História A filha da sabedoria - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Exibições 6
Palavras 846
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 6 - 5-Sequestrados (Culpa e do Jonathan)


    Abri os olhos e o lugar em que eu estava era escuro, dava para se ouvir nada. Me levantei e caminhei um pouco ate ver uma luz fraca. Quando chego vejo um homem encapuzado dentro de uma gôndola . Ele me estendia a mão. 
   -O que aconteceu?-perguntei confusa.
   -Você está morta. Tenho que levar a sua alma ao mestre Hades para ser julgada. 
    Eu havia morrido? Whats? 
   -Você como todas as pessoas deve passar pelo julgamento . Então ande o mestre Hades não tolera atrasos. 
   Quando eu ia pegar a sua mão, sou envolvida em um manto preto. Tinha cheiro de carvão.  Eu só via a escuridão. Seja quem ou oque for aquilo,estava reclamando. 
   -Ela está me devendo. Já não basta ter que ouvir as ameaça de Perséfone!Agora sou obrigado a salvá-la. Ate que nesse momento não seria bom vela morta. Até Zeus...
   -O que e você? -pergunto. 
   -Ah,esqueci de você. Quem eu sou não te importa nesse momento. 
   -Mas...
   -Me ouça. Quando levá-la de volta você deverá puxar o ar pelo nariz, assim fará menos ruído e não chamara a atenção dos ciclopes. Entendido?
   -O.k!
   Quando paramos. Ele olha para mim. Era a primeira vez que o via?!
   -Irei fechar seus olhos ,não se esqueça do que eu disse. Puxe o ar pelo nariz. 
    Não deu tempo de responder quando eu menos esperei já estava de volta ao meu corpo. Assim que abri os olhos puxei um pouco de ar pela boca ,mais logo a fecho e puxo pelo nariz.  
   Eu estava vendo tudo vermelho. Calma, eu estava vendo tudo vermelho? Aproveito que eles estão distraídos e toco a parte que está ao lado do meu rosto. Tinha um corte.
   Olho em volta e vejo que Mily e Jonathan estavam pendurados de cabeça para baixo em uma das muitas ao nosso redor. Eu estava no chão, eles devem ter pensado que eu havia morrido. Na verdade eu realmente havia morrido. 
   Sinto do nada uma grande dor na.minha cabeça e nas costas. 
  Vejo que um dos ciclopes restavam iam se virar oata mim e volto a fechar os olhos.
   -Pena que aquela lá esta morta,porque seria bom ouvir os gritos dela quando a jogassemos na água escaldante. Irmão temos que buscar alguns temperos para quando formos comé-los.-disse um dos ciclopes. 
   -Tem razão-respondeu o outro-vamos logo.
    Otimo quando os dois saíssem eu poderia soltar os outros. 
   Os dois saíram eu esperei dois minutos depois que eles saíram, e me levantei. 
    A Mily chorava, enquanto Jonathan tentava se soltar. Achei uma espada encostada na árvore. Peguei a espada -e rezei para que ela acerta-se o alvo certo. Mily e Jonathan estavam amarrados um ao outro a corda que prendia o seus pés era a mesma. Peguei a espada e a jóquei na corda. Ela acertou a corda e os dois caíram. Corri até eles para soutá-los. 
   -Carol? Você...está viva? 
   -Não Mily ,esse apenas o meu espírito. 
   -É ela sim. Pra falar desse jeitinho carinhoso. 
   Soltei os dois, e Mily veio me abraçar. 
   -Vamos logo,se não eles vão nos pegar novamente. 
   Voltamos a correr. 
   -Falta pouco o acampamento e logo lá na frente.
   Somos atacados novamente pelos dois ciclopes .
   -Eles não desistem nunca? -pergunto.
   -Olha quem voltou dos mortos. -um dos ciclopes diz.
   Eles estavam se aproximando rapidamente. 
    -Vão. Continuem eu distraio eles.-digo.
   -Não você vai contínuar corremdo com a gente.-diz Mily. 
   -Não. Vão logo. Jonathan arraste-a se for preciso. Eu alcanço você. 
     Ele assenti .
   -Tome,isso ira te ajudar-ele pega o anel de seu dedo, e ele se transforma em uma espada. 
   Assinto. 
   Eles continuam a correr. Eu paro e espero os dois ciclopes. Eles aparecem .
   -Olha quem quer nos enfrentar .
   -Enfrentar vocês não. Derrotar vocês. 
   Nós começamos a lutar fui para o chão várias vezes seguidas.
   Você consegue filha, você consegue. Eu estou aqui. 
   Me levanto pegando novamente a espada. 
   -Você realmente não vai desistir! Então sofra as consequências.
   Ele bate com a mão no chão tentando me esmagar. Mas não consegue ,eu desvio. Pulo em sua mão e corro pelo seu abraço bem rápido. Quando chego em seu pescoço. Corto a veia principal, ele cai com a mao no pescoço. A proveito e enfio a espada em seu pescoços. Ele vira pó. 
   -Você matou o meu irmão. -Grira o outro. 
   Ele tenta me atacar mas desvio. Também pulo em sua mão ,nas ele a balança e eu caio em suas costas .ele tenta me alcançar mas eu chego ao seu pescoço. Eu escorrego, e funco a espada em seu peito. Ele souta um urro de dor de ensurdecer. Aproveito e deço cortando o mesmo. Ele também vira pó. 
    Corro até ver Mily e Jonathan. Eles olham para mim espantados. 
   -Como você...sobre viveu? 
   -Eu só fui atacada.E não sei como sobrevivi.
   -Isso é um milagre. Mas venha entre na barreira protetora,antes que mais alguma coisa aconteça. 
   Adentrei a barreira,e disse :
   -Antes que eu me esqueça. Tome sua espada- disse a lhe entregando.
   -Carol, você está bem? Você tá...pálida!
   -Claro estou sim!Agora se me derem licença. -nessa hora tudo ficou escuro e eu apaguei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...