Minha tia Agatha deu de ombros.

- Eu não vi nada disso - ela se defendeu.

- Tia, só moramos você e eu aqui - eu disse, exasperada - Se você não pegou aquela maldita maquiagem que eu nem uso, quem pegou?

- Se você não usa - minha tia perguntou -, por que está desesperada atrás dela?

- Por causa da festa da Rosa - lembrei. Ela me olhou confusa - Eu pedi para ir na terça, tia.

- Ah, sim. Bem, eu não vi sua maquiagem. Quer a minha?

- Eu aceito - disse, e ela me ajudou a me maquiar. Depois disso, me olhei no espelho. Havia escolhido um vestido Vinho curto que ia até a metade das coxas, que destoava do meu tom de cabelo, azul escuro. Meus sapatos eram saltos simples pretos. E minha maquiagem era suave nos olhos e carregada na boca, como eu gostava.

- Gostou? - minha tia perguntou. Assenti e agradeci a ajuda. Ela pediu para eu avisar quando tivesse chegado na casa da Rosalya, já que eu ia dormir por lá.

Resolvi mandar uma mensagem para Castiel, para ele me buscar.

* Tô pronta *

* E daí? * 

* Vem me buscar, uai * 

A resposta demorou alguns minutos, nada preocupante. Ele disse que me buscar​ia em cinco minutos.

Não deu nem três e ouvi uma batida na porta. Atendi. Castiel estava diferente. Usava uma blusa negra do Nirvana, e uma jaqueta diferente da do dia-a-dia, e estava até que bem vestido.

- Oi, garotinha - ele me beijou. Me deixei levar pelo beijo, mas ouvi uma tossezinha atrás de mim. Virei-me. Agatha encarava a cena, um ar de riso nos olhos, mas uma cara de brava (fachada para o Cassy, provável).

- Leve ela em segurança, jovem - ela mandou. Ele assentiu e seguimos para o carro dele.

***

- Você chegou! - Rosalya disse. Eram 23h quando chegamos. A festa estava apenas em seu início​. Ainda assim, rolavam coisas interessantes. Alexy dançava com uma figura de verde familiar, e Armin bebia. Lysandre conversava com Violette e Kim, e Priya e Íris conversavam, as vezes tocando o braço uma da outra.

- Sim, cheguei - disse, sem entusiasmo. Mas logo acabei me deixando levar.

Castiel e eu sentamos em um sofá da sala da Rosalya. Começamos a trocar beijos enquanto convidados chegavam. Quando Nathaniel chegou, Castiel intensificou os beijos, mesmo que Nath nunca tenha se interessado em mim. Ele simplesmente não nos cumprimentou e foi beijar a namorada, Kim. Os dois foram conversar num canto, deixando Violette e Lysandre sozinhos, as duas pessoas mais tímidas da festa.

- Quer beber algo? - Castiel perguntou. Pedi um ponche. Enquanto ele buscava, procurei por Rosalya.

- Rosa? - ela beijava Leigh loucamente. Enquanto Kim, Nath, Kentin que chegara havia pouco), Alexy e os outros dançavam, os dois se pegavam no maior calor. Resolvi deixar pra lá. Castiel me achou e me entregou a bebida. Virei o copo rapidamente. E depois, corri até a mesa e peguei uma garrafa de whisky.

- Uou, bebum - ele brincou - Vamos nos divertir.

Ele me beijou mais uma vez, dessa vez me encostando numa porta. Sua mão desceu lentamente para a minha bunda. Enquanto nos beijávamos, eu abri a porta. Era um quarto de hóspedes, dava para ver que nem a Rosalya, nem a Crystal dormiriam em um quarto tão sem graça. Mas serviria.

- Você me trouxe para um quarto - Castiel riu - O que você tem em mente?

Eu ri. Bebi uns goles do whisky, e passei a garrafa para ele. Ele bebeu e deixou de lado, tirando a jaqueta. Eu ri. Ele veio em minha direção e me beijou, deitando-me na cama, por cima de mim.

Os beijos eram selvagens. Suas mãos exploravam meu corpo, ainda vestido. Enquanto beijávamos, arranquei sua blusa, alisando o peitoral malhado.

- Você​ tem certeza? - Castiel perguntou. Assenti. Ele sorriu. Ficamos de pé. Virei-me​ de costas, para que Castiel abrisse o zíper de meu vestido. A peça caiu no chão. Ele me abraçou, e deitamos de novo, agora eu por cima.

Comecei a beijá-lo. Enquanto ele abria a calça, eu abria o sutiã. Castiel deu um jeito de tirar os Jeans que usava. Ele me virou na cama, ficando por cima. A música tocava alta lá fora.

- Isso vai ser interessante - ele disse. Sua mão se direcionou em direção ao meu seio. Enquanto ele massageava um, ele começou na chupar o outro.

- Humph - gemi. Ele parou. Eu me sentei no colo dele. Seu pênis estava duro. Enquanto beijava meu pescoço, Castiel sussurrava besteiras em meu ouvido. Eu gemi levemente e comecei a me mover em cima do colo dele. Ele gemeu baixinho. Eu o bejjei, um beijo carregado de paixão. Enquanto beijava-o, passei a mão eu seu membro. Ele gemeu de novo.

Enfim me deitei na cama. Castiel tirava a cueca. Eu sabia o que ele iria querer. Eu pessoalmente não gosto de pagar boquetes, mas me deixei levar.

Trabalhei durante vários minutos naquele membro. Enquanto chupava o pau do Castiel, ele gemia besteiras, e segurava meus cabelos. Enfim ele gozou. Cuspi em uma lixeira ali próxima.

Tirei a minha calcinha. Minha boceta estava bastante molhada. Deitei de pernas abertas  na cama. A visão fez Castiel subir novamente. Sem aviso prévio, ele me penetrou.

Fui ao delírio. Enquanto ele ia e vinha sem dó nem piedade, eu gemia. A música lá fora continuava alta. Castiel me levantou, forçando-me a abraça-lo. Enquanto me penetrava, ele gemia alto meu nome.

Senti meu gozo chegar. Mas Castiel estava longe. Eu sabia o que vinha agora. Me deitei de costas na cama. Castiel me olhou, confuso. Eu disse:

- Não quer aí?

Ele sorriu e começou a penetração. Doeu. Doeu bastante. Mas  eu fui me acostumando. Enquanto ele fodia meu cu, eu gemia descontrolavel​mente. Ele metia com força, sem me deixar respirar. E, após o que pareceram horas de prazer, senti o gozo escorrer da minha entrada. 

Deitei debaixo das cobertas da cama. Castiel me seguiu. Após me abraçar, dormimos.







Notas Finais


Excluirei isso.
É um testezinho.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...