História A Filha de Dracula - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Clã, Humanos, Romance, Vampiro
Exibições 28
Palavras 699
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fantasia, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hello meus anjos, tudo bem com vocês?

Desculpa por não ter publicado esses dias, estou sem internet...mais vou tentar fazer de tudo para publicar todos os dias.

Boa leitura!

Capítulo 18 - Luta


-Me tira daqui agora.-Respondo eu de maneira fria e clara.
-Acho que não sanguessuga, você invadiu o nosso território e irá pagar por isso. -Responde ele sério.
-Você pensa que eu tenho medo de vocês né, mais vou dizer uma coisa. -Diz eu com um sorriso de deboche. -Eu não tenho. -Completo eu com um sorriso frio. Ele apenas rosna, adoro irritar lobisomens, principalmente se eles forem irritante como esse aqui.
-Você vai se arrepender por tudo que estar dizendo. -Responde ele entre rosados. E eu começo a rir alto.
-Você não sabe quem eu sou não é? -Pergunto eu em um tom irônico, e ele me lança um olhar meio confuso. -E você irá se arrepender quando descobrir. -Completo eu com uma voz sombria e com um sorriso assassino para que ele veja minhas pressas.
-Eu não tenho medo de você. -Diz ele sério.
-Mais você devia ter. -Respondo eu com um sorriso irônico, ele chega mais perto de mim com raiva e me dá um soco no rosto, como estou acorrentada não consigo desviar,  sinto meu rosto queimar aonde ele bateu, e minha raiva que eu ja tinha se duplica. A se eu não tivesse acorrentada, iria fazer esse lobo implorar por misericórdia.
-Doeu não foi? -Pergunta ele com um sorriso debochado, mais eu não falo nada apenas o encaro ele séria, mais no fundo queria esmagar seu coração com minha próprias mãos. -E isso não será nada. -Completa ele, ele vai até a porta e chama alguém, entra quatro homens no local onde eu estava, eles vão até as correntes e as soltam, em seguida eles me puxão para a saída, eles me puxão até um corredor meio escuro com algumas portas e com Tom andando na minha frente, eu estava certas. Quando colocamos o pé pra fora percebo que já estar noite, passei o dia inteiro naquele local escuro, estou com saudades de Ian e daquele seu sorriso que tanto  que me fez me apaixonar, apenas pesando no Ian acabo não prestando atenção para o local onde eles estão me levando, quando eu noto tomo um pequeno susto, estamos no meio de uma pequena aldeia e estamos rodeados de várias pessoas, adultos, adolescentes...Tom vai até o meio do círculo que está formado ao nosso redor e começa a falar para as pessoas.
-Essa vampira invadiu e matou nosso território, e vocês sabem o que fazemos quando isso ocorre. -Diz ele se dirigindo as pessoas em um tom alto, e todos ficam em silêncio. -Mas não podemos mata-lá, não ainda. -Completa ele sorriso. Como assim eles ainda não vão me matar, mais era isso que ele queria..só se...como não notei isso antes, a falta de liderança...ele não é o Alfa, e por isso ele não pode condenar alguém, apenas o Alfa pode fazer isso.
-Mais antes de condena-la vamos brincar um pouco. -Diz ele com um pequeno sorriso. -O jogo vai ser o seguinte. -Diz ele se dirigindo a mim agora. -Você vai ter que lutar com um dos  nossos melhores lutadores. Eu?-Completa ele sorrindo. Sinto que essa luta vai se bastante interessante.
-Solta ela. -Ordena Tom e a luta começa. Tenho que concordar que essa cara luta bem mesmo em forma de lobo, mas eu sou muito melhor,  me desvio de todos os seus ataques, até achar um brecha, dou um soco em sua costela e sinto apenas um pequeno barulho dela se quebrando, enrosco minhas pernas em seu pescoço e o forço a cair no chão, ele cai de costas, subo em cima do mesmo e começo a dá socos em seguida no seu rosto, e sinto minha mão começar a se sujar com sangue, o seu sangue. Não consigo parar de bate-lo, minha visão se torna vermelha e tudo que eu quero é acabar com a vida ele, direciono minha mão direita na direção do seu peito para arrancar seu coração, mais quando estava me aproximando, um homem chega na beira do circulo de pessoas.
-O que está acontecendo aqui? -Pergunta ele gritando, e todos que estão aqui dão um passo para trás e eu paro com que eu estava fazendo.
  Ora, ora...o Alfa chegou. Penso eu com um sorriso grande no rosto.


Notas Finais


O que vocês acham que irá acontecer com a Luna após a chegada do Alfa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...