História A filha de Hades - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Saint Seiya
Personagens Afrodite de Peixes, Aiolia de Leão, Aioros de Sagitário, Aldebaran de Touro, Camus de Aquário, Dohko de Libra, Hades, Hyoga de Cisne, Ikki de Fênix, Jabu de Unicórnio, Kanon de Gêmeos, Kiki de Áries, Marim de Águia, Mascára da Morte de Câncer, Mu de Áries, Pandora, Perséfone, Personagens Originais, Saga de Gêmeos, Saori Kido (Athena), Seiya de Pégaso, Shaka de Virgem, Shion de Áries, Shiryu de Dragão (Shiryu de Libra), Shun de Andrômeda, Shura de Capricórnio, Tokumaru Tatsumi
Tags Drama, Romance
Exibições 24
Palavras 950
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fala meus tranzudos! Resolvi brota aqui pra dá um recado pro ces , eu resolvi mudar o nome da Elizabeth para Selene ,porque eu achei que combinava mais com ela entao se n gostarem avisem falou.

❤❤❤✌🐯❤❤❤🐶❤❤

Capítulo 5 - Capítulo 5


Fanfic / Fanfiction A filha de Hades - Capítulo 5 - Capítulo 5

Merda, merda,merda, merda mil vezes merda.

Ainda não acredito que fui mordida, vampiro filho da PUTA , e eu ainda fui burra de não ter o matado antes. 

E agora? Como vou para o Santuário? Eles nunca aceitariam um vampiro entre eles.Como eu iria me alimentar? .

Só resta uma opção " O mundo humano " ! , pelo menos lá eu poderei me alimentar sem que ninguém descubra,  de dia um ser normal e a noite uma assassina sangue- suga.

           (...)

Já faz tantas horas que estou andando que o sol já aparece no horizonte com sua cor alaranjada. 

Ando um pouco mais a frente e vejo uma estrada .

    *~ronc * (N/A:  tentativa falha de uma barriga roncando. )

Droga maldita fome - eu disse a mim mesma irritada. 

Logo vejo um caminhão vindo em minha direção mas ai ele desvia freando,  até que o motorista desce sacando uma arma em direção a minha cabeça. 

Vc é louca? N tem medo de morrer n ? - ele disse chegando mais perto ainda apontando a arma pra minha cabeça .

Pq eu teria medo se já estou morta! - eu disse e o puxei pelo braço o imobilizando e mordendo seu pescoço , enquanto ele ae debatia eu o apertava mais, quando terminei de beber todo o seu sangue o larguei morto no meio da pista , peguei a chave do caminhão e fui embora deixando-o morto no meio da pista. 

               (...)

Eu devo estar em Tokyo com certeza, só de ver as ruas extremamente coloridas e iluminadas é possível distinguir o lugar .

Parei o caminhão em uma rua que se encontrava deserta. 

Eu desci do mesmo e decidi andar um pouco , acabei parando em uma pequena feira ,bem colorida por sinal. 

Eu pensava em variadas coisas mais o que me veio em mente com mais força um único nome , da única pessoa que me fez sorrir verdadeiramente ,  "Hyoga " , esse era o som que ecoava na minha cabeça , eu andava tão destruída que acabo esbarrando em alguém.

Me desculpe - eu disse me virando e ajudando a levantar a pessoa em que eu havia derrubado acidentalmente. 

Tudo bem esta desculpada , a propósito meu nome é Uta , e o seu bela lua - ele disse o homen fazendo uma breve reverência, ele possuía cacabelo preto raspado de lado, brincos e tatuagens , e seus olhos eram vermelhos. 

N precisa de tanta formalidade o meu é Selene - eu disse com um meio sorriso o estendendo a mão e o mesmo me comprimentou .

O que acha de eu pagar um lanche pra vc? - ele diz com um sorriso. 

Não, obrigada - eu disse me virando mas ele me puxa pelo braço e sussurra em meu ouvido.

Eu sei o que vc é " vampirinha "- ele diz e eu arregalo os olhos, como ele sabe?

Como vc ...-- eu disse de olhos regalados , sera que?...

Senti o cheiro em vc - ele disse ficando a minha frente e olhando em meus olhos. 

Vc é um? - eu pergunto. 

N , sou um rival da sua espécie- ele diz ficando sério. 

E o que seria?  - eu pergunto me soltando de seus braços. 

Um lobisomem - ele diz com um olhar frio.

Me desculpe mas só faz um dia que fui transformada e foi contra a minha vontade - eu disse com o mesmo tom de voz frio. 

Vem vou levar vc a minha casa para conversarmos melhor- ele diz me puxando tão rápido que nem deu tempo de responder. 

                  (...)

Nós estavamos dentro de um prédio na frente da porta de um dos vários apartamentos. 

- é aqui ! - ele diz abrindo a porta me dando a visão de um apartamento normal um pouco bagunçado mas nem tanto, ele se senta no sofá e faz sinal para eu me sentar também e eu o faço.

Bem só pra começar ,que só por nós estarmos conversando é um pecado! - ele diz levantando as sobrancelhas .

Pq ? - eu digo confusa. 

Bem como disse a vc nossas espécies são rivais travam uma guerra a séculos entao e proibido o contato das espécies - ele diz tirando um pacote de cigarro e um isqueiro do bolso - quer?

Eu nunca fumei antes - eu digo olhando para o cigarro.

Prova - ele disse me dando um. 

Tudo bem - eu coloco na boca e ele acende. 

Da uma tragada e assopra a fumaça - ele diz e eu fasso - Eai gostou? 

Até que n é ruim - eu digo colocando novamente na boca e ele da um sorriso. 

Vc pode dormir aqui se quiser, eu fico no sofá - ele diz se levantando. 

N que isso a casa é sua eu fico no sofá - eu digo me levantando também. 

N vc é uma dama vai dormir na cama e fim de papo - ele diz e sai.

              (...)

Eu havia tomado um banho e colocado uma blusa dele que chegava na metade da coxa.

Deitei na cama e me ajeitei,  ante de fechar os olhos escuto o som de um relâmpago rasgando os céus. 

Quando fecho os olhos sinto a cama afundar e uma mão rodiaar minha cintura, eu abro os olhos rapidamente e me viro dando de cara com Uta com uma expressão assustada e a respiração ofegante. 

N gosto do trovões - ele diz se acalmando. 

Vc tem medo? - eu pergunto e ele desvia o olhar e eu dou um leve sorriso - boa noite 

Eu digo e fecho os olhos.

A cada som de trovões ele me abraçava mais , n sei por que mas me sinto segura perto dele , ele como o irmão que eu nunca tive. 



O que eu sinto agora?...Segurança 




     



 






Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...