História A filha de Severo Snape - Capítulo 26


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Severo Snape
Tags Descoberta, Elizabeth Prince, Severo Snape
Exibições 128
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Magia, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi! Só para avisar que já passei de ano, e que tentarei postar com mais frequência!
Bjs

Capítulo 26 - Capitulo 26


Vou até Natan e Vic e conto que Snape me chamou para morar com ele.
- Como a gente não tinha pensado nisso antes!- diz Natan
- Talvez porque essa é a ideia mais louca possível!- diz Victoria - Imagina morar com o professor Snape! Ele não deve nem deixar você tossir!
- Eu acho que vou desistir da ideia... O problema é que eu já concordei....
- Olha! Eu sei... Pode ser a ideia mais estranha do universo! Mas ele é seu pai Liz! Você realmente quer perder mais tempo do que você já perdeu!- diz Natan
- Não, mas eu não me sinto muito confortável com ele.... Eu gosto dele, mas eu ainda não consegui me aproximar dele
- Já que você vai para casa dele, tenta se aproximar! - Victoria diz
- Mas não era você que achou a ideia mais louca?- pergunto
- Era! Mas eu acho que Natan está certo! Você tem que aproveitar essa oportunidade....
- É.... Acho que vocês têm razão, vai ser difícil mas eu vou tentar!- digo- Tem mais uma coisa que eu preciso contar!
- O que?!- pergunta Natan
- Ele entrou com o processo de adoção! 
- Ele o que?!- diz Victoria
- Sim! Ele quer me adotar!
- Mas é óbvio! Ele é seu pai!- diz Vic quase gritando
- É né.... Eu não sei mais o que eu faço com a minha vida....- digo desapontada 
O dia estava quase no fim, eu deixo minhas malas prontas, e me deito para dormir, porém, eu estava muito nervosa, eu não sei o que seria da nossa convivência.... Eu tento dormir, mas não consigo. Fico um bom tempo acordada, mas pego no sono.
~ Sonho~
Um lugar escuro, sem claridade alguma, a tristeza parecia morar naquele lugar, só se escutava uma respiração ofegante. A respiração estava cada vez mais acelerada, e logo se ouve uma risada, uma risada nada agradável, e o choro de um bebê começa a crescer.
- Está doendo?- pergunta a voz feminina que está estava rindo- Ah... Que pena!- diz com uma certa ironia.
O choro da criança aumenta.
- Faz essa criança calar a boca!- grita a voz desconhecida.
O choro continua só que dessa vez mais fraco. 
Só se ouve agora, gritos de dor, e sofrimento, a tortura reinava. O bebê chora mais ainda. E a voz ri de novo. Os gritos de dor param, tudo fica em um completo silêncio. Passos começam a ser ouvidos, e a voz fala novamente.
- Ninguém nunca vai te amar...... Nunca vai te amar.....
~ Sonho~

P.O.V Snape
Acordo no meio da noite assustado, não estava com um pressentimento muito bom, e a primeira coisa que penso é em Elizabeth! Olho ao redor, e penso que não tinha que me preocupar, pois Elizabeth deveria estar bem. Volto a dormir.... Mal sabia eu que estava errado!
Acordo, hoje já era sábado, o dia em que eu levaria Elizabeth para casa, eu estava animado, mas ao mesmo tempo nervoso, nunca fiquei tanto tempo com ela, e ainda mais sozinhos, nossa relação ainda é de aluna e professor, vai ser complicado. Mas eu vou fazer o possível para dar certo, por Kate.
Já estava quase na hora de eu ir para casa. Vou até o salão principal onde ja tinha menos alunos, pois a maioria estava arrumando suas coisas. Elizabeth estava lá com seus dois amigos. Vou até lá, e seus amigos me olham assustados
- Depois de tomar café, vá no meu quarto!- digo e saio
Vou até meu quarto conferir de estava tudo certo. Espero Elizabeth mais ou menos 1 hora e ela não vinha. Eu acho que um café não demora tudo isso, espero mais uns 15 minutos e nada. Resolvo ir atrás dela, vou até a sala comunal, e não a encontro. Pergunto para uma garota do seu dormitório se ela estava lá dentro, a menina diz que não. Vou até o Salão principal, e não a encontro lá também, mas onde é que essa menina se meteu. Mal vamos passar um tempo juntos e ela já me dá problemas. Passo por um corredor e vejo pela janela uma garota pequena e de cabelos negros, no jardim sentada do lado de uma árvore, sozinha. Vou até lá, fico parado atrás dela, ela nem nota minha presença
- Porque você não foi no meu quarto?!- digo fazendo ela acordar para a vida.
- Ai! Desculpa! 
- Mas porque você não foi....
- Eu estava com medo... Ok?!
- Com medo do que?!
- Do que mais?!.....
- Não sei!
- De você....- diz ela com a cabeça baixa
- De mim?!
- Não é bem de você.... Eu estou assustada só isso! É a primeira vez que eu vou para casa com meu pai! Isso pode ser bem assustador sabia?
- Até ontem você estava feliz... O que deu para você ficar assim?
- Não sei...... Eu só estou confusa! 
- Confusa? Olha se você não quiser ir, não precisa....
- Eu quero ir.... Mas.... Ah não sei, você não me entende! - diz ela virando de costas para mim
- Elizabeth! - vou até ela, e fico cara a cara- Eu te entendo, e.... Ei, seu colar está verde! Você teve um pesadelo!
- Como assim?' Como você sabe?!
- Então você teve! Minhas suspeitas estavam certas!
- Como assim suas suspeitas?
- Você está cansada, e seus olhos estão vermelhos....
- É só por isso eu tive um pesadelo....
- Sim! O que aconteceu?!
- Ah nada....- ela fica me encarando, e eu arquei a sobrancelha - O mesmo sonho de sempre... Um bebê chorando, uma mulher rindo, e a outra gritando de dor! 
- Por isso você está estressada!
- Eu não estou estressada!- diz ela nervosa- Ok eu estou...
- Olha! Eu sei que está confuso para você! Para mim também! Mas eu sei, que se nós dois se ajudarmos, vai dar tudo certo!- digo colocando a mão em seu ombro.
- Certeza?- ela diz insegura
- Absoluta! Agora vamos! - digo a puxando pela mão
- Espera! 
- O que é?!
- Eu tenho que dar tchau para os meus amigos!
- Ah Não!
- Por favor! Eu vou ficar um tempão sem ver eles!
- Rápido.... E esteja no meu quarto daqui a 30 minutos!
- Ok! 


Notas Finais


Espero que tenham gostado' bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...