História A filha de Severo Snape - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Severo Snape
Tags Descoberta, Elizabeth Prince, Severo Snape
Exibições 154
Palavras 2.128
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi! Quero agradecer aos que me responderam.... Bj

Capítulo 24 - Capitulo 24


Os dias passam, tudo ocorre bem, eu converso mais com Elizabeth, ela me conta que já estava estudando para as provas, e que na opinião dela estava até  que fácil, mas uma coisa que me incomodou muito foi o fato de quando acordei para ir tomar café, Harry, trouxe seus dois amiguinhos, para completar o trio. Os alunos estavam muito animados, e eu como sempre nem aí para o mundo. Mas eu estava sim irritado, por toda aquela muvuca por causa desses três, se esses alunos soubessem o trabalho que esses três me deram quando menores. 
Eu soube que o Weasley e a Granger haviam se casado, a garota tinha se tornado uma mulher, porém o insolente do Weasley, só ficou mais ruivo.
Eles chegam na mesa e me cumprimentam, eu dou um simples oi.

P.O.V Elizabeth 
Hoje era um dia muito animado aqui no castelo, já que Harry trouxe seus amigos, Hermione e Rony, nunca tinha visto os dois,nem por fotografias, Hermione era uma linda mulher e Rony não era nada mal, era bem fofinho.
Nessa correria toda, nem vejo que Snape já tinha chego no salão, nem pude dar um sorriso para ele, os três sentam perto do professor, que está com uma cara de poucos amigos. Rio dele, como ele pode ser assim o tempo todo, quer dizer quase o tempo todo, porque comigo ele está bem melhor agora, eu conheço um Snape que ninguém conhece, fico orgulhosa por isso, e feliz por saber que agora tenho um pai, mesmo não conseguindo chamar ele de pai.
A gente termina o café, tem algumas aulas, e depois disso temos o dia inteiro livre, Vic e Natan foram brincar com alguns alunos, eu preferi ficar sozinha, e enquanto eu estava no corredor, Harry me avista, e ele estava acompanhado de seus amigos, ele chega até a mim.
- Oi Elizabeth, tudo bom?!- ele pergunta.
- Tudo sim...
- Bom gente, essa é a Elizabeth!- ele me diz apresentando para os dois- Elizabeth, essa é a Hermione.
- Oi querida tudo bem?!- ela me estende a mão, eu só confirmo com a cabeça
- É esse é o Rony!- ele aponta para o ruivo que me dá a mão
- Então, você que é a filha do morcego?!- Rony pergunta
- Ronald!- Hermione dá um tapa nele, que me faz rir.
- Quem é o morcego?- pergunto
- Ah, era um apelido que a gente usava para chamar o Snape quando a gente era menor
- Sério?!- pergunto rindo
- Sim...
- Bom, sou eu sim....
- Confesso que nunca imaginei o Snape sendo pai...- diz Hermione com sutileza
- Nem eu... Olha eu ia me trancar no armário se fosse eu... - diz Rony, e Hermione da outro tapa nele- Ai! Eu só quis dizer que ele é assustador...
- Quer parar Rony!- diz a mulher
- Tudo bem Hermione, eu também sinto um pouco medo dele às vezes... Kkkk
- Elizabeth! O que acha de você ir tomar um sorvete com a gente amanhã em Hogsmeade?- Harry pergunta
- Eu iria adorar... Mas eu não posso sair, só no terceiro ano...
- Mas a gente pode conversar com a Minerva!- diz Hermione
- Ou a gente coloca a capa de invisibilidade nela, e saímos correndo....
- Acho melhor conversar com a Minerva... - diz Harry
- Eu também acho!- diz Hermione olhando feio para Rony
- Então combinado?- pergunta Harry
- Combinado! - digo e vou para meu quarto 

O dia passa, hoje era sábado, Harry falou que iria conversar com Minerva, e assim fez, tanto que depois do café, eles já estavam me esperando para irmos a Hogsmeade. Apesar de eu conhecer eles a pouco tempo, eu já adorava a companhia deles, era muito divertida.
Quando a gente chega em Hogsmeade fico encantada, era um lugar maravilhoso, era tudo muito fofo, Harry falou que hoje, tudo era por sua conta, eu não aceitei, disse que tinha trazido meu próprio dinheiro, mas ele insistiu tanto que deixei ele comprar algumas coisa para mim. Fomos na loja de doce, eu nunca tinha visto tanto doce na minha vida, eu pego de tudo que é jeito, e apesar de eu ter pego vários doces, Rony ganhou de mim, ele pegou o dobro. A gente passeia, e Hermione vê numa livraria um livro que ela já estava procurando por muito tempo, mas não entra para ver, Harry passa por uma loja de quadribol, e fica fascinado pelos novos acessórios e Ronald passa de novo na frente da loja de doces e lembra que esqueceu de pegar um, mas Mione não deixa ele entrar. A gente para na sorveteira, enquanto os três adultos estavam pedindo sorvete, eu resolvo dar uma passeada por aí, para comprar uns presentes para eles, por fazerem meu dia mais feliz. Compro o livro da Hermione, os doces de Rony e um suporte de vassoura para Harry. Quando eu volto para a sorveteria, eles quase pulam em cima de mim.
- Meu deus! Eu achei que tinha te perdido!- diz Harry ofegante
- Onde você estava?!- pergunta Hermione
- Bom, eu fui comprar presentes!- mostro a sacola 
Entrego o presente para cada um, que ficam admirados.
- Eu queria agradecer por fazerem o meu dia muito feliz! Por isso comprei isso!
- Eu nem sei o que dizer! - diz Hermione emocionada
- Obrigada!- diz Rony e Harry ao mesmo tempo
A gente toma o sorvete e dá boas risadas, o dia passa e a gente nem percebe, quando a gente chega em Hogwarts já estava tudo escuro. Entramos rindo, não tinha nenhum aluno no local.
Estávamos andando no corredor de boas, e ouvimos uma voz:
- Posso saber onde você estava?- Snape aparece do nada
- Professor!- digo assustada 
- Oi Snape!- diz Harry
- Você não me respondeu, onde você estava Elizabeth?- ele diz com um tom amargo
- Eu....eu....
- Ela estava em Hogsmeade com a gente, Snape...- pronuncia Hermione 
- Em Hogsmeade?- ele pergunta arqueando a sobrancelha 
- Sim.... Levamos ela para tomar sorvete!- diz Rony
- Pelo que eu saiba, alunos do 1º ano não podem sair até o 3º ano!- ele diz
- Eu falei com Minerva, Severo!- diz Harry- Ela autorizou....
- Você está de detenção, Elizabeth!
- Mas.... Mas porque?!- pergunto
- Olha Severo a culpa foi toda nossa... - diz Hermione 
- Tanto faz! Ela não pode sair!
- Mas...- digo 
- Mas nada! Você saiu sem me avisar!- diz ele me encarando
- Snape....- Harry tenta falar
- Quieto, Potter!
- Gente, obrigada pelo dia de hoje!- digo sorrindo para eles, e me viro para Snape, pego um pacote do meu bolso, e jogo em sua mão, e saio andando em direção ao meu dormitório

P.O.V Snape
Eu estava no café da manhã, e nem consegui achar Elizabeth! Tudo por causa de Potter e seus amigos! O dia passa, eu procuro Elizabeth a escola inteira, e não a acho em lugar nenhum. Resolvo ir até seus amigos.
- Victoria, Natan!- digo olhando para os dois
- Oi... Oi.. Professor...- diz o menino que parecia estar nervoso
- Eu só gostaria de saber se vocês viram Elizabeth!
- Não..... Mas...Mas é porque ela saiu
- Como assim saiu?- digo preocupado 
- Harry, Hermione e Rony levaram ela para passear!- diz a menina
- Onde?
- Não sei, mas tenho ideias que seja para Hogsmeade...
- Ok, obrigado!- digo e saio
Eu não acredito nisso, caminho nervoso. Como ela pode sair com eles sem minha autorização, eu sou o pai dela, posso até não ser o responsável legal por ela, ainda... Mas eu sou o pai dela, e por isso ela tem que me avisar, com quem anda, e onde vai! 
Vou até a sala de Minerva, entro sem bater, a mulher me olha assustada
- Isso são modos, Severo?- ela pergunta
- Agora não Minerva.... Eu quero saber onde está minha filha!
- Bom, ela não te avisou? Ela saiu com Harry e os outros para Hogsmeade!
- Hogsmeade?! Mas ela nem pode ir para lá!- aumento meu tom de voz
- Eu sei... Mas Potter veio me pedir, e como achei que não tinha problema, eu deixei!
- Você deixou? Você deixou? Eu sou o pai dela! Eu tenho que deixar!
- Olha Severo! A culpa não é minha se ninguém te avisou do ocorrido, mas agora não venha brigar comigo, por um bem que eu fiz para sua filha!
Ela diz, e eu saio da sala batendo os pés, fecho a porta com força. Eu não posso acreditar numa coisa dessa! Ela não tinha o direito de autorizar uma coisa dessa, sem minha autorização! 
Fico esperando Elizabeth e seus novos amigos chegarem, e quando chegam trato logo de resolver o assunto!
- Gente, obrigada pelo dia de hoje!-diz ela sorrindo para os três, depois tira um embrulho do bolso e me dá e logo sai sem falar nada.
Encaro os três, pude ver que eles estavam sem reação, guardo o embrulho no meu bolso, e saio.
Vou para meu quarto, chego, e sento na minha cama, tiro meus sapatos, e pego o pacotinho que Elizabeth me deu. Abro e vejo que era um presentinho, minha filha tinha me comprado um presente, era uma tinta para pena,com meu nome no potinho, estava de verde. Eu nunca imaginei que ela faria isso por mim... E eu o idiota aqui, briguei com ela e a deixei de detenção! Eu falo que eu não sirvo para ser pai. Eu tomo um banho, e depois arrumo um lugar bem bonito para por o presente de Elizabeth. Eu me deito para dormir, as horas passam, e eu não pego no sono de jeito nenhum, tudo porque eu estava preocupado com Elizabeth. Eu não acredito que briguei com ela na frente de outras pessoas, e ainda deixei ela de detenção. Será que se eu fosse até o dormitório dela as outras meninas iriam acordar?! Eu tinha que falar com ela, senão nunca que eu iria dormir em paz. Penso várias vezes em ir até o quarto dela, e o que falar caso as outras meninas acordarem. Tomo coragem e vou.
Ao chegar vejo que todas estavam dormindo tranquilamente, o ruim era que a cama da minha filha, ficava por último , então teria que tomar mais cuidado para chegar até lá. Me aproximo da sua cama, e me ajoelho no chão, a mexo com minhas mãos, mas ela não acorda.
- Elizabeth...- digo baixo- Elizabeth...- digo mais uma vez, ela abre os olhos e acorda assustada 
- Snape!- diz ela alto, então faço "shiu"- O que você tá fazendo aqui?- pergunta ela, com a voz mais baixa.
- Bom... Eu precisava conversar com você...- digo receoso, ela olha para o relógio de seu quarto
- A essa hora? São 4 da manhã...
- Eu sei... Por isso eu queria te chamar para a gente conversar lá no meu quarto....
- Agora?....
- É...-digo sem graça, ela olha tudo em volta, como se estivesse pensando
- Okay...- ela se levanta devagar, eu vou na frente e ela atrás
Fazemos silêncio ao sair do quarto, ela está com uma cara de sono, fiquei com pena de acordar ela. Eu abro meu quarto e deixo ela entrar por primeiro. Ela entra e fica me encarando.
- Elizabeth.... Eu.... Eu .... Queria te pedir desculpas!- digo rápido
- Desculpas?! Por me deixar de detenção?- diz ela chateada
- Sim...- digo vergonhoso
- Ok....- ela olha para baixo
- E eu queria tirar sua detenção....
- Ok...- ela continua a olhar para baixo
- E também....eu, eu queria agradecer pelo presente....- eu digo e ela olha para mim, mas faz uma cara de duvidosa
- Você só me pediu desculpas pela detenção, por causa do presente?
- Bom.... Não é bem isso, mas grande parte sim....
- Então é só por causa do presente....
- Olha, fi... Elizabeth, eu fiquei preocupado com você, você saiu sem me avisar nada, e fiquei ainda mais quando soube que você tinha saído com Harry e seus amigos insolentes... Eu não queria que nada de ruim acontecesse com você, por isso fiquei tão nervoso, me desculpe....
- Tudo bem... Eu te entendo.... Mas não se preocupe, Harry, Mione e Rony cuidaram super bem de mim...
- Aham... - digo irônico
- É verdade.
- Bom, eu vou no banheiro, já volto.
Ela assenti, vou ao banheiro,e em menos de 2 minutos vejo Elizabeth deitada na minha cama dormindo, o problema é que ela estava dormindo no meio da cama, o que complicava um pouco a situação, dou risada, ela estava realmente com muito sono, com minha varinha, coloco ela um pouco para o lado, me deito, e pego no sono rapidamente.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, não esqueçam de comentar!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...