História A Filha de Hades (Camila G!P) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Mitologia Grega
Tags Camilag!p, Camren
Exibições 54
Palavras 797
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 2 - 1° Discovery


Acordei fiz minha higiene matinal, visto uma calça preta skinny, uma blusa de manga medias que vão até o ante braço um par de all star pretos e minha mochila vermelha xadrez, bom é mais um dia normal. Desço e vou para a cozinha, minha mãe arruma a lancheira da pequena Sofi, meu pai toma seu café enquanto lê o jornal, deixo minha bolsa em cima da ilha e me sento para comer, pego uma banana e suco de morango. 

- Kaki já estamos indo você, vem? - Meu pai pergunta se levantando da mesa

 - Vou sim pai, só vou pegar minha bolsa.

 - Tchau amor - fala dando um selinho em minha mãe, eu e minha irmã nós olhamos e fazemos cara de nojo

 - Vamos? 

- Vamos, tchau mãe 

- Tchau Kaki, tchau Sofi 

O caminho todo foi animado como sempre, minha irmã tagarela falando dms, essa menina não cansa de fala? Meu pai atento ao trânsito e eu com meus fones ouvindo 

Who I am I want someone to love me Who I am I want someone to need ms IS that so bad? I wanna break all the madness But it's all I have I want someone to love me Who I am

 Canto baixinho

 - Você devia ir em um desses problemas musicais Kaki - Alejandro diz olhando pelo retrovisor 

- Eu não tenho nem chances pai, não passaria nem na audição 

- Por mim você ganharia sim, sua voz é linda filha 

- Obrigada pai

 - Kaki?

 - Sim, Sofi - Canta uma música do Justin para mim? 

- Qual você quer? 

- A que você souber 

- Ok 

 For all the times that you rained on my parade And all the clubs you get in using my name You think you broke my heart, oh girl for goodness sake You think I'm crying on my own, well I ain't And I didn't wanna write a song 'Cause I didn't want anyone thinking I still care I don't but, you still hit my phone up And baby I been movin' on and I think you should be somethin' I don't wanna hold back, maybe you should know that 

 - Meninas, não queria interromper mas já chegamos a sua escola Kaki

 -Aaaah Pai, estava tão legal

 -Depois eu canto mais para você, Sofi

 - Promete se mindinho? 

- Prometo de mindinho - fazemos a promessa e saio do caro

 - Até te mais Mi hija 

 Aaaah a escola, o clichê da escola os grupinho dos populares, zuando os nerds, os atletas apreciando os seus músculos, as líderes de torcida se achando. E os "normais" no qual estou. Dinah é minha melhor amiga, sua família é enorme, tipo enorme mesmo, mas cá estou eu indo a caminho da minha sala. 

-Mila - diz Dinah ao me ver entrar na sala 

- Oi Dj - vou até meu lugar e sento - Estudou para o teste? 

- Que teste? Vai ter teste, sos eu não sei nada

 - O de cálculo

 - Ferrou mais ainda 

- Então somos duas, pq eu também não sei

 - Bom dia alunos, cada um em seus devidos lugares. Hoje iremos ter um teste de cálculo.

 - O professora pode de dupla

- Nathan o babaca da turma pergunta 

- Sim - responde a professora Petrova sem tirar a atenção dos papéis que segurava entregando aos alunos - Sério?

 - Sério, você e seu cérebro - Irrrrruuuu - todos na sala gritam 

- Silêncio turma

 - Vocês tem a penas 40 minutos para fazer esse teste

 - Aaah qual é - dessa vez foi a vez de Math reclamar o popular

 -  Se tiver outra reclamação diminuo o tempo para meia hora 

- Foi mal, não tá aqui quem falou

 - Desvirem e podem  começar.  Merda não sei nada, vou chutar na primeira vou colocar a A, na segunda vou tentar fazer o cálculo, essa merda tá difícil (1.0,03^3), blz deu 0,000027. Merda não tem essa resultado vou colocar a D é 0,000030 está mais o próximo, a fodasse vou fazer mamãe mandou. Marco as respostas e entrego para Professora -Pode sair Srta Cabello Saio da sala e vou para a quadra, onde só está o zelador limpando, deito na arquibancada e coloco meu fones. Sinto que tem alguém me observando, olho ao redor e nada tudo na mesma coisa, deve ser coisa da minha cabeça. Deito dnv e fecho meus olhos sinto a mesma coisa, mas dessa vez não ligo. Ouço uns passos altos, me sento e olho em volta o zelador não está mais lá, olho para trás e tem um negócio metade mulher, metade serpente  soltando fogo pelo nariz. Minha única reação foi sair correndo daqui, mas este monstros era muito rápido. Pulou na minha frente... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...